Página inicial
Sala de leitura
Enem
Críticas e sugestões
Eventos
Links paratodos
videos
 


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA ALGUNS VIDEOS DIDÁTICOS CPTEC.INPE


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA JOGO – QUEBRA CABEÇA COM MAPA-MÚNDI FÍSICO


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA MAPA INTERATIVO DAS EMISSÕES DE CO2 NOS DIFERENTES PAÍSES DO MUNDO E DADOS DEMOGRÁFICOS.


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E JOGUE COM O MAPA DA EUROPA


CLIQUE NA IMAGEM E LEIA AS MANCHETES DE HOJE DOS JORNAIS DE TODO O
MUNDO.


VEJA O QUANTO VOCÊ CONHECE SOBRE CONTINENTES E OCEANOS


2 JOGOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O MAPA-MÚNDI INTERATIVO

site www.geocienciasnomapa.com.br
CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA UM SERVIÇO DE LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DE TESES E DISSERTAÇÕES EM GEOCIÊNCIAS

  Capítulo 8

 

CAPÍTULO 18 – GLOBALIZAÇÃO E REDES DA ECONOMIA MUNDIAL

 

VESTIBULAR 2012

 

(UDESC) Na década de 1980, Ronald Reagan (nos Estados Unidos) e Margareth Thatcher (na Inglaterra) levaram a cabo políticas formuladas com base nas ideias econômicas desenvolvidas em meados dos anos 1970, que defendiam transformações substanciais no capitalismo, a fim de superar a crise da década. Esse conjunto de ideias e medidas – adotado pela maioria dos países desenvolvidos no período – pode ser explicado, de modo geral, (1) ...................................... e ficou conhecido como (2) .............................................

Assinale a alternativa correta que preenche os espaços (1) e (2) na sequência estabelecida, com as respectivas definições.

a) (1) pela intervenção direta do Estado na economia nacional, política econômica baseada na teoria do economista inglês John Keynes (2) New Deal.
b) (1)peloaumentodaproduçãoindustrialepelaparticipaçãonocomérciointernacional,bem como políticas de valorização da moeda por parte do Estado, com o objetivo de fortalecer a economia nacional (2) capitalismo monopolista.
c) (1) pela não intervenção do Estado na economia; ao Estado cabia apenas a gerência sobre a formação dos trustes e cartéis (2) mão invisível do mercado.
d) (1) pela não intervenção do Estado na economia, o que incluía deixar de defender a manutenção dos empregos, e o corte significativo de gastos públicos na área social (2) neoliberalismo.
e) (1) pela intervenção estatal na economia; para proteger o mercado interno, o governo armazenou a produção do setor agrícola, a fim de aumentar os preços no mercado interno e a elevação de taxas de importação, etc. (2) neoliberalismo.

(UNIFOR) A crise econômica atual nos países mais desenvolvidos vem dando origens a manifestações      e movimentos populares destinados a questionar os fundamentos e o funcionamento dos sistemas político e econômico nesses países. Exemplo desses movimentos populares contestatórios, o movimento “Ocupe Wall Street” vem ganhando rapidamente adeptos em várias outras cidades norte-americanas, bem como europeias e asiáticas. Sobre tal assunto, assinale a alternativa correta.

a) O “Ocupe Wall Street” é um movimento popular caracterizado pela ausência de uma liderança individual e por sua composição por pessoas de várias cores, gêneros e orientações políticas contrárias às decisões políticas favoráveis ao sistema financeiro.
b) Nos Estados Unidos, o “Ocupe Wall Street” tem grande semelhança com o movimento “Tea Party”, pois, ambos defendem forte atuação do governo com o objetivo de defender a classe trabalhadora americana.
c) O movimento “Ocupe Wall Street” resultou do grande interesse, nos Estados Unidos, pelo debate político levantado pela eleição do Presidente Barak Obama em 2008 e de sua grande popularidade.
d) Os participantes do movimento “Ocupe Wall Street” são contrários à utilização de redes sociais disponíveis na rede mundial de computadores (Internet), como forma de divulgação de suas ideias, pois as consideram comprometidas com o sistema financeiro internacional.
e) Os movimentos populares semelhantes ao “Ocupe Wall Street” são, de modo geral, ligados a partidos políticos tradicionais, vistos pelos participantes de tais movimentos como representativos de seus interesses junto aos governos de seus países.

(UNIFOR) A Grécia vem enfrentando, notadamente a partir de 2008, uma forte crise econômica, a qual, em 2011, ganhou um novo impulso, afetando não apenas a economia local, mas a economia europeia como um todo e, em especial, os países integrantes da chamada “zona do euro”. Sobre tal assunto, assinale a alternativa correta.

a) O previsto déficit das contas públicas na Grécia em 2011 decorre do fato de que o governo desse país terá receitas superiores a suas despesas ao longo desse ano.
b) A Grécia deixou de utilizar sua antiga moeda nacional, denominada dracma, passando a utilizar somente o euro como sua moeda, a partir de 1o de janeiro de 2001.
c) Os governos dos principais países europeus, tais como França e Alemanha, têm evitado maior envolvimento na busca por uma solução para a crise econômica grega.
d) A “zona do euro” (também conhecida como eurozona ou ainda Eurolândia) refere-se à união monetária dentro da União Europeia, na qual todos os estados-membros adotaram oficialmente o euro como moeda comum.
e) A população grega tem realizado várias demonstrações de apoio às medidas econômicas voltadas para a superação da crise, implementadas pelo governo de seu país.

(MACK) “Para funcionar, o mercado precisa realmente de um agente catalizador, que é invisível, que é a confiança. Sem esse agente, o mercado não funciona. Durante esses anos todos, os governos foram permitindo que a imaginação ampliasse os negócios, que se criassem derivativos, se criassem novas instituições. Em algum momento, ocorreu um problema, que foi a crise do subprime. Na verdade, essa crise era uma coisa restrita, inicialmente.”
(...)
Sobre isso não há dúvida. O mais grave, no entanto, é que ele (o Fed) continuou com a ideia de que não precisava regular, de que os agentes do mercado teriam aquilo que Adam Smith (economista inglês do século 18) chamou de o observador imparcial. Ou seja, acreditaram na hipótese de que os agentes não fariam sacanagem nenhuma. Mas ficou visível que esse mercado, com essa imaginação e com os incentivos perversos que ele estabeleceu, como aquele sistema de bônus absurdo, construiu isso que está aí. Em minha opinião, o Fed errou duas vezes. Errou porque manteve a taxa de juros muito baixa durante muito tempo. Ela foi permissiva, foi laxista e permitiu que tudo isso acontecesse. O mais grave, no entanto, é que não houve o menor controle da qualidade das operações.”

Delfim Neto

No trecho da entrevista acima, a respeito da crise financeira de 2008, é correto afirmar que o economista Delfim Neto
a) indica a liberdade irrestrita dos agentes financeiros como a solução para os problemas que dela resultaram.
b) aponta que o problema central da crise foi o excesso de regulação das atividades financeiras e o desvio dos governos em relação às práticas neoliberais.
c) entende que o problema se restringia ao subprime, pois os agentes econômicos se autoregulariam.
d) acredita que a falta de confiança, ou seja, uma crise de crédito foi o fator preponderante da crise deflagrada com o problema do subprime.
e) critica as práticas socialistas de controle e defende explicitamente a ampla liberdade dos agentes financeiros.

(UERJ)

Os Investimentos Estrangeiros Diretos nos países incluem todo tipo de capital investido, à exceção daqueles para fins especulativos no setor financeiro. No atual momento do capitalismo, a posição ocupada pelos países emergentes indicados no gráfico reflete, principalmente, a seguinte característica de suas economias:
a) crescimento potencial do mercado consumidor   
b) perspectiva de produção agrícola de exportação   
c) industrialização tardia baseada em energia limpa   
d) desenvolvimento expressivo de bens de alta tecnologia   

(G1-CFTMG)) 

Mapa do mundo econômico

A partir da análise do mapa, não é correto inferir que o(s)
a) fluxos financeiros concentram-se entre os integrantes do grupo dos países centrais.   
b) principais nós da rede encontram-se na interligação meridional das diversas bolsas de valores.   
c) laços evidenciam a existência de uma periferia semi-integrada aos principais polos econômicos.   
d) cinturões confirmam o predomínio da dinâmica de deslocamento populacional temporário no norte.   

(UEC) As recentes projeções sobre o crescimento global da economia apontam para um cenário de redução em 2011 e 2012. O FMI também alerta que a estabilidade da economia mundial pode ser ameaçada

a) pelo agravamento da crise da dívida na economia europeia.
b) pela redução dos gastos públicos nos países do MERCOSUL.
c) pelo impacto econômico da super safra de soja e milho nos EUA em 2011.
d) pela redução da dívida nas economias americana e japonesa.

(UPE) Observe com atenção o organograma a seguir:

O organograma acima exibe duas versões distintas do sistema capitalista, planejadas em diferentes épocas, intrínsecas à economia de mercado, contudo diferenciadas por características marcadas por oposições conjuntas. Sobre elas, analise os itens a seguir:

I. O Keynesianismo defende a ampla intervenção do Estado na economia, enquanto o Neoliberalismo aceita uma intervenção mínima do Estado na economia.
II. O Keynesianismo é favorável ao aumento de gastos públicos, enquanto o Neoliberalismo estimula o Estado de bem-estar social.
III. O Keynesianismo propõe a geração de empregos por intermédio da receita pública, enquanto o Neoliberalismo defende a abertura econômica dos países.
IV. O Keynesianismo critica o pensamento econômico clássico, enquanto o Neoliberalismo busca aplicar os princípios do liberalismo clássico.
V. O Keynesianismo critica o princípio da “mão invisível”, enquanto o Neoliberalismo critica a privatização de estatais.

Apenas está CORRETO o que se afirma em

a) I.
b) III.
c) I e II.
d) I, III e IV.
e) I, II, III e V.

(UNICAMP) Faz cerca de vinte anos que “globalização” se tornou uma palavra-chave para a organização de nossos pensamentos no que respeita ao funcionamento do mundo. A palavra “globalização” entrou recentemente em nossos discursos e, mesmo entre muitos “progressistas” e “esquerdistas” do mundo capitalista avançado, palavras mais carregadas politicamente passaram a ter um papel secundário diante de “globalização”.  A globalização pode ser vista como um processo, uma condição ou um tipo específico de projeto político.

(Adaptado de David Harvey, Espaços de Esperança. São Paulo: Edições Loyola, 2006. p. 79.)

a) Identifique uma característica política e uma cultural do processo de globalização.

b) Quais as principais críticas econômicas dos movimentos antiglobalização?

 

Resposta:

a) Dentre as características políticas do processo de globalização, podem ser indentificados a diminuição dos poderes dos Estados Nacionais como entidades autônomas diante de blocos regionais (União Européia, MERCOSUL, entre outros) e organismos como a ONU; em vários países, houve a adoção de princípios liberais democráticos e neoliberais – sobretudo com o fim da Guerra Fria, simbolizado na queda do Muro de Berlim em 1989. Como características culturais, poderiam indicar os processos de homogeneização e integração de culturas sintetizadas pela “aldeia global”, ao mesmo tempo em que há a valorização de identidades locais, expressas naquilo que se denominou “multiculturalismo”. Todos esses processos foram facilitados com a revolução tecnológica da informação, como as formas de comunicação em massa propiciadas pela internet, pelas redes sociais etc.

b) Como principais bandeiras dos movimentos antiglobalização, estão as críticas ao modelo neoliberal; a geração de desigualdade entre as economias; a interdependência e vulnerabilidade dos mercados, gerando crises mundiais; o desmantelamento das formas de produção tradicionais em vários países; a precarização do trabalho com o aumento do desemprego e da informalidade. Outro alvo de críticas é a degradação ambiental e a ausência de políticas de sustentabilidade diante da aceleração dos processos de produção.

(FGV-SP) O rebaixamento da nota de classificação de risco dos Estados Unidos, pela Standard e Poor’s, gerou uma nova onda de pânico no mercado global. A segunda-feira 8 [de agosto] abriu com queda nas bolsas de valores do mundo inteiro – a Bovespa foi uma das mais prejudicadas, com queda de 8,08% – e o Banco Central Europeu tratou de fortalecer os países do bloco para evitar novos rebaixamentos, por meio da injeção de capital e controle de taxas cambiais.

http://www.cartacapital.com.br/economia/a-decada-perdida-para-a-europa

O rebaixamento da nota de classificação mencionado na reportagem ocorreu no contexto:

a) da crise da dívida pública estadunidense, que atualmente equivale a mais que 100% do PIB do país.
b) da disputa entre republicanos e democratas, que inviabilizou o acordo que ampliaria o teto de endividamento dos Estados Unidos.
c) da adoção de medidas de regulamentação do setor financeiro, o que produziu a desvalorização dos títulos emitidos pelo Tesouro estadunidense.
d) da crise da zona do euro, que já provocou o rebaixamento da nota de classificação da França e da Alemanha.
e) de um erro de cálculo da Standard e Poor’s, já assumido publicamente pela agência.

(UNICAMP) Importantes transformações produtivas e na forma de organização do trabalho têm ocorrido nas últimas décadas em todo o mundo e também no Brasil. Assinale a alternativa correta.

a) Em todo o mundo vêm sendo observadas mudanças em relação ao assalariamento e ao desemprego, como a precarização das relações de trabalho para desoneração da produção, e o crescimento da informalidade.
b) Acordos e tratados internacionais, dos quais o Brasil é signatário, tratam da questão do trabalho escravo e proíbem a escravidão por dívida, razão pela qual esse tipo de trabalho forçado não é registrado no país desde 1888.
c) Considerando a oferta de trabalho no Brasil, observa-se uma mudança de tendência, com a diminuição de oferta de emprego no setor primário e terciário, e efetivo aumento da oferta de emprego no setor secundário da economia.
d) Uma característica marcante das relações de trabalho na etapa atual do modo de produção é a maior organização sindical.

 

 

VESTIBULAR 2011

 

(UNIOESTE) O fenomeno da Globalização, constituído por processos diversos, marca a experiência do tempo e do espaco vivenciada atualmente. Sobre este tema considere as afirmações a seguir:

 

I. Com a globalização as relacções de intercâmbio se intensificaram, levando a um acirramento da concorrência entre lugares, cidades e países que disputam os investimentos estrangeiros.

II. Os fluxos de mercadorias, capitais e informações cresceram no mundo globalizado, intensificando o poder dos Estados sobre as suas economias nacionais.

III. O processo de globalização não é somente caracterizado pela intensificacao das relacões transfronteiricas e globais, mas tambem pelo aumento das disparidades entre lugares e países, por novos processos de exclusão socioeconômica.

IV. Caracterizam a globalização, entre outros fatores, a maior dificuldade do estabelecimento dos fluxos transfronteiricos de capitais e mercadorias.

V. As redes que sustentam os fluxos transnacionais também podem dar suporte aos circuitos informais de lavagem de dinheiro em paraisos fiscais e de atuação do narcotráfico internacional.

 

Assinale a alternativa que indica as afirmações INCORRETAS.

 

a) I, II e III.

b) IV e V.

c) II, III e V.

d) III e IV.

e) II e IV.

 

(UNIR) As imagens abaixo mostram a localização de dois eventos mundiais ocorridos em 2009, simultaneamente.

 

 

Sobre esses dois importantes fóruns mundiais, pode-se afirmar:

 

a) Em Davos, reuniram-se representantes da riqueza do planeta com objetivo principal de elaborar políticas sociais para tirar da pobreza os excluídos da globalização.

b) Em Davos, no Fórum Econômico Mundial, os chefes de Estado dos países mais ricos do mundo exibiram seu otimismo com os bons resultados econômicos, consequência direta da adoção de políticas neoliberais em seus países.

c) No Fórum Econômico Mundial, os países ricos se comprometeram a reduzir drasticamente os subsídios agrícolas como forma de melhorar a concorrência na Organização Mundial do Comércio.

d) A cidade de Belém recepcionou a vanguarda do movimento social e político do mundo que luta contra a exclusão social provocada pela globalização da economia.

e) No Fórum Social Mundial, a notícia do fim do protecionismo anunciada pelos países ricos foi dada como verdade e vista como um gesto positivo na luta contra as desigualdades mundiais.

 

(UNEAL) Leia a frase para responder à questão.

 

Fenômeno decorrente da implementação de novas tecnologias de comunicação e informação, isto é, de novas redes técnicas, que permitem a circulação de ideias, mensagens, pessoas e mercadorias num ritmo acelerado, e que acabaram por criar a interconexão entre os lugares em tempo simultâneo.

 

PCN Geografia. Adaptado

 

A descrição revela o fenômeno da

 

a) conurbação.

b) metropolização.

c) globalização.

d) revolução industrial.

e) favelização.

 

(UFBA) A contextualização do momento histórico compreendido nas últimas quatro décadas do século XX explica a divulgação de duas teorias político-econômicas — o neoliberalismo e a globalização capitalista —, que passaram a exercer grande influência nas relações internas e externas do mundo atual.

 

Apresente o conceito de neoliberalismo e indique uma prática resultante da sua aplicação.

 

Reposta:

 

Conceito:

 

Teoria política e econômica que se fundamenta na crença do poder de livre regulamentação do mercado; assim sendo, o mercado deve funcionar sem nenhuma restrição, e a liberdade econômica deve ser absoluta.

Princípios de economia defendidos, desde 1944, por Friedrich von Hayek, austríaco naturalizado inglês, autor do livro “O Caminho da Servidão”. A teoria preconiza ainda que a desigualdade social é benéfica, pois tem a função de estimular a concorrência capitalista.

 

 

 Prática:

 

Inglaterra – Margareth Tatcher (1979-1990) – Cortou os gastos sociais, aumentou o desemprego, derrotou sindicatos, privatizou empresas estatais e baixou os impostos dos ricos.

Estados Unidos – Ronald Reagan (1980-1988) – pôs em prática a política de valorização do dólar.

República Federal da Alemanha – Herbert Kohl – desagregação do estado do bem estar social.

Brasil – Fernando Collor de Melo e Fernando Henrique Cardoso – abriram o mercado à livre concorrência e puseram em prática as privatizações.

 

 

(UFPR) A globalização é um fenômeno que tem como uma de suas características fundamentais a crescente abertura econômica e política entre os países. Sobre esse fenômeno, é correto afirmar:

 

a) Sua emergência tornou obsoletos os blocos econômicos regionais, pois facilitou o comércio direto de país para país.

b) Uma das consequências políticas do fortalecimento desse fenômeno foi a transferência da soberania nacional para organismos supranacionais, a exemplo da ONU.

c) As fronteiras nacionais perderam suas funções legais de controle de fluxos.

d) A causa da globalização foi a queda do muro de Berlim, dando fim à divisão do mundo conhecida como bipolaridade e iniciando uma nova fase, a multipolaridade.

e) O desenvolvimento tecnológico associado às condições políticas mundiais das últimas décadas do século XX intensificou o processo de globalização

 

(UNEAL)

 

A primeira eleição de Ronald Reagan para a presidência dos Estados Unidos (1980) coincidiu com o início do governo de Margaret Thatcher, líder do Partido Conservador, na Inglaterra. Orientados por uma mesma concepção de governo, dariam dimensão internacional ao neoliberalismo (...)

 

Alceu L. Pazzinato e Maria Helena V. Senise, História Moderna e Contemporânea

 

A doutrina econômica a que o texto se refere defende

 

a) o Estado de Bem Estar Social nas nações subdesenvolvidas.

b) a prática da estatização dos recursos naturais.

c) a intervenção mínima do Estado da economia.

d) o desestímulo à livre circulação de capitais internacionais.

e) a criação de rígida legislação de proteção ao trabalho.

 

(UEL)

 

(RUGGI, L. ; RESENDE, R.; CARNIEL, F. Em campo com passaporte: notas sobre as transferências internacionais de jogadores de futebol brasileiros. Disponível em: <www.humanas.ufpr.br/evento/SociologiaPolitica>. Acesso em: 27 jun. de 2010.)

 

Com base na tabela e nos conhecimentos sobre as desigualdades geoeconômicas no mundo, assinale a alternativa correta.

 

a) A concentração das transações financeiras futebolísticas reflete o poder desigual de atração das diversas regiões de destino sobre o principal país fornecedor desses atletas no contexto do processo de globalização.

b) Os dados indicam que, entre 2007 e 2008, houve um crescimento da migração de jogadores brasileiros para cada uma das regiões consideradas.

c) A proximidade cultural do Brasil com os demais países das Américas explica o fato de haver mais transferências de jogadores para essas regiões comparativamente aos mercados europeus.

d) Entre 2007 e 2008, a África foi o continente que, percentualmente, apresentou o maior crescimento como mercado receptor de jogadores brasileiros, tendo em vista a realização de sua primeira Copa do Mundo.

e) A substituição do continente europeu pelo asiático como destino principal de jogadores brasileiros entre 2007 e 2008 pode ser explicada pela crise financeira de 2008, iniciada em solo europeu.

 

(UNIR) Analise os dois trechos de notícias abaixo.

 

Espanha, Portugal e Grécia devem reduzir salários.

Espanha, Portugal e Grécia terão que assumir sacrifícios como uma redução de salários para recuperar competitividade, afirmou o economista-chefe do FMI (Fundo Monetário Internacional), Olivier Blanchard, em entrevista publicada nesta terça-feira (2) pelo diário econômico francês Les Echos. Para o FMI, o restabelecimento de competitividade pode exigir grandes sacrifícios, como uma baixa dos salários. Essa será a maneira encontrada pelos governos para sanar a dívida pública.

 

(Disponível em http://noticias.r7.com/economia/noticias. Acesso em 10/10/2010.)

 

Trabalhadores alemães e italianos ocupam as ruas contra arrocho.

 

Dezenas de milhares de alemães protestaram neste sábado (12) contra o que está sendo considerado como o maior pacote de austeridade da Alemanha desde a Segunda Guerra Mundial. O governo da coalizão direitista e cada vez mais impopular da chanceler Angela Merkel acertou, na última segunda-feira, um pacote de cortes orçamentários para trazer o déficit federal de volta aos limites estabelecidos pela União Europeia até 2013.

 

(Disponível em www.vermelho.org.br. Acesso em 13/06/2010.)

 

Pode-se afirmar corretamente que os trechos acima

 

a) são excludentes uma vez que tratam de questões distintas.

b) não fazem parte de um mesmo contexto, uma vez que o primeiro trata do FMI e o segundo, da Alemanha.

c) relacionam-se porque mostram as políticas adotadas por governos europeus na condução da crise econômica iniciada em 2008 nos Estados Unidos.

d) completam-se porque abordam aspectos da criação da União Europeia.

e) não se relacionam uma vez que tratam de aspectos divergentes quanto à resolução da crise econômica provocada pela União Europeia.

 

(PUC-PR-CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA) Em abril de 2010 um vulcão entrou em erupção na Islândia. Apesar da sua localização geográfica, as fumaças lançadas na atmosfera levaram ao fechamento de vários aeroportos da Europa, provocando atrasos e cancelamentos de viagens em escala mundial. Essa situação demonstra que:

 

a) No mundo globalizado a dependência dos transportes aéreos e a necessidade da rapidez nos deslocamentos de pessoas e no transporte de cargas são tamanhas, que mesmo os trens de alta velocidade, existentes em vários países europeus, não conseguem suportar o volume a ser transportado, o que pode causar um verdadeiro “caos aéreo”.

b) Os aeroportos do norte da Europa foram fechados para servir de alojamento à população que precisou ser evacuada das áreas de risco nas imediações do vulcão, afetando, dessa forma, o transporte aéreo mundial.

c) O conhecimento científico e a tecnologia sísmica foram capazes de prever a atividade vulcânica com bastante antecedência. Assim foi possível evacuar a população das áreas de risco, fator que causou o congestionamento dos principais aeroportos da Europa.

d) O verdadeiro caos no transporte aéreo decorreu do intenso movimento de passageiros nos aeroportos da Europa, pois o derrame das lavas vulcânicas comprometeu a estrutura das principais rodovias do continente e fechou as estações de trens.

e) Nenhuma das alternativas anteriores é correta.

 

(UFAL) O Capitalismo Moderno é um sistema político e econômico que ainda predomina no mundo atual. Ele apresenta uma série de características, como as que são mencionadas a seguir, exceto:

 

a) a globalização do capital financeiro.

b) a intensificação dos monopólios.

c) a redução considerável do direito à propriedade privada dos meios de produção.

d) o aumento da produtividade do trabalho.

e) a competição de oligopólios no mercado internacional.

 

(UFRN) O ano de 2008 foi marcado por uma crise econômica que se abateu sobre os Estados Unidos. Nesse País, os efeitos da crise puderam ser observados por meio do fechamento de bancos, da queda de ações em Bolsas de Valores, da falência no Setor Imobiliário, do aumento do desemprego. As informações sobre a referida crise circularam, simultaneamente, em diferentes partes do Mundo.

 

a) Justifique por que as informações sobre a crise dos EUA puderam ser acompanhadas, simultaneamente, em diferentes partes do Mundo.

 

b) Levando em consideração a globalização econômica, explique por que a crise que atingiu os Estados Unidos em 2008 afetou a Economia Mundial.

 

Resposta:

 

a) Porque a sociedade atual vive a Revolução Técnico-científica-informacional, ou Terceira Revolução Industrial, que se caracteriza pelo avanço nas técnicas de armazenamento, processamento e difusão de informações, utilizando redes digitais, como a internet, os cabos de fibra ótica e os satélites de comunicação, com capacidade de transmissão, em tempo real, de fatos ocorridos em escala mundial.

 

b) A globalização econômica se caracteriza pela intensificação dos fluxos de mercadorias, serviços, capitais e informações, que interligam o espaço planetário por meio de redes, que funcionam praticamente em tempo real, gerando a interdependência entre os mercados no âmbito da economia mundial. Nesse contexto, por ser os EUA um país que integra a rede do capitalismo mundial, cuja economia está densamente articulada ao sistema econômico e financeiro, a crise que lá se instalou provocou impactos nas demais economias do mundo.

 

(UFRN) Brasil, Rússia, Índia e China, constituem um grupo de economias emergentes, que assumiram importância no mercado global. Esses países contribuíram nos últimos cinco anos com mais da metade do crescimento do produto global, ou seja, a soma do que foi produzido nos diferentes setores da economia, ampliando significativamente a participação destes no comércio mundial.

 

Sobre a participação desse grupo de países na economia mundial, pode-se afirmar que:

 

a) A Rússia se destaca ofertando alimentos e matérias-primas para suprir as demandas de consumo da sociedade indiana.

b) A China se destaca pela elevada qualificação de sua mão-de-obra e pelo desenvolvimento industrial com rígido controle ambiental.

c) A Índia se destaca no setor de serviços de informática pela capacidade para formar profissionais nas áreas tecnológicas.

d) O Brasil se destaca como fornecedor de petróleo e gás natural, atendendo as demandas de consumo de energia da produção chinesa.

 

(UEPB) A globalização que marca a nova fase do desenvolvimento capitalista se caracteriza pela mundialização da produção, da circulação e do consumo. Processo este que foi viabilizado pelo avanço técnico acelerado. As transformações rápidas que ocorrem na economia e na sociedade têm hoje a finalidade de intensificar a competitividade, que é mola propulsora do processo de globalização.

 

Podemos identificar como estratégias competitivas do capitalismo globalizado:

 

I - A produção de transgênicos que, embora polêmica, é mais produtiva, aumenta a resistência às pragas e cria a dependência dos produtores junto às empresas que controlam as sementes geneticamente modificadas.

II - A customização, ou seja, a fabricação de produtos sob encomenda para atender às especificações do consumidor final, em substituição à produção padronizada em série e com grandes estoques.

III - A flexibilização da produção através da adoção de um mesmo padrão produtivo das linhas de montagem, distribuídas pelos vários países do mundo, o que reduz custos e retira a identificação de um produto como sendo de uma nacionalidade.

IV - A adoção do protecionismo às empresas nacionais através dos subsídios e das cotas para dificultar a concorrência dos produtos estrangeiros dentro dos territórios nacionais.

 

Estão corretas apenas as alternativas

 

a) I, II e III

b) I, III e IV

c) I e IV

d) II, III e IV

e) II e III

 

(UFRR) A Divisão Internacional do Trabalho (DIT) é a divisão produtiva em âmbito internacional. Ela passou por três grandes fases, sendo que, na atualidade, ela se caracteriza:

 

a) Pelos países europeus serem conquistadores de novas terras em várias partes do mundo, onde passaram a impor um domínio econômico;

b) Por ser conhecida como fase do capitalismo financeiro, em que os países detentores de capital liberavam empréstimos aos países subdesenvolvidos para que os mesmos pudessem implantar as filiais das empresas dos países ricos, transformando estes países subdesenvolvidos em exportadores de produtos industrializados;

c) Pelo desenvolvimento de grandes oligopólios transnacionais, que deslocam sua capacidade produtiva para regiões em desenvolvimento, atrás de ofertas atrativas que possibilitem redução dos custos de produção;

d) Pela divisão do mundo em dois grupos: os fornecedores de matéria-prima e os exportadores de produtos manufaturados;

e) Pela divisão dos países do mundo nos blocos econômicos cristãos (comandados pelos Estados Unidos da América) e muçulmanos (comandados pelo Irã).

 

VESTIBULAR 2010

 

(UERJ)

 

Description: uerj2010_1f_ciencias-humanas-p1_geo_50.wmf

 

Pela leitura do gráfico, podem-se inferir as seguintes características do momento atual do capitalismo:

 

a) livre-concorrência e fragmentação do setor bancário 

b) concentração econômica e formação de oligopólios financeiros 

c) nacionalização da economia e associação dos capitais industrial e bancário 

d) desregulamentação do mercado financeiro e predomínio dos bancos globais 

 

(UERJ)

 

O ex-presidente do Banco Central americano disse ontem que “um tsunami do crédito que ocorre uma vez por século” tragou os mercados financeiros. Em audiência na Câmara dos Representantes dos EUA, frisou que as instituições não protegeram os investidores e aplicações tão bem como ele previa.

Adaptado de O Globo, 24/10/2008

 

A crise financeira que se intensificou no mundo a partir do mês de outubro de 2008 colocou em xeque as políticas neoliberais, adotadas por muitos países a partir da década de 1980.

 

A principal crítica ao neoliberalismo, como causador dessa crise, está relacionada com:

 

a) diminuição das garantias trabalhistas

b) estímulo à competição entre as empresas

c) reforço da livre circulação de mercadorias

d) redução da regulação estatal da economia

 

(UNESP) Observe o mapa.

 

(Armand Colin. L’ Atlas Du Monde Diplomatique, 2006. Adaptado.)

 

Após a observação dos fluxos comerciais mundiais, representados no mapa, aponte as características que explicam a dinâmica do comércio mundial.

 

I. Os fluxos de mercadorias se repartem igualmente em todo o mundo, os fluxos concentram-se entre as áreas do Norte com o Sul (EUA, UE, Japão).

II. Os principais fluxos comerciais são realizados entre os EUA (América do Norte) e Ásia; entre EUA (América do Norte) e Europa Ocidental e entre Europa Ocidental e Ásia.

III. As áreas em desenvolvimento e subdesenvolvidas (Sul) têm expressiva participação no comércio mundial, portanto, não são consideradas marginalizadas.

IV. Na Europa, a maior parcela do comércio é no interior da zona econômica, enquanto nos EUA (América do Norte) o comércio está voltado para outras regiões do mundo.

V. Os países do Golfo Pérsico têm predomínio de exportações para fora da região, devido às  exportações do petróleo.

 

Estão corretas apenas as afirmações

 

a) I, II e IV.

b) I, III e V.

c) I, II, III e V.

d) II, IV e V.

e) III e IV.

 

(UFT) No atual estágio do processo de globalização, a cultura e suas respectivas formas de manifestação têm ganhado um papel de destaque nas relações internacionais. Em diversos países tem-se constatado manifestações que reforçam as identidades locais e regionais em detrimento de um processo de homogeneização e padronização cultural impulsionado e estimulado, sobretudo, por grandes empresas transnacionais. Para Hall (2009), “juntamente com as tendências homogeneizantes da globalização, existe a „proliferação subalterna da diferença”. A partir do que foi apresentado, podemos considerar INCORRETA a alternativa que diz

 

a) que a globalização contemporânea possibilita a formação de uma tendência cultural homogeneizante por meio das técnicas de informação, ciência e comunicação que ela coloca à disposição de atores políticos globais, que atuam

no sentido de erradicar as manifestações culturais em escalas local e regional que reivindicam seus direitos a diferença.

b) que a globalização contemporânea, a partir das técnicas, da ciência e da informação disponíveis para a atuação em escala global de empresas transnacionais, apresenta uma tendência à homogeneização cultural que é contestada, pois, em diversos países tem surgidos movimentos culturais que implicam na manifestação da diferença a essa tendência homogeneizante global.

c) que na globalização contemporânea as mesmas técnicas de informação e de produção do conhecimento científico utilizadas por atores políticos para construírem uma tendência cultural global homogeneizante são utilizadas por movimentos políticos em suas manifestações culturais reivindicando seu direito à diferença.

d) que a globalização contemporânea apresenta-se como um paradoxo, pois do ponto de vista cultural, ao mesmo tempo em que ela trabalha para que as coisas pareçam semelhantes entre si, contraditoriamente, ela constroi possibilidades de proliferação de diferenças.

e) que na globalização contemporânea identificamos um movimento dialético no sentido de que ao mesmo tempo em que ela estrutura uma tendência cultural homogeneizante, possibilita que se manifestem movimentos de enfrentamento e reivindicação que proliferam seus direitos à diferença.

 

(UFSM) '' Em seu livro Jihad vs. McWorld, Benjamin Barber foi incrivelmente profético ao descrever nosso mundo complicado, em que dois cenários aparentemente contraditórios desenrolam-se simultaneamente: um, onde 'cultura é lançada contra cultura, pessoas contra pessoas, tribos contra tribos' e outro, onde 'ímpeto de forças econômicas, tecnológicas e ecológicas (...) exigem integração e uniformidade e (...) hipnotizam as pessoas em todo o planeta com o universo fast de música, computador, comida (...), um McMundo unido pela comunicação, informação, entretenimento, comércio'.''

 

WORLDWATCH INSTITUTE. Estado do mundo. 2004. Salvador: Uma, 2004. p. 179.

 

O texto e a figura compõem um quadro que aponta para uma das contradições socioeconômicas mais marcantes da globalização. São elementos constituintes dessa contradição:

 

a) intensa homogeneização do espaço - eliminação de culturas tradicionais.

b) democracia nos países ricos - autoritarismo e desorganização da sociedade civil nas nações subdesenvolvidas.

c) incentivo à integração econômica - fragmentação política pelo nacionalismo.

d) poder das empresas globais - popularização dos sistemas de transportes em massa.

e) universalização de produtos e facilidade de circulação de riqueza - diferenciação de ritmo e intensidade dos países e das populações na globalização.

 

(FEI) Assinale a alternativa incorreta em relação à configuração do espaço econômico mundial nas últimas décadas.

 

a) Há uma intensificação do comércio internacional de bens e serviços.

b) Ocorre um aumento da interdependência econômica entre as nações do mundo.

c) Graças ao aumento dos fluxos de capitais e do avanço tecnológico, as disparidades regionais têm diminuído em todo o mundo.

d) Grande parte das transações internacionais ocorre entre filiais e empresas do mesmo grupo espalhadas pelo mundo.

e) Predomina uma grande flexibilidade na produção, com o uso de tecnologias que possibilitam rápidas mudanças tanto nos produtos oferecidos, quanto no local de produção, sendo comum a presença de produtos com componentes fabricados em diversas partes do mundo.

 

(UNESP) A fábrica global instala-se além de toda e qualquer fronteira, articulando capital, tecnologia, força de trabalho, divisão do trabalho social e outras forças produtivas. Acompanhada pela publicidade, a mídia impressa e eletrônica, a indústria cultural, misturadas em jornais, revistas, livros, programas de rádio, emissões de televisão, videoclipes, fax, redes de computadores e outros meios de comunicação, informação e fabulação, dissolve fronteiras, agiliza os mercados, generaliza o consumismo. Provoca

a desterritorialização e reterritorialização das coisas, gentes e ideias. Promove o redimensionamento de espaços e tempos.

 

Octavio Ianni, Teorias da Globalização, 2002.

 

Partindo da metáfora de fábrica global de Octavio Ianni, pode-se identificar como características da globalização

 

a) o amplo fluxo de riquezas, de imagens, de poder, bem como as novas tecnologias de informação que estão integrando o mundo em redes globais, em que o Estado também exerce importante papel na relação entre tecnologia e sociedade.

b) a imposição de regras pelos países da Europa e América do Sul nas relações comerciais e globais que oprimem os mais pobres do mundo e se preocupam muito mais com a expansão das relações de mercado do que com a democracia.

c) a busca das identidades nacionais como única fonte de significado em um período histórico caracterizado por uma ampla estruturação das organizações sociais, legitimação das instituições e aparecimento de movimentos políticos e expressões culturais.

d) o multiculturalismo e a interdependência que somente podemos compreender e mudar a partir de uma perspectiva singular que articule o isolamento cultural com o individualismo.

e) a existência de redes que impedem a dependência dos polos econômicos e culturais no novo mosaico global contemporâneo.

 

(UFF)

 

O mundo como fábula, como perversidade e como possibilidade

 

     Vivemos num mundo confuso e confusamente percebido. Haveria nisto um paradoxo pedindo uma explicação? De um lado, é abusivamente mencionado o extraordinário progresso das ciências e das técnicas, das quais um dos frutos são os novos materiais artificiais que autorizam a precisão e a intencionalidade. De outro lado, há, também, referência obrigatória à aceleração contemporânea e todas as vertigens que cria, a começar pela própria velocidade. Todos esses, porém, são dados de um mundo físico fabricado pelo homem, cuja utilização, aliás, permite que o mundo se torne esse mundo confuso e confusamente percebido.

     De fato, se desejamos escapar à crença de que esse mundo assim apresentado é verdadeiro, e não queremos admitir a permanência de sua percepção enganosa, devemos considerar a existência de pelo menos três mundos num só. O primeiro seria o mundo tal como nos fazem vê-lo: a globalização como fábula; o segundo seria o mundo tal como ele é: a globalização como perversidade; e o terceiro, o  mundo como ele pode ser: uma outra globalização.

 

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização. Do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2000, p. 17-18.

 

A ideia da “globalização como fábula”, destacada no Texto XI, torna-se ainda mais expressiva, se levamos em conta certas definições de fábula, apresentadas no dicionário: mitologia, lenda, narração de coisas imaginárias. Não resta dúvida de que se lida com a imagem de um mundo cada vez mais interconectado, mas de forma alguma “sem fronteiras”.

 

Essa imagem, difundida nos tempos atuais, encontra seu principal fundamento no aspecto:

a) político, com o triunfo de regimes democráticos em continentes inteiros.

b) socioeconômico, com a redução das desigualdades entre os povos da Terra.

c) sanitário, com o êxito alcançado na prevenção das pan-epidemias.

d) financeiro, com a intensa circulação de capitais em nível planetário.

e) cultural, com a crescente unificação das crenças religiosas no mundo.

 

(UEM) Sobre globalização e o atual momento de expansão do capitalismo no mundo, assinale o que for correto.

 

01) A globalização está para o capitalismo informacional assim como o colonialismo esteve para a sua etapa comercial ou o imperialismo, para o final da fase industrial e início da fase financeira.

02) Com a globalização, ocorre atualmente a inclusão de todos os povos e países no processo de

desenvolvimento, o que gera a extinção dos chamados espaços desiguais no sistema econômico mundial.

04) Para a globalização, interessa a eliminação de qualquer barreira ou entrave que impeça a livre

circulação de mercadorias, função que é desempenhada pelos blocos econômicos internacionais.

08) Uma das consequências da globalização é que os países se tornam dependentes uns dos outros, de tal forma que os países considerados subdesenvolvidos não conseguem mais resolver seus problemas internos sem o aval de países considerados desenvolvidos.

16) A globalização é marcada, basicamente, pela mundialização da produção, da circulação e do

consumo; ou seja, de todo o ciclo de reprodução do capital.

 

Resposta: 21 (01+04+16)

 

(UEL) Leia o texto a seguir:

 

Os mercados podem escolher seus pobres em circuitos ampliados; o catálogo se enriquece, porque ali, agora, existem pobres pobres e pobres ricos. E existem também – sempre se descobre – pobres ainda mais pobres, menos difíceis, menos “exigentes”. Nada exigentes. Saldos fantásticos. Promoções por todo o lado. O  trabalho pode não custar nada quando se sabe viajar. Outra vantagem: a escolha desses pobres, desses pobres pobres, empobrecerá os pobres ricos que, ficando mais pobres, próximos dos pobres pobres, serão por sua vez menos exigentes. Que bela época!

 

FORRESTER, V. O Horror econômico, Trad. Álvaro Lorencini, São Paulo: UNESP, 1997, pp.101.

 

Baseado no texto e nos conhecimentos sobre o tema neoliberalismo e globalização, considere as afirmativas:

 

I. O processo de globalização empresarial pode escolher além das fronteiras nacionais, locais em que o trabalho possa ser apropriado com custos ínfimos.

II. Os pobres ricos são menos exigentes no mercado de trabalho, por conta das promoções que atingem o seu potencial de consumo.

III. Os fantásticos saldos para a contratação de trabalho nesta bela época são realizados pelo catálogo ampliado da possibilidade de contratação dos pobres no mercado.

IV. A disputa de emprego no mundo do trabalho mundial pode tornar os pobres ricos mais pobres, se o mercado souber viajar em busca das promoções.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas II e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

 

(MACKENZIE-SP)

 

“Não há sociedade, só indivíduos”.

 

Margaret Thatcher, primeira-ministra britânica

 

Primeira mulher a ocupar o cargo de primeiro-ministro na história da Inglaterra, de 1979 a 1990, Thatcher recebeu do então presidente norte-americano, Ronald Reagan, o título de “o homem forte do Reino Unido”. Indicada pelo Partido Conservador, suas decisões firmes marcaram a adoção de uma política neoliberal e o fim do modelo, então praticado, conhecido como Welfare State. Com relação

a esse novo modelo de governo, assinale a alternativa correta.

 

a) Privatização de empresas estatais, em que produtos e serviços considerados estratégicos para a soberania nacional são submetidos à lógica do mercado internacional, permitindo um aumento dos gastos públicos em saúde e educação.

b) Retomada de uma política econômica sustentada por economistas, como Haydek e Friedman, defendendo a absoluta liberdade econômica, mas com preocupações voltadas para a distribuição da riqueza nacional.

c) Possibilidade de que países em desenvolvimento melhorassem seus quadros sociais, com o aumento de empregos para a classe trabalhadora, graças à atuação de empresas transnacionais em diversos setores.

d) Corte de gastos no setor social, aumento do desemprego, endurecimento nas negociações com os sindicatos, elevação das taxas de juros e fim da intervenção estatal, dando total liberdade aos setores financeiro e econômico.

e) Nova diretriz de governo adotada por Thatcher, na Inglaterra, não foi implementada pelos líderes de outras nações, que criticavam as desigualdades sociais geradas pela adoção desse modelo econômico.

 

(PUCRJ)

 

(...) Liberalismo, o Neo, bateu à porta da quitinete onde morava o Estado Mínimo e sua numerosa família. O Estado Mínimo – diga-se de passagem – já fora o máximo no passado, requisitado por todos, vivia confortavelmente em uma cobertura duplex no edifício Keynes. A partir dos anos 1980, seu prestígio começou a declinar diante da campanha orquestrada pelo Liberalismo que avançou no seu patrimônio e privatizou suas empresas sob o pretexto de que ele, Estado, não entendia nada de economia, cobrava altos impostos e impedia a maximização dos seus lucros. Empobrecendo, o Estado teve que se mudar para um apartamento menor e depois para outro menor ainda e hoje vive em uma modesta unidade no conjunto habitacional Milton Friedmam. (...)

 

NOVAES, Carlos Eduardo, ‘Liberalismo e Estado Mínimo’, 01/mar./2009, Jornal do Brasil.

 

A opção que apresenta exemplos, no Brasil, que confirmam a explicação contida no trecho da crônica é:

a) privatização de bancos, aumento das barreiras alfandegárias, aplicação dos Planos Quinquenais.

b) desestatização de empresas, desregulamentação da economia, criação de Agências Reguladoras.

c) redução da concentração do poder administrativo federal, redução das taxas de juros, criação dos Órgãos de Planejamento Regional.

d) ampliação da esfera de atuação das secretarias de governo, reforma fiscal, implementação de Programas de Desenvolvimento Nacional.

e) nacionalização de empresas, redução das tarifas alfandegárias, implementação dos Programas Nacionais de Desenvolvimento.

 

(FATEC) No atual processo de globalização econômica, vem ocorrendo uma verdadeira divisão econômica e geopolítica do mundo, que distingue centros de inovação tecnológica, áreas de difusão de indústria e agroindústria avançadas, áreas em desindustrialização, áreas com economia tradicional em decadência e áreas a serem preservadas. Sob o comando dos grandes agentes econômicos capitalistas transnacionais, o território dos países é utilizado intensivamente, afetando o poder dos Estados e alienando a vida das sociedades que vivem nesses territórios.

 

Analise as afirmações a seguir como elementos em jogo no processo de globalização descrito.

 

I. Hegemonia dos processos produtivos baseados na 3ª Revolução Industrial.

II. Macropolíticas estatais controladoras dos fluxos econômicos e protetoras da mão-de-obra.

III. Divisão mundial do trabalho entre centros hegemônicos e periferias e semiperiferias.

IV. Tendência ao aumento das áreas naturais preservadas pelo “desenvolvimento sustentável” capitalista.

 

Pode-se assinalar, como verdadeiros elementos desse processo de globalização, o que está contido nas afirmações

 

a) I, II, III e IV.

b) I, II e III, apenas.

c) I e III, apenas.

d) II e IV, apenas.

e) IV, apenas.

 

(UNESP) A fábrica global instala-se além de toda e qualquer fronteira,articulando capital, tecnologia, força de trabalho, divisão do trabalho social e outras forças produtivas. Acompanhada pela publicidade, a mídia impressa e eletrônica, a indústria cultural,misturadas em jornais, revistas, livros, programas de rádio,emissões de televisão, videoclipes, fax, redes de computadores e outros meios de comunicação, informação e fabulação, dissolve fronteiras, agiliza os mercados, generaliza o consumismo. Provoca a desterritorialização e reterritorialização das coisas, gentes e ideias. Promove o redimensionamento de espaços e tempos.

Octavio Ianni, Teorias da Globalização, 2002.

 

Partindo da metáfora de fábrica global de Octavio Ianni, pode-se identificar como características da globalização

 

a) o amplo fluxo de riquezas, de imagens, de poder, bem como as novas tecnologias de informação que estão integrando o mundo em redes globais, em que o Estado também exerce importante papel na relação entre tecnologia e sociedade.

b) a imposição de regras pelos países da Europa e América do Sul nas relações comerciais e globais que oprimem os mais pobres do mundo e se preocupam muito mais com a expansão das relações de mercado do que com a democracia.

c) a busca das identidades nacionais como única fonte de significado em um período histórico caracterizado por uma ampla estruturação das organizações sociais, legitimação das instituições e aparecimento de movimentos políticos e expressões culturais.

d) o multiculturalismo e a interdependência que somente podemos compreender e mudar a partir de uma perspectiva singular que articule o isolamento cultural com o individualismo.

e) a existência de redes que impedem a dependência dos polos econômicos e culturais no novo mosaico global contemporâneo.

 

(UFTO) No caso brasileiro, as décadas de 1980 e 1990 são marcadas pelo processo de globalização da economia. Muitas corporações internacionais de diferentes setores econômicos se instalaram em território brasileiro e passaram a atuar na fabricação de uma gama variável de produtos, bem como na oferta de serviços. Este período é marcado também pelo movimento neoliberal que culminou na privatização de muitas empresas estatais brasileiras. De acordo com o texto é CORRETO afirmar que:

 

a) ao abrir as portas para o capital estrangeiro o mercado brasileiro, formado por diferentes setores da economia, apresentou um forte aquecimento. Este crescimento, por sua vez, foi acompanhado de um significativo desenvolvimento social, constatado em todas as partes do território.

b) ao se instalar no território brasileiro, as empresas transnacionais passaram a produzir seus próprios espaços, considerados espaços da globalização, em que os comandos passam a ser estabelecidos por essas empresas, criando, assim, um “espaço nacional da economia internacional”.

c) a produção industrial brasileira é marcada pela inovação tecnológica. Aqui, produtos da mais alta tecnologia surgem constantemente. Este fato é constatado pela supremacia que a indústria representa em nossa balança comercial, superando, inclusive o agronegócio.

d) em se tratando do Brasil, o processo de globalização da economia se faz sentir exclusivamente no campo. Não se pode negar os avanços tecnológicos que se tem observado no setor agrícola. Isto pode ser constatado pela expressiva produção que coloca o país como um dos maiores produtores de grãos do mundo.

e) o território brasileiro é um exemplo emblemático de que a globalização de fato se estabeleceu para trazer apenas benefícios. Em toda parte podemos observar os avanços significativos, de modernização, desenvolvimento social e melhorias no meio ambiente.

 

(PUCPR) A globalização pode ser descrita como um conjunto de transformações na ordem política e econômica mundial que vem acontecendo nas últimas décadas.

 

São manifestações características da globalização, EXCETO:

 

a) A globalização aumentou a força/influência do Estado-Nação como poder regulador da vida econômica e social dos países.

b) A redefinição das relações políticas, econômicas e culturais entre os países modifica o papel e o significado das fronteiras nacionais.

c) A nova divisão internacional do trabalho permite que grandes conglomerados empresariais passem a exercer uma dominação crescente no setor industrial e de serviços.

d) Em virtude do processo de globalização, as grandes corporações passam a ter maior mobilidade espacial e maior capacidade competitiva.

e) É crescente a interligação e interdependência dos mercados financeiros em escala mundial.

 

(UNESP) É possível reconhecer que o novo ciclo de expansão mundial do capitalismo abala radicalmente os projetos econômicos nacionais. Criam-se estruturas mundiais de poder, dada a

sua influência não só na economia, mas também na política e cultura. Surgem mecanismos econômicos que atuam além das fronteiras do país de origem. Sua característica mais importante alicerça-se na abrangência global de seu funcionamento, pois atua na economia numa escala internacional, portanto, além das fronteiras nacionais. Elas interferem no processo produtivo – criando a produção dos componentes de um determinado produto, por exemplo, um aparelho eletrônico, como resultante da

fabricação e montagem em fábricas que poderão estar situadas nos mais diversos países, ou mesmo continentes. Seus centros de decisões financeiros situam-se no país sede, embora tenham instalações espalhadas pelo mundo.

Octavio Ianni. Capitalismo, violência e terrorismo, 2004. Adaptado.

 

O texto refere-se:

 

a) à indústria pesada.

b) à indústria de processamento e beneficiamento.

c) a um tecnopolo.

d) às empresas nacionais.

e) às empresas transnacionais.

 

(UNESP) As duas guerras mundiais cortaram boa parte dos vínculos econômicos entre os países. Depois de 1945, a economia capitalista recuperou, pouco a pouco, seu alcance mundial, num processo conduzido, principalmente, pelas empresas multinacionais. A partir do final da década de 1980, o cenário econômico mundial passou por profundas transformações. Dentre elas, a ascensão ao poder, nos dois países mais importantes do mundo capitalista, do presidente norte-americano Ronald Reagan e da primeira-ministra britânica Margaret Thatcher. Suas ações políticas atacaram os direitos trabalhistas e os benefícios sociais, em prejuízo da maioria da população. O objetivo era aumentar

a parcela da riqueza nacional em mãos dos capitalistas. A desigualdade social se acentuou. As empresas estatais foram quase todas privatizadas e o controle do Estado sobre as companhias

particulares foi reduzido ao mínimo.

Outra mudança importante neste período foi o fim do comunismo soviético, numa sequência de eventos que têm como marco a queda do Muro de Berlim, em 1989. A Guerra Fria terminou, com a vitória indiscutível do capitalismo.

Igor Fuser, Geopolítica: o mundo em conflito, 2006. Adaptado.

 

O texto enfatiza a ascensão ao poder de líderes políticos partidários

 

a) do socialismo.

b) do neoliberalismo.

c) do comunismo.

d) do fascismo.

e) da social-democracia.

 

VESTIBULAR 2009

 

(UFBA)

 

A ONU — ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS — tem como objetivos manter a paz, defender os direitos humanos e as liberdades fundamentais e promover o desenvolvimento dos países em escala mundial. [...] A ONU é constituída por várias instâncias, que giram em torno do Conselho de

Segurança e da Assembléia Geral. A organização atua em diversos conflitos por meio de suas forças internacionais de paz.

 

A ONU — Organização ..., 2008, p. 75.

 

A globalização é o fenômeno mais recente da economia capitalista mundial. É resultado da evolução da técnica e da ciência, da eficiência dos meios de transportes e comunicações e da construção de instituições supranacionais que lhe dão sustentação, como a Organização Mundial do Comércio (OMC) e os diversos blocos econômicos regionais que, há pouco mais de uma década, estão em processo de consolidação. Caracteriza-se pela liberdade de circulação de mercadorias, capitais e serviços entre os países. (LUCCI; BRANCO; MENDONÇA, 2006, p. 120).

 

Considerando-se as informações dos textos e com base nos conhecimentos sobre a Organização das Nações Unidas (ONU) e sua estrutura, a globalização e suas instituições supranacionais, pode-se afirmar:

(01) A Organização das Nações Unidas (ONU), criada logo após a Segunda Guerra Mundial, busca um novo papel no conflituoso mundo globalizado, transformando-se num respeitado fórum de discussão e de encaminhamento dos problemas mundiais.

(02) O Conselho de Segurança da ONU concentra um grande poder, sobretudo através dos membros permanentes — Estados Unidos, Reino Unido, França, Federação Russa e China — que possuem poder de veto, e por ser o órgão que aprova missões de paz, embargos e ações armadas.

(04) O Mercado Comum do Sul (Mercosul) surgiu no começo da década de 70 do século passado, com objetivo de unificar tarifas entre países da América do Sul — inicialmente Brasil, Bolívia, Chile e Uruguai — e adotar políticas comuns.

(08) O termo “globalização” passou a ser usado para descrever uma nova fase, marcada pela crescente interdependência entre governos, empresas e movimentos sociais, porém sua dinâmica não trouxe maior igualdade entre os povos.

(16) A Organização Mundial do Comércio (OMC) — cujo objetivo é resolver as disputas comerciais  entre países ricos e pobres — envolve 20 membros, representa países desenvolvidos e subdesenvolvidos, tendo começado a funcionar no início deste século, com a rodada de Doha.

(32) O BRIC é uma sigla criada por analistas financeiros para designar os quatro principais países emergentes do mundo — Brasil, Rússia, Índia e China — visando demonstrar o impacto que o grupo tem e terá, cada vez mais, na economia mundial.

 

Resposta: 01 + 02 + 08 + 32 (43)

 

(UFSCAR) O contínuo avanço tecnológico global não parece estar garantindo que as sociedades futuras possam gerar, unicamente por mecanismos de mercado, postos de trabalho – ainda que flexíveis – compatíveis em qualidade e renda com as necessidades básicas da população mundial. A lógica da globalização e do fracionamento das cadeias produtivas incorporou parte dos bolsões de mão-de-obra barata mundiais sem necessariamente elevar-lhes a renda. Os postos de trabalho formal crescem menos que os investimentos diretos.Se, por um lado, surgem oportunidades bem remuneradas no trabalho flexível, por outro, o setor informal também abriga o emprego muito precário e a miséria. E, especialmente nos países da periferia, os governos – comprometidos com a estabilidade – não têm orçamento suficiente e estruturas eficazes para garantir a sobrevivência dos novos excluídos. O paradigma do emprego está em definitiva mudança, e há inúmeras razões para preocupação quanto ao futuro da exclusão social no novo século.

 

(Gilberto Dupas. A lógica da economia global e a exclusão social. Revista de Estudos Avançados, set/dez 1998.)

 

 

A análise do texto e da tirinha permite afirmar:

 

a) o texto aborda o desemprego típico do taylorismo-fordismo. A partir dele, valorizou-se mais a estatística relativa ao número de trabalhadores sem emprego, à qual a tirinha faz referência.

b) na tirinha, a personagem Mafalda faz alusão ao desemprego enquanto indicador econômico-estatístico. O texto demonstra que a lógica da globalização reduz a oferta de empregos e amplia a exclusão social.

c) o texto aponta o aumento da informalidade, o que amplia a taxa de desemprego referida na tirinha, visto que o trabalhador informal pertence exclusivamente à população inativa.

d) o aumento da taxa de desemprego referida na tirinha aumenta a pobreza e a exclusão social, sobretudo em países desenvolvidos, onde o avanço tecnológico mais intenso é responsável pelo desemprego conjuntural.

e) a lógica da globalização é fracionar e dispersar as atividades produtivas no espaço e não reduzir os postos de trabalho. Assim, as regiões que recebem muitos investimentos diretos não apresentam aumento da taxa de desemprego à qual a tirinha faz referência.

 

(UFOP) “São as empresas globais e não as nações que definem as estratégias globais nas quais as atividades são localizadas em muitos países.”

 

PORTER, M. E. A vantagem competitiva das nações. Rio de Janeiro: Campus, 1993, apud JANSEN et al. Estratégias de sobrevivência para pequenas e médias empresas em ambientes globalizados: um estudo de caso do setor eletroeletrônico. Gestão & Produção, v. 12, n. 13, p. 405-416, set./dez. 2005.

 

A afirmativa transcrita acima expressa uma opinião corrente acerca do atual processo de globalização da economia. Sobre essa questão, assinale a afirmativa incorreta.

a) A economia mundial conseguiu tornar-se verdadeiramente global com base na nova infra-estrutura, propiciada pelas tecnologias da informação e da comunicação.

b) As nações subdesenvolvidas estão criando restrições à entrada de capitais por meio de barreiras comerciais e do aumento da regulamentação dos seus mercados financeiros e de trabalho.

c) O processo atual de mundialização da economia capitalista é acionado pelas corporações transnacionais, apoiadas pelos governos dos países capitalistas centrais.

d) Um fator determinante para a incorporação ao processo de globalização econômica é a adoção de políticas de desregulamentação e de liberalização postas em prática pelos governos e pelas instituições internacionais.

 

(UTRPR) Observe a figura a seguir a respeito do mercado financeiro internacional e assinale a alternativa correta.

 

 

  1 – Londres

  2 – Tóquio

  3 – Nova York

  4 – Paris

  5 – Frankfurt

  6 – Bathen

  7 – Cingapura

  8 – Honk Kong

  9 – São Francisco

10 – Chicaco

 

a) A figura mostra que os mais importantes centros financeiros ficam nos hemisférios leste e sul.

b) Apesar das cidades estarem em fusos horários diferentes, formou-se uma verdadeira praça financeira, que jamais fecha, porque a bolsa de valores que está terminado seu funcionamento passa as cotações de suas ações ainda em funcionamento a oeste e assim sucessivamente.

c) Durante a Guerra Fria, as bolsas de valores dessas cidades eram classificadas como pertencentes ao lado oeste e lado leste do mundo, em função dos regimes sócio-econômico capitalista e comunista de seus países.

d) Os países onde se localizam estas cidades por investirem pouco em tecnologia e desenvolvimento são obrigados a pagar royalties a países subdesenvolvidos para utilizar novos produtos e tecnologias.

e) Nestas cidades, a economia gira em torno da exportação de commodities que atendem os interesses da agroindústria transnacional.

 

(UTRPR) Podemos definir, em linhas bem gerais, o “Neoliberalismo” como um conjunto de idéias políticas e econômicas que defende a não participação do Estado na economia. De acordo com esta doutrina, deve haver total liberdade de comércio (livre mercado), pois este princípio garante o crescimento econômico e o desenvolvimento social de um país. Com base nesse entendimento, analise as afirmações abaixo:

 

I) Nas últimas décadas, as trocas comerciais têm sido acompanhadas de um gigantesco crescimento nos movimentos internacionais de capitais, feitos com o objetivo de buscar um maior equilíbrio social

internacional, transferindo renda aos países pobres.

II) Um dos primeiros governos ocidental a inspirar-se em tais princípios foi o de Margareth Thatcher na Inglaterra, a partir de 1980. Ela enfrentou os sindicatos, fez aprovar leis que lhes limitassem a atividade, privatizou empresas estatais, afrouxou a carga tributária sobre os ricos e sobre as empresas e estabilizou a moeda.

III) No final dos anos 90, com as manifestações públicas nos encontros da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), em Seattle, em 1999, e em Gênova, em 2000, cresceram as análises sobre os movimentos de resistência ao neoliberalismo.

IV) O “Fórum Social Mundial” foi uma proposta de contraposição ao “Fórum Econômico Mundial” de

Davos, na Suíça, e originalmente realizado no mesmo período de tempo, anualmente.

 

Estão corretas somente as proposições:

a) I, II e III.

b) I, III e IV.

c) II, III e IV.

d) I e IV.

e) I e II.

 

(IBMECRJ) Desde o início dos anos 80 o mundo assiste a uma "onda neoliberal" em toda a economia, processo que hoje vive uma crise de proporções ainda indefinidas. Sobre o neoliberalismo são feitas as seguintes afirmativas:

 

I - Cabe ao Estado, nesse processo, o papel de gestor e interventor.

II - Desprezar qualquer tipo de preocupação com os gastos públicos é uma característica marcante do neoliberalismo.

III - A ocorrência de fusões de empresas e bancos permitiu o surgimento das empresas transnacionais, atuantes nos mais diversos setores da economia.

 

Assinale:

a) Se apenas a afirmativa I for correta.

b) Se apenas a afirmativa II for correta.

c) Se apenas a afirmativa III for correta.

d) Se as afirmativas I e II forem corretas.

e) Se as afirmativas II e III forem corretas.

 

(UERJ)

A estrutura desse sistema internacional de circulação alcançou tal grau de complexidade que ultrapassa a compreensão da maioria das pessoas. As fronteiras entre funções diferentes como as de bancos, corretoras, serviços financeiros, financiamento habitacional, crédito ao consumidor etc. tornaram-se cada vez mais porosas, ao mesmo tempo que novas transações futuras de mercadorias, de ações, de moedas ou de dívidas surgiram em toda parte, introduzindo o tempo futuro no tempo presente de maneiras estarrecedoras.

                  DAVID HARVEY. Adaptado de "Condição pós-moderna". São Paulo: Edições Loyola, 1992.

 

O texto faz referência a características de um dos mais importantes aspectos do atual estágio do capitalismo.

Dois fatores que contribuem para o fenômeno destacado pelo autor do fragmento estão apontados em:

a) aumento da especulação financeira - maior eficiência das redes de transportes

b) controle do Banco Mundial sobre o sistema financeiro - formação da União Monetária Mundial

c) desregulamentação dos mercados financeiros - disseminação das tecnologias da informação

d) padronização dos horários de funcionamento dos centros financeiros - surgimento dos bancos globais

 

(FGV)

 

Crescimento percentual do PIB no 2º. trimestre de 2008 (%)

 

Se fosse dado um outro título que interpretasse a tabela, esse título poderia ser:

a) Economia-mundo se ressente da crise.

b) Emergentes impulsionam a economia mundial.

c) Países desenvolvidos permanecem na liderança.

d) A zona do Euro puxa crescimento mundial.

e) A força dos países agrícolas no crescimento da economia mundial.

 

(UNIFEI) O G-8 é um órgão informal, mas exclusivo, cujos membros têm como objetivo enfrentar desafios considerados globais, por meio de discussões e ações conjuntas. As metas visam aumentar a cooperação comercial e financeira, promover a democracia e resolver conflitos entre países. Fazem parte do G8, além de Itália, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Estados Unidos da América e Japão, os seguintes países:

 

a) China e Rússia.

b) Canadá e Brasil.

c) China e Espanha.

d) Canadá e Rússia.

 

VESTIBULAR 2008

 

(UFBA/UFRB)
No contexto da economia mundial globalizada, a disputa econômica entre as empresas tem como palco o mercado mundial. Vivemos rodeados por produtos das mais diversas origens, fabricados por empresas multinacionais bastante conhecidas.[Elas] ampliaram seus mercados, vendem produtos em praticamente todos os países, aumentaram o número de filiais em todo o globo e compraram muitas empresas em vários países, principalmente nos subdesenvolvidos.


LUCCI, E. A.; BRANCO, A. L.; MENDONÇA, C. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2005, p. 128-129.

Considerando o texto, indique três regiões geográficas onde estão concentradas as maiores corporações industriais, financeiras e comerciais e cite duas vantagens oferecidas pelos países que visam à instalação de empresas multinacionais em seus territórios.

 

Resolução:

 

As maiores corporações industriais, financeiras e comerciais estão concentradas nos Estados Unidos (Região dos Grandes Lagos, Extremo Oeste e Nordeste), Europa Ocidental (Vale do Reno, dentre outros), Japão, China e Coréia do Sul.

As funções agregadas pelos países visando a atuação das grandes empresas envolvem:

 

- Instalação de empresas estatais, ligadas principalmente ao setor de infra-estrutura, como o siderúrgico e o petroquímico.

- Construção e manutenção de equipamentos de infra-estrutura (rodovias, ferrovias, viadutos, portos, aeroportos, usinas e redes de distribuição de energia elétrica, etc.).

- Incentivos fiscais.

 

(UEA) A respeito das mudanças ocorridas na economia mundial, após 1970, assinale a afirmativa incorreta.

 

a) O sistema financeiro hoje globalizado tem seus pontos nodais localizados nos países de capitalismo mais avançado.

b) A transmissão das informações em tempo real entre diferentes lugares “comprimiu” as noções de tempo e espaço.

c) A revolução tecnológica no campo da microeletrônica possibilitou a reestruturação da produção e da organização do trabalho.

d) A interdependência das economias nacionais tornou possível a emergência de economias competitivas na orla do Pacífico.

e) O sistema monetário internacional mantém constante o valor das moedas nacionais tendo o dólar como moeda de referência.

 

(UNESP) O mapa representa os territórios mundiais proporcionalmente ao seu crescimento econômico entre 1975 e 2002, segundo a proposição de pesquisadores norte-americanos e ingleses, daí os formatos espaciais completamente diferentes daqueles que estamos acostumados a ver representados.

 

 

O gráfico seguinte contém, em porcentagem, o crescimento do PIB nas várias áreas do globo em 2005 e 2006 e previsões de crescimento para os anos de 2007 e 2008.

 

 

Considerando os dados de crescimento do PIB nas várias áreas do globo em 2005 e 2006 e as previsões para 2007 e 2008, assinale a alternativa que indica as áreas que sofreriam modificações no tamanho, em função da taxa de crescimento da riqueza, caso o mapa fosse redesenhado com base nas informações relativas ao período 2006-2008.

 

a) Todas as áreas diminuiriam de tamanho, com exceção da África Subsaariana, que seria o único espaço a apresentar aumento.

b) Todas as áreas do globo apresentariam aumento de tamanho.

c) Todas as áreas diminuiriam de tamanho, com exceção da Europa e Ásia Central.

d) Todas as áreas do globo diminuiriam de tamanho.

e) Todas as áreas aumentariam de tamanho, com exceção da África Subsaariana, que seria o único espaço a apresentar diminuição.

 

(ESPM) Leia o texto, os dois casos apresentados abaixo dele e responda:

 

O termo globalização, com o significado que as pessoas conhecem hoje, foi cunhado em 1983 por Theodore Levitt,professor da Harvard Business School. Num artigo intitulado globalização dos mercados, Levitt, reconhecido por seus profundos conhecimentos em marketing, traçou um cenário

favorável para as grandes corporações (especialmente americanas e européias). Com um mundo mais integrado, essas empresas conquistariam novos mercados e se beneficiariam de excepcionais ganhos de escala, inclusive no que concerne a adoção de um marketing globalizado também baseado em

escala. Para evitar danos as multinacionais vem formando enormes estruturas de controle de suas peças publicitárias.

 

Revista Exame, 29/08/2007

 

 

 

 

 

 

a) De uma forma geral a teoria de Levitt estava correta, porém os casos apresentados demonstram dificuldades em adotar um marketing globalizado, também baseado em escala, pois tropeços locais implicam danos globais.

b) O enunciado e os casos apresentados apenas demonstram que o cenário traçado por Levitt, em seu artigo, é absolutamente favorável, com as empresas não enfrentando qualquer problema em suas campanhas.

c) O texto e os casos apresentados demonstram que a globalização foi tão bem sucedida que hoje questões como nacionalismo, protecionismo e outros percalços foram totalmente superados.

d) As empresas afinal concluíram pela impossibilidade de adotarem campanhas globais, pois os investimentos em criação, divulgação e prevenção de danos em escala global tornam tais campanhas inviáveis.

e) Como resultado das situações apresentadas nos boxes, as empresas decidiram desprezar as especificidades de cada país, pois o consumidor tende a se identificar com um produto feito para o mundo inteiro.

 

(UEMG) A expansão, em escala planetária, das atividades das multinacionais fez crescer entre essas empresas a disputa por partes cada vez maiores de um mercado consumidor atualmente integrado pelo processo de globalização. Assinale, a seguir, a alternativa em que NÃO foram apresentados elementos característicos das empresas multinacionais.

 

a) Diminuição do tamanho das unidades de produção, com o uso de alta tecnologia.

b) Otimização dos processos de produção, diminuindo, por exemplo, os desperdícios com

matérias-primas.

c) Aumento dos investimentos em marketing e propaganda, divulgando informações a respeito de serviços e produtos.

d) Concentração do processo produtivo e comercial em um único país.

 

(TREVISAN) A globalização pode ser descrita como um processo de difusão de idéias e valores, de formas de produção e de trocas comerciais que atravessam e rompem as fronteiras nacionais. As opções abaixo apresentam exemplos da teia global, à EXCEÇÃO:

 

a) da intensa velocidade de propagação de idéias e da instantaneidade na transmissão dos acontecimentos mundiais;

b) da ampliação dos fluxos de bens e de informações que circulam e interagem em escala mundial;

c) da retração do controle territorial do Estado-Nação devido ao alargamento da ação das grandes corporações;

d) da simetria dos circuitos da mídia e da informação eletrônica com uma recíproca fertilização cultural;

e) do aumento da velocidade e da eficiência dos sistemas multimodais de transportes e comunicações.

 

(UFPI) Assinale com V (verdadeira) ou com F (falsa) cada uma das afirmações das questões a seguir:

 

Sobre as características do atual processo de globalização:

 

1 (   ) Ocorre valorização dos territórios nacionais e de suas fronteiras políticas, favorecida pelo estabelecimento de zonas de livre comércio.

2 (   ) Há formação de espaços transnacionalizados no interior de territórios nacionais, fragilizando o poder do Estado.

3 (   ) Ocorre expansão de empresas multinacionais, fortalecendo todos os países pela globalização econômica.

4 (   ) Tem acelerado as trocas comerciais e de informações entre os povos do mundo.

 

Resposta: FVFV

 

(UFG) Os movimentos sociais contemporâneos são complexos, por confrontarem a estrutura social vigente. Por isso, necessitam compor forças organizando-se em rede. Nesse contexto, a rede atua como

 

a) instrumento de solidariedade política entre grupos que questionam as desigualdades da globalização.

b) elemento de análise dos grupos que sugere os caminhos para atingir as mudanças.

c) meio de fortalecer uma ação questionadora organizada para formar uma consciência de cidadania.

d) forma de criação de parcerias internacionais para potencializar a intervenção política.

e) mecanismo de suporte financeiro de organizações que controlam as políticas dos lugares.

 

(Puc-mg) A economia globalizada caracteriza-se por extrema movimentação de capitais, que circulam diariamente por diferentes mercados financeiros do mundo. Em muitos casos, esses capitais direcionam-se para investimentos produtivos; porém, em grande parte, essa movimentação tem  caráter especulativo, que pode devastar economias mais frágeis.

 

Entre as características que essa fase do Capitalismo apresenta, fase essa marcada pela supremacia do capital financeiro sobre o capital produtivo, é INCORRETO afirmar que ocorre:

 

a) um amplo movimento de abertura econômica e de redução do papel regulador do Estado sobre os capitais privados.

b) a formação de megablocos econômicos, que tendem a promover uma ampla abertura comercial e financeira entre seus membros.

c) a universalização de direitos sociais, que se estendem ao conjunto das populações mundiais, uniformizando o processo de desenvolvimento.

d) a redução do papel do Estado nas economias nacionais, por meio da privatização de empresas e atividades econômicas anteriormente exercidas por empresas estatais.

 

(IBMEC) As principais Bolsas do mundo tiveram, a partir de julho, sucessivas quedas atribuídas à Crise Imobiliária nos Estados Unidos. Sobre essa crise, é correto afirmar que:

 

a) O setor imobiliário e a construção civil nos Estados Unidos, que teve um grande boom nos últimos anos, não foram afetados pela crise. As ações desse segmento continuam a ser as mais indicadas pelos bancos e gestores de investimento.

b) A crise imobiliária foi encerrada com a quebra do Banco francês BNP Paribas que tinha vários fundos de investimento com recursos aplicados em créditos gerados a partir de operações hipotecárias nos Estados Unidos, arrastando outros bancos.

c) A crise encerrou-se em julho quando o Banco Central Europeu, o Federal Reserve (Estados Unidos) e o Banco do Japão anunciaram o investimento de 94,8 bilhões de dólares no mercado imobiliário americano, salvando várias empresas do setor e aumentando a oferta de crédito.

d) O principal temor diz respeito à oferta de crédito disponível, já que foi detectada uma alta inadimplência do segmento imobiliário americano, com um número grande de americanos que estão atrasando ou deixando de pagar a hipoteca da casa própria.

e) O Brasil foi atingido parcialmente pela crise na medida em que grandes corporações americanas e

japonesas também investiram no mercado imobiliário brasileiro que vivia uma grande expansão nos

últimos anos, com o grande crescimento da construção civil.

 

(FMTM) Considere o texto apresentado.

 

Lenovo é uma inovadora companhia de tecnologia internacional resultante da aquisição pelo Grupo Lenovo da Divisão de Computação Pessoal da IBM. As sedes executivas da Lenovo estão situadas em Purchase, New York, E.U.A., e as operações principais em Beijing, China, e Raleigh, North Carolina, E.U.A., com uma rede empresarial de vendas abrangendo 160 países. A companhia emprega mais de 19.000 pessoas no mundo inteiro.

www.lenovo.com. Acessada em 15.10.2007.

 

O conteúdo apresentado pode ser sintetizado com as seguintes palavras-chave:

 

a) choque de civilizações, novos países industriais, tigres asiáticos, 2.ª Revolução Industrial.

b) Guerra Fria, crise do socialismo real, expansão das multinacionais, países em desenvolvimento.

c) 3.ª Revolução Industrial, capital transnacional, nova ordem mundial, globalização da economia.

d) países subdesenvolvidos, empresas multinacionais, mão-de-obra barata, recursos minerais.

e) blocos econômicos, dívida externa, abertura comercial, aliança militar.

 

(UFVJM) No final da década de 80 e ao longo da década de 90 do século XX, diversas modificações no quadro internacional foram verificadas, tornando-se corriqueiro o uso da expressão Nova Ordem Mundial..

 

Sobre essa Nova Ordem Mundial, assinale a alternativa INCORRETA.

 

a) A consolidação de megamercados como, por exemplo, a União Européia e o Nafta, com o intuito de alcançar maior integração regional e conseqüente expansão de mercados.

b) O predomínio dos pressupostos do neoliberalismo, no qual se observa a ampliação do papel e do tamanho do Estado, seja como criador ou mesmo como gestor das atividades econômicas.

c) A expansão do fundamentalismo religioso, tanto cristão quanto judaico e islâmico, procurando legitimar ações políticas voltadas para o resgate dos princípios fundamentais desses textos e sua aplicação no campo político.

d) A desterritorialização do capital em função do surgimento de um mercado financeiro global que transaciona bilhões de dólares em todo o mundo.

 

(UNIPAM) O consumismo, uma forte tendência da sociedade contemporânea, é fruto do capitalismo e da globalização. Em relação a essa prática que configura o espaço geográfico mundial, assinale a   alternativa INCORRETA.

a) O estilo de vida consumista, com origem na sociedade norte-americana do século XX, influenciou

o comportamento social em outros países capitalistas desenvolvidos, como também o da classe média de vários países em desenvolvimento. Além disso, a indústria norte-americana do entretenimento, por meio de suas produções cinematográficas e televisivas, acabou por interferir no modo de vida da população mundial, representados na maneira de vestir, na língua, nos hábitos alimentares e tecnológicos.

b) O desenvolvimento das forças produtivas, propiciado pela globalização, disponibiliza, cada vez mais, no mercado mundial, bens e serviços colocados à disposição dos consumidores, que constituem a contraparte demandante dessa oferta global. Esse processo de abertura cosmopolizante encontra limitações nas novas tecnologias de processamento de informações.

c) No sistema capitalista, a produção destina-se à comercialização. Dessa forma, as grandes estruturas comerciais, como, por exemplo, os magazines e shopping centers , se “estampam” de forte apelo e valor simbólico para fascinar a população de modo geral e, principalmente, os adolescentes, instigando-os a consumir cada vez mais.

d) As facilidades de crédito, oferecidas por operadoras de cartão e empréstimo pessoal, induzem a

 população trabalhadora a consumir cada vez. Isso estimula a produção, aumentando o lucro e a acumulação de capital.

 

(INATEL)

 [...] A DIT é hoje mais determinada por companhias transnacionais que operam simultaneamente num número incalculável de países diferentes e também realizam freqüentemente suas transações internacionais no seio de seu grupo, de modo que as grandes empresas têm à sua disposição uma rede internacional de departamentos de sua propriedade.

BENKO, 1999, p. 71.

 

A comparação entre a estrutura da antiga Divisão Internacional do Trabalho (DIT) e a descrita no texto  permite afirmar:

 

(01) Os países da América Latina que alcançaram sua independência política, frente à Portugal e à

Espanha, nas três primeiras décadas do século XIX, passaram a depender economicamente da Inglaterra e de outros países europeus.

(02) Os laços de dependência econômica dos países periféricos em relação aos países centrais garantiam que os primeiros usassem de autonomia para a manutenção de acordos políticos e diplomáticos com outros países de sua conveniência.

(04) As empresas atuais continuam atreladas a seus países de origem em relação à sua diretoria, ao conhecimento técnico, às bases financeiras e à predominância da mão-de-obra.

(08) A relação marcante entre centro e periferia, que caracterizou a antiga DIT, está diluída, atualmente, na “rede internacional de departamentos”, como referido no texto.

(16) O Brasil, na antiga DIT, ocupava a posição periférica de produtor de matérias-primas e de consumidor de produtos industrializados pelos países centrais.

(32) A referida operação simultânea em um número incalculável de países caracteriza a fase do capitalismo mais recente, denominada de “globalização”.

 

As alternativas corretas somam:

 

a) 48

b) 57

c) 54

d) 58

e) 62

 

Afirmativas corretas:  1+8+16+32

 

(INATEL) Observe a figura abaixo:

 

 

a) a expansão do agronegócio.

b) o poderio da robótica.

c) a vulgarização da internet.

d) o fortalecimento do mercado interno.

e) a mundialização do capital.

 

(UNIFACS) Ele [Milton Santos] formulou essa idéia em 2001, no livro Por uma outra globalização, pouco antes de morrer. É o fundamentalismo que faz do consumo a grande característica da nossa sociedade. A economia se ancora nisso. O mundo está produzindo muito mais do que a sociedade tem capacidade de consumir. Esse processo está levando à destruição do planeta e à desigualdade social. Isso é o globaritarismo: a imposição de padrões consumistas, inclusive a quem não tem condições de

consumir. Milton Santos comparou esse fenômeno ao nazismo e ao fascismo. (ELE formulou..., 2007, p. 9-10).

 

O conceito de globalização, defendido por muitos autores, extrapola o momento histórico atual.

Muitos intelectuais remontam a globalização ao período da

 

01) Expansão Marítima e Comercial, quando os países ibéricos, a partir dos princípios mercantilistas, estabeleceram relações comerciais com a Ásia, em busca de especiarias, com a África, para a realização do tráfico negreiro, e com a América, para a exploração de matérias-primas.

02) política imperialista do século XIX, quando os europeus, em busca de auferir maiores lucros com o tráfico negreiro, impuseram a colonização da África, que, atrasada do ponto de vista técnico e cultural, não resistiu à dominação européia, incorporando seus valores culturais.

03) Primeira Guerra Mundial, quando os Estados Unidos, interessados em impor sua hegemonia econômica, apoiaram o processo de independência das colônias européias na América, associado a uma política de colonização da Ásia, o que acirrou as tensões com os países europeus.

04) ascensão do nazismo e do fascismo, quando a Alemanha e a Itália, através da Conferência de Berlim, controlaram quase que completamente o território africano, impedindo que a França e a Inglaterra ali estabelecessem colônias, o que provocou a Segunda Guerra Mundial.

05) Guerra Fria, quando os Estados Unidos e a União Soviética buscaram estabelecer zonas de influência sobre o Terceiro Mundo, impondo regimes ditatoriais nessas regiões, o que evitou conflitos armados, que poderiam levar a uma possível guerra nuclear entre as superpotências.

 

Resposta: 01

 

(UNIFACS) O conceito de globalização se tornou mais marcante após a divulgação do Consenso de Washington. Entre os princípios definidos pelo Consenso, encontra-se

 

I. Disciplina Fiscal.

II. Abertura Comercial.

III. Estado Intervencionista.

IV. Câmbio Fixo.

V. Reforma Tributária.

 

A alternativa em que todos os princípios indicados foram definidos pelo Consenso de Washington é a

 

01) I e III.

02) II e IV.

03) I, II e V.

04) I, IV e V.

05) I, III, IV e V.

 

Resposta: 03

 

(UFC) No final do século passado, a falência do socialismo real na Europa, o fim da Guerra Fria e a emergência dos blocos econômicos internacionais (NAFTA, UE etc.) principiaram uma nova ordem mundial que ficou conhecida como globalização. Sobre esta nova ordem mundial, é correto afirmar que:

 

a) foi bloqueada pelo imperialismo associado ao capital financeiro.

b) esgotou-se na revolução comercial mercantilista durante o Antigo Regime.

c) trouxe uma nova dinâmica para a economia, tornando mais fluida a circulação do capital financeiro.

d) acabou com as fronteiras nacionais, dando total liberdade de locomoção às pessoas e mercadorias.

e) tornou-se inevitável em decorrência do avanço de novas tecnologias de armazenamento e veiculação da informação.

 

(UFMT) Leia os textos abaixo.

 

 

Com base nos textos e nos seus conhecimentos sobre o assunto, analise as afirmativas.

 

I - Os textos referem-se ao avanço técnico-científico-informacional com a redução do tempo de deslocamento entre os lugares e expansão da produção e circulação das mercadorias sob a égide do capitalismo.

II - O desenvolvimento dos meios de transportes, sobretudo o aumento da velocidade e capacidade, encurtou o tempo das viagens, gerando a noção de “encolhimento do mapa do mundo”.

III - As possibilidades de comunicação entre as nações facilitaram os acordos comerciais e financeiros que reduziram as diferenças econômicas entre Norte-Sul.

IV - O avanço técnico na infra-estrutura de transportes localizada no Hemisfério Sul dificultou o livre comércio entre os países subdesenvolvidos.

 

Estão corretas as afirmativas

 

a) II e IV, apenas.

b) I e III, apenas.

c) I, III e IV, apenas.

d) I e II, apenas.

e) I, II, II e IV.

 

O texto abaixo, que aborda a questão da globalização, é referência para responder às 2 questões subseqüentes. Leia-o e encontre o valor de cada questão.

 

“(...) uma minoria social privilegiada acumulou grande riqueza em prejuízo da grande maioria da população. Essa nova ordem financeira internacional é nutrida pela pobreza humana e pela destruição do meio ambiente. Ela gera o apartheid social, estimula o racismo e os conflitos étnicos, solapa os direitos das mulheres e, freqüentemente, precipita países em confrontos destrutivos entre nacionalidades. Além disso, as reformas – visto que são aplicadas simultaneamente em mais de cem países – levam a uma globalização da pobreza, processo que aniquila a subsistência humana e destrói a sociedade (...)”

 

CHOSSUDOVSKY, Michel. A globalização da pobreza: impacto das reformas do FMI e Banco Mundial. São Paulo: Moderna, 1999.p. 27.

 

(Unifap)

 

(01) Movimentos contemporâneos de defesa dos direitos das minorias e de preservação do meio ambiente criticam alguns dos problemas descritos no texto acima.

(02) Com o processo de globalização, intensifica-se o desmatamento para a expansão das atividades agropecuárias, aumentando os problemas ambientais, entre os quais estão, a diminuição da taxa de infiltração da água nos solos, a extinção de espécies e a alteração do modo de vida das comunidades.

(04) O enfraquecimento dos estados nacionais, causado, entre outras razões, pelos efeitos da globalização, democratiza a pobreza e as deficiências regionais, além de recrudescer, nos países desenvolvidos, conflitos étnicos e culturais.

(08) A questão de uma melhor distribuição dos recursos materiais entre as nações é de natureza econômica não perpassando questões de natureza política e ética.

 

Resposta: 7 (1+2+4)

 

(UNIFAP)

 

(01) O quadro descrito pelo texto relaciona-se com as transformações ocorridas no mundo entre o final do século XX e início do XXI, período marcado, entre outras coisas, pela crise do bloco socialista e pela expansão de políticas neoliberais.

(02) A globalização ocorre dialeticamente a um processo de fragmentação, verificada pela difusão das multinacionais pelo mundo e pelo aumento dos conflitos étnicos e culturais, que são formas de resistência ao processo de expansão do capitalismo ocidental e uma maneira de lutar em favor do socialismo e da proteção do meio ambiente.

(04) Uma das características do capitalismo financeiro atual é o financiamento das atividades econômicas em todos os setores de produção (indústria, comércio e agricultura) criando bolsões de miséria nos projetos por ele financiados, estabelecendo padrões e modos de comportamento alheios à cultura local.

(08) A globalização da sociedade humana se consuma sob a égide do modo de produção socialista e de seu estilo de vida social.

 

Resposta: 14 (1+5)

 

A Terceira Revolução Industrial — ou Revolução Técnico-Científica — começou a tomar forma no final da Segunda Guerra Mundial, mas os seus efeitos têm se manifestado em todo o mundo, de forma mais intensa, nas últimas três décadas. Sua repercussão atinge o conjunto das atividades econômicas, as relações sociais e as relações entre a sociedade e a natureza.

 

LUCCI, E. A.; BRANCO, A. L.; MENDONÇA, C. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2005.p. 241.

 

Tomando como base a leitura do texto e os conhecimentos sobre a atividade industrial, cite os principais efeitos positivos e negativos provocados pela Revolução Técnico-Científica.

 

Resposta:

 

Efeitos positivos:

 

- Avanços nos sistemas de telecomunicações e transportes, reduzindo as distâncias.

- Desenvolvimento e utilização da informática, tanto nos equipamentos (hardware);quanto nos programas e sistemas operacionais (software);

- Desenvolvimento da micro-eletrônica e da robótica;

- Maior competitividade entre as empresas, exigindo, assim, melhor qualidade dos produtos;

 

Efeitos negativos:

 

- Desemprego de milhões de pessoas em todo o mundo, pois permite a produção de mais mercadorias e serviços com menor número de trabalhadores.

- Marginalização de alguns países periféricos.

 

No contexto da economia mundial globalizada, a disputa econômica entre as empresas tem  como palco o mercado mundial. Vivemos rodeados por produtos das mais diversas origens, fabricados por empresas multinacionais bastante conhecidas.

[Elas] ampliaram seus mercados, vendem produtos em praticamente todos os países, aumentaram o número de filiais em todo o globo e compraram muitas empresas em vários países, principalmente nos subdesenvolvidos.

 

LUCCI, E. A.; BRANCO, A. L.; MENDONÇA, C. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2005, p. 128-129.

 

Considerando o texto, indique três regiões geográficas onde estão concentradas as maiores corporações industriais, financeiras e comerciais e cite duas vantagens oferecidas pelos países que visam à instalação de empresas multinacionais em seus territórios.

 

Resposta:

 

As maiores corporações industriais, financeiras e comerciais estão concentradas nos Estados Unidos (Região dos Grandes Lagos, Extremo Oeste e Nordeste), Europa Ocidental (Vale do Reno, dentre outros), Japão, China e Coréia do Sul.

As funções agregadas pelos países visando a atuação das grandes empresas envolvem:

- Instalação de empresas estatais, ligadas principalmente ao setor de infra-estrutura, como o siderúrgico e o petroquímico.

- Construção e manutenção de equipamentos de infra-estrutura (rodovias, ferrovias, viadutos, portos, aeroportos, usinas e redes de distribuição de energia elétrica, etc.).

- Incentivos fiscais.

 

VESTIBULAR 2007

 

(UEPB) Para alguns autores, a gênese da globalização está no século XV, com as grandes navegações, porém é na década de 1990 que o processo atinge um estágio jamais imaginado, com a crescente

interdependência dos mercados. Este processo que relativiza o tempo e as distâncias só foi possível

 

I. com a revolução das telecomunicações, em especial com a expansão da internet, que viabiliza a fluidez monetária em escala mundial.

II. com a difusão da política neoliberal, que restringe o papel do Estado, desregulamenta e privatiza setores da economia.

III. com a adoção do Keynesianismo por países que optaram por uma política de bem-estar social para garantir o pleno emprego.

IV. com a expansão da organização fordista, que viabilizou a produção de massa voltada para um consumo também de massa e a grande especialização da mão-de-obra.

 

Estão corretas APENAS as proposições:

 

a) I e II

b) II e III

c) I e IV

d) II e IV

e) I, II e III

 

(UFPI) Sobre a economia globalizada:

 

(    ) Homogeneizou as culturas e reduziu as discrepâncias econômicas entre os países.

(    ) Integrou economias e possibilitou a difusão de hábitos dos lugares pelo mundo.

(    ) Deu visibilidade às minorias, a povos e culturas de recantos isolados do mundo.

(    ) Quase anulou a xenofobia e os conflitos étnicos e religiosos em todo o Planeta.

 

Resposta: FVVF

 

(UFAM) São características da Globalização:

 

a) A adoção do Toyotismo como modelo para a reorganização da produção, a restrição dos mercados e a valorização tecnológica.

b)O estabelecimento de redes comerciais, com a valorização do capital mercantil e o aumento do controle estatal na economia.

c) A adoção de políticas neoliberais, a desregulamentação da economia e diminuição dos índices de robotização na indústria.

d) A dinamização tecnológica com a garantia da ampliação de políticas sociais e direitos trabalhistas.

e) A formação de blocos econômicos, a integração dos mercados e o avanço do capital financeiro.

 

(UFPB) No mundo globalizado, a interligação de mercados faz com que a crise na Bolsa de Valores de um país acabe repercutindo nas bolsas de outros países. O movimento das bolsas de valores, atualmente, representa as transformações do sistema financeiro, composto, de um lado, por empresas tradicionais, medidas pelo índice Dow Jones da Bolsa de Nova York; e por outro, por empresas de alta tecnologia, medidas pela Nasdaq. O índice Dow Jones refere-se à Velha Economia (a exemplo da indústria de automóveis, de tabaco e das companhias de petróleo) e o Nasdaq, às ações da Nova Economia (empresas de informática, eletrônica, telecomunicações e biotecnologia).

 

Considerando o texto e seus conhecimentos sobre o tema, pode-se afirmar:

 

I. Na velha economia, não houve interferência no mercado de trabalho, embora o computador tenha facilitado as transferências de valores via internet.

II. Na nova economia, alteraram-se o mundo dos negócios e o mercado de trabalho, com a inserção da internet, de empresas de computadores, da internet/telefonia, que internacionalizaram os mercados.

III. Na maior parte dos países pobres, o acesso à tecnologia de ponta é garantido a todos os cidadãos pelo Estado.

IV. Na tecnologia avançada, a máquina vem substituindo o homem, mas isso não chega a afetar o mercado de trabalho, porque os computadores são programados pelo homem.

 

Está (ão) correta(s) apenas:

 

a) I                               

b) II                              

c) IV                              

d) I e II                        

e) II e III

 

(UFRN) Sobre o Fórum Social Mundial (FSM), realizado pela primeira vez em janeiro de 2001, na cidade de Porto Alegre (RS), é correto afirmar:

 

a) É uma entidade, constituída por diversas organizações governamentais e nãogovernamentais, que combate as idéias globalizantes do neoliberalismo.

b) É uma organização sociopolítica de caráter democrático dos países subdesenvolvidos que faz oposição ao desenvolvimento do capitalismo.

c) Trata-se de um espaço de debates democrático de idéias e de formulação de propostas opositoras ao neoliberalismo e ao processo de globalização comandado pelas grandes corporações.

d) Trata-se de um acordo firmado entre as organizações que representam os interesses econômicos da sociedade dos países subdesenvolvidos para combater as ações imperialistas e globalizantes do capitalismo.

 

(UFRJ)

 

 

O desenho esquemático mostra alguns dos principais agentes do processo de globalização, mas omite os três mais poderosos. Identifique esses agentes.

 

(UFC) O processo de globalização tem, na atualidade, provocado grandes mudanças tanto na esfera econômica, financeira e política quanto na vida social e cultural dos povos e nações, em escala mundial. A esse respeito, é possível afirmar, de modo correto, que:

 

a) a maioria das instituições financeiras globais tem suas sedes localizadas nos países subdesenvolvidos.

b) o avanço das telecomunicações e da informática e o uso da Internet são fundamentais para os fluxos financeiros mundiais.

c) o Estado intervém diretamente na economia por meio de potentes investimentos no setor industrial, fortalecendo, assim, as empresas estatais.

d) as transformações políticas, econômicas, sociais e tecnológicas dão-se, da mesma forma, nos países desenvolvidos e subdesenvolvidos.

e) os blocos econômicos regionais são constituídos com o objetivo único de formação de alianças para defender a autonomia política dos países membros.

 

(CEFETSP)  A livre iniciativa e a abertura de mercados através da flexibilização das fronteiras nacionais são características do neoliberalismo que

a) é um dos responsáveis pela nova ordem econômica mundial que retira do Estado o papel de regulador da economia.

b) tem papel destacado na diminuição das crises econômicas que, até a década de 1980, afetavam a estabilidade de vários países do mundo.

c) amplia o papel do Estado como criador de políticas públicas destinadas a diminuir as desigualdades socioeconômicas da população.

d) propicia a regulamentação das atividades das transnacionais que devem se submeter às políticas nacionais.

e) promove o processo de globalização e, conseqüentemente, a diminuição das diferenças econômicas entre os países ricos e pobres.

 

(FGV-economia) “O maior drama histórico contemporâneo reside no abismo entre a atualidade da necessidade de superação do capitalismo e a regressão nas condições da implantação dessa superação. A passagem, dentro do capitalismo, do modelo regulador para o neoliberal e a passagem do mundo bipolar para o unipolar, com o fim do chamado campo socialista, geraram esse abismo.”

(Emir Sader, Caros Amigos, julho de 2006. Ano X, n.º 112)

 

São exemplos do quadro político e econômico descrito nesse parágrafo:

 

a) as atuais políticas públicas implantadas por países pobres que, em sua maioria, conseguiram resolver problemas sociais, como os de educação e saúde, resultados que não foram conquistados por países socialistas.

b) a permanência do modelo centralizador da economia por parte do Estado, por meio das novas agências reguladoras pós-privatizações, tal como ocorre no Brasil nos setores de comunicação e energia, por exemplo.

c) o fim do mundo bipolar, característico do período da Guerra Fria, considerado como um modelo neoliberal entre os países capitalistas e, com o fim desse período, as economias mais ricas passaram a adotar políticas intervencionistas sobretudo nas grandes corporações financeiras.

d) a formação do mundo unipolar exemplificado na atualidade pelo acordo entre os países europeus – a União Européia. Prova disso é o ingresso de nações que adotavam o socialismo e que hoje são neoliberais e utilizam a moeda única do bloco – o Euro.

e) a adoção, por países capitalistas da semi-periferia industrializada, de políticas neoliberais, principalmente na última década do século XX, estratégia que já havia sido adotada pelos países capitalistas mais ricos.

 

VESTIBULAR 2006

 

(UESC)

 

Globalização econômica é o termo utilizado para designar um crescente processo de integração das economias nacionais que vem transformando a superfície do planeta num espaço econômico cada vez mais unitário. Isso significa que os produtos e os capitais transitam entre os países com liberdade cada vez maior, determinando que a economia assuma um caráter cada vez mais planetário.

 

MÉDICI; ALMEIDA, 1999, p. 5.

 

As informações do texto, da ilustração e os conhecimentos sobre globalização permitem concluir:

 

a) A visão do Estado como uma instituição geradora de emprego e protetora do trabalho provocou modificações na estrutura

de produção, o que culminou com a democratização do domínio da tecnologia.

b) O processo de globalização, na década de 90 do século XX, foi marcado pelos princípios neoliberais, pela privatização

de empresas estatais e pelo aumento do desemprego.

c) O avanço nos meios de comunicação tornou o mundo uma aldeia global, sendo os preconceitos e a xenofobia combatidos e desestimulados em todos os países.

d) A globalização beneficiou o estado do bem-estar social, imprimiu mais autonomia nas nações porque eliminou com o protecionismo no comércio internacional.

e) A globalização, do ponto de vista geopolítico, favoreceu o desenvolvimento dos países periféricos e desacelerou o imperialismo no planeta.

 

(UESC)

 

Nas últimas décadas, muitos países que tinham uma economia voltada basicamente para o setor primário têm recebido em seus territórios filiais ou subsidiárias de multinacionais, fato que vem modificando profundamente seus perfis econômicos e suas funções dentro da atual divisão internacional do trabalho. (DIT).

 

 BOLIGIAN; BOLIGIAN, 2004, p. 276.

 

Com base nas informações do texto e nos conhecimentos sobre a DIT e suas implicações, é correto afirmar:

 

a) A implantação das multinacionais, nos países periféricos, geraram grandes lucros, porque o lucro era reinvestido no seu território, diversificando o processo produtivo.

b) A nova DIT não alterou as desigualdades no processo produtivo, mas possibilitou o dinamismo da economia de todos os países do Terceiro Mundo, devido à interferência estatal.

c) Os países de industrialização clássica, como o Brasil, o México e a Argentina, saíram mais fortalecidos que os demais países periféricos, porque os investimentos externos produtivos priorizam esses mercados.

d) Essa nova Distribuição Internacional do Trabalho caracteriza-se pela mudança do perfil econômico das nações periféricas e pela diminuição da dependência econômica dessas nações.

e) Os países centrais, na nova Distribuição Internacional do Trabalho, fornecem produtos e serviços com alto conteúdo tecnológico e os países periféricos, produtos de primeira e segunda geração industrial.

 

(ESPM) Observe o texto:

 

Cada ponto do espaço torna-se então importante, efetivamente ou potencialmente. Como a produção se mundializa, as possibilidades de cada lugar se afirmam e se diferenciam em nível mundial. Dada a crescente internacionalização do capital (...) observar-se-á uma tendência à fixação mundial – e não mais nacional.

 

Milton Santos, Metamorfose do espaço habitado, 1997

 

Relacionando a idéia de espaço geográfico com a noção de globalização, podemos afirmar que:

 

a) A globalização traz uma idéia de fechamento do mundo e o espaço geográfico perde sua importância neste novo cenário.

b) O capitalismo global impôs uma forte rigidez do processo produtivo, desestimulando a migração das transnacionais, daí a reorientação do uso do espaço.

c) A verticalidade do espaço geográfico permitiu uma globalização mais solidária e uma melhor distribuição da renda mundial, como se verifica neste início de século.

d) A fluidez e mobilidade das transnacionais permitiu a descentralização do processo produtivo e a conseqüente reconfiguração do espaço mundial.

e) As diferenciações geográficas perderam importância devido à diminuição da escolha a distância para a instalação de uma empresa.

 

(UFSC) A partir dos gráficos  abaixo e com base na economia mundial, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

 

AS DEZ MAIORES TRANSNACIONAIS

 

Empresa - País

Rendimentos

 

  1) General Motors EUA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  2) Royal Dutch Shell – HOL – GB

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  3) Mitsui & Co – Japão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  4) Mitsubishi – Japão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  5) Itochu – Japão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  6) Ford – EUA 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  7) Exxon – EUA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  8) Walmart – EUA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  9) Marubeni – Japão

 

 

 

 

 

 

 

 

Bilhões de

dólares

 

 

80

 
10) Toyota – Japão

100

 

90

 

 

110

 

120

 

130

 

140

 

150

 

160

 

170

 

180

 

 

 

 

AS DEZ MAIORES DÍVIDAS EXTERNAS

 

Brasil

 

 

 

 

 

 

 

Rússia

 

 

 

 

 

 

 

México

 

 

 

 

 

 

 

China

 

 

 

 

 

 

 

Indonésia

 

 

 

 

 

 

 

Argentina

 

 

 

 

 

 

 

Coréia do Sul

 

 

 

 

 

 

 

Turquia

 

 

 

 

 

 

 

Índia

 

 

 

 

 

 

Bilhões de

dólares

 

 

80

 
Tailândia

100

 

120

 

140

 

160

 

180

 

200

 

220

 

240

 

 

             

                   Fonte:  ALMEIDA, Lúcia Marina Alves de; RIGOLIN, Tércio Barbosa.

                               Geografia. São Paulo: Ática, 2002, v. único, p. 233.

 

01. As maiores empresas transnacionais têm sede nos países desenvolvidos.

02. O FMI e o Banco Mundial financiam recursos para os países subdesenvolvidos.

04. Entre as dez maiores dívidas externas, existem países dos cinco continentes.

08. Apesar da dívida externa da Argentina estar entre as dez maiores do planeta, o país sempre apresentou grande estabilidade econômica.

16. Em face do tamanho da sua dívida externa, o Brasil vem apresentando nos últimos anos dificuldades de investimento em várias áreas, dentre elas, o setor social.

 

Resposta: 1+ 2  (3)

 

(UFT) É INCORRETO afirmar que a globalização da economia mundial se caracteriza, na atualidade,

 

a) pela atuação de corporações transnacionais, que estendem suas redes produtivas, comerciais e administrativas por diversos países.

b) pelo acirramento da concorrência em escala planetária, em razão da crescente liberalização dos mercados nacionais.

c) pelo crescimento dos fluxos globais de mercadoria, em decorrência, sobretudo, do crescimento dos investimentos diretos no estrangeiro.

d) pela perda de importância da divisão internacional do trabalho, acompanhada, de perto, pela extinção das especializações produtivas das economias nacionais.

 

(FGV – economia) Observe a tabela para responder à questão.

 

 

 

A leitura da tabela e os conhecimentos sobre o contexto econômico mundial permitem afirmar que

 

a) a diminuição das desigualdades mundiais deverá ocorrer com a liberalização econômica e o crescimento do comércio entre blocos.

b) há uma forte relação entre o processo de concentração da produção industrial e o aumento das diferenças sociais no mundo.

c) o crescimento econômico não é suficiente para promover a distribuição mais eqüitativa da riqueza, pois a China continua apresentando o maior percentual de pobreza do mundo.

d) atualmente, a teoria neomalthusiana é retomada para explicar os desequilíbrios sociais contemporâneos, pois as populações mais pobres são as de maior crescimento natural.

e) o processo de globalização é assimétrico e, nestas últimas décadas, tem aumentado a desigualdade socioeconômica mundial.

 

(MACK) O termo globalização expressa um processo, sobretudo de natureza econômica, atualmente em curso, que atinge dimensão planetária. Entre as características principais da globalização, destacam-se:

 

I. a descentralização espacial das funções produtivas entre vários países e continentes.

II. o fortalecimento dos Estados Nacionais, aumentando o papel do Estado como administrador das economias e provedor do bem estar social.

III. o crescimento das discussões internacionais sobre o meio ambiente, em função de pressões de ONGs e da relativa ampliação da consciência ecológica.

 

São corretas as características:

 

a) I e II, apenas.

b) I e III, apenas.

c) apenas II.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III.

 

(PUCCAMP) Observe a charge e as afirmações abaixo.

 

I. Atualmente, os habitantes dos países situados no hemisfério Norte têm condições de existência muito superiores àqueles que vivem no hemisfério Sul.

II. A revolução técnico-científica-informacional realizada nos países ricos aprofundou o abismo socioeconômico existente entre o Norte desenvolvido e o Sul subdesenvolvido.

III. A pobreza e a desigualdade social têm origem no sistema capitalista que possibilita a alguns concentrar riqueza.

IV. As pressões exercidas pelas populações do Sul permitirão que, já na próxima década, ocorra um equilíbrio entre o consumo de bens pelos habitantes do Norte e do Sul.

 

 

A charge e seus conhecimentos sobre a economia mundial permitem concluir que estão corretas SOMENTE

 

a) I e II

b) I e III

c) I e IV

d) II e III

e) III e IV

 

(PUCCAMP)

 

 

O desenho expressa elementos do atual mundo globalizado. Numa perspectiva histórica, é possível afirmar que o processo de globalização decorreu, dentre outros fatores,

 

a) do crescente protecionismo adotado pelos países desenvolvidos principalmente em relação aos seus produtos industriais.

b) do desinteresse das empresas multinacionais pela produção nos países pobres em razão da baixa qualificação do trabalhador.

c) da ampliação do desenvolvimento dos meios de transporte e das comunicações resultantes da chamada terceira Revolução Industrial.

d) da ação combinada dos governos da Inglaterra, dos Estados Unidos e da Alemanha de estabelecer taxas aduaneiras para todos os países pobres.

e) das leis criadas pelo Grupo dos 7 países mais desenvolvidos, estabelecendo o padrão-ouro como um padrão monetário internacional.

 

(UNICAMP) A imagem ao lado ilustra “o encolhimento do mapa mundo graças a inovações nos transportes que ‘aniquilam o espaço por meio do tempo’”.

 

(David Harvey, A condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1993, p. 220.)

 

 

a) De acordo com a imagem e o texto acima, qual o significado da expressão “encolhimento do mapa mundo”?

b) Relacione o uso dos barcos a vela com as mudanças na cartografia e no conhecimento geográfico da Terra no início da Idade Moderna.

c) Além de locomotivas e barcos a vapor, cite um outro meio de transporte introduzido entre 1850 e 1930.

 

Resposta

 

a) O desenvolvimento dos meios de transporte, sobretudo o aumento da velocidade e capacidade, encurtou o tempo das viagens, gerando a noção de “encolhimento do mapa do mundo”

 

b) O uso de barcos a vela, sobretudo as caravelas e velas latinas, no início da Idade Moderna  possibilitou viagens mais longas e ultramarinas, resultou em novas rotas para o oriente e descobrimento da América. Assim permitiu o desenvolvimento e aprimoramento dos conhecimentos geográficos e mapas mais precisos e completos a partir de uma nova visão do planeta.

 

c) Automóvel ou avião.

 

(UFPR) As alternativas a seguir trazem conjuntos de países classificados a partir de algum dos conceitos mais utilizados em geografia econômica.

Assinale a afirmativa na qual TODOS os países listados NÃO condizem com a classificação sugerida.

 

a) Brasil, Coréia do Sul e Argentina são países periféricos emergentes.

b) EUA, Alemanha e Japão são países detentores de tecnologia de ponta.

c) Bolívia, Cuba e Angola são países cujas economias apóiam-se principalmente no setor secundário.

d) Iraque, Egito e Guatemala são países considerados dependentes tecnológicos.

e) Hungria, Polônia e Coréia do Norte industrializaram-se durante o período em que adotaram o sistema de economia planificada.

 

(UNIFESP) O gráfico apresenta a distribuição do Produto Interno Bruto por habitante.

 

 

Pode-se afirmar que, entre 1960 e 2000, a renda dos vinte países mais ricos

 

a) cresceu rapidamente, graças às intervenções militares em países pobres, como as no Vietnã e, mais recentemente, no Afeganistão e no Iraque, que possibilitaram a ampliação de mercado.

b) desenvolveu-se, independente das economias de países pobres, que não alcançaram níveis de desenvolvimento econômico de excelência, em virtude da presença de governos corruptos e da baixa qualidade de sua mão-de-obra.

c) teve um crescimento contínuo e duradouro, pela capacidade de investimentos em países pobres, que não souberam manter os lucros em seus territórios, permitindo que a guerra fiscal se instalasse, culminando com a evasão de divisas.

d) expandiu-se linearmente, graças às facilidades concedidas pelo Conselho de Segurança da ONU, que sempre privilegia os cinco membros permanentes nas decisões econômicas internacionais, em detrimento dos países pobres.

e) cresceu mais que o dobro, enquanto que a dos mais pobres apresentou crescimento menor, devido ao aumento dos juros da dívida e ao desequilíbrio entre preços de commodities e de produtos industrializados.

 

(UFAL) Desde o final da década de 1980 se utiliza uma nova expressão: Nova ordem mundial na tentativa de esclarecer mudanças que estão ocorrendo no mundo.  Observe a charge e analise o teor dessas mudanças

 

 

 

(   ) A divisão bipolar da Guerra Fria foi substituída por uma nova lógica que é eminentemente econômica; assim o mundo passou a ser dividido em dois conjuntos de países: os desenvolvidos, liderados pelo G7, concentrados sobretudo no hemisfério norte e a periferia, formada por países subdesenvolvidos, localizados, principalmente no hemisfério sul.

(   ) A multipolaridade que revela ao mundo três grandes núcleos de decisão foi substituída pela unipolaridade: Japão e União Européia, em crise econômica desde os anos de 1990, perderam força e poder econômico e geopolítico, enquanto os Estados Unidos, com crescimento econômico acelerado tornou-se líder absoluto, assumindo mais de 50% do comércio mundial.

(   ) Na nova ordem mundial surgiram blocos econômicos, que a exemplo do Mercado Comum Europeu, reúnem países para desenvolver atividades econômicas e financeiras em conjunto. O Nafta, na América do Norte, a Apec, na Ásia, reúnem países desenvolvidos que passaram a apresentar intensa atividade que permite a livre circulação de mercadorias, capitais e pessoas entre as fronteiras do bloco.

(   ) Dentre os países do Sul, alguns deles começaram a assumir posições de destaque, seja pelo parque industrial, seja pelo volume de exportações; esse grupo passou a ser chamado de emergente. China, Índia, África do Sul e Brasil, embora com níveis de crescimento diferentes, estão nesse grupo.

(   ) A nova ordem mundial não foi capaz de alterar as relações econômicas existentes durante a Guerra Fria. Ainda persistem relações de troca desiguais entre os novos conjuntos Norte e Sul, pois os países mais pobres da periferia continuam exportando matérias-primas de baixo valor para os países ricos do Norte.

 

Resposta: V F F V V

 

(URCA) Assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as afirmativas falsas, e indique a opção que as apresenta na ordem correta:

(   ) globalização consiste em uma crescente interdependência das economias de todas as nações;

(   ) revolução técnico-científica representa uma nova fase do processo de modernização industrial e tecnológica, baseada na informática, na biotecnologia, na robótica e na microeletrônica;

(   ) costumava-se dividir o espaço mundial em: Primeiro Mundo ou países periféricos; Segundo Mundo ou países capitalistas e Terceiro Mundo ou países socialistas;

(   ) pode-se dizer que a Guerra Fria intermediava e obscurecia a oposição Norte-Sul, pois os países periféricos eram vistos apenas como um campo de disputas entre o capitalismo e o socialismo;

(   ) por ser um país de dimensões continentais e distante do continente asiático, o Brasil não foi afetado pelas mudanças econômicas ocorridas com a globalização econômica.

 

a) V; V; F; V; F;

b) V; F; V; V; V;

c) F; V; F; F; V;

d) V; F; F; F; V;

e) F; F; V; V; F.

 

(UNAERP) O processo de globalização, iniciado com as grandes navegações, atravessa os séculos e apresenta-se hoje, em todo o mundo, sob a égide do neoliberalismo, que não se caracteriza corretamente:

 

a) pela predominância de interesses eminentemente financeiros.

b) por uma política estatizante e centralizadora.

c) por uma política de privatizações.

d) pelo abandono do estado de bem-estar social.

e) pela desregulamentação dos mercados.

 

(PUCMG)

 

“Raiva constrangimento e deboche. Esses foram os sentimentos que deram o tom de enfrentamento entre quatro participantes do Fórum Econômico Mundial, que acontecia em Davos, e uma dezena de outros que participavam do Fórum Social Mundial em Porto Alegre.”

PAZZINATO, Alceu de & Senise, Maria Helena V. História Moderna e Contemporânea. São Paulo: Editora Ática. P. 384.

 

Com relação ao Fórum Social Mundial, é CORRETO afirmar que:

 

a) motiva o encontro de milhares de pessoas de diferentes origens e culturas para discutir a melhoria das condições de vida da população.

b) assegura inúmeros privilégios econômicos e políticos aos pequenos agricultores do Movimento dos Sem Terra junto aos dirigentes do G-8.

c) define a orientação de políticas sociais internacionais a serem seguidas pelos  governos latino-americanos.

d) discute novas diretrizes comerciais que devem ser adotadas pelos países integrantes do Mercosul.

 

 

VESTIBULARES ANTERIORES

 

 

(UEL) Leia os textos a seguir.

 

“Estando com apenas quatorze anos, em Paris, onde nasci, eu já tinha visto o surgimento do telefone, do aeroplano, do automóvel, da eletricidade doméstica, do fonógrafo, do cinema, do rádio, dos elevadores, dos refrigeradores, do raio-x, da radioatividade e, ademais, da moderna anestesia.”

Raymond Loewy apud SEVCENKO, Nicolau. História da vida privada no 1Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. v. 3, p. 10.

 

“[...] A economia capitalista era, e só podia ser, mundial. Esta feição global acentuou-se continuamente no decorrer do século XIX, à medida que estendia suas operações a partes cada vez mais remotas do planeta e transformava todas as regiões cada vez mais profundamente. Ademais, essa economia não reconhecia fronteiras, pois funcionava melhor quando nada interferia no livre movimento dos fatores de produção.”

HOBSBAWM, Eric. A era dos impérios. 3 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988. p. 66.

 

Comparando os diferentes olhares, do narrador Raymond Loewy e do historiador Eric Hobsbawm, é correto afirmar:

 

a) Na condição de testemunha das transformações tecnológicas, o narrador acentua o seu caráter inovador, enquanto o historiador enfatiza o caráter expansionista e internacionalista do capitalismo.

b) As citações revelam a preocupação dos autores com os impactos maléficos das indústrias químicas, com o desenvolvimento da medicina e com o controle da natalidade e das moléstias.

c) O olhar do narrador é determinado pelo distanciamento em relação às mudanças, enquanto o historiador percebe as transformações ao seu redor de forma mocional e alheia aos desdobramentos econômicos, políticos e sociais.

d) Para ambos, o progresso decorrente das transformações tecnológicas iguala as economias mundiais e preserva o modo de vida das sociedades tradicionais.

e) Para o historiador, as transformações tecnológicas representam uma barreira ao fortalecimento da economia capitalista, enquanto para o narrador, contribuem para manter inalteradas as formas de intimidade e lazer.

 

(UEL).  Analise a tabela a seguir.

 

 

Com base nas informações da tabela e nos conhecimentos sobre redes e globalização, é correto afirmar:

 

a) Países como a Indonésia, Paquistão e Nigéria excluíram-se do processo de globalização em virtude do fundamentalismo religioso hegemônico, o qual impôs obstáculos que bloquearam o acesso às novas tecnologias e redes.

b) Pode-se afirmar que o Brasil e a Rússia, em função de seu grande contingente populacional, figuram entre os países no mundo que mais têm acesso a novas tecnologias e redes. Em números absolutos, seus usuários são equivalentes aos dos EUA e Japão.

c) As desigualdades no desenvolvimento econômico e social são mundialmente reforçadas e ampliadas no bojo do processo de globalização, pois a difusão das novas tecnologias e redes de circulação se realiza de forma restrita.

d) O processo de globalização amplia de forma irrestrita a integração cultural entre os países e pessoas, pois a disseminação mundial das novas tecnologias e redes tende a homogeneizar e democratizar o acesso da população do planeta ao mercado, à informação e à cultura.

e) O processo de globalização, ao ancorar-se no desenvolvimento e na ampla difusão das redes e novas tecnologias, como demonstram os dados da tabela, permite a democratização das relações de poder em escala mundial.

 

(UEL)

 

 “[...] O capitalismo contemporâneo é mundial e integrado porque potencialmente colonizou o conjunto do planeta, porque atualmente vive em simbiose com países que historicamente pareciam ter escapado dele (países do ex-bloco soviético e China) e porque tende a fazer com que nenhuma atividade humana, nenhum setor de produção fique fora de seu controle. [...] O capitalismo mundial integrado não respeita mais os modos de vida tradicional do que os modos de organização social dos conjuntos nacionais que parecem estar melhor estabelecidos. [...]

GUATTARI, Felix. Revolução molecular: pulsações políticas do desejo. São Paulo: Brasiliense, 1987. p. 211.

 

Com base no texto e nos conhecimentos sobre a globalização e seus efeitos, é correto afirmar:

 

a) A economia do mundo globalizado privilegia relações de mercado vinculadas à dinâmica da acumulação flexível do capital.

b) O conhecimento científico reafirma cotidianamente a sua autonomia e independência em relação aos efeitos da globalização.

c) A globalização manteve a tradicional divisão social do trabalho capitalista fundada à época da revolução industrial na Inglaterra.

d) A lógica do mercado globalizado fortalece as organizações representativas dos trabalhadores, que  resistem com sucesso à desestruturação do mundo do trabalho.

e) Os sistemas produtivos dos países emergentes protegem-se dos dissabores do mercado, estabelecendo cotas para os seus produtos exportáveis.

 

(FGV) Considerando-se as conseqüências do processo recente de globalização mundial, vale dizer que:

 

a) O crescimento econômico vivenciado no mundo ao longo do século XX não aboliu as diferenças entre os países pobres e ricos, principalmente no que se refere às condições sociais.

b) Um dos aspectos marcantes das relações econômicas entre os países do globo foi o aumento dos fluxos de pessoas entre países e regiões, em detrimento da circulação de mercadorias.

c) A capacidade de cobrir grandes distâncias em poucas horas fez do transporte aéreo o principal meio de circulação de produtos leves e de média tonelagem nos países ricos do Norte.

d) A propagação da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars, na sigla em inglês) serviu para implementar uma rede de saúde pública mais eficiente e eficaz nos países subdesenvolvidos.

e) Se os mercados de ações do mundo ocidental têm sido influenciáveis por epidemias ou boatos de ataques aéreos, tal tendência não se manifesta no desempenho das bolsas de valores do Oriente, como Cingapura, Taiwan e Hong- Kong.

 

(UERJ) Nos últimos doze meses, a taxa de desemprego de fevereiro também foi a mais alta. O pico anterior ocorreu em outubro do ano passado, mês seguinte aos atentados terroristas aos EUA.

 

Description: 矸䰜矸俖矸

Jornal do Brasil, 28/03/2002

 

O gráfico indica a variação do desemprego, durante o período assinalado, e estabelece uma relação entre a dinâmica do desemprego na Região Metropolitana de São Paulo e os atentados terroristas de setembro nos EUA. Isso sugere uma possível relação entre os dois processos, num contexto de economia globalizada.

 

Os EUA têm enorme influência econômica no restante do mundo, fundamentalmente, porque:

 

a) exportam armas e veículos de guerra para os países periféricos

b) importam bens manufaturados das áreas metropolitanas do Hemisfério Sul

c) centralizam parte significativa do comércio e dos fluxos de capital no mundo

d) distribuem ajuda humanitária para as economias emergentes do Terceiro Mundo

 

(UNIOESTE) Em edição especial, a Folha de São Paulo trouxe um guia, feito por especialistas, onde se discutem termos e expressões que orientam sobre temas dominantes da cultura e da ciência na atualidade. Integrante da equipe, o geógrafo Milton Santos assim se expressa: "Nesta passagem de século, as realidades geográficas também se renovam, contribuindo para a emergência de novos conceitos".

 

Sobre a emergência desses novos conceitos, é correto afirmar que

 

01. na reterritorialização atual do mundo, fortalece-se a idéia de estados nacionais autônomos e soberanos.

02. o conceito de desenvolvimento sustentável está consagrado, ainda que a realidade esteja muito longe de modelos ideais, tanto em países com tecnologia avançada quanto nos outros.

04. a globalização leva à afirmação de um novo meio geográfico, cuja produção é deliberada e que é tanto mais produtivo quanto maior for o seu conteúdo em ciência, tecnologia e informação.

08. as redes são a base da modernidade atual e a condição de realização de economia e da sociedade global, onde fluem as informações, que são, hoje, o motor principal dos dinamismos hegemônicos.

16. as tecnologias de informação têm superado todas as expectativas em termos de impacto econômico, mudando o conceito de empresa, de valor, de trabalho e de emprego.

32. nos anos 90, além das multinacionais e dos bancos globais, ganham força os processos de liberalização comercial, culminando com a criação da Organização Mundial do Comércio (OMC).

 

Resposta:  02 + 08 + 16 + 32  (58)  

 

(FGV) Observe a figura para assinalar a alternativa correta.

 

Description: 矸䰜矸俖矸

 

Na figura acima estão representados:

 

a) Os centros econômicos do capitalismo mundial e os fluxos das maiores rotas aéreas.

b) Os pontos da rede geográfica global, inseridos em territórios nacionais, e os fluxos econômicos e informacionais que interligam a rede.

c) Os centros econômicos do capitalismo mundial e os fluxos internacionais conhecidos como "migração de cérebros".

d) Os pontos da rede geográfica global, inseridos em territórios nacionais, e os fluxos das maiores rotas aéreas.

e) Os maiores centros operadores de Bolsa de Valores no mundo e os fluxos econômicos e informacionais que interligam a rede.

 

(UFMG) Considerando-se a globalização, fase atual da expansão capitalista, é INCORRETO afirmar que ela

 

a) promove a crescente vulnerabilidade das economias de muitos países, à medida que sua credibilidade, frente aos investimentos externos, é afetada por relatórios e opiniões de agentes do poder político e econômico internacionais.

b) amplia a capacidade das nações de realizar investimentos públicos em áreas prioritárias - como na educação, saúde e saneamento básico -, à proporção que cresce o controle do Estado sobre o fluxo de capitais oriundos de taxações e impostos.

c) retrata a interdependência crescente entre regiões e lugares que, apesar de geograficamente separados por grandes distâncias, podem ser influenciados por eventos ocorridos em qualquer parte do Planeta.

d) propõe uma ruptura com o princípio, até há pouco vigente, de sociedades nacionais a pretexto da necessidade de se considerar a realidade de uma sociedade global, em que são intensas as relações socioeconômicas em escala mundial.

 

(UFSC) A economia-mundo foi reforçada quando as empresas transnacionais cruzaram as fronteiras dos Estados Nacionais, deslocando seu capital para regiões que atendiam de forma mais adequada a seus interesses econômicos. Com a globalização, porém, outros problemas, em âmbito mundial, foram se tornando cada vez mais evidentes, exigindo soluções. Abaixo encontram-se proposições relativas a essas questões. Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso).

 

(   ) O acirramento da divisão Norte X Sul, baseada em critérios sócio-econômicos, apresenta como destaque  o grande contingente  de nações subdesenvolvidas, observando-se que os países emergentes convivem com os da África Subsaariana, marginalizados da economia global.

(   ) A transmissão em tempo real de acontecimentos de qualquer parte da Terra é fruto do avanço das telecomunicações, como ocorreu com a Copa do Mundo de 2002, realizada na Coréia do Sul e no Japão, importante "tigre" asiático e segunda maior economia do planeta, respectivamente.

(   ) A dimensão cultural da globalização é necessária para o estabelecimento das grandes corporações transnacionais, e se manifesta através da música, televisão e filmes, sugerindo ao mundo um padrão de vida e consumo a ser seguido por todos.

(    ) O terrorismo e qualquer outra atividade do crime organizado, como as máfias e o tráfico de drogas, de mulheres e de crianças, encontram mais facilidades para expandir suas ações criminosas graças aos avanços tecnológicos das comunicações, oriundos da Revolução Técnico-Científica e Informacional.

(  ) A globalização da pobreza, a parte cruel da atual fase do capitalismo, caracterizada pelas diferenças cada vez maiores entre ricos e pobres, quer sejam indivíduos, regiões ou países, tem gerado protestos em várias partes do mundo, como ocorreu no Fórum Social Mundial, realizado recentemente em Porto Alegre.

 

Resposta: Todas são verdadeiras

 

(UFC) A globalização é considerada por alguns estudiosos como a expressão máxima das relações do sistema capitalista em nível mundial. A esse respeito, analise as afirmações abaixo.

 

I. Na ampliação dos investimentos das empresas, não importa a origem do capital, mas as alianças entre empresas e países para a abertura de novos mercados.

II. A globalização ampliou o poder político dos Estados Nacionais e possibilitou o desaparecimento dos conflitos entre países.

III. A modernização tecnológica possibilitou a internacionalização dos sistemas produtivos, financeiros e das comunicações.

 

Assinale a alternativa correta.

a) Apenas I é verdadeira.

b) Apenas III é verdadeira.

c) Apenas I e II são verdadeiras.

d) Apenas I e III são verdadeiras.

e) I, II, e III são verdadeiras.

 

(UFJF) O espaço mundial da era da informação caracteriza-se, em um certo sentido, pela supressão da distância. Os sistemas de computadores, telefonia e satélites de comunicações possibilitaram a troca de informações - sob as formas de textos, dados, voz e imagem - em tempo real através do mundo inteiro. Nesse espaço, as atividades econômicas são estruturadas em redes virtuais.

 

Marque a alternativa CORRETA:

 

a) A abrangência espacial das redes revela o poder econômico dos países que detêm reservas de recursos naturais renováveis.

b) O espaço geográfico se diferencia pelas condições técnicas e organizacionais presentes em cada área.

c) As redes virtuais são acessadas exclusivamente pelos governantes e empresários dos países desenvolvidos.

d) O espaço mundial da era da informação não é polarizado, devido à homogeneização econômica promovida pelas redes.

e) O espaço mundial da era da informação não favorece o desenvolvimento de blocos econômicos supranacionais.

 

(UFG)

 

Quando nascemos fomos programados

A receber o que vocês nos empurraram

Com os enlatados dos USA, de 9 às 6.

Desde pequenos nós comemos lixo

Comercial e industrial

Mas agora chegou nossa vez

Vamos cuspir o lixo em cima de vocês.

Somos  os filhos da revolução

Somos burgueses sem religião

Nós somos o futuro da nação

Geração Coca-Cola.

(...)

Renato Russo

 

O trecho acima, da música "Geração Coca-Cola", evoca uma das principais características do mundo moderno: o consumismo. Com base nos conhecimentos sobre o assunto, julgue os itens.

 

(     ) O consumismo se caracteriza como um comportamento social em que o consumo deixa de ser meio e adquire status de finalidade.

(     ) A globalização da economia fez surgir uma nova geografia do consumo: países e regiões com níveis de desenvolvimento econômico distintos consomem produtos e serviços semelhantes.

(     ) O modelo de consumo "mundializado" deixa marcas evidentes no espaço das metrópoles, onde proliferam estabelecimentos comerciais de grande porte, como shopping centers, hipermercados, etc.

(     ) A presença, num mesmo espaço geográfico regional, do consumidor e do produtor do bem de consumo é necessária, porque os circuitos espaciais de produção são demarcados pelas fronteiras regionais.

 

Resposta: V V V F

 

(PUCRS) Responder à questão com base no texto a seguir.

 

"No contexto socioeconômico atual, que envolve a sociedade globalizada, a vida econômica é regida por uma ordem natural formada a partir das livres decisões individuais e cuja mola mestra é o mecanismo de preços. Entretanto, defendem o disciplinamento da economia de mercado, não para asfixiá-la, mas para garantir-lhe a sobrevivência".

                  Sandroni, P. "Novo Dicionário de Economia". São Paulo: Bestseller, 1994.

 

O texto refere-se

a) ao mercantilismo geográfico.

b) à sociedade de cartéis.

c) ao socialismo utópico.

d) ao neoliberalismo.

e) ao liberalismo clássico.

 

(FUVEST)

 "... a atual renovação do mercado mundial autoregulador já enunciou veredictos insuportáveis. Comunidades, países e até continentes inteiros... foram declarados 'supérfluos', desnecessários à economia cambiante da acumulação de capital em escala mundial (...) o desligamento dessas comunidades e locais 'supérfluos' do sistema de abastecimento mundial desencadeou inúmeras divergências... sobre 'quem é mais supérfluo do que quem'".

                  Giovanni Arrighi, "O Longo Século XX", 1994

 

Para tal situação, contribuíram decisivamente, na década de 1980,

 

a) a hegemonia do neoliberalismo e o colapso da União Soviética.

b) a crise da social-democracia e o sucesso dos tigres asiáticos.

c) o fracasso do consenso de Washington e o êxito da China.

d) a dominação do keynesianismo e a estagnação da África e da América Latina.

e) a expansão do fundamentalismo islâmico e a desintegração do leste europeu.

ATUALIZADO EM 10/04/2013