Página inicial
Sala de leitura
Enem
Críticas e sugestões
Eventos
Links paratodos
videos
 


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA ALGUNS VIDEOS DIDÁTICOS CPTEC.INPE


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA JOGO – QUEBRA CABEÇA COM MAPA-MÚNDI FÍSICO


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA MAPA INTERATIVO DAS EMISSÕES DE CO2 NOS DIFERENTES PAÍSES DO MUNDO E DADOS DEMOGRÁFICOS.


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E JOGUE COM O MAPA DA EUROPA


CLIQUE NA IMAGEM E LEIA AS MANCHETES DE HOJE DOS JORNAIS DE TODO O
MUNDO.


VEJA O QUANTO VOCÊ CONHECE SOBRE CONTINENTES E OCEANOS


2 JOGOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O MAPA-MÚNDI INTERATIVO

site www.geocienciasnomapa.com.br
CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA UM SERVIÇO DE LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DE TESES E DISSERTAÇÕES EM GEOCIÊNCIAS

 

CAPÍTULO 2 - AS DUAS GRANDES GUERRAS DO SÉCULO XX

 

(GUERRAS MUNDIAIS, REVOLUÇÃO RUSSA E CRISE DE 1929)

 

VESTIBULAR 2012

 

(UCPEL) Na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a Tríplice Aliança lutou contra a Tríplice Entente. Os países que formaram a Tríplice Aliança foram

a) Rússia, França e Inglaterra.
b) Alemanha, Inglaterra e França.
c) Alemanha, Império Austro-Húngaro e Itália.
d) Itália, Rússia e França.
e) Inglaterra, Espanha e Rússia.

(UERJ)

A Europa antes...

e depois da Primeira Guerra Mundial

Adaptado de: Jornal do Século, encarte do Jornal do Brasil, 12 nov. 2000.

A Primeira Guerra Mundial provocou uma reorganização político-territorial da Europa, como se observa nos mapas. Duas ideias orientaram essa reorganização: a do Estado-nação e, no caso da fronteira russa, a do cordão sanitário.

A partir da análise dos mapas, identifique a mudança ocorrida na organização política europeia após a Primeira Guerra.
 
Em seguida, indique o motivo que levou ao estabelecimento da política do cordão sanitário naquele momento.

Resolução:

Mudança: desmembramento de Estados multinacionais, com a formação de diferentes Estados-nação.
 
Motivo: temor das nações capitalistas europeias quanto ao avanço do bolchevismo russo para seus territórios.

(UERJ) Exibido pela primeira vez em outubro de 1940, o filme O Grande Ditador, de Charles Chaplin, faz uma crítica a um projeto político vigente na época.

Observe o fotograma de uma cena do filme e o discurso apresentado em seu final:



http://passosdesvairados.blogspot.com

A aviação e o rádio nos aproximou. A própria natureza dessas coisas é um apelo eloquente à bondade do homem, um apelo à fraternidade universal, à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhares de pessoas pelo mundo afora. Milhões de desesperados: homens, mulheres, criancinhas, vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que podem me ouvir eu digo: não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia, da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem homens, a liberdade nunca perecerá.

Discurso final do filme O Grande Ditador
Adaptado de www.pedagogiaemfoco.pro.br
 
Identifique o projeto político-ideológico criticado e apresente duas características desse projeto que se opunham aos ideais defendidos no discurso final.

Resolução:

O projeto político criticado é o Nazismo.

Característica desse projeto:
• militarismo
• governo totalitário
• Estado intervencionista
• nacionalismo expansionista
• restrição das liberdades individuais

(PUCSP)


A charge, de autoria desconhecida, foi publicada em 1939. Ela se refere ao tratado assinado naquele ano pela Alemanha e a União Soviética, que

a) assegurou a aliança militar entre os dois países durante a Segunda Guerra Mundial e a partição da Polônia.
b) consagrou o apoio bélico dos dois países aos fascistas na Guerra Civil Espanhola e ampliou a influência política alemã no leste europeu.
c) impediu a eclosão de guerra aberta entre os dois países e freou o avanço militar nazifascista na Europa.
d) determinou a nova divisão política do leste europeu, no período posterior à Segunda Guerra Mundial, e consolidou a hegemonia soviética na região.
e) estabeleceu a intensificação dos laços comerciais e o compromisso de não agressão mútua entre os dois países.

(IFBA)

“As luzes se apagam em toda a Europa”, disse Edward Grey, secretário das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, observando as luzes de Whitehall na noite em que a Grã- Bretanha e a Alemanha foram à guerra. “Não voltaremos a vê-las acender-se em nosso tempo de vida”. Em Viena, o grande satirista Karl Kraus preparava-se para documentar e denunciar essa guerra num extraordinário drama-reportagem a que deu o título de Os Últimos Dias da Humanidade. Ambos viram a guerra mundial como o fim do mundo, e não foram os únicos.

“[...] A humanidade sobreviveu. Contudo, o grande edifício da civilização do século XX desmoronou nas chamas das guerras mundiais, quando suas colunas ruíram. Não há como compreender o breve século XX sem ela. Ele foi marcado pela guerra. Viveu e pensou em termos de guerra mundial, mesmo quando os canhões se calavam e as bombas não explodiam. Sua história e, mais especificamente, a história de sua era inicial de colapso e catástrofe devem começar com a da guerra mundial de 31 anos. [...]”

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 30.

Para o historiador Eric Hobsbawm, as duas guerras mundiais ocorridas no século XX se referem a um mesmo processo, que se inicia em 1914 e se encerra em 1945. Esta análise se sustenta historicamente no fato de que
a) a Inglaterra e a França romperam a paz logo após o final da Primeira Guerra para impedir a política expansionista do nazismo alemão nos territórios da União Soviética, resultando num novo conflito de extensão mundial
b) o aprofundamento do nacionalismo nos países derrotados na Primeira Guerra, resultante das duras penalizações a eles impostas pelos vencedores, criou condições para a retomada dos acirramentos e dos conflitos armados.
c) a Liga das Nações, criada no fim da Primeira Guerra, uniu os países vencidos contra os vencedores com o objetivo de manter vivas as rivalidades econômicas e militares que acabariam desembocando na Segunda Grande Guerra.
d) a Alemanha não assinou o tratado de paz proposto pelos países vencedores no final da Primeira Grande Guerra, mantendo ataques periódicos às bases militares que protegiam as fronteiras da França, alimentando novas rivalidades.
e) o Tratado de Versalhes, assinado no fim da Primeira Guerra, promoveu a chamada “paz armada”, caracterizada pela corrida armamentista dos países europeus que procuravam estar suficientemente fortes para a retomada dos ataques.

(UNICAMP) A Primeira Guerra Mundial abalou profundamente todos os povos envolvidos, e as revoluções de 1917-1918 foram, acima de tudo, revoltas contra aquele holocausto sem precedentes, principalmente nos países do lado que estava perdendo. Mas em certas áreas da Europa, e em nenhuma outra mais que na Rússia, foram mais que isso: foram revoluções sociais, rejeições populares do Estado, das classes dominantes e do status quo.

(Adaptado de Eric Hobsbawm, Sobre História. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 262-263.)

a) Relacione a Primeira Guerra Mundial e a situação da Rússia na época.

b) Cite e explique um princípio da Revolução Russa de 1917.

Respostas:

a) A participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial provocou transformações no regime político, econômico e social do país. As perdas ocasionadas pela guerra proporcionaram o questionamento do poder absoluto dos czares e da condição econômica e social (inflação, fome, greves), criando condições para a eclosão da Revolução de 1917.

b) Os candidatos poderiam citar e explicar que o princípio socialista da Revolução previa o fim da propriedade privada; a nacionalização dos bens de produção; a reforma agrária; a vanguarda do partido bolchevique; o Estado como representante do povo e a retirada da Rússia da Primeira Guerra.

(FGV-RJ) O período entre as duas grandes guerras mundiais, de 1918 a 1939, caracterizou-se por uma intensa polarização ideológica e política. Assinale a alternativa que apresenta somente elementos vinculados a esse período:

a) New Deal; Globalização; Guerra do Vietnã.
b) Guerra do Vietnã; Revolução Cubana; Muro de Berlim.
c) Guerra Civil Espanhola; Nazifascismo; Quebra da Bolsa de Nova York.
d) Nazifascismo; New Deal; Crise dos Mísseis.
e) Doutrina Truman; República de Weimar; Revolução Sandinista.

 

 

VESTIBULAR 2011

 

(UERJ) 

 

A charge de J. Carlos na capa da revista Careta representa a ofensiva dos aliados, em julho de 1944, que delineou os rumos da Segunda Guerra Mundial.

 

No que se refere às relações internacionais, a vitória dos aliados provocou mudanças que tiveram como um dos seus efeitos:

a) extinção dos regimes totalitários 

b) redefinição da ordem geopolítica 

c) controle do expansionismo tecnológico 

d) multipolaridade das relações diplomáticas 

  

3. (Uerj 2011)  Durante os últimos três meses, visitei uns vinte estados deste belo país extraordinariamente rico. As estradas do oeste e do sudoeste pululam de pessoas famintas pedindo carona. As fogueiras dos acampamentos dos desabrigados são visíveis ao longo de todas as estradas de ferro. Os fazendeiros estão sendo pauperizados pela pobreza das populações industriais, e as populações industriais, pauperizadas pela pobreza dos fazendeiros. Nenhum deles tem dinheiro para comprar o produto do outro; consequentemente há excesso de produção e carência de consumo, ao mesmo tempo e no mesmo país.

 

Relato feito em 1932 por Oscar Ameringer à Câmara dos Representantes dos Estados Unidos.

Adaptado de MARQUES, A. M. et al. História contemporânea através de textos. São Paulo: Contexto, 1990.

 

O depoimento acima faz referência a efeitos da Crise de 1929 para a sociedade norte-americana. Apresente dois fatores que contribuíram para deflagrar essa crise e cite seu principal desdobramento para a economia europeia naquele momento.

 

Resposta:

 

Dois fatores que podem ser apresentados:

 

- especulação financeira.

- superprodução agrícola e industrial.

- desaceleração do consumo.

- e a consequente quebra da Bolsa de Nova York.

 

A crise econômica foi resultante da superprodução que caracterizou a economia estadunidense nos anos 20 e está relacionada ao grande impulso da indústria durante a Primeira Guerra Mundial.

Os efeitos da crise de 29 foram sentidos em praticamente todo mundo. Na Europa, os países dependentes dos Estados Unidos para a recuperação, tiveram novamente suas economias abaladas e conheceram um processo marcado por falências e desemprego.  

 

  

 (FUVEST)  Este livro não pretende ser um libelo nem uma confissão, e menos ainda uma aventura, pois a morte não é uma aventura para aqueles que se deparam face a face com ela. Apenas procura mostrar o que foi uma geração de homens que, mesmo tendo escapado às granadas, foram destruídos pela guerra.

 

Erich Maria Remarque, Nada de novo no front. São Paulo: Abril, 1974 [1929], p.9.

 

Publicado originalmente em 1929, logo transformado em best seller mundial, o livro de Remarque é, em boa parte, autobiográfico, já que seu autor foi combatente do exército alemão na Primeira Guerra Mundial, ocorrida entre 1914 e 1918. Discuta a ideia transmitida por “uma geração de homens que, mesmo tendo escapado às granadas, foram destruídos pela guerra”, considerando:

 

a) As formas tradicionais de realização de guerras internacionais, vigentes até 1914 e, a partir daí, modificadas.

b) A relação da guerra com a economia mundial, entre as últimas décadas do século XIX e as primeiras do século XX.

 

 

Resposta:

 

 a)

Antes da Primeira Guerra Mundial as batalhas eram conhecidas como “guerras de movimento”, com o deslocamento de grande contingente humano, com armas pessoais e enfrentamentos “corpo-a-corpo”. Nesse sentido, o volume de combatentes era decisivo. Com o avanço da tecnologia bélica durante a Primeira Guerra Mundial, houve grande modificação nos conflitos, com a percepção de que as armas de destruição em massa é que determinavam as possibilidades de vitória, com a destruição da infraestrutura inimiga e não necessariamente com a eliminação do exército adversário.

 

b)

 

A Primeira Guerra Mundial foi um conflito que tem forte relação ao momento vivido pelo capitalismo do final do século XIX e início do XX, pois um dos principais motivos geradores do conflito foi a disputa imperialista entre as nações europeias, envolvidas no neocolonialismo com o objetivo de expandirem suas fontes de matéria-prima, de mão de obra barata e de mercado consumidor. ,

 

 (IFSP) Em seu discurso de posse, em 1933, o presidente dos EUA, Franklin Delano Roosevelt, tentou encorajar seus compatriotas: “O único medo que devemos ter é do próprio temor.Uma multidão de cidadãos desempregados enfrenta o grave problema da subsistência e um número igualmente grande recebe pequeno salário pelo seu trabalho.Somente um otimista pode negar as realidades sombrias do momento.”

 

O problema que atemorizava os EUA, cujos efeitos foram desemprego e baixos salários, referido pelo presidente Roosevelt, era:

a) a Primeira Guerra Mundial, em que os EUA lutaram ao lado da Tríplice Entente contra a Tríplice

Aliança, obtendo a vitória após três anos de combate. Entretanto, a vitória não trouxe crescimento

econômico, mas, sim, desemprego e fome. 

b) a Segunda Guerra Mundial, quando os norte-americanos lutaram ao lado dos Aliados contra o Eixo

nazifascista. Embora vencedores, o ônus financeiro da guerra foi muito pesado. 

c) a Guerra do Vietnã, quando os EUA apoiaram o Vietnã do Sul contra o avanço comunista do

Vietnã do Norte , tendo gasto milhões de dólares em uma guerra infrutífera. 

d) a depressão de 1929, causada pela existência de uma superprodução, acompanhada de um

subconsumo, crise típica de um Estado Liberal. 

e) a primeira Guerra do Golfo, quando o Iraque invadiu o Kuwait e os EUA , na defesa de seus

interesses petrolíferos, invadiram o Iraque na defesa de seu pequeno estado aliado. 

  

 (UFU)  Sobre as características da propaganda nazista, assinale a alternativa correta.

 

a) A ascensão de Hitler se deu pela natureza científica de suas afirmações, sendo a propaganda e o terror utilizados apenas quando se tratava da oposição política. 

b) A propaganda utiliza fundamentos dissociados da cultura e das disposições sociais da população, por esta razão usa de insinuações indiretas, veladas. 

c) O terror e a propaganda tiveram semelhante grau de importância no estabelecimento da ideologia nazista, ao mostrar à população os benefícios de quem a ela aderisse e o horror destinado aos inimigos. 

d) A ameaça, a efetiva violência, o uso político da ciência e a propaganda alinhada aos princípios culturais de um povo nunca foram usados como estratégia de doutrinação das massas. 

 

VESTIBULAR 2010

 

(PUC-PR-CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA) A Europa da passagem do século XIX para o XX viveu um período de conflitos que levaram à eclosão da Primeira Guerra Mundial em 1914. Nesse período, formam-se as chamadas políticas de alianças, que resultaram em duas grandes coligações: a Tríplice Aliança e a Tríplice Entente.

 

Marque a alternativa que completa CORRETAMENTE os países que formavam a Tríplice Entente:

 

a) Grã-Bretanha, França e Rússia.

b) Grã-Bretanha, Estados Unidos e França.

c) Alemanha, França e Rússia.

d) Rússia, Alemanha e Grã-Bretanha.

e) Império Austro-Húngaro, Alemanha e Itália.

 

(UFAL) A Revolução Russa de 1917 é considerada um dos episódios mais importantes da história do século XX.  Também reconhecida como Revolução Socialista Russa, ela exerceu considerável influência na vida de centenas de milhões de seres humanos. Sobre esse tema, analise as afirmações a seguir.

 

1) O cenário desolador composto na Rússia após sua desastrosa participação na Primeira Guerra

Mundial emoldurou o quadro da Revolução de 1917.

2) A disputa entre russos e japoneses pela posse dos territórios da Coréia e da Manchúria constituiu uma das motivações imediatas para se deflagrar a Revolução.

3) Os partidos de esquerda que se encontravam na clandestinidade ressurgiram na conjuntura revolucionária, fazendo eco às exigências de derrubada da monarquia russa.

4) Os Bolcheviques liderados por Lênin preferiam adotar estratégias de negociação, mas foram vencidos pelo bloco liderado por Trotski.

5) Os soldados russos encarregados de conter os movimentos grevistas aderiram a eles, desobedecendo às ordens dos generais czaristas.

 

Estão corretas apenas:

 

a) 1, 2 e 3

b) 1, 3 e 4

c) 1, 4 e 5

d) 1, 3 e 5

e) 2, 4 e 5

 

(UFRN) As ideias de diversas correntes marxistas deram as bases teóricas das grandes revoluções políticas no século XX: a Revolução Russa de 1917, a Revolução Chinesa de 1949 e a Revolução Cubana de 1959.

 

Nos três exemplos citados, a inspiração marxista pode ser identificada

 

a) no Anarquismo, que propunha a destruição da propriedade privada e a abolição das hierarquias dentro do Estado, e que serviu de base norteadora para essas revoluções.

b) no combate ao Capitalismo, visando à formação de um mundo novo, que aboliria a desigualdade social e integraria o proletariado no cenário da política.

c) na forte vinculação existente entre as propostas dos revolucionários e aquelas defendidas pelo Liberalismo, sobretudo a defesa dos interesses dos trabalhadores.

d) na condução do processo revolucionário por um conjunto de partidos políticos defensores do Socialismo, sob lideranças camponesas, mas com frágil repercussão no proletariado.

 

(PUCRS) A partir de 1933, o governo de F. D. Roosevelt, nos Estados Unidos, pôs em marcha uma série coordenada de ações nas áreas social e econômica, conhecida como New Deal, para fazer frente à depressão que se estabelecera no país e no mundo capitalista a partir de 1929. Uma das principais ações do New Deal para superar a crise foi

 

a) a extinção do financiamento do seguro social pelo Banco Central norte-americano.

b) a intervenção legislativa do Estado nas relações capital-trabalho.

c) o fortalecimento do padrão ouro através da diminuição do papel-moeda circulante.

d) o ajuste das contas públicas por meio da supressão de obras como estradas e hidrelétricas.

e) o corte de subsídios à agricultura, visando a tornar a produção do setor mais competitiva.

 

(UFOP) Os anos trinta do século XX foram marcados pela depressão econômica, decorrente da crise

da Bolsa de Nova Iorque. Sobre as consequências políticas dessa depressão, assinale a alternativa CORRETA:

 

a) Houve o desenvolvimento de políticas econômicas baseadas no livre comércio e independentes do Estado, como o New Deal dos EUA.

b) Ocorreu, em toda a Europa, a consolidação do pluripartidarismo e da autonomia dos parlamentos, em prejuízo do Poder Executivo.

c) Houve o fortalecimento das democracias liberais e o desenvolvimento de políticas de defesa dos direitos civis.

d) Ocorreu o crescimento de regimes totalitários, acompanhado de ênfase na propaganda nacionalista e de aumento do poder repressivo.

 

(FEI) O New Deal corresponde a uma série de programas implantados pelo Presidente Franklin Delano Roosevelt entre 1933 e 1937 como forma de estancar o quadro de depressão econômica, reestruturar a economia e combater o desemprego nos Estados Unidos. Assinale a alternativa correta sobre as medidas adotadas durante este período:

 

a) estímulo ao liberalismo econômico como forma de atrair capital e aumentar a capacidade de investimentos do Estado.

b) controle dos sindicatos para diminuir o poder de negociação dos trabalhadores, aumentando assim a possibilidade de geração de empregos com custos menores.

c) construção de obras de infra-estrutura para a geração de empregos e com isso aumentar o mercado consumidor. Concessão de subsídios e créditos agrícolas a pequenos produtores familiares.

d) investimento governamental maciço na indústria bélica, o que gerou novos empregos e preparou o país para combate ao regime nazista.

e) implantação de medidas de cunho socialista, como a criação da previdência social estatal, seguro desemprego e ampliação do imposto sindical.

 

(FATEC) Considere o texto e a charge para responder à questão.

 

GDANSK - O presidente e o primeiro-ministro da Polônia, Lech Kaczynski e Donald Tusk, comandaram nesta terça-feira, 1, em Gdansk, a cerimônia que lembrou o momento exato dos 70 anos do início da Segunda Guerra Mundial. Às 4h45 de 1º de setembro de 1939, o encouraçado alemão Schleswig-Holstein abriu fogo contra a guarnição da península de Westerplatte, nas cercanias de Gdansk, dando início à Segunda Guerra Mundial. “Westerplatte é o símbolo da luta do fraco contra o forte”, assinalou Kaczynski, em discurso no qual reivindicou o papel de vítima da Polônia contra “os totalitarismos nazista e bolchevique”.

 

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,polemica-historica-marca-cerimonia-de-70-anos-da-2-guerra, 427842, 0.htm acessado em 05.09.2009

 

 

http://www.integral.br/zoom/imgs/324/image001.jpg, acessado em 01.09.2009

 

O trecho do artigo e a charge de Belmonte remontam a um importante e polêmico episódio ligado à 2ª Guerra Mundial. Esse episódio foi

 

a) a divisão da Alemanha, logo após a 2ª Guerra Mundial, em Alemanha Ocidental, pertencente ao bloco capitalista, e Alemanha Oriental, pertencente ao bloco comunista.

b) a operação Barba Ruiva, executada pela Alemanha e por ela descrita como uma cruzada para salvar a Europa do bolchevismo judaico.

c) a batalha de Stalingrado, em que soldados e civis russos defenderam a cidade de Stalingrado do ataque alemão, interessado no domínio do centro industrial existente às margens do rio Volga.

d) o Dia D, momento que marcou o avanço da força aliada, liderada pela Rússia, sobre o exército alemão, ocorrido na região da Normandia.

e) a assinatura do pacto de não-agressão, assinado pela Rússia comunista e pela Alemanha nazista, pacto esse que previa, em segredo, a divisão da Polônia entre as duas partes.

 

(UEG) Confrontado pela crise econômica, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, implementou uma série de medidas, pautadas pelo aumento dos gastos públicos e pela participação do governo na administração de bancos e grandes empresas, visando à recuperação econômica do país. Essa atitude intervencionista do Estado na economia foi defendida pelo

 

a) fisiocratismo, de François de Quesnay.

b) keynesianismo, de John M. Keynes.

c) neoliberalismo, de Milton Friedman.

d) liberalismo, de Adam Smith.

 

(PUCSP) Apesar de os combates da Segunda Guerra, ocorrida entre 1939 e 1945, terem transcorrido principalmente na Europa e no Oceano Pacífico, ela pode ser considerada “mundial”, pois

 

a) os países participantes envolveram suas colônias americanas, africanas e asiáticas nos conflitos e estenderam as ações armadas a todos os continentes e oceanos.

b) não era possível a nenhum país manter-se neutro diante do choque entre os membros do Eixo (Alemanha, Itália e Japão) e os Aliados (liderados por Inglaterra e França).

c) os seus efeitos políticos e econômicos atingiram as diversas partes do planeta e provocaram alterações importantes nas relações internacionais, durante e após os conflitos.

d) todos os países do Ocidente tiveram parte de sua população envolvida nos confrontos e computaram mortos e feridos durante o conflito e mesmo após seu desfecho.

e) os únicos países que se mantiveram afastados da luta foram Estados Unidos e União Soviética, as chamadas superpotências, que representavam a força do capitalismo e do socialismo.

 

(UEL) Sobre a sociedade do século XX é correto afirmar:

 

a) A crise econômica de 1929 foi causada pelo excesso de intervenção do Estado norte-americano na economia; a Depressão Mundial foi combatida e superada através do estímulo à liberdade do mercado financeiro.

b) Com o surgimento dos meios de comunicação de massa, as vanguardas culturais se voltaram para o ideal de pureza da arte, enfatizando a perfeição técnica das obras, fazendo-as reproduzir ao máximo a natureza.

c) A coletivização das terras na União Soviética, durante o regime de Josef Stalin, consistiu em transformar todos os agricultores em pequenos proprietários de terra, que podiam assim vender o excedente da produção no mercado.

d) Episódios de antissemitismo ocorreram na Europa desde o período medieval, mas foram agravados, no século XX, com a ascensão do movimento nacional-socialista na Alemanha, onde a perseguição aos judeus tornou-se política de Estado.

e) Após a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos vivenciaram uma crise econômica sem precedentes, devido ao excesso de gastos da nação com a guerra e a falta de mercado consumidor interno para os produtos industrializados.

 

(UFAL) As riquezas geradas pelo crescimento do capitalismo provocavam disputas entre as grandes potências com seus projetos imperialistas já no limiar do século XX. Muitos desses conflitos levaram o mundo a conviver com uma grande guerra violenta e uso de armas  diferentes. Em 1919, as negociações em busca da paz:

 

a) tiveram êxito, não deixando rancores e nem sentimentos de vinganças entre os países da Europa.

b) foram dirigidas pelas propostas dos Estados Unidos, garantindo a volta da democracia na Europa Ocidental.

c) deixaram os alemães insatisfeitos com as propostas feitas, criando tensões e sentimentos de revanchismo.

d) tornaram os Estados Unidos a maior potência do Ocidente e um aliado incondicional dos povos europeus.

e) transformaram a vida internacional, melhorando as relações diplomáticas e fortalecendo a economia internacional.

 

(MACKENZIE)

 

 “Morrer pela Pátria, pela Ideia! [...] Não, isso é fugir da verdade. Mesmo no front, matar é que é importante [...] Morrer não é nada, isso não existe. Ninguém pode imaginar sua própria morte. Matar é o importante. Essa é a fronteira a ser cruzada. Sim, esse é um ato concreto de vontade. Porque aí você torna sua vontade viva na de outro homem.”

 

Da carta de um jovem voluntário da República Social Fascista, de 1943

 

A respeito do contexto em que se inserem as Grandes Guerras Mundiais do século XX, considere I, II e III a seguir.

 

I. Os conflitos econômicos, sociais e ideológicos entre as principais potências capitalistas, tanto no período anterior a 1914, quanto naquele que antecede à Segunda Guerra, levaram à disputa imperialista e à corrida armamentista.

II. Nas origens dos dois grandes conflitos mundiais, podemos identificar a intensificação da propaganda nacionalista e a formação de um sistema de alianças político-militares entre as nações imperialistas.

III. Nas duas guerras, o conflito armado entre as potências imperialistas, apesar do pesado custo em termos de vítimas, conseguiu solucionar os problemas econômicos, as divergências e os ressentimentos entre as nações beligerantes.

 

Desse modo,

a) somente I está correta.  

b) somente II está correta.  

c) somente III está correta.  

d) somente II e III estão corretas.  

e) somente I e II estão corretas.  

 

(G1 - CFTMG)  A questão refere-se à tabela seguinte.

 

Índice de preços e salários nos Estados Unidos

 

Analisando esses dados, conclui-se, corretamente, que a crise

 

a) fez parte da Grande Depressão atenuada pelos efeitos da implementação do New Deal

b) afetou os preços da economia americana com impacto significativo na massa salarial. 

c) foi de superprodução, pois os preços se elevaram, devido à grande quantidade de produtos disponíveis. 

d) constitui uma avaliação histórica equivocada, uma vez que no ano de 1929, a economia americana era satisfatória. 

 

VESTIBULAR 2009

 

(UESPI) O período subseqüente à grande crise de 1929, ocasionada, sobretudo, pela superprodução desordenada, levou os Estados Unidos a um abrangente projeto de obras públicas implantado pelo Governo Roosevelt, conhecido como “New Deal”. Sobre esse programa, é correto afirmar que:

1. foi inspirado na teoria do economista J. Mainard Keynes, que defendia uma ampla participação do Estado nas questões de ordem socioeconômica e política.

2. o mercado é que deveria se sobrepor ao Estado Nacional com relação ao planejamento e às diretrizes socioeconômicas e políticas.

3. foi inspirado no Plano Marshall, que objetivava expandir os ideais de consumo e de liberdade de mercado.

 

Está (ão) correta(s):

 

a) 1 apenas

b) 2 apenas

c) 1 e 3 apenas

d) 2 e 3 apenas

e) 1, 2 e 3

 

(UCS-RS) Entre o fim da Primeira Guerra Mundial (1918) e o início da Segunda (1939), a Europa viveu

uma das mais graves crises de sua história, cuja marca foi o surgimento de uma nova forma de poder político e de organização do Estado: o totalitarismo.

 

Analise a veracidade (V) ou falsidade (F) das proposições abaixo, com relação ao totalitarismo.

(   ) É uma forma de organização do Estado na qual todo o poder se concentra nas mãos de um pequeno grupo de pessoas, organizado sob a forma de partido único. Esse partido conta geralmente com o apoio das massas, mas apenas seus dirigentes têm poder de decisão.

(   ) Uma de suas principais características é o grande uso dos meios de comunicação de massa para difundir a ideologia do regime, exaltar o governo e a figura do líder. Esse bombardeio ideológico começa nas escolas, entre crianças pequenas, que são condicionadas a pensar de acordo com os padrões e valores estabelecidos pelo partido único no poder.

(   ) O Estado totalitário tenta controlar a vida pessoal dos cidadãos, reduzindo-os a autômatos obedientes ao partido no poder. Para isso, utiliza mecanismos de controle do cotidiano e estimula a delação até entre indivíduos da mesma família.

 

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

a) V – V – V

b) V – F – F

c) V – V – F

d) F – F – V

e) F – V – V

 

(UFOP) O século XX foi marcado por uma grande quantidade de guerras, que resultaram em milhares de mortes. A respeito disso, assinale a alternativa correta.

a) A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) caracterizou-se principalmente pela disputa ideológica entre Estados fascistas e socialistas.

b) Os Estados Unidos consolidaram-se como a nação mais influente do mundo, por terem evitado envolver-se diretamente nos conflitos, como a Segunda Guerra Mundial.

c) A América Latina foi uma das regiões mais pacíficas do mundo, já que nenhum de seus Estados esteve envolvido nos conflitos que marcaram o século.

d) A Segunda Guerra Mundial teve como uma de suas principais características o uso de bombardeios sobre áreas civis, causando grande perda de vidas humanas.

 

(FUVEST) As bombas atômicas, lançadas contra Hiroshima e Nagasaki em 1945, resultaram na morte de aproximadamente 300.000 pessoas, vítimas imediatas das explosões ou de doenças causadas pela exposição à radiação. Esses eventos marcaram o início de uma nova etapa histórica na corrida armamentista entre as nações, caracterizada pelo desenvolvimento de programas nucleares com finalidades bélicas. Considerando essa etapa e os efeitos das bombas atômicas, analise as afirmações abaixo.

 

I. As bombas atômicas que atingiram Hiroshima e Nagasaki foram lançadas pelos Estados Unidos, único país que possuía esse tipo de armamento ao fim da Segunda Guerra Mundial.

II. As radiações liberadas numa explosão atômica podem produzir mutações no material genético humano, que causam doenças como o câncer ou são transmitidas para a geração seguinte, caso tenham ocorrido nas células germinativas.

III. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, várias nações desenvolveram armas atômicas e, atualmente, entre as que possuem esse tipo de armamento, têm-se China, Estados Unidos, França, Índia, Israel, Paquistão, Reino Unido e Rússia.

 

Está correto o que se afirma em

 

a) I, somente.

b) II, somente.

c) I e II, somente.

d) II e III, somente.

e) I, II e III.

 

(PUCPR) A Segunda Guerra Mundial foi um dos eventos mais avassaladores e sangrentos da história da humanidade. Podemos citar várias causas que levaram à ocorrência desse terrível conflito, mas a principal foi a ascensão dos regimes fascistas em vários países europeus, em especial do nacional socialismo na Alemanha. Foi surpreendente a ascensão dos nazistas na Alemanha, um país com uma população altamente instruída e cenário de um desenvolvimento extraordinário das ciências e da cultura.

Indique o que possibilitou a chegada de Hitler ao poder na Alemanha em 1933:

a) Os nazistas deram um golpe de Estado em 1933, que derrubou os comunistas do poder. Auxiliados principalmente por setores descontentes das forças armadas e da nobreza prussiana, puderam instituir uma democracia parlamentar fascista que possibilitaria a construção da comunidade étnica

pan-germânica.

b) A aliança com setores conservadores de outros países com governos fascistas, como a Itália de Mussolini, a Áustria de Dollfuss e a Espanha de Franco, permitiu aos nazistas conquistarem a confiança das grandes corporações industriais alemãs e do setor financeiro, o que deu base para que o presidente Hindenburg o indicasse como chanceler.

c) A defesa da família e do campesinato por parte dos nazistas fez com que as Igrejas Católica e  Protestante apoiassem a eleição dos nazistas.

d) A crise econômica do final da década de 1920 e início de 1930 arruinou a pequena burguesia urbana e setores do campesinato alemães. Ansiando por uma liderança política forte, que pudesse solucionar a crise econômica e enfrentar o comunismo, esses segmentos votaram fortemente nos nazistas.

e) A votação considerável recebida pelos nazistas não foi suficiente para lhes dar maioria absoluta para chegar ao poder. Assim, eles tiveram que formar uma grande coalizão com social-democratas, omunistas e liberais para atingir esse objetivo.

 

(UFSJ) Leia o trecho a seguir.

 

"Horrorizai-vos porque queremos abolir a propriedade privada. Mas em vossa sociedade a propriedade privada está abolida para nove décimos de seus membros. E é precisamente porque não existe para estes nove décimos que ela existe para vós. Acusai-nos, portanto, de querer abolir uma forma de propriedade que só pode existir com a condição de privar a imensa maioria da sociedade de

toda propriedade."

MARX, Karl. Manifesto Comunista, 1848.

 

O trecho acima, expunha um ponto programático presente nos movimentos socialistas do séc. XIX.

Sobre estes movimentos é CORRETO afirmar que eles lutavam pela

a) igualdade social, a organização do operariado para a realização de uma revolução mundial e a supressão do sistema capitalista, da propriedade privada e da sociedade de classes.

b) criação de uma república corporativista, com a colaboração entre patrões e trabalhadores em harmonia social, sob a égide de um Estado forte e intervencionista no campo da produção e da propriedade.

c) melhoria das condições de vida dos trabalhadores, mediante a filantropia patronal e eclesiástica, anulando o conflito entre as classes e preservando a propriedade privada como direito natural.

d) garantia do direito ao trabalho mediante reformas econômicas liberais que levariam ao crescimento industrial, à maior geração de empregos e à generalização da propriedade privada.

 

VESTIBULAR 2008

 

(ENADE) A foto a seguir, da americana Margaret Bourke-White (1904-71), apresenta desempregados na fila de alimentos durante a Grande Depressão, que se iniciou em 1929.

 

STRICKLAND, Carol; BOSWELL, John. Arte Comentada: da pré-história ao pós-moderno. Rio de Janeiro: Ediouro [s.d.].

 

Além da preocupação com a perfeita composição, a artista, nessa foto, revela

a) a capacidade de organização do operariado.

b) a esperança de um futuro melhor para negros.

c) a possibilidade de ascensão social universal.

d) as contradições da sociedade capitalista.

e) o consumismo de determinadas classes sociais.

 

 (ENADE)

 

 Nenhum Congresso dos Estados Unidos já reunido, ao examinar o estado da União, encontrou uma perspectiva mais agradável do que a de hoje [...] A grande riqueza criada por

nossa empresa e indústria, e poupada por nossa economia, teve a mais ampla distribuição entre nosso povo, e corre como um rio a servir à caridade e aos negócios do mundo. As demandas da existência passaram do padrão da necessidade para a região do luxo. A produção que aumenta é consumida por

uma crescente demanda interna e um comércio exterior em expansão. O país pode encarar o presente

com satisfação e prever o futuro com otimismo.

 

Presidente dos Estados Unidos Calvin Coolidge, Mensagem ao Congresso, 04 dez. 1928.

 

As nossas dificuldades, graças a Deus, apenas se referem a coisas materiais. Os preços desceram a níveis inimagináveis; os impostos subiram; a administração sofre graves reduções de receitas, a todos os níveis; os meios de trocas estão bloqueados nos canais congelados do comércio; as folhas mortas das indústrias juncam o solo por toda a parte; os rendeiros não encontram mercados para os seus produtos; desapareceram as economias amealhadas durante numerosos anos por milhares de famílias.

A nossa grande obrigação, a primeira, é fazer voltar o povo ao trabalho [...].

 

Discurso do Presidente dos Estados Unidos Franklin Roosevelt, 1933.

 

Sem ele [o colapso econômico entre as guerras], com certeza não teria havido Hitler. Quase certamente não teria havido Roosevelt. É muito improvável que o sistema soviético tivesse sido encarado como um sério rival econômico e uma alternativa possível ao capitalismo mundial. [...] O mundo do século XX é incompreensível se não entendermos o impacto do colapso econômico.

 

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX: 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 90-91.

 

Apenas cinco anos separam a mensagem do presidente republicano Calvin Coolidge e o discurso do presidente democrata Franklin Roosevelt. Ambos apresentaram avaliações bastante distintas acerca da realidade econômico-social pela qual passavam os Estados Unidos da América. O texto de Eric Hobsbawm permite entender um pouco melhor as avaliações dos presidentes.

 

Nesse contexto, analise as afirmativas a seguir.

I - O New Deal representou uma mudança significativa no modelo tradicional de economia de mercado praticada pelos norte-americanos.

II - A Grande Depressão atingiu todos os países que mantinham algum tipo de relação com os Estados Unidos da América, como a Inglaterra, a França, a União Soviética e o Brasil.

III - A Grande Depressão foi um dos fatores que colaboraram para a construção de discursos críticos sobre o modelo liberal-democrático.

IV - A Grande Depressão, no Brasil, atingiu os setores agrícola e industrial, devido à falta de  investimento externo norte-americano.

 

Estão corretas APENAS as afirmações

a) I e II

b) I e III

c) I e IV

d) II e III

e) III e IV

 

(Uerj)

 

 

A charge "Um cadáver", de J. Carlos, foi publicada em 1918. Nela, a Germânia diz: "E agora, meu filho?... Quem paga essas contas?"

 

 (Cadáver: gíria da época para credor, cobrador).

 

Entre 1914 e 1918, o mundo esteve envolvido de forma direta ou indireta em sua Primeira Grande Guerra. O quadro pós-conflito foi definido pelos países vencedores - Inglaterra, França e EUA -, tendo sido a Alemanha considerada a principal responsável pelo conflito. Apresente duas determinações do Tratado de Versalhes (1919) que tiveram fortes repercussões para a economia alemã no pós- 1ª Guerra.

 

Resposta:

 

O candidato poderá apresentar duas das seguintes determinações do Tratado de Versalhes (1919):

 

- imposição das chamadas indenizações punitivas tais como: pagamento de 132 bilhões de marcos-ouro em um prazo de trinta anos; confisco de todos os investimentos e bens nacionais ou privados alemães existentes no exterior; entrega anual de 40 milhões de toneladas de carvão aos aliados europeus por um período de dez anos;

- perdas territoriais que implicavam em significativos prejuízos econômicos tais como: restituição das ricas regiões, em minério, da Alsácia e da Lorena à França; entrega da bacia carbonífera do Sarre para a França durante quinze anos; divisão do império colonial alemão entre as potências vencedoras, principalmente França e Inglaterra.

 

(Puc-mg) Em outubro de 1917, os bolcheviques assumiram o poder na Rússia. A Revolução Russa de 1917 anunciou o fim do capitalismo e o início do comunismo em escala planetária. Sobre a Revolução Russa e a consolidação do socialismo soviético, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:

 

a) Revelou-se um movimento de caráter radical, visto que morreram milhares de homens defendendo suas posições e impondo um sacrifício à população russa em nome de uma revolução social.

b) Foi um movimento de ruptura no processo do antigo Império Russo. A demolição quase instantânea do regime czarista significou uma mudança no destino da Rússia e da Europa.

c) Revelou-se como um movimento perverso. A ascensão do comunismo demonstrou um socialismo com regime autoritário comparável aos governos totalitários da Europa.

d) Foi um movimento isolado no processo de modernização da Rússia empreendido pelo Czar, refletiu os anseios do grupo dos camponeses pela coletivização da terra.

 

(Unesp) Observe o cartaz, difundido durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

 

 

A imagem representa

 

a) a nacionalização de empresas estrangeiras pelo governo japonês.

b) a propaganda norte-americana contra o Japão nos anos anteriores a Pearl Harbour.

c) a superioridade do guerreiro samurai japonês diante das forças dos aliados.

d) o bombardeio das cidades de Hiroshima e Nagasaki pela aviação norte-americana.

e) a aliança entre o Japão e a União Soviética contra o imperialismo capitalista.

 

(Unifesp) Este é o maior evento da história (do presidente norte-americano H. Truman, ao ser informado do lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima). Era importante que a bomba atômica fosse um sucesso. Havia-se gastado tanto para construí-la... Todas as pessoas interessadas experimentaram um alívio enorme quando a bomba foi lançada (do alto oficial cujo nome em código era Manhattan District Project).

 

Essas afirmações revelam que o governo norte-americano

 

a) desconhecia que a bomba poderia matar milhares de pessoas inocentes.

b) sabia que sem essa experiência terrível não haveria avanço no campo nuclear.

c) esperava que a bomba atômica passasse desapercebida da opinião pública.

d) estava decidido a tudo para eliminar sua inferioridade militar frente à URSS.

e) ignorava princípios éticos para impor a sua primazia político-militar no mundo.

 

(Puc-rio) As relações internacionais no entre-guerras (1918-1939) foram marcadas por uma tentativa de criar um órgão internacional que teria como uma de suas funções evitar um novo conflito mundial. Essa organização ficou conhecida como:

 

a) Organização dos Estados Americanos (OEA).

b) Sociedade das Nações ou Liga das Nações.

c) Organização das Nações Unidas (ONU).

d) Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)

e) Organização Mundial do Comércio (OMC).

 

(Unifor) Considere a ilustração.

 

A História contemporânea foi marcada por muitos conflitos bélicos que provocaram grandes transformações políticas no mundo. A ilustração refere-se a um desses conflitos e por suas características trata-se de

 

 

a) um conflito indireto entre países comunistas contra países de economia capitalista.

b) uma guerra entre as tropas de Napoleão Bonaparte e os impérios monárquicos.

c) um combate bélico direto entre os países do Eixo e os países da Tríplice Aliança.

d) uma guerra entre países do Ocidente contra países aliados da Europa Oriental.

e) um confronto direto entre os países da Tríplice Aliança e os da Tríplice Entente.

 

(Uemg) Observe atentamente a fotografia e a seguir responda à questão proposta.

 

Walt Disney e o Pato Donald apresentam Carmen Miranda e Jose Carioca, que contracenam no musical

“Saludo amigos”, filme baseado no samba Aquarela do Brasil. Produzido entre 1941 e 1942, fotografados por Alex Viany. Estados Unidos, s. d.].

 

(Arquivo Edgar Leuenroth - UNICAMP , Fundo Zilco Ribeiro, foto 250.)

 

Todos os comentários presentes nas alternativas, abaixo, estão relacionados ao aumento da influência Norte-Americana na América Latina, a partir dos anos 40, EXCETO:

 

a) A mudança de perspectiva dos governos norte-americanos, substituindo o “Big Stick” pela “Política de Boa Vizinhança”, procurou formas mais culturais e ideológicas de penetração nos mercados latino-americanos.

b) A instalação da Escola Superior de Guerra, criada em agosto de 1949, serviu como uma espécie de filial da National War College, instituto de altos estudos estratégicos que coordenava as ações para a América Latina durante o período da Guerra Fria.

c) A ampliação do mercado brasileiro para a entrada de multinacionais norte-americanas,

principalmente após a Segunda-Guerra Mundial, teve forte apoio de Eurico Gaspar Dutra, que tinha uma visão geopolítica favorável aos interesses dessas empresas.

d) A expansão da atividade interna industrial latino-americana foi estimulada pela modernização das relações econômicas no campo, principalmente em função de um amplo processo de reforma agrária no continente.

 

(Puc-mg) Em outubro de 1917, os bolcheviques assumiram o poder na Rússia. A Revolução Russa de 1917 anunciou o fim do capitalismo e o início do comunismo em escala planetária. Sobre a Revolução

Russa e a consolidação do socialismo soviético, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:

 

a) Revelou-se um movimento de caráter radical, visto que morreram milhares de homens defendendo

suas posições e impondo um sacrifício à população russa em nome de uma revolução social.

b) Foi um movimento de ruptura no processo do antigo Império Russo. A demolição quase instantânea

do regime czarista significou uma mudança no destino da Rússia e da Europa.

c) Revelou-se como um movimento perverso. A ascensão do comunismo demonstrou um socialismo

com regime autoritário comparável aos governos totalitários da Europa.

d) Foi um movimento isolado no processo de modernização da Rússia empreendido pelo Czar, refletiu

os anseios do grupo dos camponeses pela coletivização da terra.

 

(Fatec)

 

 

 

Em 1942, os Estúdios Disney lançaram o filme  “Alô,Amigos”, no qual duas aves domésticas se encontram: o Pato Donald e o papagaio Zé Carioca. Este, afável e hospitaleiro leva o ilustre norte-americano a conhecer as maravilhas do Rio de Janeiro, como o samba, a cachaça e o Pão de Açúcar.

 

A criação de um personagem brasileiro por um estúdio americano fazia parte, naquele momento,

 

a) da política de boa vizinhança praticada pelos EUA, que viam a América do Sul como parte do

círculo de segurança de suas fronteiras durante a Segunda Guerra Mundial.

b) do claro descaso dos norte-americanos com o Brasil, ao criar um personagem malandro como

forma de desqualificar o povo brasileiro.

c) do medo que os norte-americanos tinham, porque o Brasil se tornava uma grande potência

dentro da América do Sul e começava a suplantar o poderio econômico americano.

d) do projeto de expansão territorial norte-americana sobre o México, projeto esse que necessitava

de apoio de outros países da América Latina, entre eles o Brasil.

e) da preocupação norte-americana com a entrada do Brasil na Segunda Guerra, ao lado da Alemanha

nazista, e com a implantação de bases navais alemãs no porto de Santos.

 

(Ibmec) “A primeira patrulha russa pôde ser vista do campo por volta de meio-dia de 27 de janeiro de 1945. Charles e eu fomos os primeiros a avistá-la; estávamos transportando para a vala comum o corpo de Sómogyi, o primeiro morto dentre os nossos companheiros de quarto. Reviramos a padiola na neve infecta pois a vala já estava cheia, e outra sepultura não era possível: Charles tirou o boné, para saudar os vivos e os mortos.”

(LEVI, Primo. A trégua. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. p. 10-11)

 

A passagem acima está relacionada:

 

a) ao início da segunda guerra mundial quando os russos ainda mantinham o tratado de não-agressão com a Alemanha e os guetos judaicos já funcionavam na Polônia.

b) às trincheiras da primeira guerra mundial, mais precisamente na Frente oriental, onde alemães e russos se enfrentaram em longas e sangrentas batalhas.

c) à Revolução Russa que, pelas mãos de Lênin, ultrapassou fronteiras e, pelas de Stalin, organizou a Rússia para pôr fim à fome e às misérias do campo.

d) à perseguição dos nazistas ao povo judaico, que nesse momento enfrentava a formação dos guetos e, mais tarde, seria mandado aos campos de concentração.

e) aos momentos finais da segunda guerra mundial, em que alemães abandonavam os campos de concentração, enquanto os aliados os abriam ao mundo.

 

(Unisc) Em 1918, foi assinado o Tratado de Versalhes, que pôs fim à Grande Guerra. A “paz punitiva”, como ele ficou conhecido, estabeleceu uma série de imposições à Alemanha, principal responsável pelo conflito.

 

Considere as seguintes afirmativas:

 

I- O tratado obrigou a Alemanha a pagar uma indenização não definida em termos de valores aos vitoriosos.

II- O tratado dividiu a Alemanha em dois territórios, um capitalista e outro socialista.

III- O tratado proibiu que a Alemanha mantivesse seu Estado Maior de Guerra.

 

A respeito do Tratado de Versalhes, assinale a alternativa correta:

 

a) Somente a afirmativa I está correta.

b) Somente a afirmativa III está correta.

c) Somente as afirmativas I e II estão corretas.

d) Somente a afirmativa II está correta.

e) Somente as afirmativas I e III estão corretas.

 

VESTIBULAR 2007

 

(Ucpel)

 

Bush chamou líderes da Coréia do Sul, Rússia, Japão e China para reafirmarem o compromisso com uma península coreana livre de armas nucleares. Na ONU, os EUA propuseram sanções duras, como proibição do comércio de artigos militares e de luxo, inspeção de mercadorias importadas ou exportadas do país e congelamento de bens ligados às armas. O embaixador americano, John Bolton, ameaçou: a Coréia do Norte possui uma história de sucesso em intimidar outros países, mas não terá sucesso conosco., acrescentou..

 

Diário Popular, 11 de outubro de 2006, p. 24.

 

O texto acima faz referência ao suposto teste nuclear realizado pela Coréia do Norte. No passado, o Japão foi alvo de duas bombas atômicas. Sobre este assunto todas as opções estão corretas, com exceção daquela que afirma que

 

a) a derrota do imperialismo militarista nipônico implicou, também, a perda de mercados consumidores dos seus produtos e fornecedores de matérias-primas.

b) passados alguns anos após o ataque das duas bombas atômicas, o Japão vivenciou uma extraordinária e rápida recuperação econômica, fato que ficou conhecido como o .milagre japonês..

c) as bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos em Hiroshima e Nagasaki levaram os nipônicos a revidarem por meio do ataque japonês à base americana de Pearl Harbor.

d) o lançamento das duas bombas atômicas levou o governo japonês a solicitar o armistício dias depois das explosões ocorridas em Hiroshima e Nagasaki.

e) as bombas de Hiroshima e Nagasaki lançadas pelos Estados Unidos, em agosto de 1945, causaram a curto prazo milhares de mortes e, a longo prazo, a incidência de muitas doenças causadas pela radioatividade.

 

(Utfpr) Em 1935, a Alemanha havia reiniciado a produção de armamentos e restabelecido o serviço militar obrigatório, contrariando o Tratado de Versalhes. Em 1938, anexou a Áustria; logo em seguida incorporou a região dos Sudetos, que abrigava minorias alemãs, na Tchecoslováquia, e assinou um acordo de nãoagressão e neutralidade com a União Soviética. Estava plantada a semente da Segunda Guerra Mundial, que eclodiu em 1º de setembro de 1939, com o (a):

 

a) participação efetiva de tropas nazistas na Guerra Civil Espanhola, por meio da invasão de Madri.

b) invasão da Polônia por tropas nazistas e a ação da Inglaterra e da França em socorro dos seus aliados, declarando guerra ao Terceiro Reich.

c) rompimento do Pacto Germânico-Soviético com a invasão do território russo por tropas nazistas.

d) saída dos invasores alemães do território dos Sudetos na Tchecoslováquia para invadir a Hungria.

e) tomada do “corredor polonês”, que desembocava na cidade livre de Dantzig, pelos aliados nazistas, principalmente italianos.

 

(Ufms) Os atentados terroristas, ocorridos em 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos da América, foram comparados, por analistas políticos e pela imprensa internacional, com o ataque japonês à base naval norte-americana de Pearl Harbor e com o assassinato, na cidade de Sarajevo, do herdeiro do trono austríaco, arquiduque Francisco Ferdinando. Esses dois últimos fatos marcaram, respectivamente,

 

a) a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial e o início da Guerra do Vietnã.

b) o início da Guerra do Iraque e o início da Guerra do Vietnã.

c) o início da Segunda Guerra Mundial e o início da Guerra dos Sete Dias.

d) o início da Primeira Guerra Mundial e o início da Segunda Guerra Mundial.

e) a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial e o início da Primeira Guerra Mundial.

 

(Ufpi) Acerca do contexto mundial no pós-Segunda Guerra:

 

(    ) Os velhos impérios coloniais na África e na Ásia foram desaparecendo.

(    ) A economia do mundo ocidental mergulhou numa crise grave e duradoura.

(    ) Vários países, como a Polônia, a Iugoslávia e a China, tornaram-se socialistas.

(    ) A aliança antifascista vigente durante a guerra se manteve, garantindo a paz mundial.

 

Resposta: VFVF

 

(Ufpi) Sobre os tratados firmados logo após o fim da Primeira Guerra Mundial, é correto afirmar que:

 

a) determinaram o surgimento de vários novos países, que deixavam de se submeter à influência alemã, austríaca e russa.

b) mantiveram intocado o Império Turco, que assegurou o domínio sobre a Mesopotâmia, a Palestina, a

Síria e o Líbano.

c) preocuparam-se em assegurar, baseando-se no princípio da autodeterminação, a existência e a expansão do regime bolchevique na Rússia.

d) impuseram penas leves à Alemanha derrotada, garantindo-lhe o controle sobre seu território e suas

colônias, como tentativa de evitar uma nova guerra.

e) foram integralmente impostos pelos Estados Unidos, através de seu presidente Woodrow Wilson, o

que assegurou a severidade das penas impostas aos vencidos.

 

(Ufal) Considere o texto.

 

O acordo de paz, imposto pelas grandes potências vitoriosas sobreviventes e conhecido como Tratado de Versalhes era dominado por cinco considerações. A mais imediata era o colapso de tantos regimes na Europa e o surgimento na Rússia de um regime bolchevique. Segundo, havia a necessidade de controlar a Alemanha, que afinal quase tinha derrotado sozinha toda a coalizão aliada. Terceiro, o mapa da Europa tinha de ser redividido e retraçado. O quarto conjunto de considerações dizia respeito às políticas internas dentro dos países vitoriosos e os atritos entre eles. Por fim, as potências vitoriosas buscaram desesperadamente o tipo de acordo de paz que tornasse impossível outra guerra como a que acabara de devastar o mundo e cujos efeitos retardados estavam em toda parte.

 

(Eric Hobsbawm. Era dos Extremos. Trad. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. p. 38-9)

 

Analise as proposições procurando identificar as que estejam diretamente relacionadas aos fatos descritos por Hobsbawm.

 

(    ) Os países vitoriosos, ao qual o texto faz referência, eram Grã-Bretanha, Rússia, Áustria-Hungria e Japão. 

(    ) O envolvimento da Rússia na Guerra contribuiu para a ascensão do regime socialista naquele país.  (    ) O Tratado de Versalhes garantiu o direito de autodeterminação, incentivando a militarização da Alemanha. 

(    ) Os países vitoriosos europeus não concordaram com a “paz sem vencidos nem vencedores” proposta pelos EUA.

(    ) Os termos do acordo de paz foram decisivos para o cessar fogo, garantindo a estabilidade no continente europeu até hoje.

 

Resposta: FVFVF

 

(Uft) O nacional-socialismo, ou nazismo, fundamentou-se em uma doutrina cuidadosamente veiculada pelo regime dirigido por Adolf Hitler, utilizando-se de técnicas sofisticadas de propaganda política.

Considerando-se os fundamentos ideológicos do nacional-socialismo, é INCORRETO afirmar que esse regime defendia

 

a) a desigualdade entre as raças, a pureza dos arianos e o anti-semitismo.

b) a preponderância dos interesses coletivos e nacionais sobre os direitos individuais.

c) o nacionalismo, o expansionismo e a unidade do povo alemão.

d) o respeito à ordem legal republicana herdada da década de 1920.

 

(Ibmec) Nos primeiros anos do governo do presidente Franklin Delano Roosevelt, os Estados Unidos adotaram o New Deal, um conjunto de medidas destinadas a superar a crise iniciada com o Crack da Bolsa de Valores de 1929. Sobre algumas das características desse plano, podemos afirmar que:

 

a) Buscava uma política liberal baseada nos princípios de Adam Smith para recuperar a economia americana por meio de concessão de empréstimos às principais indústrias para frear o aumento do desemprego.

b) Inspirava-se nas idéias do economista John Keynes e pregava o controle de preços de diversos produtos, a realização de um grande programa de obras públicas e recuperação industrial.

c) Roosevelt incentivou a indústria armamentista com o intuito de recuperar a economia e o nível de empregos atingidos pela Crise de 1929 além de preparar o país para a iminente guerra mundial.

d) O governo americano interveio na Bolsa de Valores de Nova York buscando um maior controle da economia por parte do Estado, visando recuperar as finanças e evitar a falência de várias indústrias e o desemprego.

e) Estabeleceu um rígido controle estatal da economia que tinha como objetivo principal, áreas estratégicas como a siderurgia, o petróleo e a indústria bélica além do tabelamento dos preços dos produtos da cesta básica.

 

(Cefetsp-ensino médio) Leia o texto e responda as 3 próximas questões.

 

A conseqüência geral do desemprego na Europa e nos Estados Unidos foi uma drástica redução no comércio internacional, que regrediu ao nível de 1913. Não havia compradores para o café do Brasil, o trigo da Argentina, a lã da Austrália e a seda do Japão. Assim, a crise espalhava-se pelo mundo, com seu trágico cortejo de falências, desemprego e fome. Apenas a União Soviética não foi atingida, uma vez que estava isolada do mercado internacional pelo boicote dos países capitalistas.

(Mariana Martins, (ed.). Grandes Fatos do Século XX. Adaptado )

 

Quanto ao sentido, a última frase do texto equivale a:

a) A União Soviética estava isolada do mercado internacional pelo boicote dos países capitalistas, mas não foi atingida.

b) Como estava isolada do mercado internacional pelo boicote dos países capitalistas, apenas a União Soviética não foi atingida.

c) A União Soviética apenas estava isolada do mercado internacional pelo boicote dos países capitalistas, porque não foi atingida.

d) Se estava isolada do mercado internacional pelo boicote dos países capitalistas, apenas a União Soviética não foi atingida.

e) À medida que estava isolada do mercado internacional pelo boicote dos países capitalistas, apenas a União Soviética não foi atingida.

 

O boicote pelo qual passava a União Soviética era devido

 

a) à oposição dos países capitalistas à expansão do socialismo no leste europeu.

b) ao apoio dado pelos soviéticos ao governo Fidel Castro em seguida à Revolução Cubana.

c) ao apoio dado pelos soviéticos às ditaduras nazi-fascistas de Hitler e Mussolini.

d) aos enfrentamentos travados entre norte-americanos e soviéticos no contexto da Guerra Fria.

e) ao êxito da revolução bolchevique e à conseqüente implantação do socialismo.

 

Embora tenha origem nos Estados Unidos, pode-se dizer que a Crise de 29 teve um “efeito dominó”, ou seja, imediatamente seus reflexos fizeram-se sentir, com maior ou menor intensidade, em todo o mundo. Tal fato pode ser explicado, pois

a) todos os países capitalistas do mundo eram obrigados a seguir os padrões econômicos impostos pelos Estados Unidos.

b) como a Bolsa de Valores de Nova York era a única existente até então, todos os investimentos mundiais lá estavam concentrados.

c) e modo geral, a economia mundial dependia tanto das importações quanto dos investimentos norte-americanos.

d à medida que o modelo econômico capitalista naufragava, o mundo vivenciava uma corrida armamentista para combater a ameaça do comunismo.

e) a partir desse momento, desencadeou-se uma corrida entre as principais potências mundiais com o objetivo de ocupar o lugar deixado pelos Estados Unidos.

 

ATUALIZADO EM 10/04/2013