Página inicial
Sala de leitura
Enem
Críticas e sugestões
Eventos
Links paratodos
videos
 


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA ALGUNS VIDEOS DIDÁTICOS CPTEC.INPE


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA JOGO – QUEBRA CABEÇA COM MAPA-MÚNDI FÍSICO


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA MAPA INTERATIVO DAS EMISSÕES DE CO2 NOS DIFERENTES PAÍSES DO MUNDO E DADOS DEMOGRÁFICOS.


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E JOGUE COM O MAPA DA EUROPA


CLIQUE NA IMAGEM E LEIA AS MANCHETES DE HOJE DOS JORNAIS DE TODO O
MUNDO.


VEJA O QUANTO VOCÊ CONHECE SOBRE CONTINENTES E OCEANOS


2 JOGOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O MAPA-MÚNDI INTERATIVO

site www.geocienciasnomapa.com.br
CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA UM SERVIÇO DE LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DE TESES E DISSERTAÇÕES EM GEOCIÊNCIAS

 

Capítulo 7 – Dinâmica climática

 

VESTIBULAR 2012

(UNPEL) Nosso planeta vem sofrendo mudanças climáticas há muito tempo. Um fenômeno ocorre sobre áreas urbanas e consiste na presença de temperaturas à superfície relativamente maiores que as encontradas nas regiões fora da cidade (áreas rurais). Alterações da umidade do ar, da precipitação e do vento também estão associadas à presença desse fenômeno. Ele é claramente antrópico.

O fenômeno climático descrito acima refere-se
a) às ilhas de calor.
b) à inversão térmica.
c) ao efeito estufa.
d) ao El niño.
e) às chuvas ácidas.

(MACK) A ilustração acima representa o fenômeno que


http://enos.cptec.inpe.br

a) pouco altera as condições de circulação atmosférica, especialmente na zona intertropical, sem maiores consequências para os níveis de pluviosidade.
b) ocorre periodicamente, sobretudo nos meses de novembro e dezembro, sendo o principal fator de normalidade nos regimes de chuvas da América do Sul.
c) decorre, exclusivamente, do processo de aquecimento global e explica anormalidades como chuvas excessivas no interior do Nordeste brasileiro.
d) provoca o aquecimento das águas do Pacífico Sul- equatorial, com alterações na circulação atmosférica que resultam em chuvas excessivas na região Sul do Brasil e estiagem mais acentuada no Sertão Nordestino.
e) provoca o aquecimento das águas do Pacífico Sul - equatorial, com alterações na circulação atmosférica, que resultam em invernos mais rigorosos nas regiões Sul e Sudeste, além de um aumento da pluviosidade no Nordeste brasileiro.

(UNIMONTES) O El Niño é um fenômeno natural que ocorre em intervalos de três a cinco anos na região tropical do oceano Pacífico e envolve processos de interação entre a atmosfera e a hidrosfera, afetando a atuação do clima. Os pesquisadores ainda não sabem exatamente o que desencadeia o fenômeno, porém já identificaram vários impactos do mesmo.

Fonte: ALVES, A. e BOLIGIAN, L. Geografia: Espaço e Vivência: Volume Único. São Paulo: Atual, 2004.

Constituem impactos causados pelo El Niño, exceto
a) Nos períodos de atuação do El Niño, a paisagem é pouco modificada, considerando que sua abrangência é regional.   
b) No Brasil, o fenômeno provoca secas nas regiões Nordeste e Norte, além de acentuar as chuvas no Sudeste e Sul.   
c) Nas Regiões Sul e Sudeste do Brasil, o El Niño provoca o aumento das temperaturas médias.   
d) No oceano Pacífico, ocorre o aquecimento das águas na região que compreende a costa do Peru e da Austrália.   

(UECE) Considere as seguintes afirmações que tratam do ambiente em grandes centros urbanos:

I. O aumento da temperatura em face do adensamento de construções, do asfaltamento de ruas e avenidas e da rarefação ou ausência de vegetação tende a gerar as “ilhas de calor”.
II. Em geral, a expansão nos grandes centros urbanos brasileiros tem sido realizada em terrenos ambientalmente estáveis e com baixa vulnerabilidade à ocupação.
III. Comumente, as áreas de risco à ocupação correspondem aos fundos de vales, topos de morros e vertentes íngremes.
IV. Parques, áreas verdes e matas ciliares, contribuem para a melhoria do clima urbano, amenizando os gradientes térmicos.

Está correto o que se afirma em
a) I, II, III e IV.
b) I, III e IV apenas.
c) II e III apenas.
d) I, II e IV apenas.

(UNICAMP) O mapa abaixo indica a ocorrência de queda de neve na América do Sul. Observe o mapa e responda às questões.

a) Que fatores climáticos determinam a distribuição geográfica da ocorrência de queda de neve na América do Sul?

b) Quais são as condições momentâneas de estado de tempo necessárias para a ocorrência de precipitação em forma de neve?

Respostas:

a) A ocorrência de precipitação de neve na América do Sul está associada especialmente às elevadas altitude e latitude, o que explica a sua ocorrência na porção mais sul da América do Sul e mais a oeste, associada à Cordilheira dos Andes.

b) As condições momentâneas de estados de tempo para a ocorrência de precipitação de neve são as temperaturas baixas (próximas de zero) e elevada umidade do ar.

(UNICAMP) Observe o esquema abaixo, que indica a circulação atmosférica sobre a superfície terrestre, e indique a alternativa correta.

 

a) Os ventos alísios dirigem-se das áreas tropicais para as equatoriais, em sentido horário no hemisfério norte e anti-horário no hemisfério sul, graças à ação da Força de Coriolis, associada à movimentação da Terra.
b) Os ventos alísios dirigem-se das áreas de alta pressão, características dos trópicos, em direção às áreas de baixa pressão, próximas ao equador, movimentando-se em sentido anti-horário no hemisfério norte e em sentido horário no hemisfério sul.
c) Os ventos contra-alísios dirigem-se dos trópicos em direção ao equador, movimentando-se em sentido horário no hemisfério norte e anti-horário no hemisfério sul, graças à ação da Força de Coriolis.
d) Os ventos contra-alísios dirigem-se da área tropical em direção aos polos, provocando quedas bruscas de temperatura e eventualmente queda de neve, movimentando-se em sentido anti-horário no hemisfério sul e em sentido horário no hemisfério norte.

 

 

VESTIBULAR 2011

(UFRJ)

 

As “ilhas de calor”

As imagens de satélite constituem hoje um instrumento essencial ao conhecimento das mudanças ambientais que ocorrem na superfície da Terra.

 

As figuras a seguir são da cidade de Atlanta (EUA) e foram feitas pela NASA em 2000.

 

 

 

A partir da observação das figuras, aponte dois fatores responsáveis pela formação de “ilhas de calor” em áreas urbanas.

 

Resolução:

 

Entre os fatores responsáveis pela formação de ilhas de calor em áreas urbanas estão: a elevada densidade de construções e redução das áreas verdes; a presença de atividades emissoras de poluentes; o consumo intensivo de combustíveis fósseis em diferentes atividades urbanas; a alteração do albedo em função dos materiais utilizados nas construções (asfalto e concreto).

 

(UNEAL) Observe a imagem para responder à questão.

 

(ecourbana.wordpress.com)

 

A leitura da imagem e os conhecimentos sobre os problemas ambientais nos centros urbanos revelam que

 

a) os transportes coletivos são os grandes responsáveis pela poluição atmosférica dos grandes centros urbanos, emitindo monóxido de carbono.

b) as grandes aglomerações humanas produzem toneladas de subprodutos, que não sendo reciclados, vão se acumulando na atmosfera.

(c) a poluição do ar é resultado da destruição da fauna e causa graves problemas de saúde a milhões de pessoas.

d) os efeitos da poluição atmosférica interferem diretamente nos ecossistemas agrícolas, atraindo a fauna para as cidades.

e) entre os principais fatores responsáveis pela poluição atmosférica, estão os poluentes lançados pelas chaminés das fábricas.

 

(UFPA) O processo de industrialização e urbanização, nas grandes aglomerações urbanas, tem contribuído para o aumento de problemas e impactos ambientais. A respeito desses impactos, é correto afirmar que:

 

a) a grande extensão de asfaltos e cimentos em áreas urbanas, além de reter o calor, regulariza as temperaturas e minimiza a formação de ilhas de calor.

b) a poluição de resíduos industriais e esgotos, nos mananciais hídricos, pouco influencia na qualidade e na quantidade de água para o consumo humano.

c) a presença da poluição atmosférica gerada pelas indústrias e veículos motorizados é responsável por inúmeros problemas de saúde como alergias, doenças respiratórias, entre outros.

d) o aumento da liberação de gás carbônico por indústrias, veículos e agropecuária é responsável pelo desaparecimento do fenômeno natural conhecido como efeito estufa.

e) a preservação das geleiras e consequentes reduções do nível do mar tem contribuído para o aumento de furacões, inundações e secas em cidades litorâneas industrializadas.

 

(FUVEST)

 

Em algumas cidades, pode-se observar no horizonte, em certos dias, a olho nu, uma camada de cor marrom. Essa condição afeta a saúde, principalmente, de crianças e de idosos, provocando, entre outras, doenças respiratórias e cardiovasculares.

 

http://tempoagora.uol.com.br/noticias. Acessado em 20/06/2009. Adaptado.

 

As figuras e o texto acima referem-se a um processo de formação de um fenômeno climático que ocorre, por exemplo, na cidade de São Paulo. Trata-se de

 

a) ilha de calor, caracterizada pelo aumento de temperaturas na periferia da cidade.

b) zona de convergência intertropical, que provoca o aumento da pressão atmosférica na área urbana.

c) chuva convectiva, caracterizada pela formação de nuvens de poluentes que provocam danos ambientais.

d) inversão térmica, que provoca concentração de poluentes na baixa camada da atmosfera.

e) ventos alíseos de sudeste, que provocam o súbito aumento da umidade relativa do ar.

 

(PUCRJ)

 

DESERTOS: Domínios que cobrem 2/9 da superfície continental da Terra

 

Fonte: google.imagens.com.br

 

Compreende-se hoje que os desertos são domínios morfoclimáticos fundamentais para o equilíbrio ecológico do planeta.

 

a) Explique a tendência às altas amplitudes térmicas diárias nesses ambientes.

 

b) Justifique como a baixa pluviosidade média nos desertos impede que os seus solos sejam bem desenvolvidos para a agricultura.

 

Resposta:

 

a) Como são ambientes que conservam baixa umidade no ar devido á escassez de águas superficiais e cobertura vegetal, os desertos perdem a maior parte da energia que entra no sistema durante o dia

(através da insolação) durante a noite, quando não há mais radiação solar. A saída sem retenções da energia provoca uma queda acentuada de temperatura, afetando a amplitude média diária do ambiente.

 

b) A baixa pluviosidade média reduz a decomposição química das rochas, tornando os solos do deserto arenosos e pedregosos (já que sofrem mais decomposição física), o que afetará a formação dos seus horizontes e sua qualidade para o desenvolvimento da agricultura.

 

(UNIOESTE) Sobre o clima mundial, os fatores e os processos que o condicionam, assinale a alternativa INCORRETA.

 

I. A latitude influencia na distribuição espacial das temperaturas. Dessa forma, quanto maior for latitude, menores serão as temperaturas.

II. A pressão atmosférica varia em função da altitude e da temperatura. Assim, quanto maior for a altitude, menor será a pressão atmosférica e quanto mais alta a temperatura, menor será a pressão.

III. O planeta Terra é aquecido uniformemente, tanto ao longo da sua superfície quanto ao longo do tempo (anos), e isto condiciona a circulação atmosférica com a produção de centros de alta e de baixa pressão, que se alteram continuadamente.

IV. Dependendo das condições locais, a precipitação pode ocorrer na forma de chuva, granizo ou neve e está relacionada, principalmente, à umidade atmosférica.

V. A diferença entre as temperaturas máxima e mínima é maior no interior dos continentes e a continentalidade exerce grande influência sobre essa amplitude térmica.

 

a) Estão incorretas as afirmativas I, III e V.

b) Estão incorretas as afirmativas II, IV.

c) Estão incorretas as alternativas I, IV e V.

d) Apenas a afirmativa III está incorreta.

e) Todas as afirmativas estão incorretas.

 

(UEPI) Depois de aproximadamente 11 minutos, a energia do Sol chega à Terra.Já que o Sol é muito maior que a Terra, os raios chegam praticamente paralelos entre si.

 

Essa energia emitida pela estrela, importantíssima para a compreensão dos fenômenos meteorológicos e climáticos, é também denominada de:

 

a) radiação de ondas longas.

b) conveção solar.

c) advecção solar.

d) radiação de ondas curtas.

e) irradiação turbulenta.

 

(UDESC) Observe o mapa abaixo.

 

 

Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas no mapa pelos números arábicos.

 

I. O número 1 representa a Massa Equatorial Atlântica.

II. O número 2 representa a Massa Equatorial Amazônica.

III. O número 3 representa a Massa Tropical Atlântica.

IV. O número 4 representa a Massa Tropical Continental.

V. O número 5 representa a Massa Polar Atlântica.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a) Somente as afirmativas I, III, IV e V são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas I, II e V são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

 

(MACK) Foi da junção de duas palavras gregas, Atmós (vapor) e Sphaîra (esfera), que surgiu o nome dado a estrutura de gás que envolve um satélite ou planeta: a Atmosfera. Em tempos de aquecimento global, passou a ser mais estudada, mais valorizada no meio acadêmico, pois é nela que diversos fenômenos relacionados aos distúrbios climáticos atuais ocorrem. No nosso planeta, ela é formada por diversas camadas e, em sua porção mais densa, chega a até 800 quilômetros de altitude a partir do nível do mar. É tida como irrisória, se considerarmos o tamanho do globo terrestre, que mede aproximadamente 12,8 mil quilômetros de diâmetro.

 

A respeito das camadas que compõem a atmosfera terrestre, considere as afirmações I, II, III e IV.

 

I. A Troposfera é a camada mais baixa da atmosfera e, é nela, que os principais fenômenos meteorológicos ocorrem, tais como tempestades, chuvas, precipitações de neve ou granizo e formação de geadas.

II. A camada de ozônio (O3) concentra-se na Termosfera. Formada a cerca de 400 milhões de anos, protege a Terra dos raios ultravioleta emitidos pelo Sol, nocivos à vida. Porém sabemos que, devido à emissão crescente de CO2 pelas sociedades modernas, abriram-se buracos enormes nessa camada, permitindo a entrada de tais raios.

III. A Mesosfera se estende da Estratosfera a até aproximadamente 80 quilômetros acima do nível do mar. É a faixa mais fria, porque nela não há nuvens nem gases capazes de absorver a energia do Sol. A temperatura varia de -5°C a -95°C.

IV. O efeito estufa é um fenômeno natural que mantém o planeta aquecido nos limites de temperatura necessários para a manutenção da vida. Nos últimos dois séculos, vem aumentando, na camada atmosférica que recobre a Terra, a concentração de dióxido de carbono, do metano, do óxido nitroso e de outros gases. Esse aumento anormal provoca a aceleração do aquecimento global.

 

Estão corretas

 

a) I e II, apenas.

b) I, II e III, apenas.

c) II, III e IV, apenas.

d) I, III e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

 

(UNICAMP simulado 2011) A poluição nos grandes centros urbanos, como Curitiba, pode causar determinadas doenças como rinite, alergias, asma, problemas de pele e cabelo. Pessoas sensíveis às partículas em suspensão no ar podem desenvolver tais doenças ao respirar o ar poluído dos grandes centros.

Durante todo o ano essas doenças podem acontecer, mas é no inverno que ficam mais acentuadas.

 

(Adaptado de Jornal do Estado, Curitiba, 01/06/2009.)

 

Durante o inverno, em Curitiba, é comum a ação da Massa Polar Atlântica, que facilita a ocorrência de problemas respiratórios, pois

 

a) aumenta a umidade relativa do ar e promove a inversão térmica, o que provoca a concentração de poluentes nas partes altas da cidade. 

b) aumenta a umidade relativa do ar e promove a inversão térmica, o que provoca a concentração de poluentes próximo da superfície do solo. 

c) reduz a umidade relativa do ar e promove um maior aquecimento da parte central da cidade, se comparado à periferia, o que concentra os poluentes. 

d) reduz a umidade relativa do ar e promove a inversão térmica, o que provoca a concentração de poluentes próximos da superfície do solo. 

  

(UFAC) Com base na figura, aponte a alternativa correta:

 

MOREIRA, J.C. e SENE, E. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 2007, p.95. (adaptado).

 

a) A massa de ar úmido (1), deslocando-se em direção ao continente, aumenta sua temperatura ao passar sobre a corrente de Humboldt, retardando as chuvas.

b) A corrente fria de Humboldt, no Hemisfério Sul, causa queda da temperatura nas áreas litorâneas (2). Isso provoca condensação e precipitação. Ao chegar ao continente, a massa de ar se torna seca (3).

c) Quando a massa de ar úmido (1) se desloca para o continente, refria-se ao passar sobre a corrente de Humboldt, atrasando o processo de precipitação e chegando ao continente como massa de ar seco (3).

d) Ao chegar ao continente, as massas de ar estão quentes e úmidas e originam desertos, como o de Atacama (Chile) e o da Califórnia (Estados Unidos).

e) A corrente do Golfo, por ser quente, impede o congelamento do Mar do Norte e ameniza os rigores climáticos do inverno na porção ocidental da Europa. Já a corrente de Humboldt causa queda da temperatura em áreas litorâneas, diminuindo o processo de condensação do ar e de chuvas no oceano.

 

(UFAC) De acordo com as condições atmosféricas, a precipitação pode ocorrer de várias formas: chuva, neve e granizo. Nas regiões de clima tropical ocorrem três tipos de chuvas: frontal, orográfica e convectiva (ou de verão):

 

 

A chuva demonstrada na figura é do tipo:

 

a) Frontal – esse tipo de chuva resulta do deslocamento horizontal e eventual choque entre massas de ar com diferentes características de temperatura e pressão. O contato entre elas forma uma faixa de instabilidade, onde ocorrem as chuvas.

b) Orográfica – barreiras no relevo levam as massas de ar a atingir grandes altitudes, o que causa queda de temperatura e condensação do vapor. As chuvas costumam ser localizadas, intermitentes e finas.

c) Convectiva – atingindo altitudes elevadas, a temperatura aumenta e o vapor se condensa em gotículas que permanecem em suspensão. O ar fica mais denso, desce frio e seco para a superfície e inicia novamente o ciclo convectivo. Após a precipitação, o céu fica claro novamente.

d) De verão ou convectiva – são causadas pela ascensão ou pela descida lenta (subsidência) do ar. O ar mais próximo da superfície terrestre se aquece e ascende na atmosfera ao atingir camadas mais frias da troposfera. O vapor d’água se condensa, formam-se nuvens e chove. Geralmente são chuvas torrenciais de curta duração acompanhadas de raios e trovões.

e) Frontal – geralmente ocorre em zonas de contato entre duas massas de ar com características semelhantes. Logo, inicia processo de condensação do vapor e a precipitação da água na forma de chuva.

 

(UFAC) Observe a imagem abaixo:

 

ADAS, Melhem. Panorama geográfico do Brasil: Contradições, impasses e desafios sócioespaciais. São Paulo: Moderna, 1998, p.332. (adaptado).

 

Com auxílio da figura, pode-se concluir que:

 

a) Áreas frias (ou de alta pressão), como as polares e as subtropicais, são dispersoras de massas de ar e ventos e recebem o nome de áreas ciclonais.

b) As áreas quentes ou de baixa pressão atmosférica, como as equatoriais, são receptoras de massas de ar e ventos que recebem o nome de áreas ciclonais.

c) O ar aquecido das zonas de baixas latitudes próximas ao equador se expande, torna-se leve e sobe (ascende), criando uma área de alta pressão ou ciclonal.

d) Os movimentos do ar (massas de ar e ventos) resultam da distribuição homogênea de energia solar nas zonas de baixas, médias e altas latitudes.

e) A diferença de temperatura do ar atmosférico exerce uma função muito importante na formação de áreas de baixa e alta pressão atmosférica, porém não interfere no movimento das massas de ar e dos ventos.

 

(UFLA) As colunas abaixo apresentam elementos climáticos e fatores climáticos. Associe as duas colunas.

 

 

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA.

 

a) 2 – 1 – 1 – 2 – 2

b) 1 – 1 – 2 – 1 – 1

c) 2 – 2 – 1 – 1 – 1

d) 1 – 2 – 1 – 2 – 2

 

(UFRN) No dia 19 de junho de 2010, a cidade do Rio de Janeiro amanheceu sob a influência de um forte nevoeiro, que dificultava a visibilidade, interferindo no ritmo das atividades urbanas. O ar quente permaneceu acima da camada de ar frio, que ficou retida nas proximidades da superfície, favorecendo a concentração de poluentes. O que foi vivenciado nesta cidade é um fenômeno climático que pode ocorrer em qualquer época do ano, sendo mais comum no inverno. Nessa época, as chuvas são mais raras, dificultando, ainda mais, a dispersão dos poluentes, o que causa um problema ambiental.

 

O fenômeno climático descrito no texto é conhecido como,

 

a) efeito estufa.

B) ilhas de calor.

c) inversão térmica.

d) chuva ácida.

 

(UPE) A fotografia reproduzida a seguir mostra, com muita clareza, um importante fenômeno investigado pela Geografia Física. Assinale-o.

 

 

a) Formação de ciclones tropicais nas Antilhas

b) Gênese de chuvas frontológicas nas áreas de exceção.

c) Formação de precipitações por imposição orográfica.

d) Avanço de ciclones extratropicais.

e) Desenvolvimento de nuvens estratificadas, decorrentes de uma ação anticiclônica.

 

(UPE) A evaporação da água absorve energia térmica, de forma que. quando a água evapora ou se transforma em vapor d'.igua, as moléculas de água aprisionam uma certa quantidade dessa energia térmica. Nos ambientes cliinaticainente secos, como, por exemplo, o Sertão nordestino, esse fenômeno é mais intenso.

 
Assinale a alternativa que denomina corretamente essa energia aprisionada.

 

a) Evapotranspiração potencial.

b) Calor latente.

c) Ciclone latente.

d) Frente oclusa.

e) Calor específico do ar.

 

 (UEPB) Estabeleça a correlação entre as características dos conceitos estabelecidos na coluna I.

 

(1) Ilha de calor

(2) Inversão térmica

(3) Chuva ácida

(4) Zona de convergência intertropical

 

(      ) É um fenômeno meteorológico que provoca grandes danos à saúde da população urbana, em decorrência dos poluentes que ficam retidos nas camadas baixas da atmosfera.

(      ) É um dos mais importantes sistemas meteorológicos que atuam nos trópicos. Ela é parte integrante da circulação geral da atmosfera.

(      ) Corresponde ao aumento da produção de calor na área urbana. É resultante da vegetação escassa, do excesso de concreto e asfalto.

(      ) Produzida por gotas de água carregadas de ácidos, resultantes dos resíduos poluentes depositados na atmosfera pelas indústrias, automóveis etc. Esses resídios entram em reação

química com água formando o ácido sulfúrico, os quais se precipitam em forma de chuva.

 

A alternativa que apresenta a sequência correta é:

 

a) 2 4 1 3

b) 4 2 1 3

c) 1 3 2 4

d) 4 1 2 3

e) 3 1 2 4

 

(UFPA) Os gráficos apresentados foram elaborados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e representam as diferentes situações climáticas em duas capitais brasileiras, Belém (PA) e Teresina (PI).

 

Considerando o conhecimento a cerca desse assunto e interpretando as informações apresentadas, indique qual das alternativas corresponde à análise correta sobre os gráficos.

 

a) As cidades de Belém e Teresina encontram-se em mesma Longitude, portanto não apresentam diferenças significativas nos valores de temperatura durante o ano.

b) Mesmo localizadas na zona intertropical, as duas cidades analisadas apresentam comportamento diferenciado quanto ao regime das chuvas, uma vez que a estação climática do inverno de Teresina é mais seca que a de Belém.

c) A altitude é um fator determinante nos valores de precipitação; isso explica a redução da quantidade de chuvas entre os meses de junho a outubro nas duas cidades analisadas, localizadas na região costeira do país.

d) Constata-se no gráfico que a amplitude térmica anual para Belém e Teresina é grande em virtude da proximidade ao Equador.

e) Na estação climática do verão, tanto para Belém como para Teresina, observam-se temperaturas mais elevadas e baixo nível de precipitação.

 

(UEPB) Associe os fenômenos climáticos citados na coluna 1 às suas respectivas características descritas na coluna 2.

 

Coluna 1

 

(1) El Niño

(2) Circulação geral da atmosfera

(3) Monções

(4) Alísios

(5) Contra-alísios

 

Coluna 2

 

(      ) Ventos que se deslocam das áreas de alta pressão localizadas nos trópicos para as zonas de baixa pressão do Equador. Tais ventos são de nordeste no hemisfério norte e de sudeste no hemisfério sul; na sua zona de convergência são responsáveis pelos maiores índices pluviométricos do planeta.

(      ) Mecanismo global proveniente do aquecimento desigual da superfície terrestre através do qual o calor é distribuído pelo planeta e possibilita a formação das grandes zonas climática.

(      ) Ventos secos que perderam umidade e se aqueceram na zona equatorial, de onde retornam aos trópicos, latitude na qual contribuem para a formação da maioria dos grandes desertos do planeta.

(      ) Aquecimento das águas do Pacífico Sul, de causas ainda não conhecidas, com consequências globais ao provocar seca em algumas regiões do planeta e precipitações excessivas em outras.

(      ) Ventos sazonais que mudam de direção em função da alternância entre as áreas de alta e de baixa pressão atmosférica (continental e oceânica) e definem uma estaçã seca e outra chuvosa em grandes regiões tropicais e subtropicais do planeta.

 

A sequência correta da enumeração é

 

a) 4 2 5 1 3

b) 3 2 1 5 4

c) 2 1 3 5 4

d) 5 2 4 1 3

e) 1 3 2 4 5

 

(UNIFESP) Clima corresponde à sequência cíclica das variações das condições atmosféricas, no decorrer do ano. É essa sequência que nos permite afirmar o tipo climático de alguma região. Por influência de alguns fatores, o clima não é o mesmo em todo o planeta.

 

a) Quais são os elementos que compõem o clima?

 

b) Quais os principais fatores modificadores do clima?

 

Resposta:

 

a) Os elementos que compõem o clima são: temperatura, pressão atmosférica, ventos, umidade do ar e preci­pitação.

 

b) Os principais fatores modificadores do clima são: latitude, altitude, marítimidade, contínentalidade, correntes marítimas e massas de ar.

 

(FGVSP) A Lei do Clima, uma lei ambiental municipal de São Paulo recentemente aprovada, previa, entre outras ações, que, a cada ano, 10% da frota de ônibus passasse a utilizar biocombustíveis (etanol ou biodiesel) em substituição aos movidos a combustíveis fósseis. No entanto, os novos ônibus adquiridos pela Prefeitura, desde então, continuam sendo movidos a diesel, (Folha de S. Paulo, 16/06/2010, p.C1), o que afeta o meio ambiente e a sociedade de diferentes formas.

 

Assinale a alternativa que não descreve uma consequência da queima de combustíveis fósseis.

a) Chuva ácida

b) Efeito estufa

c) Poluição atmosférica

d) Doenças respiratórias

e) Inversão térmica

 

(UNICAMP) Na figura abaixo podem ser observadas médias térmicas mensais de algumas cidades indicadas no mapa-múndi. Entre as cidades há uma significativa diferença entre temperaturas máximas e mínimas mensais. É correto afirmar que

 

 

a) apesar de estarem em latitudes similares, Yakutsk apresenta uma amplitude térmica muito maior que

Hamburgo, pois em Yakutsk a radiação anual é significativamente maior que em Hamburgo.

b) a média de temperatura é praticamente constante em Manaus, porque apesar das grandes variações de insolação durante inverno e verão, a umidade e a Floresta Amazônica permitem a maior  conservação da energia.

c) Assuan apresenta uma amplitude térmica menor que Manaus, pois está situada no deserto do Saara (Egito), onde as temperaturas durante o dia são muito elevadas, mas, à noite, sofrem quedas bruscas.

d) apesar de estarem em latitudes similares, Yakutsk apresenta uma amplitude térmica muito maior que

Hamburgo, pois em Yakutsk o efeito da continentalidade é mais pronunciado que em Hamburgo, onde predomina a ação da maritimidade.

 

(UNICAMP) Segundo a base de dados internacional sobre desastres, da Universidade Católica de Louvain, Bélgica, entre 2000 e 2007, mais de 1,5 milhão de pessoas foram afetadas por algum tipo de desastre natural no Brasil. Os dados também mostram que, no mesmo período, ocorreram no país cerca de 36 grandes episódios de desastres naturais, com prejuízo econômico estimado em mais de US$ 2,5 bilhões.

Adaptado de C.Q.T. Maffra e M. Mazzola, “Vulnerabilidade Ambiental: Desastres Naturais ou Fenômenos Induzidos?”. In: Vulnerabilidade Ambiental. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2007, p. 10.

 

É possível considerar que, no território nacional,

 

a) os desastres naturais estão associados diretamente a episódios de origem tectônica.

b) apenas a ação climática é o fator que justifica a marcante ocorrência dos desastres naturais.

c) a concentração das chuvas e os processos tectônicos associados são responsáveis pelos desastres naturais.

d) os desastres estão associados a fenômenos climáticos potencializados pela ação antrópica.

 

(UERJ) Na figura abaixo, está representado um fenômeno comum em grandes aglomerações urbanas, como a cidade de Londres.

 

 

Explique a ocorrência do fenômeno representado na figura e cite duas ações do poder público sobre os espaços urbanos capazes de atenuar esse fenômeno.

 

Resposta:

 

O fenômeno, conhecido como ilha de calor, resulta da elevação das temperaturas médias nas áreas urbanizadas das grandes cidades, em comparação com as zonas rurais, em função das diferenças de irradiação de calor.

 

Duas das ações:

 

- aumento da área dedicada a parques, praças e jardins públicos

- criação de unidades de conservação para preservação de áreas de vegetação nativa ainda existentes

- redefinição da legislação referente ao zoneamento urbano para redução da densidade das construções

- definição de normas para as construções em área urbana, como a adoção de materiais e técnicas de redução da irradiação de calor

 

VESTIBULAR 2010

 

(UFMS)  “Uma das possíveis causas para o desaparecimento do Airbus A330 da Air France, que saiu do Rio de Janeiro com destino a Paris, é a condição climática da região onde o avião teria desaparecido. Trata-se da zona de convergência intertropical (ZCIT), onde há formação de muitas áreas de instabilidade, com raios e tempestades”.

(Fonte: O Estado de S. Paulo, 01/06/2009)

 

Sobre as condições climáticas que envolveram esse acidente aéreo, é correto afirmar:

 

01) As tempestades foram provocadas por chuvas frontais, decorrentes do choque de uma massa de ar polar de alta intensidade com uma massa de ar equatorial, sob alta pressão atmosférica na zona intertropical e baixa temperatura do mar, o que permitiu um acúmulo de umidade nas mais altas altitudes. 

02) As condições climáticas adversas foram ocasionadas pelo efeito estufa, que provocou o aquecimento rápido das águas do oceano, associado à convergência dos ventos alísios que formaram nuvens carregadas na altura do Equador dissipando-se na altitude do voo do avião. 

04) As tempestades formadas foram provocadas por chuvas convectivas, decorrentes da ascensão vertical da massa de ar carregada de umidade que, ao atingirem as mais altas altitudes, se resfriaram, condensaram e precipitaram, sob forte instabilidade, e foi justamente na altitude de 11.000 m em que o avião estava, que ele cruzou com essas tempestades. 

08) A convergência dos ventos alísios, que diminuíram a pressão do ar na região do acidente, favoreceu a formação de nuvens carregadas na direção do Equador, comparando-se a um ciclone com fortes ventos circulares que se formaram sobre as águas quentes do oceano Atlântico. 

16) As tempestades intertropicais foram formadas pelas nuvens cúmulos nimbo; quanto mais altas são essas nuvens, mais forte é a tempestade (tempestade elétrica), e os ventos podem chegar a até 200 km/h. 

 

Resposta: 28 (04+08+16)

 

(UFT)

 

El Niño é um fenômeno oceânico caracterizado pelo aquecimento incomum das águas superficiais nas porções central e leste do oceano pacífico, nas proximidades da América do Sul, mais particularmente na costa do Peru. A corrente de águas quentes que ali circula, em geral, na direção sul no início do verão, somente recebe o nome de El Niño quando a anomalia térmica atinge proporções elevadas (1ºC) ou muito elevadas (de 4 a 6ºC) acima da média térmica, que é de 23ºC. Este fenômeno se faz notar com maior evidência nas costas peruanas, pois as águas provenientes do fundo oceânico (fenômeno conhecido como ressurgência) e da corrente marinha de Humboldt são interceptadas por águas quentes oriundas do norte e oeste. Essa alteração regional assume dimensões continentais e planetárias à medida que provoca desarranjos de toda a ordem em vários climas da Terra.

 

(Mendonça e Danni-Oliveira, 2007)

 

Ainda sobre a influência do fenômeno El Niño na dinâmica climática mundial pode-se afirmar que:

I. Afetando a dinâmica climática em escala global, a ocorrência do fenômeno gera bruscas alterações climáticas no mundo.

II. Influenciando a dinâmica climática em escala global, o fenômeno gera impactos generalizados sobre as atividades humanas causados por inúmeras catástrofes ligadas a severas secas, inundações e ciclones.

III. Mesmo com maior influência nas costas peruanas, o fenômeno não interfere na dinâmica climática local e regional.

IV. Além de atuar na costa pacífica da América do Sul, o El Niño provoca graves perturbações climáticas (secas anormais ou, ao contrário, ciclones e chuvas com totais pluviométricos extremamente elevados em relação às normais locais e regionais) em regiões isentas de tais eventos.

V. Apesar de atuar na costa pacífica da América do Sul este fenômeno não traz mudanças climáticas significativas para a região.

 

Com base no texto, as assertativas verdadeiras são:

 

a) I, II, III e IV

b) I, III, IV e V

c) II, IIII, e IV

d) I, II, e IV

e) II, IV e V

 

(MACKENZIE)

 

 

Fonte: Geoatlas, Maria Elena Simielli

 

Observando o mapa, considere as afirmações I, II e III abaixo.

 

I. A corrente de Humboldt, no Hemisfério Sul, é muito fria, ocasionando queda da temperatura nas áreas litorâneas, o que favorece o fenômeno da ressurgência e a formação do deserto de Atacama.

II. A corrente da Califórnia é quente, o que colabora com as altas temperaturas nas porções litorâneas, onde aparecem as estepes. É, ainda, responsável também pela formação do deserto da Califórnia.

III. A corrente do Golfo, por ser quente, impede o congelamento do Mar do Norte e ameniza os rigores climáticos do inverno na porção ocidental da Europa.

 

Dessa forma,

a) apenas I e II estão corretas.

b) apenas II e III estão corretas.

c) apenas I e III estão corretas.

d) apenas I está correta.

e) apenas II está correta.

 

 

(PUCMG) O mapa representa a amplitude térmica anual (em ºC) global. Sobre a sua leitura, NÃO se pode afirmar:

 

 

a) as amplitudes térmicas são maiores no Hemisfério Norte, porque a concentração de terras nesse hemisfério as acentua.

b) as amplitudes térmicas são mais baixas no Hemisfério Sul em função da predominância de oceanos, condicionando maior retenção de energia pela água.

c) as amplitudes térmicas são iguais sobre oceanos e continentes.

d) as amplitudes térmicas não são derivadas diretamente da exposição à insolação.

 

(UNICAMP) O El Niño é um fenômeno atmosférico-oceânico que ocorre no oceano Pacífico Tropical, e que pode afetar o clima regional e global, porque altera padrões de vento em nível mundial. Desse modo, afeta regimes de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias. Com o auxílio da figura abaixo, responda às questões:

 

 

a) O que acontece com a temperatura das águas do Oceano Pacífico quando ocorre o El Niño? Qual a razão para esse fenômeno ser denominado El Niño?

b) Nos anos em que esse fenômeno ocorre, qual a consequência para a atividade pesqueira do Peru? Qual a alteração do tempo no Nordeste Brasileiro?

 

Resolução

 

a)

 

Durante o evento do El Nino as águas superficiais do Oceano Pacífico tornam-se anormalmente mais quentes. O fenômeno recebe este nome porque se inicia próximo ao final do ano, época do Natal, e seria uma referência ao "Menino Jesus".

 

b)

 

Há uma forte redução na atividade pesqueira no Peru associada ao El Nino e a região Nordeste no Brasil sofre momentos de redução nas precipitações.

 

(UEM) Sobre os fatores e processos que condicionam o clima, assinale o que for correto.

 

01) O principal fator de diferenciação das zonas climáticas (polar, temperada e tropical) é a variação

longitudinal que condiciona a quantidade de radiação solar recebida pela superfície.

02) Quanto maior é a altitude, o ar se torna mais rarefeito, com uma maior concentração de gases, o que gera uma diminuição da umidade e um aumento da temperatura.

04) A maior concentração de terras emersas ocorre no hemisfério norte o que reduz, de maneira geral, as oscilações térmicas, comparando-se com o que ocorre no hemisfério sul.

08) O planeta Terra não é aquecido uniformemente, tanto ao longo da sua superfície quanto ao longo do tempo (ano), e isto condiciona a circulação atmosférica com a produção de centros de alta e de baixa pressão, que se alteram continuadamente.

16) Os principais tipos de chuva são: frontal, orográfica e convecção. A chuva orográfica é produzida pelo efeito do relevo, que obriga a massa de ar a se elevar, quando barrada por ele. É uma chuva, em geral, localizada, intermitente e fina.

 

Resposta: 24 (06+16)

 

(UFPA) O clima das cidades tem recebido atenção nos fóruns de discussão sobre meio ambiente. Quanto ao clima urbano, que apresenta característica peculiar decorrente das atividades da sociedade moderna, é correto afirmar:

 

I. A inversão térmica é um fenômeno que ocorre quando a camada de ar mais fria se situa sob o ar mais quente, ou seja, é mais próxima do solo. Nas grandes cidades, essa situação favorece a concentração de poluentes porque o ar frio funciona como um tampão que impede a dissipação da poluição atmosférica.

II. O fenômeno da ilha de calor, que é muito comum em cidades com elevado grau de urbanização e substituição de áreas verdes pelas construções, promove elevação da temperatura.

III. A concentração de poluentes nas grandes cidades adensa a massa de micropartículas em suspensão e esta estimula o processo de condensação, proporcionando um ressecamento da atmosfera. Dessa maneira, as precipitações nas áreas urbanas costumam registrar índices menores que os do seu entorno.

 

Está(ão) correta(s) a(s) seguinte(s) afirmativa(s)

 

a) I, II e III

b) I e II

c) I e III

d) II e III

e) apenas I

 

VESTIBULAR 2009

 

(UCSRS) Entre as maiores causas da poluição atmosférica estão a queima dos combustíveis fósseis e os resíduos gasosos da indústria. Isso provoca hoje alguns fenômenos climáticos que estão sendo acompanhados por cientistas.

Considerando os fenômenos climáticos, listados na Coluna A, associe-os às características que os identificam, elencadas na Coluna B

 

COLUNA A

 

1. Inversão Térmica

2. Ilhas de Calor

3. Efeito Estufa

 

COLUNA B

 

(    ) Desequilíbrio da composição atmosférica com elevação de dióxido de carbono, causada pela queima de combustíveis fósseis, florestas e outros.

(    ) Fenômeno natural, freqüente nos meses de inverno, geralmente ocorre no final da madrugada e no início da manhã.

(    ) Fenômeno antrópico, típico de aglomerações urbanas, com elevação das temperaturas médias, se comparadas às das zonas rurais.

 

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

 

a) 3 – 1 – 2

b) 1 – 2 – 3

c) 2 – 1 – 3

d) 3 – 2 – 1

e) 1 – 3 – 2

 

(UESPI) A figura a seguir está representando um importante fenômeno climático. Assinale-o.

 

 

a) A formação de ciclones extratropicais.

b) A gênese das chuvas frontais.

c) A origem da Zona de Convergência Intertropical.

d) A dispersão de uma frente fria.

e) A formação de chuvas orogênicas.

 

(IFPA) A respeito dos principais fenômenos climáticos recorrentes nas cidades, é correto afirmar:

a) Friagem é o fenômeno natural mais frequente nos meses de verão, em períodos de penetração de massas de ar frio, acontecendo em escala local por apenas algumas horas.

b) Efeito Estufa é um fenômeno natural e fundamental para a vida, que consiste na retenção de calor irradiado pela superfície terrestre, contribuindo para o equilíbrio térmico do planeta.

c) Inversão Térmica é um fenômeno climático ocasionado por elevadas temperaturas, principalmente nas áreas centrais das cidades, onde existem poucas áreas verdes.

d) El niño é o fenômeno climático resultante de alteração antropogênica, tais como verticalização, redução de áreas verdes, impermeabilização do solo, ocasionando a elevação da temperatura.

e) La niña é o fenômeno natural mais frequente nos meses de verão, em períodos de penetração de massas de ar quente, acontecendo em escala local por apenas algumas semanas.

 

(UNIFEI) O clima corresponde ao comportamento do tempo atmosférico durante um longo período. Com relação ao clima, analise as afirmativas e assinale a opção correta.

 

I.       São fatores climáticos a latitude, a altitude, as massas de ar, a continentalidade.

II.      Ilhas de calor são um fenômeno climático típico de grandes aglomerações urbanas.

III.     A ação diferenciada das massas de ar ao longo do ano é um dos fatores que explicam a variação do comportamento do tempo.

IV.     A inversão térmica é um fenômeno natural que pode ocorrer em qualquer parte do planeta e geralmente acontece no final da madrugada e no início da manhã, principalmente nos meses de inverno.

 

a) Apenas I e III estão corretas.

b) Apenas II e III estão corretas.

c) Apenas I, II e III estão corretas.

d) Todas estão corretas.

 

 (UNIFEI) Pode-se afirmar que o clima corresponde ao comportamento do tempo atmosférico, ao longo do ano, num determinado lugar da Terra. O clima tem comportamento diversificado, que é caracterizado pela combinação de diferentes fatores. Com relação aos fatores climáticos, assinale a alternativa incorreta.

 

a) A latitude é o mais evidente fator climático, e quanto mais se afastar do Equador, menores serão as temperaturas.

b) As massas de ar influem diretamente nas condições climáticas.

c) As massas de ar podem ser frias ou quentes, secas ou úmidas, e, ao se deslocarem, interagem umas com as outras, trocando e distribuindo calor pela terra.

d) Em maiores altitudes, o ar se torna mais rarefeito, ou seja, há mais concentração de gases e umidade, o que aumenta a retenção de calor.

 

(UFBA) A variação climática na superfície terrestre está diretamente ligada à localização de cada região nas diversas latitudes, sendo, portanto, resultante do comportamento dinâmico da atmosfera, em sua seqüência habitual, e influenciada pelos fatores geográficos regionais e locais.

 

 

Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima,

 

a) calcule as amplitudes térmicas anuais das cidades de Amiens (França), Praga (República Tcheca) e Kiev (Ucrânia), situadas em latitudes próximas;

 

b) explique as causas das diferenças de amplitude térmica existentes entre essas cidades;

 

c) identifique a zona climática onde as referidas cidades estão situadas.

 

Resolução:

 

a) As amplitudes térmicas são:

Amiens 15oC.

Praga 21oC.

Kiev 27oC.

 

b) As diferenças de amplitudes térmicas entre as referidas cidades se devem à influência dos fatores geográficos de maritimidade e continentalidade, ou seja, de maior ou menor afastamento do mar. Amiens, próxima ao litoral, sofre o efeito da maritimidade, o que torna sua amplitude térmica menor, com invernos menos rigorosos; ao contrário de Praga e de Kiev, que sofrem o efeito da  continentalidade, devido à localização geográfica no interior do continente europeu, apresentando, portanto, maiores amplitudes térmicas. Em Kiev, a continentalidade é mais expressiva por estar mais distante da costa e sujeita a maior influência dos fatores continentais, onde os invernos são mais rigorosos.

 

c) As três cidades ocupam a mesma posição zonal, ou seja, estão na mesma faixa de clima temperado. (Zona Temperada do Norte)

 

VESTIBULAR 2008

 

(UCS/RS) A atmosfera terrestre é formada por diversos gases importantes para a vida. É na atmosfera que se desenvolve o clima e o tempo. Sobre o clima é correto afirmar que

 

a) é o estado momentâneo da atmosfera que influencia todo o Globo.

b) à medida que a altitude aumenta, a temperatura diminui.

c) quando nos afastamos da costa, encontramos amplitudes térmicas menores.

d) as massas de ar influenciam apenas os climas frios, pois, nos climas quentes, elas não conseguem penetrar.

e) quanto menor a latitude, menor é a temperatura em função da baixa umidade.

 

(UFSCAR) El niño e la niña são dois fenômenos ligados ao aquecimento e resfriamento das águas do oceano Pacífico na sua parte tropical. A respeito deles, é correto afirmar que:

 

a) el niño liga-se ao resfriamento das águas oceânicas, ao passo que la niña diz respeito ao aquecimento dessas águas; a cada três anos, primeiro ocorre el niño e em seguida sempre ocorrerá la niña.

b) o fenômeno la niña, de aquecimento das águas oceânicas, apesar de descoberto depois do el niño, sempre ocorre antes deste.

c) el niño liga-se ao aquecimento das águas oceânicas e La niña diz respeito ao esfriamento dessas águas; a cada três anos, primeiro ocorre el niño e em seguida pode ou não ocorrer la niña.

d) ambos os fenômenos dizem respeito ao aquecimento e posterior resfriamento das águas oceânicas; a diferença é que el niño ocorre nas proximidades do Peru e la niña na parte do oceano Pacífico que banha a América Central.

e) el niño é o aquecimento das águas oceânicas nas proximidades da Oceania, enquando que la niña é o resfriamento das águas oceânicas nas proximidades do Peru.

 

(UNESP) Observe a tabela.

 

 

Assinale a alternativa que contém o nome atribuído à variação verificada entre as duas séries de dados e as localidades que apresentam a maior e a menor variação.

 

a) Variação climática; Liubliana e Atenas.

b) Amplitude térmica; Kiev e Dublin.

c) Mudança climática; Bucareste e Copenhague.

d) Amplitude térmica; Berlim e Reikjavik.

e) Variação climática; Madri e Atenas.

 

(UFLA) A dinâmica atmosférica é constituída pela relação entre os elementos e fatores climáticos. Com base nas 1 informações do quadro abaixo, marque a alternativa INCORRETA.

 

 

a) Como elemento climático, as latitudes interferem significativamente no clima.

b) Trata-se da demonstração do efeito de um fator climático no comportamento das temperaturas.

c) Observa-se que quanto maior a latitude, menor a temperatura.

d) Latitudes menores determinam aumento nas médias de temperatura.

 

(UNIVALE) “Nos espaços altamente urbanizados, é significativa a diferença de temperatura entre a

região central, mais quente, e a periferia, com menor temperatura. Em alguns casos, a diferença

pode chegar a 9ºC. Isso ocorre porque nas áreas centrais os automóveis e indústrias lançam poluentes, que provocam o aumento da temperatura. O concreto e o asfalto absorvem rapidamente o calor, cuja dispersão é dificultada pela poluição”.

 

Fonte: www.brasilescola.com

 

Qual dos impactos abaixo representados está diretamente associado aos grandes centros urbanos conforme citado no texto acima? Assinale-o:

 

a) Aquecimento Global.

b) Ilhas de Calor.

c) Efeito Estufa.

d) Anticiclones Tropicais.

e) Destruição da Camada de Ozônio.

 

(UFES) A altitude é um fator que influencia condições ambientais e, por isso, é levada em consideração na prática esportiva. É CORRETO afirmar que o aumento da altitude causa

 

a) aumento da longitude.

b) diminuição da latitude.

c) aumento da densidade do ar.

d) diminuição da pressão atmosférica.

e) diminuição dos valores de insolação.

 

(UFT) As ilhas de calor, repercussões locais do aquecimento  global, têm sido foco de inúmeras investigações no mundo inteiro, tendo em vista que as cidades são mais quentes que seus arredores, com maiores amplitudes após o pôr-do-sol e no inverno com isotermas ao redor dos centros. Entre as suas conseqüências estão: o surgimento de uma circulação peculiar, maior demanda de material particulado e alterações na umidade, nebulosidade e precipitações.

 

Com base no texto é CORRETO afirmar que não são implicações advindas do aquecimento global:

 

a) Menor demanda de calefação em áreas mais frias e maior necessidade de refrigeração em centros urbanos tropicais.

b) Ocorrência de violentos terremotos e ativação de vulcões adormecidos.

c) Proliferação de espécies vegetais e animais mais adaptadas a esse ambiente e alteração no período de florescimento de várias espécies vegetais.

d) Ocorrência de chuvas ácidas a partir de reações químicas de alguns poluentes e aumento de  doenças respiratórias.

 

(FALM) Existem diferenças entre clima e tempo. O clima é o conjunto de condições meteorológicas de uma região em determinado período. Já o tempo é a combinação passageira dos elementos do clima.

 

Leia as descrições climáticas abaixo e assinale “T” para TEMPO e “C” para CLIMA.

 

(   ) A frente fria se afasta, mas parte de sua instabilidade ainda permanece sobre o centro-leste do Paraná. Nuvens carregadas provocam chuva desde cedo nestas regiões. Os demais setores paranaenses terão um dia de sol entre muitas nuvens com pancadas de chuva, principalmente à tarde.

(   ) Nublado, alguns períodos de melhoria e chuva a qualquer hora do dia.

(   ) Temperado, com verão ameno, chuvas uniformemente distribuídas, sem estação seca e a temperatura média do mês mais quente não chega a 22ºC. Precipitação de 1.100 a 2.000 mm. Geadas severas e freqüentes, num período médio de ocorrência de dez a 25 dias anualmente.

(   ) Com sol forte e poucas nuvens. O ar seco que predomina no Estado ainda desfavorece a formação de áreas de instabilidade. Faz calor à tarde.

(   ) Está inserida na região de clima temperado de categoria subquente, com temperatura média oscilando entre 18 e 15ºC no inverno e entre 26 e 24º C no verão. A temperatura média anual é de 20.4ºC. No inverno, a passagem da frente fria é sucedida por ondas de frio das massas polares, que baixam consideravelmente as temperaturas. O mesmo efeito no verão tem ação amenizadora.

 

a) T, T, C, T, C.

b) C, C, T, C, T.

c) C, T, C, T, C.

d) T, T, T, T, C.

e) C, C, C, T, T.

 

 (UNIFEI) A maior parte dos fenômenos meteorológicos, como as chuvas, os ventos e os deslocamentos de massas de ar, ocorre na:

 

a) Estratosfera

b) Troposfera

c) Mesosfera

d) Termosfera

 

VESTIBULAR 2007

 

(UFMS) Clima é a sucessão habitual dos estados do tempo meteorológico. A grande variação climática no planeta é resultante da interação dos fatores climáticos, que são os responsáveis pela grande

heterogeneidade climática da Terra e estão diretamente relacionados com a geografia de cada porção

da superfície terrestre. Em qual das alternativas a seguir há APENAS fatores climáticos, isto é, aqueles

que contribuem para determinar as condições climáticas de uma região do globo?

 

a) Correntes marítimas, temperatura do ar, umidade relativa do ar e grau geotérmico.

b) Temperatura do ar, pressão altitude, hidrografia e massas de ar.

c) Hidrografia, correntes marítimas, latitude e relevo.

d) Altitude, massas de ar, maritimidade e latitude.

e) Temperatura do ar, umidade relativa do ar, insolação e grau geotérmico.

 

(UFRR) Considere as seguintes afirmativas:

 

I. O crescimento urbano desordenado, comum em países desenvolvidos, contribui para o processo de aquecimento global.

II. A temperatura diminui do Equador em direção aos pólos.

III. A temperatura em cidades localizadas em áreas de serra é mais elevada que aquelas de cidades localizadas próximo ao litoral.

IV. A pressão atmosférica diminui gradativamente ao escalarmos uma montanha.

V. As queimadas no Brasil não contribuem para o processo do aquecimento global.

 

São ERRADAS as afirmativas:

 

a) I, III,V

b) I, II, III

c) II, III, IV

d) II, IV, V

e) III, IV, V

 

(UFG) O El Niño é um fenômeno decorrente de um processo natural, envolvendo os sistemas atmosférico e oceânico. A sua ocorrência implica em diferentes tipos e níveis de impactos em diversas regiões do planeta. Tendo o El Niño como referência, apresente uma conseqüência socioambiental decorrente da influência desse fenômeno para a população na região Sul do território brasileiro e explique por que esse fenômeno causa a conseqüência apresentada.

 

Resposta

 

Conseqüências:

 

- enchentes, alagamentos ou inundações;

- deslizamentos;

- perda da produção agrícola.

 

Durante o El Nino ocorre a elevação da temperatura média na região Sul e da precipitação, principalmente na primavera, ocorrendo chuvas intensas e prolongadas.

 

(UEL) Sobre o “El Niño” é correto afirmar que:

a) É um grande causador de Tsunamis, juntamente com os ciclones no continente asiático.

b) É causado pelo resfriamento das águas do Pacífico.

c) É causado pelo aquecimento anormal das águas do oceano Atlântico norte e sul.

d) É causado pelo aquecimento anormal das águas do oceano Pacífico central e oriental.

e) É causador de Tsunamis e ciclones extratropicais.

 

(UNIFESP) No Brasil, anomalias climáticas, como o aumento exagerado da incidência pluviométrica combinado à ausência de precipitação nos meses de setembro e outubro, ocorrem, respectivamente, nas regiões

 

a) Sul e Norte do país, devido ao aquecimento do oceano Pacífico.

b) Sul e Sudeste do país, devido ao resfriamento do oceano Atlântico.

c) Centro-Oeste e Sudeste do país, devido à penetração da Massa Polar.

d) Norte e Nordeste do país, devido às emissões de gases de efeito estufa.

e) Nordeste e Centro-Oeste do país, devido ao recuo da Massa Tropical Atlântica.

 

(PUCPR) O espaço urbano é resultado de intensiva interferência social no meio. Modifica-se o solo, as formas do relevo, o padrão de drenagem e a qualidade das águas fluviais e, ainda, há mudanças significativas no clima. Nas metrópoles e pólos industriais essas mudanças no clima são ainda mais perceptíveis.

Relacione as colunas abaixo, associando os fenômenos climáticos urbanos com as suas devidas explicações:

 

(1) Chuva ácida.

(2) Ilha de calor.

(3) Inversão térmica.

(4) Smog fotoquímico.

 

(  ) Comum no inverno, quando uma camada de ar frio se situa muito embaixo na atmosfera, bem próximo à superfície, retendo e concentrando os poluentes sobre a área urbana, agravando a poluição atmosférica.

(  ) Redoma climática sobre a cidade, fazendo que as temperaturas nas áreas centrais e de maior circulação de veículos, além das áreas industriais, sejam maiores do que nas áreas mais arborizadas e de menor concentração demográfica.

(  ) Paira como um nevoeiro constante sobre as cidades, especialmente quando estas estão cercadas por áreas de relevo mais elevadas, como Los Angeles, Santiago e São Paulo, causando irritação na vista e intensificando os problemas respiratórios de suas populações.

(  ) Ocorre com mais freqüência em áreas de extração e industrialização de carvão e outros combustíveis fósseis, cujo processo libera enxofre para a atmosfera, concentrando-a com compostos sulfurosos, modificando a qualidade da precipitação pluvial.

(  ) Esse fenômeno se dá de forma mais intensa porque a cidade, sobretudo a sua área central, é uma verdadeira fonte de calor, devido ao grande consumo de combustíveis fósseis em aquecedores, automóveis e indústrias, de modo que as isotermas apresentam valores maiores na medida em que se aproximam das áreas mais centrais.

 

A relação correta é:

 

a) 3-2-4-1-2.

b) 2-4-3-1-3.

c) 2-3-4-3-1.

d) 1-2-3-3-4.

e) 4-3-2-2-1.

 

VESTIBULAR 2006

(UCPEL)

 

LUCCI, Elian A; BRANCO, Anselmo L; MENDONÇA, Cláudio - Geografia Geral do Brasil, Cap. 14 . Espaço e Sociedade, Editora Saraiva.

 

A língua portuguesa possui palavras com mais de um significado. Assim, é incorreto afirmar que a palavra tempo no

 

a) significado de hora, dia, semana, mês, ano, decênio, século e milênio; dependendo do fato ou acontecimento a que estamos nos referindo, utiliza-se, por exemplo: Quanto tempo falta para chegar ao domingo?

b) sentido atmosférico, seja o conjunto de variações ou os sucessivos estados do ar, registrados em um determinado lugar, depois de um longo período de observações.

c) sentido de idade, que pode ser compreendido no tempo do ser humano, ou da história do ser humano, é o período desde o momento em que ele surgiu até os dias atuais.

d) sentido das condições meteorológicas, seja um conjunto de valores que caracteriza o estado da atmosfera em um momento e em um certo lugar.

e) sentido da natureza seja o tempo geológico, que é medido em milhões e bilhões de anos, e abrange um período de tempo muito mais longo do que o tempo do ser humano.

 

 

 

 

 

ATUALIZADO EM 10/04/2013