Página inicial
Sala de leitura
Enem
Críticas e sugestões
Eventos
Links paratodos
videos
 


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA ALGUNS VIDEOS DIDÁTICOS CPTEC.INPE


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA JOGO – QUEBRA CABEÇA COM MAPA-MÚNDI FÍSICO


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA MAPA INTERATIVO DAS EMISSÕES DE CO2 NOS DIFERENTES PAÍSES DO MUNDO E DADOS DEMOGRÁFICOS.


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E JOGUE COM O MAPA DA EUROPA


CLIQUE NA IMAGEM E LEIA AS MANCHETES DE HOJE DOS JORNAIS DE TODO O
MUNDO.


VEJA O QUANTO VOCÊ CONHECE SOBRE CONTINENTES E OCEANOS


2 JOGOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O MAPA-MÚNDI INTERATIVO

site www.geocienciasnomapa.com.br
CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA UM SERVIÇO DE LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DE TESES E DISSERTAÇÕES EM GEOCIÊNCIAS

 

capítulo 24 - fontes alternativas e energia no brasil

 

VESTIBULAR 2012

 

(UEMG)

 LINHARES, Maria Yedda(org). História Geral do Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1990, 9 ed.

Considerando os dados apresentados na ilustração acima e seus conhecimentos sobre o período
da história do Brasil abordado, é CORRETO afirmar que
a) o período do governo de João Goulart foi marcado por uma queda sensível das taxas de inflação, em função da estabilidade política e econômica do país, conseguida com a instauração do Parlamentarismo e do Plano Trienal.
b)  com a instalação do regime militar no Brasil, observou-se uma queda vertiginosa da inflação em relação ao final do período populista, e isso foi possível graças ao abandono do liberalismo econômico e o consequente aumento da presença do Estado na economia do país.
c) o período em que são observadas as mais baixas taxas de inflação do país, conforme mostra a tabela, ocorreu durante o chamado “milagre econômico”, que se baseou em uma política de controle da remessa de lucros, aliada a um grande programa de obras públicas financiadas com capital nacional.
d) o retorno do crescimento da inflação, a partir de 1974, está ligado à alta dos preços do petróleo, já que a industrialização brasileira começou a ficar estrangulada, pois uma parte significativa do crescimento econômico estava ligada às montadoras de veículos ou era abastecida por derivados do petróleo.

(MACK) No mapa, estão assinaladas

NIPE - Unicamp, IBGE e DTC

a) áreas de maior produção de minério de Ferro, com exportações voltadas, principalmente, para o mercado chinês.
b) regiões onde se concentra a pecuária melhorada ou semi-intensiva, com destacável participação nas exportações do país.
c) áreas com maior produção de soja.
d) principais áreas produtoras e consumidoras de gás natural.
e) áreas de maior produção de etanol.

(UFPE) “Os recursos energéticos constituem um importante subsídio à expansão do capital, integrando o capital constante circulante. Nesse sentido, constituem ingredientes centrais da geoeconomia e da geopolítica do capitalismo contemporâneo. O petróleo representa papel proeminente dentro dessa matriz energética mundial, estando sempre em questão a ampliação do consumo e a capacidade de suporte das reservas petrolíferas existentes. A localização das suas principais reservas e estruturas de escoamento em áreas de instabilidade política, bem como o fator concorrencial desafiam pesquisas e estudos acerca do descobrimento e ou desenvolvimento de outras fontes alternativas de energia”.

(LINS, Hoyêdo N. Geoeconomia e geopolítica dos recursos energéticos na primeira década do século XXI)

Sobre as questões tratadas no texto, é correto afirmar que:
(     )  as principais reservas de petróleo se encontram localizadas no Oriente Médio, em especial no Golfo Pérsico. Esse fato vincula a Guerra do Golfo em 1990 com a energia, a geoeconomia, a geopolítica e a guerra no cenário mundial.  
(     )  a atualidade registra mudanças na espacialidade da acumulação de riqueza global, especialmente com o desempenho econômico da Índia e da China; isso repercute no aumento e na intensificação de consumo de recursos energéticos.  
(     )  o petróleo brasileiro da camada "pré-sal", fonte de intensas pesquisas geológicas, foi originado de materiais orgânicos depositados no subsolo oceânico, em terrenos magmáticos, ricos em hidrocarbonetos. Essa reserva de petróleo vai tornar o país autossuficiente em petróleo e gás natural.  
(     )  a justificativa para o predomínio da matriz energética contemporânea remete ao fato de que ela não exige uma ampla e complexa infraestrutura, tampouco articulações de interesses diversos.  
(     )  a Rússia exerce historicamente grande controle sobre as rotas de exportação dos recursos energéticos produzidos na Eurásia (Região do Cáucaso e Ásia Central), uma vez que partes do seu território funcionam como corredores em relação a ex-repúblicas soviéticas, tradicionais espaços de influência russa.  

Resposta: VVFFV

(UEL) A força das águas tem viabilizado a construção de usinas hidrelétricas de grande porte no Brasil, sendo Itaipu um exemplo.
Com base nos conhecimentos sobre o desenvolvimento e a questão socioambiental, considere as afirmativas a seguir.

I. A retirada das populações das áreas atingidas por construção de hidrelétricas tem produzido impactos sociais, como o desenraizamento cultural.
II. Itaipu é um exemplo da prioridade dada à preservação dos hábitats naturais no projeto nacional-desenvolvimentista defendido pelos militares pós-64.
III. As incertezas sobre os impactos ambientais com a construção de usinas hidrelétricas trouxeram, por desdobramento, a formação de movimentos dos atingidos pelas barragens.
IV. A construção de hidrelétricas liga-se, também, à preocupação com a crise energética mundial prevista para as próximas décadas.

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas II e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

(UFRN) Um empresário deseja instalar uma indústria no Brasil, em uma localidade produtora de energia renovável e limpa. Avaliadas as condições geográficas das regiões brasileiras, o empresário escolheu estabelecer sua empresa no Nordeste, porque esta é a região que

a) possui a maior quantidade de usinas hidrelétricas instaladas.
b) possui a maior capacidade instalada de energia eólica.
c) se destaca como principal produtora de energia a partir da biomassa.
d) se destaca pelo maior número de usinas termoelétricas em funcionamento.

(UFBA) O Brasil, por sua grandeza territorial, possui uma diversidade geográfica e climática significativa. A latitude, o relevo, as bacias hidrográficas, as características do solo, entre outros fatores, criam uma série de possibilidades, entre outras coisas, para o planejamento energético da matriz brasileira.
Sendo bem exploradas, essas características singulares podem fazer do Brasil um país independente das energias fósseis a longo prazo. Através do investimento tecnológico e em infraestrutura, é possível utilizarmos fontes renováveis como a biomassa (etanol e biodiesel), eólica, solar e hidrelétrica. [...] Finalmente, a natureza oferece as condições ou cria as dificuldades que, na verdade, podem ser oportunidades para o crescimento e desenvolvimento do país. (WALTZ, 2010, p. 31).

Com base no texto e nos conhecimentos sobre a matriz energética brasileira, uma das mais equilibradas entre as grandes nações,

a)justifique a recente expansão hidrelétrica da Região Norte e cite dois exemplos do
atual aproveitamento da Bacia Amazônica;

b)destaque duas características naturais do Nordeste brasileiro, que podem ser aproveitadas para geração de energia alternativa e limpa;

c) indique duas características ambientais da Bacia Hidrográfica do Paraná.

Resposta:

a)
• A recente expansão hidrelétrica da Região Norte se deve ao avanço das fronteiras econômicas — sobretudo do agronegócio —, ao crescimento da população total e, em particular, da população urbana, além de investimentos públicos e privados. O seu grande potencial hidráulico, o maior do país, no momento, está relacionado não só às suas atividades tradicionais, mas também como força motriz para a solução dos grandes problemas regionais e visando suprir as deficiências energéticas do país, evitando futuros “apagões”.
• Como exemplos do aproveitamento da Bacia Amazônica, podem ser citados projetos como Belo Monte, no rio Xingu, no Pará; Jirau e Santo Antônio, no rio Madeira, em Rondônia; Teles Pires e o Complexo do Tapajós, no Pará, além do potencial de outros afluentes do Amazonas.

b) Alto índice de insolação anual, sobretudo no Agreste e no Sertão (energia solar); excelente regime de ventos, principalmente no litoral, em particular na faixa setentrional (energia eólica).

c) Características ambientais da bacia do Paraná. • Condições topográficas acidentadas. • Rios tipicamente de planalto e caudalosos, apresentando inúmeras cachoeiras e
corredeiras. • Domínio dos climas tropical, tropical de altitude e subtropical. • Quatro estações do ano bem definidas em grande extensão. • Solos de extrema fertilidade (solos de terra roxa) utilizados no cultivo do café. •            Solos de influência vulcânica (arenito-basáltico).
• Formações vegetais dos tipos latifoliada tropical, cerrados e aciculifoliada (araucárias) em grande parte da bacia hidrográfica.
• Relevo predominantemente formado por superfícies planálticas, representadas sobretudo pelo planalto meridional com feições de cuestas.
• Relevo do tipo trapps (escalonados).
• Situa-se sobre terrenos de estrutura sedimentar compondo a bacia geológica do Paraná.
• Presença do Aquífero Guarani no subsolo.

(FEI) A tabela a seguir tem como objetivo estimar a quantidade de CO2 emitida na produção de energia elétrica no Brasil. Ela representa os fatores de emissão médios mensais de CO2 para energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN), que abrange quase toda a energia gerada no país.

De acordo com a tabela, a explicação mais plausível para a variação da emissão mensal está no fato de que:

a) os fatores de emissão foram maiores no segundo semestre em consequência do período de estiagem típico do clima tropical que predomina no país. Com as secas de inverno, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e muitas vezes é necessário recorrer ao uso de termoelétricas.
b) a maior parte da energia consumida no país é termoelétrica e a aproximação do período de compras de natal faz com que o consumo de energia seja elevado, explicando o fenômeno.
c) grande parte da energia brasileira é proveniente do sul do país. No período do inverno, o aquecimento das casas com lenha leva ao aumento da taxa de CO2 nos meses subsequentes.
D) a demanda das indústrias aumenta significativamente no segundo semestre, implicando no uso da biomassa da cana e do biodiesel, o que aumenta a quantidade de CO2 emitida.
E) os fatores médios de emissão são superiores nos meses de verão em decorrência da maior taxa de evaporação e do aumento da concentração de metano (CH4).

(FGV-SP) A energia eólica passou a ser utilizada de forma sistemática para produção de eletricidade a partir da década de 1970, na Europa e depois nos Estados Unidos .
 No Brasil, essa energia

a) apresenta um forte potencial no litoral nordestino.
b) é largamente concentrada na Amazônia.
c) representa cerca de 10% da matriz energética.
d) tem maior produção concentrada no Sudeste.
e) concorre diretamente com fontes tradicionais como o carvão.

(ESPM) Observe a matéria que trata de uma das mais pretensiosas obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e que esbarra no dilema desenvolvimento-preservação ambiental:
Belo Monte será a segunda maior usina do País e a terceira maior do mundo, depois de Itaipu e de Três Gargantas, na China. O projeto da hidrelétrica começou a ser desenvolvido nos anos 80 e foi reformulado várias vezes. Em 2001 a Justiça Federal proibiu o Ibama de emitir o relatório de impacto ambiental da obra, frustrando a intenção do governo de licitar a usina em 2002. Ainda hoje o projeto enfrenta resistências de ambientalistas e do Ministério Público.

(www.estadão.com.br - acesso em 05/02/10)


a) A
b) B
c) C
d) D
e) E

 

 

VESTIBULAR 2011

 

(UFLA) Leia o texto e observe a figura abaixo:

 

O QUE É O PRÉ-SAL?

 

O termo pré-sal refere-se a um conjunto de rochas localizadas nas porções marinhas de grande parte do litoral brasileiro, com potencial para a geração e acúmulo de petróleo. Convencionou-se chamar de pré-sal porque forma um intervalo de rochas que se estende por baixo de uma extensa camada de sal, que em certas áreas da costa atinge espessuras de até 2.000 m. O termo pré é utilizado porque, ao longo do tempo, essas rochas foram sendo depositadas antes da camada de sal. A profundidade total dessas rochas, que é a distância entre a superfície do mar e os reservatórios de petróleo abaixo da camada de sal, pode chegar a mais de 7 mil metros.

Fonte: www2.petrobras.com.br

 

 

A porção marinha “com potencial de geração e acúmulo de petróleo” se localiza mais exatamente:

 

a) na chamada Região Abissal de nosso litoral.

b) abaixo do assoalho marinho.

c) na Plataforma Continental, que é praticamente a continuação do continente.

d) nas Dorsais Oceânicas, uma vez que são cadeias montanhosas.

 

(UEPB) A mídia nacional destacou com muita evidência a descoberta de reservas petrolíferas nas rochas da camada Pré-Sal. As proposições abaixo tratam de características dessas reservas petrolíferas. Analiseas e identifique a resposta correta.

 

I - Nas rochas da camada pré-sal existentes no mundo, a primeira descoberta de reserva petrolífera ocorreu no litoral atlântico brasileiro. A camada pré-sal é um grande reservatório de petróleo e gás natural localizado nas bacias de Santos, Campos e Espírito Santo (região litorânea entre os estados de Espírito Santo e Santa Catarina).

II - Segundo o Governo Federal, a exploração de petróleo nessas áreas vai proporcionar segurança energética para o Brasil e com isso “blindar” o país contra eventuais crises de energia mundiais.

III - A abundância do petróleo na camada do pré-sal vai contribuir para aumentar a importância econômica e um destaque na geopolítica do Brasil no espaço mundial. Ao mesmo tempo vai gerar empregos a agregar valores à produção por meio de exportação.

 

Está(ão) correta(s)

 

a) Apenas a proposição III

b) Apenas as proposições I e II

c) Apenas as proposições I e III

d) Apenas a proposição I

e) Todas as proposições

 

(UNICAMP) As discussões sobre a instalação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte iniciaram-se no começo da década de 1970, definindo os primeiros diagnósticos sobre o inventário hidrelétrico da bacia hidrográfica na qual a usina será instalada. Em fevereiro de 2010, foi concedida a licença ambiental para a construção da usina, considerada a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira.

 

a) Em qual bacia hidrográfica será construída a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, e em qual unidade federativa será localizada?

 

 

b) Aponte um impacto ambiental e um impacto sócio-econômico decorrentes da instalação e do funcionamento de uma usina hidrelétrica de grande porte no bioma em que será instalada a usina de  Belo Monte.

 

Resposta:

 

a) A usina será construída na bacia hidrográfica do rio Xingu (Amazônica), no Estado do Pará.

 

b) Impactos ambientais: alteração da dinâmica fluvial; inundação de grandes áreas; extinção de espécies da fauna e da flora; desaparecimento de áreas cultiváveis. Impactos sócio-econômicos: desapropriação e deslocamento de pessoas para outras áreas; mudança na organização espacial; deslocamento da população indígena.

 

(UFSC) Sobre a história da utilização de energia no Brasil, é CORRETO afirmar que:

 

01. na década de setenta o mercado automotivo brasileiro recebia os primeiros carros movidos a álcool. 02. as primeiras descobertas de reservas petrolíferas nas rochas da camada pré-sal ocorreram no litoral brasileiro e foram anunciadas na primeira década do século XXI.

04. a Itaipu Binacional, que entrou em operação na década de setenta, fornece mais da metade da energia elétrica consumida no Brasil.

08. Florianópolis foi a cidade brasileira pioneira na utilização de energia elétrica com a inauguração da usina Rita Maria no século XIX.

16. os poços de petróleo descobertos no território nacional na década de quarenta transformaram, a partir de então, o Brasil num país autossuficiente em petróleo.

32. entre os séculos XVI e XIX utilizava-se no Brasil somente a energia hidráulica.

 

Resposta: 3 (1 + 2)

 

(UFF)

 

RUMO À ECONOMIA DA BIOCIVILIZAÇÃO

O setor produtivo será obrigado a se adaptar a uma nova matriz energética e a agricultura será empurrada a privilegiar os pequenos proprietários rurais e seus métodos de cultura mais sustentáveis. É a “biocivilização”, como denominou o franco polonês Ignacy Sachs, autor do conceito de ecodesenvolvimento. “As civilizações que virão serão diferentes das antigas, já que a humanidade se encontra em um novo e superior ponto da espiral do conhecimento”, afirma Sachs.

 

Revista ISTOÉ, ano 32, no 2093, 23/12/2009, p.112.

 

Na perspectiva da biocivilização, um aspecto fundamental a ser incorporado é o da renovação da matriz energética, apoiada em fontes alternativas, como por exemplo, a energia gerada pelo vento. No caso do território brasileiro, considerando esse tipo de energia e a velocidade constante dos ventos, o maior potencial eólico concentra-se no seguinte segmento:

 

a) borda sul da Amazônia.

b) borda oriental da Amazônia.

c) litoral do Sudeste.

d) litoral do Nordeste.

e) chapadas do Centro-Oeste.

 

(UFRJ)

 

 

A energia eólica tem aumentado sua participação entre as alternativas não-poluentes de geração energética. Uma das zonas preferenciais para o aproveitamento da energia eólica são as áreas costeiras.

Explique a razão do elevado potencial de geração de energia eólica na interface oceano-continente.

 

Resposta

 

O elevado potencial de energia eólica na interface oceano-continente se deve aos ventos regulares e constantes resultantes das diferenças térmicas e barométricas entre terra e mar.

 

 

(FUVEST) A representação gráfica abaixo diz respeito à oferta interna de energia, por tipo de fonte, em quatro países.

 

 

As fontes de energia 1, 2 e 3 estão corretamente identificadas, respectivamente em:

 

a) petróleo nuclear gás natural

b) gás natural carvão mineral fontes renováveis

c) fontes renováveis nuclear carvão mineral

d) petróleo gás natural nuclear

e) carvão mineral petróleo fontes renováveis

 

 

VESTIBULAR 2010

 

(FEI) Para resolver à questão, analise o quadro a seguir:

 

 

Fontes: EPA (Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada) USP; Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A.; Eletronorte Eletrobrás Centrais Elétricas Brasileiras S.A.

 

No Brasil, a maior parte da energia elétrica disponível é proveniente de grandes usinas hidrelétricas. A potência (MW) que pode ser obtida depende da altura da queda, da vazão volumétrica e da aceleração da gravidade. Por isso, muitas usinas necessitam da presença de grandes reservatórios d´água e podem provocar graves problemas ambientais e sociais. Levando em conta o potencial de geração de energia da área represada (ou prevista), pode-se concluir que as hidrelétricas 1, 2, 3 e 4 são respectivamente:

 

a) Três Gargantas no Rio Yangtzé (China), Itaipu no Rio Paraná (entre o PR e o Paraguai), Balbina no Rio Uatumã (AM) e Tucuruí no Rio Tocantins (PA).

b) Itaipu no Rio Paraná (entre o PR e o Paraguai), Balbina no Rio Uatumã (AM), Tucuruí no Rio Tocantins (PA) e Três Gargantas no Rio Yangtzé (China).

c) Balbina no Rio Uatumã (AM), Três Gargantas no Rio Yangtzé (China), Tucuruí no Rio Tocantins (PA) e Itaipu no Rio Paraná (entre o PR e o Paraguai).

d) Balbina no Rio Uatumã (AM), Itaipu no Rio Paraná (entre o PR e o Paraguai), Tucuruí no Rio Tocantins (PA) e Três Gargantas no Rio Yangtzé (China).

e) Tucuruí no Rio Tocantins (PA), Itaipu no Rio Paraná (entre o PR e o Paraguai), Balbina no Rio Uatumã (AM) e Três Gargantas no Rio Yangtzé (China).

 

(UNICAMP)  Observe, na figura a seguir, o perfil esquemático da costa brasileira e responda às questões:

 

 

a) Em termos de composição rochosa, como se diferencia uma ilha situada na plataforma continental de uma ilha oceânica?

b) Recentemente significativas reservas de petróleo foram encontradas na plataforma continental brasileira, na denominada Bacia de Santos. Esse petróleo foi formado, em parte, em ambiente de águas doces e existem reservatórios muito similares na África. Explique esses fatos.

 

Resolução:

 

a) As ilhas localizadas na plataforma continental, também chamadas ilhas costeiras são constituídas principalmente de rochas sedimentares. As ilhas oceânicas são picos de grandes dorsais, cadeias montanhosas submersas formadas principalmente de basalto de origem vulcânica.

 

b) O petróleo da  A Bacia de Santos foi formada, em sua maior parte, em ambiente de águas doces, antes da formação do Oceano Atlântico acumulando matéria orgânica que levaria a formação do petróleo a partir de depósitos orgânicos em áreas lacustres. A similaridade de formação na África indica que os dois continentes ainda estavam juntos. Os posteriores deslocamentos de placas tectônicas acabaram resultando nos depósitos de petróleo na atual plataforma continental.  

 

(UFPR) Nos últimos anos, no Brasil, tem chamado a atenção a expansão do plantio de cana-de-açúcar para produção do etanol, utilizado como combustível. No dia 17/09/2009, o governo lançou um programa denominado Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar, que visa ordenar o avanço dessa cultura sobre o território, proibindo sua expansão sobre alguns biomas, haja vista que isso poderá trazer impactos negativos no meio ambiente.

 

Sobre esse assunto, assinale a alternativa correta.

a) O bioma Amazônia, por sua grande extensão geográfica e vastas áreas ainda não usadas para agricultura, é considerado um espaço adequado para a expansão da cana-de-açúcar. 

b) O bioma Pantanal, devido à abundância de recursos hídricos necessários ao desenvolvimento da cana-de-açúcar, é tido como área ideal para seu plantio. 

c) Existem, em território brasileiro, milhões de hectares de terra subutilizados que podem ser revertidos ao plantio de cana-de-açúcar, sendo desnecessário o avanço sobre biomas ainda conservados. 

d) Remanescentes florestais não utilizados na região Sudeste podem ser incorporados como áreas de plantio, evitando assim sua expansão sobre biomas ambientalmente mais suscetíveis. 

e) No Centro-Sul brasileiro não haverá expansão da cana-de-açúcar, porque as áreas agrícolas já estão incorporadas à dinâmica produtiva. 

 

(UFRGS) A camada submarina do pré-sal, onde foram descobertas reservas de petróleo e gás, estende-se entre os estados do Espírito Santo e de Santa Catarina, podendo estar localizada a mais de 7.000 metros abaixo do nível do mar.

 

Considere as seguintes questões relacionadas à exploração dessas reservas.

 

1 – distribuição dos royalties entre a União e os estados

2 – definição do marco regulatório para a exploração

3 – redução dos limites territoriais marítimos do país, para menos que as 200 milhas atuais

 

Quais tem sido objeto de debate no país?

a) Apenas 1. 

b) Apenas 2. 

c) Apenas 3. 

d) Apenas 1 e 2. 

e) 1, 2 e 3. 

 

(FUVEST) Grande parte da produção de petróleo, no Brasil, provém de bacias localizadas na plataforma continental (off shore). Todavia, a produção de petróleo, em área terrestre (on shore), tem significativa importância econômica.

 

a) Identifique duas áreas produtoras de petróleo on shore no Brasil e explique as causas da existência de petróleo nessas áreas.

b) No Brasil, nos últimos anos, a exportação de petróleo tem superado, em volume, a importação. Apesar disso, persiste um deficit comercial relativo a esse produto. Explique o porquê desse deficit.

 

Resolução:

 

a) O petróleo em áreas terrestres (on-shore) no Brasil está associado principalmente a regiões costeiras e as maiores reservas estão na Bacia Potiguar no Rio Grande do Norte, próximo a Mossoró e no Recôncavo Baiano, próximo a Salvador, Bahia, a primeira área de produção petrolífera no Brasil. Ao longo da costa existem inúmeras outras áreas como Carmópolis em Sergipe e Coqueiro Seco e Atalaia em Alagoas. Existe uma pequena produção de petróleo e gás natural na Bacia do Urucu no vale médio do Amazonas. São áreas caracterizadas como bacias sedimentares, antigos leitos marinhos onde no período Cretáceo da Era Mesozoica, grande volume de matéria orgânica (plâncton marinho), por decomposição anaeróbica, resultou na formação de petróleo.

 

b) Como o Brasil privilegiou a matriz de transporte rodoviário, a demanda por óleo diesel e gasolina fez o país importar o produto e mais adiante construir refinarias mais voltadas ao craqueamento de petróleo “leve”, com mais hidrocarbonetos e de melhor qualidade na produção de combustíveis como a gasolina, o querosene e o óleo diesel e com maior valor de mercado. A descoberta de petróleo na Bacia de Campos, Rio de Janeiro, na plataforma continental, promoveu mudanças no planejamento estratégico do país para o setor energético. A maioria do petróleo de Campos era do tipo “pesado” com muito betume e elementos graxos e menor valor de mercado.  A Petrobras estabeleceu uma política de exportar o petróleo pesado, com menor valor, e importar o petróleo leve, de maior valor, gerando deficit, pelo valor do petróleo leve e seu alto consumo. As atuais descobertas na camada do pré-sal são caracterizadas por grande quantidade de petróleo leve, o que pode inverter a tendência deficitária ao longo do tempo.  

 

(FEI) Entre as críticas feitas ao programa nuclear brasileiro assinale a alternativa incorreta:

 

a) Houve a opção pela compra de usinas e de tecnologia importada ao invés da buscar-se a capacitação dos técnicos e cientistas brasileiros.

(B) Em 1975 foi firmado o acordo nuclear Brasil-Alemanha, que previa a construção de oito usinas. No entanto, pelo acordo, só foi construída uma (a de Angra II). Houve o desperdício de bilhões de dólares.

c) A implantação das usinas em terrenos litorâneos geologicamente instáveis e a localização entre as  duas maiores metrópoles nacionais produzem riscos adicionais a uma tecnologia que, por si só, já envolve riscos de operação elevados.

d) Existe o risco de o país construir armas atômicas, uma vez que o Brasil passou a dominar a tecnologia de enriquecimento de urânio e não é signatário do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares. Uma preocupação suplementar é o alinhamento brasileiro à política nuclear iraniana.

e) Além das constantes paralisações de seu funcionamento por falhas técnicas, Angra I e II têm custo por quilowatt-hora gerado muito mais elevado do que o das usinas hidrelétricas.

 

Com base no texto, no mapa e na figura a seguir, responda as duas próximas questões.

 

O presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), assinou na quarta-feira (2) o ato que cria quatro comissões especiais para analisar os projetos enviados ao Congresso. O primeiro altera o modelo atual de contrato de ___________ para um sistema de __________; o segundo, cria a Petro-sal, estatal que vai gerenciar o pré-sal; o terceiro, estabelece um Fundo Social para gerir e distribuir os recursos e o último prevê a capitalização da Petrobras.

 

Disponível em: <http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0„MUL1293588-5601,00-ENTENDA+A+TRAMITACAO+DOS+PROJETOS+DO+PRESAL+NO+CONGRESSO.html. Acesso em: 15 ago. 2009.)

 

(Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/geografia/petroleo/camada_pre_sal.htm>. Acesso em 15 ago. 2009.)

 

(UEL) Nas discussões sobre o projeto do pré-sal, um dos pontos que vem gerando debates acirrados é sobre qual modelo seria adotado para a sua exploração.

 

Assinale a alternativa que corretamente preenche a lacuna do texto citado.

 

a) partilha; extração

b) concessão; exploração

c) extração; retirada

d) escavação; exploração

e) concessão; partilha

 

(UEL) Sobre a ocorrência do pré-sal, conforme ilustrado no mapa e na figura, é correto afirmar:

 

a) As reservas do pré-sal recebem esta denominação por estarem localizadas abaixo do nível do mar, constituindo-se na maior jazida de sal descoberta até hoje, cujas camadas podem chegar a ter até 2 km de espessura.

b) Os técnicos ainda não conseguiram estimar a quantidade total de gás natural a ser extraído, pois não se sabe exatamente qual a intensidade da camada pré-sal. Nos dois campos a serem explorados a estimativa é de que as reservas cheguem a 12 bilhões de toneladas.

c) A camada pré-sal é um gigantesco reservatório de petróleo e gás natural, localizado nas Bacias de Santos, Campos e Espírito Santo (região litorânea entre os estados de Santa Catarina e o Espírito Santo).

d) Em abril de 2008, a Petrobras começou a explorar petróleo da camada pré-sal em altíssimas quantidades. Esta exploração vem ocorrendo no Campo de Tupi, 3 a 5 mil metros abaixo do nível do mar.

e) A produção na camada pré-sal se justifica por investimentos de baixo custo tecnológico necessários para a exploração do petróleo, em função da rasa profundidade das reservas, que chegam a alcançar menos de mil metros abaixo do nível do mar.

 

(UFJF) Uma usina termoelétrica de Juiz de Fora está sendo adaptada para funcionar tanto a gás quanto a álcool. O projeto inédito promete produzir energia de forma mais limpa. O término das obras está previsto para dezembro, quando começam os testes operacionais. A termoelétrica de Juiz de Fora, que vai compor o sistema interligado nacional, será bicombustível e a primeira no mundo a usar álcool na produção de energia. O novo modelo de usina permite que o sistema de energia funcione de forma mais eficiente, afirma a Petrobrás.

 

Disponível em: <http://megaminas.globo.com/2009/06/25/usina-termoeletrica-de-juiz-de-fora-funcionaratanto-a-gas-quanto-a-alcool>. Acesso em: 25 jun. 2009. Adaptado.

 

Essa usina bicombustível tem como objetivo:

 

a) ampliar o Programa Luz Para Todos, que proporciona o atendimento em energia elétrica à parcela da população do meio rural brasileiro que ainda não tem acesso a esse serviço público.

b) contribuir para a redução do tráfego de caminhões que transportam combustíveis, porque o álcool é transportado através de dutos, eliminando também os riscos de armazenagem desse combustível.

c) desenvolver a implantação de um modelo industrial, adequado às condições socioculturais, econômicas

e ecológicas das regiões da Zona da Mata Mineira e Campo das Vertentes.

d) estimular o consumo de energia elétrica na cidade e região, oferecendo um kwh (quilowatt-hora) de baixo custo, se comparado ao produzido pelas centrais hidrelétricas brasileiras.

e) possibilitar a expansão do mercado de consumo do etanol produzido no Brasil, porque os países que obtêm energia, a partir de termoelétricas, teriam a opção de utilizar um combustível limpo.

 

(UFSC)

 

 

Disponível em: <www.monica.com.br/comics/tabloide/tira 281> Acesso em: 09 ago. 2009.

 

Sobre as fontes de energia, é CORRETO afirmar que:

 

01. as usinas térmicas a gás natural são menos agressivas ao meio ambiente, se comparadas às usinas movidas a petróleo e, principalmente, às de carvão mineral.

02. o potencial hidrelétrico de um curso fluvial é proporcionado pela vazão hidráulica e pela concen-tração de desníveis existentes ao longo do curso de um rio.

04. atualmente, 80% da energia consumida no Brasil é proveniente da biomassa (lenha, carvão vegetal).

08. apesar de possuir mais de 50% de sua superfície formada por rochas metamórficas, o Brasil não apresenta grandes jazidas de petróleo em sua parte continental. A maioria das reservas está na plataforma oceânica.

16. o petróleo é aproveitado economicamente como fonte de energia e matéria-prima. Como fonte de energia, esse recurso é transformado em combustíveis, como o óleo diesel, a gasolina e o querosene.

32. o esforço muscular, assim como a maioria das fontes de energia derivadas de biomassas, é considerado não renovável.

 

Resposta: 19 (01+02+16)

 

(ACAFE) “O petróleo é cada vez mais um recurso geopolítico. As grandes reservas mundiais estão sob o controle dos Estados nacionais e de suas empresas”.

Carta Capital: 2/09/2009, Nº 561, p. 69.

 

Sobre a camada do pré-sal, grande potencial de petróleo, é correto afirmar, exceto:

a) Os impactos ambientais inerentes à ativi-dade petrolífera de qualquer natureza precisam ser contidos e a sociedade brasileira deve ficar atenta e vigiar as possíveis poluições provenien-tes da exploração do pré-sal.

b) A camada pré-sal, grande reservatório de petróleo e gás natural, localizado nas bacias de Santos, Campos e Espírito Santo (região litorâ-nea entre os estados de Santa Catarina e esta-do capixaba) coloca o Brasil no xadrez geopolí-tico do petróleo.

c) As expectativas, as angústias e os sonhos que surgiram desde o anúncio das descobertas das reservas no pré-sal referem-se aos modelos de exploração e ao destino do capital provenien-te da exploração, dentre outros aspectos.

d) O monopólio da exploração, refino e distribuição de derivados do petróleo continuarão como sempre foi, sob o controle da Petrobrás, estatal criada para tal função, a qual pretende recolocar o petróleo novamente como a maior fonte de energia utilizada pelo setor de transpor-tes.

 

(UEM) “Governo anuncia suas propostas para a exploração das reservas de petróleo na chamada camada do Pré-sal”

 

(Folha de S.Paulo, 30 de agosto de 2009, página B1).

 

A respeito da camada do Pré-sal e do petróleo como recurso energético, assinale o que for correto.

 

01) As reservas levam o nome de Pré-sal por causa do alto teor de sal marinho existente nas reservas de petróleo descobertas no fundo do mar.

02) O nome Pré-sal deve-se ao fato de as rochas de onde serão extraídos óleo e gás estarem abaixo de uma barreira de sal localizada em águas profundas.

04) Em 1953, no governo do presidente Getúlio Vargas, é promulgada a lei que cria a PETROBRAS (Petróleo Brasileiro S/A) e institui o monopólio estatal na extração e refino do petróleo no País.

08) Considerando que a formação do petróleo deve-se à alteração de matéria orgânica existente nos subsolos oceânicos, no Brasil, todos os poços de petróleo descobertos e catalogados se localizam no Oceano Atlântico, próximo à zona costeira.

16) Entre os maiores produtores de petróleo do mundo, na atualidade, estão a Arábia Saudita, o Irã, o Iraque, o Kuait e a Venezuela. Com a descoberta das reservas do Pré-sal, o Brasil poderá fazer parte da lista dos maiores produtores mundiais.

 

Resposta: 22 (02+04+16)

 

(PUCSP)

 

“Em meados da década de 1970, as condições externas que haviam sustentado o sucesso econômico do regime militar [brasileiro] sofreram alterações profundas. Em 1973 ocorreu o primeiro choque do petróleo, com o preço do barril passando, repentinamente, de 2,7 para 11,20 dólares. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) embargou as vendas do produto para o Ocidente em represália ao apoio dado pelos Estados Unidos a Israel na guerra entre este país e seus vizinhos árabes.”

 

Tania Regina de Luca. Indústria e trabalho na história do Brasil. São Paulo: Contexto, 2001, p. 92

 

O fragmento acima apresenta alguns aspectos da relação do Brasil com o exterior na década de 1970. Entre eles, podemos destacar

 

a) a ausência de investimentos públicos na busca de novas fontes de energia elétrica e nuclear e a proibição de participação estrangeira no setor.

b) o ingresso brasileiro, após a descoberta do pré-sal, em organizações internacionais relacionadas à produção e distribuição de petróleo.

c) a política econômica do governo militar brasileiro, que conseguiu eliminar a inflação e reduzir drasticamente a concentração de renda no país.

d) o engajamento brasileiro nos conflitos do Oriente Médio, com apoio ostensivo a Israel contra os países árabes.

e) a dependência brasileira de fontes externas de energia para o funcionamento da indústria e de parte importante do sistema de transportes.

 

(PUCSP) Examine a tabela:

 

 

Os dados mostram um exemplo da expansão rumo ao Centro-Oeste da lavoura de cana-de-açúcar. O município de Rio Brilhante (MS) já é o segundo maior produtor do país. A esse respeito é correto afirmar

que

 

a) a expansão da cana-de-açúcar na região Centro-Oeste está substituindo o cultivo da soja, que declina em razão da não adesão ao plantio de soja transgênica.

b) trata-se de um fenômeno momentâneo, visto que nada indica que a demanda pelos produtos derivados da cana vai continuar crescendo no país.

c) essa expansão associa-se ao crescimento do mercado de carros bicombustíveis, que torna crescente a demanda pelo etanol e implica a requisição de novas áreas para o cultivo.

d) trata-se de um novo incremento produtivo da cana numa área que já foi tradicional centro produtor de açúcar antes de ser reduzida pelo avanço da soja.

e) a expansão pode revelar-se arriscada, pelo fato de a cana-de-açúcar ser uma planta mais adaptada às áreas úmidas e litorâneas, como as do Nordeste brasileiro, por exemplo.

 

(PUCPR) Em novembro de 2007, a Petrobrás informou à Agência Nacional de Petróleo (ANP) e ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) que seus estudos geológicos indicavam a existência de grande potencial petrolífero no litoral brasileiro.

 

 

I. O potencial petrolífero descoberto em 2007 está na Plataforma Continental e se estende do litoral do Espírito Santo ao de Santa Catarina, ocupando uma área de 149 mil Km².

II. O termo pré-sal refere-se a um conjunto de rochas localizadas nas porções marinhas de grande parte

do litoral brasileiro, com potencial para a geração e acúmulo de petróleo.

III. A chamada camada pré-sal é uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros abaixo do leito do mar e engloba as bacias sedimentares do Espírito Santo, Campos e Santos.

IV. Vários campos e poços de petróleo já foram descobertos no pré-sal, entre eles o de Tupi, que

é considerado o principal, o de Guará, o de Bem-Te-Vi, o de Carioca, o de Júpiter e o de Iara.

 

a) Apenas as assertivas I, II e III estão corretas.

b) Apenas a assertiva I está correta.

c) Todas as assertivas estão corretas.

d) Apenas as assertivas I e II estão corretas.

e) Apenas a assertiva III está correta.

 

(UERJ)

 

Há 34 anos, os governos do Brasil e da Alemanha firmavam programa de cooperação que previa a construção de oito centrais termonucleares, além de usinas de enriquecimento de urânio e de reprocessamento do combustível nuclear.

Além das irregularidades apontadas na reportagem, o atual programa nuclear brasileiro tem como principal problema:

 

a) risco de poluição ambiental

b) inviabilidade da tecnologia adotada

c) ausência de fontes de investimentos

d) indisponibilidade de mão-de-obra qualificada

 

Observe o mapa e a tabela abaixo e com base neles responda às duas questões subsequentes.

 

 

(UEG) A maioria das usinas hidrelétricas e pequenas centrais hidrelétricas construídas e/ou previstas para o estado de Goiás está localizada na bacia hidrográfica do

 

a) São Francisco.

b) Paranaíba.

c) Tocantins.

d) Araguaia.

 

(UFRO)

 

PRESIDENTE DO IBAMA VISITA ÁREA DE CONSTRUÇÃO DA USINA DE JIRAU/RO

 

Diante da polêmica em torno da Usina Hidrelétrica de Jirau, o presidente do Ibama, Roberto Messias Franco, decidiu verificar in loco os possíveis impactos das mudanças pretendidas pelo Grupo Suez. Sobrevoou a área, percorreu de carro a região e conversou com moradores. O que viu e ouviu ajudará na condução do licenciamento. Mas, por ser árbitro do processo, não quis antecipar qualquer comentário. No encontro com o prefeito e o secretário municipal, o assunto de destaque foi a construção das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, pois os projetos prevêem instalação das usinas próximo a Porto Velho, cidade que certamente sofrerá pressão demográfica. (Notícias da Amazônia

NDA. 25/08/2008 - Fonte: Ibama

 

Sobre as usinas hidrelétricas referidas no texto, assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

 

(     ) Podem contribuir para a ampliação do parque industrial de Porto Velho.

(     ) Podem gerar impactos ambientais como alagamento das áreas vizinhas, aumento no nível do rio Madeira que, em alguns locais, pode ter o seu curso represado.

(     ) Podem colocar em risco grande parte da biodiversidade local pela fragmentação da área, impedindo a reprodução de várias espécies.

(     ) Por se tratar de obra governamental, o Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) dessas usinas é dispensado.

 

Marque a seqüência correta.

a) V, V, V, F

b) V, F, F, V

c) F, V, V, F

d) F, V, F, V

e) V, V, V, V

 

(UFPA) O gráfico abaixo representa a distribuição do uso de fontes de energia primária no Brasil.

 

Fonte: Disponível em:< www.iea.sp.gov.br>. Acessado em 19/04/2010

 

Com base no conhecimento sobre o assunto e no gráfico acima, é correto afirmar:

 

a) A utilização do gás natural como matriz energética no Brasil tem sido significativa em função da facilidade de extração, o que permite inclusive a exportação desse recurso para a Bolívia.

b) Embora a água seja um recurso abundante no Brasil, sua participação na produção de eletricidade é pouco significativa, apesar do apelo do movimento ambientalista pela construção de hidrelétricas.

c) O petróleo, matriz energética básica para a sociedade industrial, é a fonte de energia primária mais expressiva no Brasil. Apesar disso, o papel da produção de energia elétrica no país é desempenhado, principalmente, pelas usinas hidrelétricas.

d) A participação do carvão mineral, recurso abundante e inesgotável, é resultado dos atuais investimentos em construção de termoelétricas no sul do país.

e) As pesquisas no setor de biocombustível destacam o uso da cana-de-açúcar na produção do álcool e diesel.

Justifica-se, assim, a criação do projeto Proálcool, que contribui para a redução dos impactos socioambientais no país.

 

(UEG) Considerando a relação entre o potencial hidrelétrico e a área a ser inundada pelos atuais reservatórios de UHE, pode-se afirmar que os danos ambientais decorrentes do alagamento de terras serão maiores na bacia hidrográfica do

 

a) Paranaíba.

b) São Francisco.

c) Tocantins.

d) Araguaia.

 

VESTIBULAR 2009

 

(UERJ)           

 

Lula defende biocombustíveis das críticas crescentes

 

            BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a produção de biocombustíveis pelo Brasil, rejeitando as críticas de que ela acelera o aumento dos preços dos alimentos em todo o mundo e prejudica o meio ambiente.

            As crescentes críticas são um desafio à diplomacia brasileira e ao auge das exportações agrícolas, que transformaram o Brasil no maior exportador mundial de etanol derivado da cana-de-açúcar.

            Competidores e críticos tentaram relacionar várias das exportações agrícolas do país, da carne à soja, com a destruição do meio ambiente e com más condições de trabalho.

                  RAYMOND COLITT, em 16/04/2008. Adaptado de www.estadao.com.br

 

O debate a respeito do uso de biocombustíveis não envolve apenas questões ambientais, mas também diferentes interesses econômicos. Neste último caso, encontram-se países e empresas que lucram com a utilização em larga escala dos combustíveis fósseis e produtores de biocombustíveis. Nesse campo de lutas, o Brasil emerge como um potencial ator de primeira grandeza, posicionando-se no centro dessa polêmica.

Um alegado risco ambiental decorrente da maior produção de biocombustíveis no Brasil e uma vantagem territorial que fundamenta a defesa desta política de Estado, respectivamente, são:

a) desertificação - abundância de recursos hídricos.

b) degradação dos solos - predomínio de solos férteis.

c) desmatamento - disponibilidade de terras não cultivadas.

d) disseminação de pragas - ocorrência de climas temperados.

 

(FUVEST) O debate atual em torno dos biocombustíveis, como o álcool de cana-de-açúcar e o biodiesel, inclui o efeito estufa. Tal efeito garante temperaturas adequadas à vida na Terra, mas seu aumento indiscriminado é danoso. Com relação a esse aumento, os biocombustíveis são alternativas preferíveis aos combustíveis fósseis porque

 

a) são renováveis e sua queima impede o aquecimento global.

b) retiram da atmosfera o CO2 gerado em outras eras.

c) abrem o mercado para o álcool, cuja produção diminuiu o desmatamento.

d) são combustíveis de maior octanagem e de menores taxas de liberação de carbono.

e) contribuem para a diminuição da liberação de carbono, presente nos combustíveis fósseis.

 

(UFJF- GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA) Leia a notícia a seguir.

 

A chamada camada pré-sal é uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros entre os Estados do Espírito Santo e Santa Catarina, abaixo do leito do mar, e engloba três bacias sedimentares (Espírito Santo, Campos e Santos). O recurso natural encontrado nesta área está a profundidades que superam os 7 mil metros, abaixo de uma extensa camada de sal que, segundo geólogos, conservam a qualidade desse recurso. Vários campos já foram descobertos no pré-sal, entre eles o de Tupi, o principal. Há também os nomeados: Guará, Bem-Te-Vi, Carioca, Júpiter e Iara, entre outros.

 

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u440468.shtml. Acesso em 24/01/2009. Adaptado.

 

A notícia refere-se a qual recurso natural?

a) Bauxita.

b) Carvão.

c) Petróleo.

d) Salitre.

e) Urânio

 

(UEMG)

 

ENTENDA O QUE É A CAMADA PRÉ–SAL

 

A chamada camada pré-sal é uma faixa que se estende por cerca de 800 quilômetros abaixo do leito do mar, entre os Estados do Espírito Santo e Santa Catarina, e engloba três bacias (Espírito Santo, Campos e Santos). O petróleo localizado nesta área encontra-se em profundidades que superam os 7 mil metros, abaixo de uma extensa camada de sal que, segundo os geólogos, conservam a qualidade do produto.

 

Trecho Adaptado- Folha Online – 10/08/2008

 

Sabe-se que a formação do petróleo ocorre através da alteração de matéria orgânica vegetal ou animal, de origem oceânica, retida no subsolo.

 

Baseando-se nessas informações, é CORRETO afirmar que a área propícia à produção do petróleo localiza-se

a) nos subsolos oceânicos, em áreas de bacias sedimentares.

b) nos terrenos cristalinos, em locais que estiveram cobertos por mares.

c) nos subsolos oceânicos, em áreas de terrenos cristalinos da era Mesozóica.

d) nos terrenos sedimentares, em subsolos oceânicos da era Pré-Cambriana.

 

(CÁSPER LÍBERO)

 

O mapa acima representa a distribuição geográfica do potencial hidrelétrico brasileiro. A construção, no rio Madeira, das Usinas de Santo Antônio e Jirau, com início de operação comercial previsto para 2012 e 2013, respectivamente, configura na atualidade os dois maiores projetos de aproveitamento deste potencial.

Tendo em vista as questões que envolvem o uso do potencial hidrelétrico brasileiro e a construção das Usinas do Complexo Madeira, assinale a alternativa correta.

 

a) Com capacidade de produção de energia estimada em aproximadamente 6 mil MW, as Usinas do Complexo Madeira têm por objetivo suprir a demanda crescente de energia criada pelo Programa Luz Para Todos, lançado em 2003 pelo governo federal e que visa diminuir a exclusão elétrica na região Norte e Centro-Oeste do país.

b) A construção das Usinas do Complexo Madeira, junto com outros projetos de aproveitamento hidrelétrico previstos para a região, possibilitará corrigir o desequilíbrio histórico do uso do potencial hidrelétrico brasileiro, que causa variações significativas no preço das tarifas de energia elétrica entre as diferentes regiões.

c) O aproveitamento do potencial hidrelétrico do rio Madeira, que começa a se viabilizar com a construção das duas primeiras Usinas, vem sendo questionado por instituições financeiras multilaterais, como o Banco Interamericando de Desenvolvimento (BID), pela falta de estudos conclusivos sobre os impactos sócio-ambientais das obras sobre a biodiversidade amazônica.

d) Um dos maiores benefícios da construção das Usinas será o freamento do ritmo de destruição e incorporação de florestas e mananciais pela mineração, pela pecuária e pelas monoculturas de exportação, tendo em vista as mudanças que a oferta maior de energia promoverá sobre o perfil socioeconômico da região.

e) Além da questão dos impactos sócio-ambientais que envolvem as obras do Complexo Madeira, também vem sendo criticado por grupos organizados da sociedade civil o fato de que as Usinas têm por objetivo atender, sobretudo, os interesses das indústrias transnacionais de produção de alumínio, que pretendem instalar fábricas na região.

 

(UEPB)

 

 

A manchete publicada em jornal de grande circulação nacional nos leva a reflexão de que:

 

I - Segundo o representante da ONU para Direito à Alimentação, o uso de terras férteis para cultivos destinados a fabricar biocombustíveis reduz as superfícies destinadas à produção de alimentos.

II - No Brasil, o ministro da Agricultura afirmou que a produção de álcool não prejudica a produção de alimentos. Existe uma perfeita compatibilidade entre a produção de álcool e de alimentos. A plantação da cana-de-açúcar representa menos de 1% da produção total agrícola brasileira e as novas áreas para produção de álcool avançam para as pastagens.

III - Segundo o representante da ONU para o Setor da Agricultura e Alimentação (FAO) o etanol e o biodiesel têm condições de serem transformados em aliados no combate à fome, desde que acompanhados de políticas públicas que estimulem a agricultura familiar, a oferta de créditos, e uma estrutura de mercado que favoreça o comércio de alimentos sem amarras protecionistas.

IV - Atualmente o etanol é a maior fonte de energia do país.

 

Estão corretas:

 

a) Apenas as proposições II e III

b) Apenas as proposições I e II

c) Apenas as proposições I, II e III

d) Apenas as proposições I e IV

e) Todas as proposições

 

(UFAL) O carvão mineral brasileiro apresenta uma série de inconvenientes, entre os quais podem ser mencionados os seguintes, exceto:

a) o poder calorífico não muito elevado.

b) as camadas dos depósitos geralmente pouco espessas.

c) a possibilidade de exploração a céu aberto.

d) o fato de conter piritas de enxofre.

e) o seu elevado teor de cinzas.

 

(FUVEST)

 

 

Com base nesses gráficos sobre 15 cidades, pode-se concluir que, no ano de 1995,

a) as três cidades com o menor número de habitantes, por hectare, são aquelas que mais consomem gasolina no transporte particular de passageiros.

b) nas três cidades da América do Sul, vale a regra: maior população, por hectare, acarreta maior consumo de gasolina no transporte particular de passageiros.

c) as cidades mais populosas, por hectare, são aquelas que mais consomem gasolina no transporte particular de passageiros.

d) nas três cidades da América do Norte, vale a regra: maior população, por hectare, acarreta maior consumo de gasolina no transporte particular de passageiros.

e) as três cidades da Ásia mais populosas, por hectare, estão entre as quatro com menor consumo de gasolina no transporte particular de passageiros.

 

(UFPEL) “Existe a possibilidade de que a área do pré-sal, inicialmente delimitada entre o Espírito Santo e o norte de Santa Catarina, chegue ao Rio Grande do Sul.”

(Zero Hora, 27/09/2008).

 

Essa informação, dada pelo diretor geral da Agência Nacional do Petróleo, gás natural e

biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima, significa que

I. muda a história do petróleo no Brasil, fazendo o país passar da situação de auto-suficiência à de

um grande produtor mundial de petróleo.

II. o anúncio do redimensionamento da região mais rica em petróleo do país pode conter boas

perspectivas para os gaúchos, mas não a garantia de investimentos mais baratos na exploração.

III. essas novas reservas do pré-sal que passariam pelo Rio Grande do Sul, chegando segundo hipóteses até à Argentina, se localizam na Bacia de Santos, em formações basálticas semelhantes àquelas que constituíram o Recôncavo Baiano.

IV. o fato de os combustíveis fósseis responderem pela maior parte (81%) da matriz de energia global possibilita ao Brasil uma verdadeira alavanca ao seu crescimento econômico, se tal descoberta for concretizada e bem aproveitada.

V. o petróleo anunciado, apesar de se encontrar abaixo do leito marítimo, sob uma placa de sal, chamada pré-sal, poderá ser facilmente extraído e sem grandes custos em face da alta tecnologia dominada pela Petrobras.

 

Das afirmativas acima com relação ao petróleo e suas perspectivas no Brasil, são corretas apenas:

 

a) I, II e III.

b) II e IV.

c) III e V.

d) II, IV e V.

e) I e V.

f) I.R.

 

(UFCG) O ano de 2007 viu o aquecimento global aparecer na grande mídia não mais impulsionada pelos ambientalistas que vinham pautando essa questão nos últimos quarenta anos. Hollywood se rendeu a essa “verdade inconveniente”, premiando com um Oscar o documentário do ex-vice-presidente dos EUA, o senhor Al Gore. Esse, entre outros fatores, ajuda a entender o que verdadeiramente está em curso: a apropriação de uma causa – o aquecimento global - por setores que até aqui procuraram desqualificá-la e, junto, desqualificar todos aqueles que a protagonizavam.

 

(PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Outra verdade inconveniente - a nova geografia. In: Caros Amigos, ano XI, n. 34, set. 2007).

 

O texto faz referência aos apropriadores e novos protagonistas da causa do aquecimento global. Estão entre eles o (os)/ a (as):

a) pequenos produtores agrícolas brasileiros, que, estimulados pelos créditos do PRONAF, têm produzido a maior parte da cana-de-açúcar necessária à produção do etanol.

b) latifundiários e os grandes complexos empresariais agrícola, petrolífero, automobilístico, entre outros, organizados em redes, que no contexto atual de discussão e de busca por novas fontes de energia, vêem no etanol um novo filão de lucro e uma nova estratégia de manutenção dos seus poderes.

c) índios, os seringueiros e as populações ribeirinhas da Amazônia Brasileira, que, ao utilizarem os recursos da floresta equatorial sem depredá-la, conservam a cobertura vegetal necessária à absorção dos gases do efeito estufa que causam o aquecimento global.

d) países da OPEP, que, em virtude da escassez e da iminente exaustão das suas reservas de petróleo e gás natural, têm estimulado a expansão da produção do etanol em seus territórios, em detrimento da produção de combustíveis de origem fóssil.

e) sociedade civil estadunidense, que, estimulada pela mídia, tem adotado novos hábitos de consumo, abandonando o modelo de consumo individualizado, que fez do automóvel particular o seu principal símbolo.

 

VESTIBULAR 2008

 

(UEA) Os biocombustíveis surgem hoje como uma solução para os problemas mundiais de energia. O caráter renovável da biomassa torna o seu uso uma alternativa para a ameaça de esgotamento das jazidas de petróleo.

 

O aumento da produção de combustível com base na biomassa provoca o seguinte problema:

 

a) o aumento da emissão de gases de efeito estufa, o que agrava o aquecimento global.

b) a queda do preço do petróleo, o que contribui para o aumento do seu consumo.

c) a redução da oferta de alimentos, o que leva ao aumento dos seus preços no mercado mundial.

d) a mudança da estrutura fundiária, o que acarreta o fracionamento das unidades produtivas.

e) a desvalorização do fator trabalho na agricultura, o que agrava as questões sociais no campo.

 

(UNIFESP) No Brasil, o biodiesel é apontado como uma alternativa para geração de energia, por

 

a) abrir mercados no país, já que é uma fonte de energia sem restrições socioambientais.

b)) impedir o desmatamento da Amazônia, substituindo a pecuária.

c) criar empregos rurais qualificados para manipular máquinas agrícolas.

d) permitir aproveitar espécies locais e agregar famílias de baixa renda à produção.

e) ser exportável aos Estados Unidos, que não dominam tecnologia de biocombustível.

 

(UNIFACS)

 

 

A charge se refere

 

01) à maneira jocosa e depreciativa que o governo norte-americano vem tratando as propostas políticas do governo brasileiro.

02) à campanha dos Estados Unidos para garantir o voto do Brasil na Organização das Nações Unidas (ONU), para o processo de invasão do Iraque.

03) à busca de tecnologia, por parte dos norte-americanos, para desenvolver fontes de energia alternativas à utilização dos combustíveis fósseis.

04) à necessidade que o governo dos Estados Unidos tem da aprovação dos países periféricos para dar continuidade à sua política internacional contra o terrorismo.

05) ao apoio dado pelos Estados Unidos ao Brasil, na sua eleição como o novo membro permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

Resposta: 03

 

(UFVJM) Estas afirmativas concernem às fontes de energia.

 

ASSINALE a alternativa que apresenta informação INCORRETA sobre fontes de energia.

 

a) O Petróleo, recurso não-renovável, é a principal fonte de energia consumida no mundo.

b) A hidroeletricidade é uma das fontes de energia mais consumidas no Brasil; apesar disso, os investimentos na sua produção têm sido baixos.

c) O Brasil modificou sua política energética a partir de 1980, o que resultou numa sensível diminuição do consumo de petróleo no país.

d) O gás natural é um combustível fóssil que apresentou, no Brasil, a menor porcentagem em crescimento do consumo nos últimos anos.

 

(FALM) Recentemente o governo brasileiro anunciou que a Petrobrás achou uma grande quantidade de

petróleo a uma profundidade de 7 mil metros e a 180 km da costa brasileira. A referente área de  prospecção localiza-se:

 

a) Na Bacia do Espírito Santo.

b) Na Bacia de Campos

c) Na Bacia de Camaçari-Ilhéus

d) Na Bacia Amazônica

e) Na Bacia de Santos

 

(UFPI) Assinale a alternativa correta com relação aos recursos energéticos e as conseqüências, especificamente no Brasil:

 

a) Os combustíveis fósseis, recursos naturais finitos e renováveis, têm os custos econômicos de sua exploração encarecidos quando a sua exploração ocorre nas bacias oceânicas brasileiras.

b) São chamados de combustíveis fósseis as fontes energéticas geradas pela fossilização natural de material orgânico, sendo o petróleo o mais utilizado no Brasil.

c) A queima de combustíveis fósseis provoca a liberação de gases-estufa na atmosfera, o que contribui para o resfriamento das temperaturas globais da Terra.

d) Os maiores responsáveis pela poluição atmosférica causada pela queima de combustíveis fósseis são os países periféricos, uma vez que as indústrias dos países tecnologicamente mais avançados já operam, em sua maioria, com a chamada “tecnologia limpa.”.

e) O Brasil já integra a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), contribuindo com tecnologia de ponta, apesar de ainda não ser auto-suficiente na produção e consumo desse combustível fóssil.

 

(UFPE) Ao longo de sua história, o homem utilizou diferentes fontes de energia: a dos próprios músculos, o fogo, a tração animal e tantas outras formas. Foi a partir do Século XVIII que ele passou a fazer uso das chamadas fontes de energia  modernas. Com relação a esse assunto, analise as proposições abaixo.

(    ) O carvão mineral foi a fonte de energia que exerceu importante papel na Primeira Revolução Industrial, se mantendo como fonte de energia básica até a primeira metade do Século XX, quando foi suplantado pelo petróleo

(    ) Para muitos estudiosos, uma fonte alternativa de energia para o Século XXI, abundante nas áreas de clima tropical e subtropical é a hulha..

(    ) A descoberta recente pela Petrobrás, de grandes reservas de petróleo e gás natural, no campo de Tupi, na bacia de Santos poderá, segundo o Governo brasileiro,  tornar o  país, um  grande exportador de petróleo. Contudo, esta reserva se encontra localizada a uma profundidade ainda não explorada economicamente pela  Empresa.

(    ) A região da Bretanha, na França em função da pouca amplitude das marés,  faz uso  de uma fonte de energia renovável representada pelos ventos.  

(    ) Além da cana de açúcar, outras fontes da biomassa tropical podem ser utilizadas para a produção de combustíveis para motores, a exemplo do dendê, da mamona, do babaçu, da celulose, entre outros.

 

Resposta: VFVFV

 

(UFRR) O Brasil tem na sua matriz energética o petróleo, a energia hidrelétrica e o carvão, no entanto o petróleo e o carvão são combustíveis fósseis e assim são apontados como causadores do aquecimento global. Considerando estes fatores, todas as alternativas estão corretas, exceto:

 

a) As refinarias de petróleo processam a fase inicial do petróleo e a separação dos seus derivados, como: óleo diesel, querosene, gasolina. nafta, asfalto e lubrificantes.

b) A maior hidrelétrica do Brasil é a hidrelétrica de Itaipu, localizada na bacia hidrográ fica do rio Paraná.

c) As principais bacias sedimentares brasileiras produtoras de petróleo são a bacia de Campos,  Recôncavo Baiano e as bacias do Nordeste como Sergipe e Ceará, localizadas na plataforma continental.

d) Na região Sudeste do Brasil é onde ocorre o maior consumo de derivados de petróleo e onde se encontra o maior número de refinarias de petróleo do País.

e) A principal região produtiva de carvão mineral do Brasil é a região Sul, sendo o Rio Grande do Sul o maior produtor de carvão mineral do país.

 

(UFBA/UFRB) Mais de 40% de toda a energia consumida no planeta tem como origem o petróleo e seus derivados. Depender tanto de uma única fonte de energia é arriscado, ainda mais quando essa fonte não é renovável e já está próxima da escassez, além de ser altamente poluente. Nas décadas de 1970 e 1980, o preço do petróleo subiu por causa de conflitos entre os países produtores do Oriente Médio e os países desenvolvidos. Superada a fase aguda dos problemas, os preços baixaram. Agora, a alta dos

preços é estrutural: o consumo aumentou e a disponibilidade não acompanhou.

 

(MATRIZ energética. Atualidades Vestibular 2007. São Paulo: Abril, 2007. p. 155).

 

Considerando-se as informações do texto e os conhecimentos sobre petróleo — organização, oferta, preços, refino e problemas — no Brasil e no mundo, é correto afirmar:

 

(01) A Petrobras é uma sociedade anônima de capital aberto, que produz derivados de petróleo, combustíveis, lubrificantes, insumos para a indústria petroquímica e de fertilizantes, gás natural e outras formas de energia.

(02) O Brasil atingiu, em 2002, a auto-suficiência e, assim, o país deixou de importar petróleo já que todas as refinarias nacionais estão adaptadas para o refino da produção.

(04) A maior parcela da extração brasileira ocorre em solo marítimo do Estado do Rio de Janeiro, por meio de plataformas, e a Petrobras é uma das líderes mundiais na tecnologia desse tipo de exploração em águas profundas.

(08) A Petrobras, logo depois de sua constituição, em 1955, instalou as refinarias de Duque de Caxias e de Paulínia, para aproveitar ao máximo o óleo leve da Bacia de Campos.

(16) A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), com sede em Viena, na Áustria, centraliza a produção, a oferta e os preços do petróleo.

(32) A forte instabilidade política, reinante no Oriente Médio, nos últimos anos, tem levado os países desenvolvidos a diversificar suas fontes de fornecimento de petróleo, antes concentradas na Arábia Saudita e em áreas próximas ao Golfo Pérsico.

(64) A Primeira Revolução Industrial marca o início do crescente consumo de petróleo, graças às suas grandes reservas e à produção concentradas no Hemisfério Sul.

 

Resposta: 53 (01+04+16+32)

 

(FRB) Observe o gráfico e responda questão.

 

matriz energética brasileira

 

De acordo com a análise do gráfico e os conhecimentos sobre a matriz energética brasileira, é correto afirmar:

 

a) A principal fonte de energia é o petróleo, produzido predominantemente nos escudos cristalinos.

b) O carvão mineral é uma importante fonte de energia, sendo explorado em larga escala na Região Sudeste.

c) A auto-suficiência na produção do petróleo permitiu que o Brasil deixasse de ser importador para ser exportador do mineral.

d) O gás natural, nos últimos anos, vem sendo incorporado à matriz energética, visando substituir a gasolina como combustível, no setor automotivo, porque é abundante e torna os carros mais eficientes.

e) A maior parte da geração de energia elétrica do país é de origem hídrica.

 

(UEL) A intensidade energética (I) é a razão entre o consumo de energia (E), referenciada em tonelagem equivalente de petróleo (TEP), e o Produto Interno Bruto (PIB) de uma região, estado ou país dado em dólares americanos (US$), ou seja I = E/PIB , para um determinado período. Observe a tabela a seguir.

 

 

De acordo com a evolução de intensidade energética do Brasil e com base nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas.

 

I. No período de 1984 a 1994 observa-se o crescimento de E e do PIB, mas decréscimo da I, devido ao baixo investimento no setor energético.

II. O aumento da I no período 1984 a 2004 foi constante, ao longo deste tempo, devido aos planos econômicos.

III. No período de 1994 a 2004 observa-se o crescimento de E, do PIB e da I, devido à retomada de investimentos no setor energético.

IV. Toda vez que houve crescimento do PIB e de E, ocorreu o crescimento da I, o que confirma a estabilidade dos investimentos econômicos do setor.

 

Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas.

 

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

VESTIBULAR 2007

 

(UTFPR) Considere as proposições, a seguir, sobre o sistema energético brasileiro.

 

I) O carvão metalúrgico produzido no Brasil, conhecido por coque, destina-se principalmente à produção

de eletricidade e ao aquecimento de caldeiras industriais.

II) No início dos anos 40, a energia proveniente do carvão mineral respondia por quase 80% do consumo nacional.

III) A produção de energia no Brasil depende basicamente das hidrelétricas, enquanto a menor parcela vem de fonte termonuclear.

IV) No Brasil, a energia solar não tem potencial para a utilização, pois, em média , há menos de 200 dias de sol por ano.

V) O país possui um potencial energético privilegiado em relação ao aproveitamento hidrelétrico e uso da biomassa como fontes primárias.

 

Estão corretas somente:

 

a) I e II.

b) III e V.

c) I e IV.

d) II e III.

e) III e IV.

 

(UFPI) A energia nuclear oferece altos riscos ambientais e humanos, por isso recebe a crítica de ambientalistas e de pacifistas. No Brasil há um único complexo de usinas nucleares que se localiza:

 

a) em São Paulo.

b) em Minas Gerais.

c) no Rio de Janeiro.

d) no Rio Grande do Sul.

e) no Espírito Santo.

 

(UFAM) O gasoduto Bolívia-Brasil inicia-se na localidade boliviana de Rio Grande e entra no território brasileiro por Corumbá (MS). No Brasil, o gasoduto atravessa 5 estados. O ponto final do gasoduto fica no estado:

 

a) do Rio de Janeiro

b) de São Paulo

c) do Paraná

d) de Santa Catarina

e) do Rio Grande do Sul

 

(IBMEC) “No ano passado, na visita ministerial à Califórnia, Furlan fez questão de ressaltar que o Brasil tem enorme potencialidade para atender mercados que começam a se interessar pelo uso desse combustível. A tecnologia dos equipamentos desenvolvidos aqui para a fabricação do etanol é um dos exemplos, além das parcerias firmadas com outros países. Furlan lembrou ainda que o etanol não é concorrente da gasolina, pelo contrário, são complementares. Atualmente na Califórnia, a mistura de álcool na gasolina é de 5,6%, o que gera um consumo de 900 milhões de galões por ano. Estuda-se a possibilidade de aumentar a porcentagem de álcool para 10%, o que aumentaria a demanda de etanol. No ano passado, o Brasil exportou US$ 77,462 milhões de álcool para os EUA. Só nos dois primeiros meses desse ano, o valor registrado em vendas foi de US$ 25,747 milhões.“

 

(Boletim do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior 06/04/2006.Veiculado no site: www.desenvolvimento.gov.br)

 

Segundo esse texto, o álcool brasileiro conquista cada vez mais espaço no mercado de combustíveis no mundo. Entre os fatores responsáveis por esse sucesso não está:

 

a) A adaptação de alguns países ao protocolo de Kioto, que prega a redução das emissões de gás carbônico.

b) A introdução de leis ambientais mais rígidas, algumas que pregam a diminuição da poluição atmosférica.

c) O uso de um combustível mais barato em relação ao petróleo, que atingiu preços recordes durante o ano de 2006.

d) A possibilidade de ser produzido em todas as partes do mundo, já que a cana-de-açúcar se adapta aos mais variados solos.

e) A diversificação da matriz de energia de transportes, com o intuito de diminuir a dependência do petróleo.

 

(MACKENZIE)

 

Brasil: consumo de energia por fonte (2000)

 

 

IBGE e Ministério de Minas e Energia

 

O gráfico mostra o consumo das fontes primárias de energia no Brasil. Considerando a importância de seu aproveitamento, A, B e C representam, respectivamente,

a) Petróleo - Biomassa - Energia Hidráulica e Nuclear

b) Energia Hidráulica e Nuclear - Petróleo - Biomassa

c) Energia Hidráulica e Nuclear - Lenha - Petróleo

d) Petróleo - Energia Hidráulica e Nuclear - Biomassa

e) Petróleo - Biomassa - Energia Hidráulica e Nuclear

 

(FUVEST) Analise o mapa e as frases sobre o sistema elétrico.

 

Fonte: Théry & Mello, Atlas do Brasil, 2005.

 

I. No Brasil, apesar de a maior parte da produção de energia elétrica ser originária de hidrelétricas, cerca de metade de seu território utiliza, predominantemente, energia produzida por termelétricas.

II. O Brasil apresenta vastas áreas ainda não interligadas ao sistema elétrico, pois a tecnologia para se

transportar energia entre grandes distâncias é ainda pouco conhecida no país.

III. O aproveitamento hidrelétrico está próximo de seu limite nas principais regiões consumidoras do Brasil, o que fez aumentar, a cada ano da última década, a geração de energia elétrica por fontes alternativas, como a nuclear e a de carvão.

 

Está correto o que se afirma em

 

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) I e III, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III.

 

(CEFET – ENSINO MÉDIO) Leia o texto e responda as 2 próximas questões.

 

UM LOBATO INCOMODA MUITA GENTE

 

Dono de um ufanismo febril em tudo aquilo em que se envolvia, o escritor Monteiro Lobato era um dínamo a procurar continuamente novas causas, novas frentes de batalha além da literatura – que, paradoxalmente, era a fonte financiadora das investidas no mundo dos negócios, e não o contrário. E o sonho de encontrar petróleo ocuparia uma década de esforços, tempo e recursos financeiros do escritor. (...) Em 1932 criaria a Cia. de Petróleo do Brasil e, nos anos seguintes, duas outras empresas.

Em 1936 seu livro O Escândalo do Petróleo provocaria intensa polêmica em torno das teses ali defendidas – de que havia um conluio entre autoridades governamentais e empresas multinacionais

de petróleo no sentido de impedir a exploração do subsolo brasileiro pelo capital nacional. Mas a escolha do governo Vargas se daria pela estatização da exploração de petróleo, em vez do formato de livre-iniciativa defendido pelo escritor.

 

(Cartacapital na escola, maio/junho de 2006)

 

 

Com base na discussão trazida pelo texto, e em seus conhecimentos, a criação da Petrobrás, em 1953, pode ser considerada uma grande vitória do

a) projeto econômico liberal defendido, inicialmente, pelo presidente Juscelino Kubitschek.

b) interesse financeiro internacional sobre a economia brasileira.

c) projeto econômico nacionalista defendido pelo presidente Getulio Vargas.

d) projeto econômico nacionalista retomado pelo presidente Juscelino Kubitschek.

e) liberalismo econômico, praticado no Brasil anteriormente à 2.ª Guerra Mundial.

 

Quando foi criada, em 1953, a Petrobrás foi concebida como uma empresa

a) privada, detentora do monopólio sobre o refino de petróleo e a distribuição de gasolina no Brasil.

b) privada, responsável pela pesquisa e extração das reservas petrolíferas brasileiras.

c) privada, mas que devido à sua grande rentabilidade, foi estatizada pelo presidente João Goulart.

d) estatal, mas que devido ao seu caráter deficitário, foi privatizada durante o regime militar.

e) estatal, detentora do monopólio sobre a prospecção e o refino de petróleo no Brasil.

 

(ESPM) Observe o texto:

 

Somos a maior `nação solar‘do planeta Terra. Nenhum outro país detém tanta água doce – a

contrapartida da energia solar para a formação dos hidratos de carbono, ou seja, da biomassa.

 

(O poder dos trópicos, G.F. Vasconcellos e J.W. Bautista Vidal, 1998)

 

Considerando a realidade geográfica brasileira e o texto, podemos afirmar que:

 

a) O ângulo de inclinação astronômico do território brasileiro entre o Equador e o Trópico de Câncer

confirma a afirmação de maior nação solar.

b) A maior reserva hídrica brasileira encontra-se junto à Bacia do São Francisco.

c) Assemelham-se ao Brasil em índice hídrico per capita, apenas, Rússia, Canadá e Holanda.

d) Cana-de-açúcar e o biodiesel como óleo de soja e a mamona, são exemplos de biomassa citada pelo

autor.

e) O melhor conhecimento do Aqüífero Guarani, localizado na Amazônia, tornou o Brasil o país de maior

potencial e produtividade agrícola do mundo.

 

(FGV) “As usinas de energia solar responderão por 2,5% das necessidades globais de eletricidade até 2025 e 16% em 2040, diz o relatório da associação européia do setor e do Greenpeace. Hoje, elas representam 0,05% da matriz energética. A taxa de expansão anual do setor tem sido de 35%.”

 

Jornal O Estado de S. Paulo, 07/09/2006

 

Assinale a alternativa que melhor explique esse enunciado:

a) Essa tendência de expansão explica-se pelo fato de o Sol representar fonte inesgotável de energia, cuja transformação em eletricidade exige um processo simples e de baixo custo, se comparado com a hidreletricidade. 

b) A transformação de energia solar (de radiação) em elétrica difundiu-se muito no Brasil para uso doméstico, especialmente após a crise do apagão, em 2001.

c) O desenvolvimento da geração de energia elétrica a partir da solar ainda é incipiente no Brasil, pois envolve um processo caro e complexo se comparado à hidreletricidade, relativamente barata e abundante. 

d) A tropicalidade do Brasil permite vislumbrar, a médio prazo, um quadro de substituição da energia hidrelétrica por energia solar, sobretudo nas áreas metropolitanas costeiras.

e) A expansão do uso de energia solar apontado pelo enunciado favorece, especialmente, os países subdesenvolvidos que ocupam, em sua maioria, as faixas intertropicais do planeta.

 

(FGV-ECONOMIA) A energia nuclear é, até hoje, um assunto polêmico. Dentre as críticas sobre a geração e a utilização, pode-se destacar:

 

a) a localização das usinas deve ser perto dos grandes centros urbanos, visando a uma melhor distribuição da energia, o que compromete a qualidade de vida dos habitantes devido à intensa poluição gerada pelas chaminés.

b) o Brasil tem duas usinas nucleares construídas (Angra I e II), que geram grande quantidade de resíduos radioativos estocados em depósitos provisórios, o que é alvo de críticas por parte de ambientalistas.

c) o primeiro acidente em usinas nucleares, foi o de Chernobyl. Antes, nenhum acidente havia sido registrado, mostrando que pouco se sabe sobre as causas dos acidentes bem como as conseqüências da liberação da radioatividade na atmosfera.

d) para a obtenção da energia atômica utiliza-se o urânio, material difícil de ser extraído e raro de ser encontrado. No Brasil, não há reservas exigindo a necessidade de importação, encarecendo o processo energético.

e) por meio do beneficiamento do urânio e de sua utilização, nos reatores nucleares, é possível a fabricação de bombas nucleares não necessitando de grandes investimentos para isso. Portanto, a preocupação de que o Irã venha a fabricar sua bomba atômica, é procedente.

 

(FUVEST) O biodiesel é um combustível biodegradável, derivado basicamente de diversas fontes vegetais, e que pode substituir total ou parcialmente o diesel de petróleo em vários tipos de motores.

 

a) Dê exemplo de duas fontes utilizadas na produção do biodiesel.

b) Explique por que o biodiesel tem sido considerado uma alternativa econômica e ambientalmente viável para o Brasil.

 

Resposta

 

a) As principais fontes utilizadas na produção do biodiesel são: mamona, canola, soja, algodão, girassol, milho e amendoim.

b) Pelas condições climáticas favoráveis, pedológicas e de extensão territorial do país, além da política oficial de estímulo ao desenvolvimento científico e tecnológico para este combustível dentro do setor energético.

 

ATUALIZADO EM 10/04/2013