Página inicial
Sala de leitura
Enem
Críticas e sugestões
Eventos
Links paratodos
videos
 


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA ALGUNS VIDEOS DIDÁTICOS CPTEC.INPE


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA JOGO – QUEBRA CABEÇA COM MAPA-MÚNDI FÍSICO


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA MAPA INTERATIVO DAS EMISSÕES DE CO2 NOS DIFERENTES PAÍSES DO MUNDO E DADOS DEMOGRÁFICOS.


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E JOGUE COM O MAPA DA EUROPA


CLIQUE NA IMAGEM E LEIA AS MANCHETES DE HOJE DOS JORNAIS DE TODO O
MUNDO.


VEJA O QUANTO VOCÊ CONHECE SOBRE CONTINENTES E OCEANOS


2 JOGOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O MAPA-MÚNDI INTERATIVO

site www.geocienciasnomapa.com.br
CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA UM SERVIÇO DE LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DE TESES E DISSERTAÇÕES EM GEOCIÊNCIAS

 

Capítulo 9 – Dinâmica climática e formações vegetais no Brasil

 

VESTIBULAR 2014

 

(Unicap) O mapa a seguir está representando, cartograficamente, a área ocupada pelas principais formações vegetais do país. Com relação a esse assunto, é correto afirmar que

 

0 – 0 a formação 1 é caracteristicamente xerófila e reflete as condições de clima como déficit hídrico anual, ou seja, um clima BSh, segundo a classificação climática de Koppen.

1 – 1 a formação vegetal 2 é do tipo edafoclimática e reflete as condições climáticas tropicais, ou seja, verões chuvosos e invernos secos.

2 – 2 a formação vegetal 3 ocupa uma ampla área de planície inundável e se caracteriza por ser uma formação mista, com espécies vegetais de caatingas, florestas, campos e cerrados.

3 – 3 a formação vegetal 4 é uma formação vegetal homóclita, de transição, que reflete as condições de clima tropical úmido; teve uma importância enorme no processo inicial de colonização do país.

4 – 4 A formação vegetal 5 é característica das áreas mais elevadas da Região Sul do país. É do tipo aberta e com predomínio de espécies vegetais aciculifoliadas.

Resposta:  Estão corretas a 0, 1, 2 3 e 4

 

(UPE) O cerrado é um bioma brasileiro bastante peculiar, sobretudo por sua constituição em mosaicos de formações vegetais. Observe os mapas a seguir e assinale aquele que exibe delimitação espacial mais aproximada desse bioma.

 

 

Resposta: c

 

(UFPE) A subtropicalidade é a característica dominante das condições climáticas da Região Sul do Brasil. Isso acontece porque ali:

 

0-0) a Mata Atlântica, de características eminentemente tropicais, é o bioma dominante nas áreas mais elevadas e úmidas do Planalto Meridional e influencia marcadamente o regime térmico subtropical.

1-1) nos vales fluviais mais destacados, situados na porção ocidental da Região, como, por exemplo, o Vale do Paraná, observa-se um déficit hídrico durante mais de 6 meses por ano, o que é uma característica comum do clima subtropical.

2-2) os verões são quentes, e os invernos, brandos, com ocorrência de geadas e até queda de neve nas áreas topograficamente mais altas.

3-3) registram-se as mais baixas médias térmicas do país, alcançando cifras de até 16°C. Esse fato é explicado pela ação combinada da altitude com a latitude.

4-4) os totais anuais de chuvas, em geral entre 800 e 1000 mm, repartem-se regularmente durante o ano, exercendo uma benéfica ação sobre o cultivo de soja.

 

Resposta F F V V F

 

(UFPE)

Essa imagem triste repete-se, periodicamente, quando se instala no semiárido do Nordeste brasileiro o milenar fenômeno das secas, que é uma das maiores adversidades naturais do país.

Sobre esse tema, analise as afirmações a seguir.

0-0) A existência do semiárido numa área superior a 800.000 km² é decorrência de um fato anual que acontece no Pacífico Equatorial, denominado Fenômeno “El Niño”.

1-1) As chuvas que acontecem no semiárido dos Estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, no período de final de verão e início de outono, de caráter convectivo, são provocadas pela Zona de Convergência Intertropical.

2-2) O Planalto da Borborema, a Chapada Diamantina e os Tabuleiros Setentrionais são os elementos geomorfológicos que determinam, no território nordestino, as secas que periodicamente afetam a Região.

3-3) Há no Nordeste brasileiro três regimes distintos de chuvas, sob o comando de diferentes agentes da circulação geral da atmosfera, definidos em função das relações causa e efeito.

4-4) Toda vez que o Atlântico Sul, na faixa de baixas latitudes, fica anormalmente quente se instala uma seca severa no semiárido nordestino. Esse fato ocorreu, por exemplo, nos anos de 2012 e 2013.

 

Resposta: F V F V F

 

(UEMA)

Uma das principais conclusões do Relatório Planeta Vivo 2010, divulgado pela organização WWF em outubro de 2010, aponta que, em um período inferior a 40 anos, o mundo perdeu 30% de sua biodiversidade. Nos países tropicais, a queda foi muito maior, atingindo 60% da fauna e flora originais. Muito desse fato se dá pela exploração ilegal de material genético, retirada de espécies da fauna e a apropriação da sabedoria popular de uma nação com fins de exploração comercial em outro local, sem pagamento de royalties ou de qualquer direito por seu uso comercial.

 

Fonte: RELATÓRIOPLANETAVIVO. Disponível em: <http://www.wwf.org.br/informações/biblioteca>. Acesso em: 25 jul. 2013.

 

O Relatório em referência registra um problema conhecido como

a) Biopirataria.

b) Sustentabilidade.

c) Transnacionalização.

d) Territorialidade.

e) Privatização.

 

(UEA)

 

Atuam com o objetivo específico de promover a conectividade entre fragmentos de áreas naturais. Eles são definidos no SNUC (Sistema Nacional de Unidades de Conservação) como porções de ecossistemas naturais ou seminaturais, ligando unidades de conservação, que possibilitam entre elas o fluxo de genes e o movimento da biota, facilitando a dispersão de espécies e a recolonização de áreas degradadas, bem como a manutenção de populações que demandam para sua sobrevivência áreas com extensão maior do que aquelas das unidades individuais.

 

(www.mma.gov.br. Adaptado.)

 

O instrumento de gestão territorial definido pelo texto é conhecido como

 

a) parque nacional.

b) reserva extrativista.

c) reserva de desenvolvimento sustentável.

d) refúgio de vida silvestre.

e) corredor ecológico.

 

(UDESC)

 

A Geografia é uma ciência que transita por muitas áreas de conhecimento e agrega esses saberes de uma forma particular, procurando sempre dar-lhe significado espacial. Assim sendo, observe a expressão destacada e assinale a alternativa incorreta em relação ao seu conceito.

a. (    ) Biosfera – chamada de esfera da vida, ela compreende desde o topo das mais altas montanhas até as profundezas dos oceanos. Ela é delimitada pela presença de seres vivos.

b. (    ) Biodiversidade – total de espécies da flora e da fauna encontradas em um ecossistema. Quanto maior o número de espécies, maior a biodiversidade.

c. (    ) Biodinâmica – ramo da Geografia que estuda o clima, em especial as dinâmicas do tempo que mudam várias vezes ao dia.

d. (    ) Bioma – complexo biótico de plantas e animais observados no ambiente físico ou habitat.

e. (    ) Biomassa – qualquer matéria orgânica, de origem animal ou vegetal, utilizada como fonte renovável de energia.

 

(UNICENTRO) Sobre a biodiversidade da Mata Atlântica e o equilíbrio ambiental, considere as afirmativas a seguir.

 

I. Diante do desequilíbrio ambiental, a preservação da Mata Atlântica se tornou prioridade governamental, mediante o aumento da previsão orçamentária para a vigilância e fiscalização de áreas protegidas e a redução de gastos com projetos de infraestrutura e de desenvolvimento.

II. Fatores econômicos, sociais e culturais envolvem a perseguição à onça pintada, uma vez que a caça predatória ao animal é vista como proteção ao rebanho e ao homem, ato de bravura, medo, proteção, preconceito ou simples diversão de caçar um predador.

III. A expansão de centros urbanos, de atividades econômicas e dos desmatamentos leva à perda do território da onça pintada. Ameaçado de extinção, esse felino é considerado o símbolo da biodiversidade e das ações de preservação de seu habitat natural, como a Mata Atlântica.

IV. A ameaça de extinção da onça pintada contribui para o crescimento desenfreado da população de outros animais, pois, como um grande predador, desempenha um papel ecológico fundamental no equilíbrio dos ecossistemas, agindo como regulador da cadeia alimentar.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

 

(UNIOESTE) O ano de 2013 apresentou um dos invernos mais rigorosos da história do Brasil. Diversas cidades da Região Sul apresentaram temperaturas abaixo de zero e em outras ocorreu a precipitação de neve. Sobre os elementos e fatores climáticos, assinale a alternativa INCORRETA.

a) A Serra Gaúcha comumente apresenta baixas temperaturas. Este fato tem contribuição da maior

altitude do local, já que a temperatura varia na razão inversa da altitude.

b) O orvalho, o nevoeiro e a geada são tipos de condensações superficiais. Formam-se devido ao

contato do ar mais quente com a superfície mais fria, condensando o vapor de água para o estado

líquido. Em específico, a geada é o orvalho congelado, devido a uma maior queda da temperatura.

c) As baixas temperaturas verificadas em diversas regiões do Brasil, principalmente na região Sul,

também podem ser explicadas pela latitude. Áreas presentes em baixas latitudes costumam

apresentar temperaturas mais baixas e invernos rigorosos.

d) De acordo com suas características, as correntes marítimas ou oceânicas podem influenciar

diretamente o clima de uma região, por exemplo, aumentam ou diminuem a temperatura média. Tal

fato pode ser exemplificado pela Corrente do Golfo (Gulf Stream), que eleva a temperatura de parte

da costa atlântica do continente europeu.

e) A neve é uma precipitação não superficial que ocorre devido ao congelamento do vapor de água que

se encontra suspenso na atmosfera. Uma vez congelados, os cristais de vapor de água agrupam-se e

formam os flocos, que por sua vez precipitam na superfície na forma de neve.

 

(PUCRS) Para responder à questão, analise o gráfico publicado em agosto de 2013, no site: www.climatempo.com.br, com a previsão para as temperaturas máximas e mínimas para a cidade de Porto Alegre - RS, durante 10 dias.

 

 

A análise das variações de temperatura permite inferir que, a partir do dia 09/08, a cidade de Porto Alegre estaria sob a atuação de uma massa de ar

a) polar marítima.

b) continental atlântica.

c) tropical marítima.

d) polar seca.

e) polar pacífica.

 

(ACAFE) “Podemos definir bioma como um conjunto de ecossistemas que funcionam de forma estável. Um bioma é caracterizado por um tipo principal de vegetação (num mesmo bioma podem existir diversos tipos de vegetação). Os seres vivos de um bioma vivem de forma adaptada às condições da natureza (vegetação, chuva, umidade, calor, etc) existentes. Os biomas brasileiros caracterizam-se, no geral, por uma grande diversidade de animais e vegetais (biodiversidade)”.

 

Fonte: http://www.suapesquisa.com/geografia/biomas_brasileiros.htm

 

Nesse sentido, assinale a alternativa correta.

a) A diversidade biológica é maior nos ecossistemas que nos biomas.

b) Biomas e ecossistemas são sinônimos, com características distintas.

c) Pelo que se depreende do texto, nos diferentes biomas encontramos ecossistemas diversos, isto é, cada bioma pode conter vários ecossistemas.

d) Os ecossistemas brasileiros apresentam maior diversidade biológica que os biomas.

 

(FMJ) A Serra do Japi apresenta-se como uma barreira aos ventos que saem do Oceano Atlântico, localizado a sudeste da Serra, rumo ao planalto paulista, produzindo, assim, uma significativa diferença entre os índices pluviométricos nas faces sul e noroeste da Serra.

(www.dedoverde.com.br. Adaptado.)

 

O cenário apontado pelo texto é característico de um tipo de precipitação conhecido como chuva

a) oceânica.

b) ácida.

c) orográfica.

d) convectiva.

e) frontal.

 

(FMJ) É um mosaico de coberturas vegetais que formam uma diagonal que separa as duas florestas tropicais do Brasil: a noroeste a Floresta Amazônica e a leste a Mata Atlântica. Esse mosaico se desenvolve numa área de baixas pluviosidades. As causas da pouca chuva e sua distribuição irregular estão associadas aos fortes ventos alísios, que não trazem umidade para a região.

 

(José Bueno Conti e Sueli Angelo Furlan. Geografia do Brasil, 2005. Adaptado.)

 

O domínio morfoclimático tratado pelo texto é o

a) das pradarias.

b) das caatingas.

c) das araucárias.

d) dos cerrados.

e) dos mares de morros.

 

(FMJ) A Floresta Amazônica apresenta grande biodiversidade, registrando, especialmente, muitas espécies endêmicas. Essa biodiversidade atrai ações relacionadas à biopirataria, que se carateriza

a) pelo contrabando de espécies da fauna e da flora locais por empresas que pretendem patentear seus princípios ativos.

b) pela exportação ilegal de espécies nativas com destacado valor decorativo que chegam ao destinatário sem as características anunciadas.

c) pelo extermínio das espécies a mando de investidores que procuram reduzir o valor das terras para futura compra e exploração.

d) pela fabricação de medicamentos fitoterápicos sem a comprovação técnica de sua eficácia e pertinência.

e) pela implantação de laboratórios de pesquisa temporários na área de floresta para estudar exemplares e promover novos transgênicos.

 

(FUVEST)  Estas fotos retratam alguns dos tipos de formação vegetal nativa encontrados no território nacional.

 

 

Correlacione as formações vegetais retratadas nas fotos às áreas de ocorrência indicadas nos mapas abaixo.

a)

 

b)

 

c)

 

d)

 

e)

  

 

(FGV-eco) A questão está relacionada ao mapa e ao texto apresentados a seguir.

 

 

... é um complexo de vegetação heterogênea, um mosaico de cerrados, florestas e até mesmo caatinga. [...] Inúmeros programas nacionais e internacionais de proteção ao ambiente foram instaurados para defender esse ecossistema único, frágil e ameaçado, ao mesmo tempo pela pecuária extensiva, pela dispersão de mercúrio e pelos resíduos de pesticidas (utilizados pelos agricultores) carreados do planalto que o domina, e pela exploração de suas matas galeria, o que aumenta a erosão e a sedimentação.

(Hervé Théry & Neli Aparecida de Mello. Atlas do Brasil. São Paulo: Edusp, 2005. p. 67-68. Adaptado)

 

O texto refere-se à área do mapa indicada com o número

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

 

(FGV-adm) De acordo com Indicadores do Desenvolvimento Sustentável 2012, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Pampa é o segundo bioma com maior índice de desmatamento do país, com cerca de 54% de sua cobertura vegetal removida até 2009. Sobre as causas e as consequências da degradação desse bioma, é correto afirmar:

 

a) mais de metade da soja produzida no Brasil é cultivada dentro dos limites originais desse bioma, fato que ajuda a explicar o desmatamento.

b) o desmatamento vem aumentando a frequência de deslizamentos de terra em suas encostas íngremes, com graves consequências sociais e materiais.

c) o elevado índice de desmatamento resulta, principalmente, da exploração de madeiras de elevado

valor comercial.

d) a pecuária extensiva e a ampliação da área dedicada ao cultivo de arroz figuram entre as principais causas do desmatamento.

e) nos pampas de Santa Catarina, o desmatamento acelerado está associado à perda de fertilidade

dos solos e à ocorrência de extensas manchas de arenização.

 

(PUC-RJ)

Mapa dos hotspots americanos

 

Com tantas regiões na Terra sofrendo a ação devastadora do homem, é fundamental a definição de prioridades de proteção ambiental. Algumas dessas regiões passaram a ser chamadas de hotspots (zonas de perigo) pelo ecologista inglês Normam Myers, em 1988, conceito reelaborado no início do século XXI, por ONG conservacionista.

Sobre os hotspots do continente americano, é correto afirmar que:

a) a província florística da Califórnia é duramente afetada pelo vulcanismo, tectônica de placas e tsunamis.

b) a biodiversidade das ilhas do Caribe está sendo eliminada pelos constantes terremotos e poluição das águas oceânicas.

c) a Mata Atlântica vem sendo reduzida gradualmente pelos altos índices de chuva ácida que se precipitam de Norte ao Sul do Brasil.

d) o Cerrado brasileiro está sendo devastado pelo agronegócio, o uso de pesticidas e pela logística de transporte para a exportação de grãos.

e) os Andes tropicais estão assolados pela enorme mancha urbana das megalópoles sul-americanas, erradicando espécies raras e únicas.

 

(UNITAU) A distribuição irregular de calor e a precipitação propiciam o desenvolvimento de diferentes tipos de vegetação na superfície terrestre, com sua fauna associada. São exemplos de biomas no Brasil:

a) Floresta Amazônica e Antártica.

b) Pampas e Ilhas Oceânicas.

c) Floresta Amazônica e Restinga.

d) Floresta Amazônica e Pampas.

e) Pampas e restinga.

 

(UNICAMP) Conforme os estudos de Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro (A dinâmica climática e as chuvas do Estado de São Paulo: estudo geográfico em forma de atlas. São Paulo: USP, Instituto de Geografia, 1973), o clima do litoral do Estado de São Paulo resulta da interação de três grandes controles atmosféricos de ordem regional: a circulação secundária, sob a forma dos frequentes embates entre as três massas de ar mais atuantes na região; o oceano, matéria-prima da umidade disponível; e o relevo (Serra do Mar, de orientação SO-NE, que atua como barreira aos ventos úmidos predominantes de SE).

 

a) Quais são as três massas de ar mais atuantes no litoral de São Paulo?

 

b) Como o relevo atua para formar as chuvas orográficas?

 

Respostas.

 

a) As três massas de ar mais atuantes no litoral de São Paulo são: massa polar atlântica, massa tropical atlântica e massa tropical continental.

 

b) Chuvas orográficas são as chuvas de relevo. O relevo atua barrando parcialmente as massas de ar úmidas provenientes do litoral, e à medida que o ar úmido se eleva, sua temperatura cai, levando à formação de nuvem e precipitação.

 

(UNICAMP) O clima urbano decorre do contraste entre o espaço urbano e o campo circundante, evidenciando o caráter fundamental da cidade como espaço localizado de contínua, cumulativa e acentuada derivação antrópica do ambiente.

 

(Adaptado de Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro, “Por um suporte teórico e prático para estimular estudos geográficos do clima urbano no Brasil”. Geosul, Florianópolis, ano V, n. 9, 1º sem, 1990.)

 

Sobre o clima urbano é correto afirmar que:

a) ele resulta da interação da paisagem natural com o espaço construído pela ação humana; a paisagem natural não é substituída pelo meio ambiente construído; nas grandes cidades as temperaturas são mais elevadas nas zonas de contato entre os espaços urbano e rural.   

b) ele resulta da interdependência entre as condições naturais e as ações humanas; a paisagem natural interage com o meio ambiente construído sem grandes alterações; nas grandes cidades as temperaturas declinam da periferia em direção ao centro.   

c) ele resulta da permanência da paisagem natural pela interferência da ação humana; a paisagem natural é substituída pelas atividades agrícolas; nas grandes cidades as temperaturas são mais elevadas nas áreas circundantes que nas áreas centrais.   

d) ele resulta da alteração da paisagem natural pela interferência da ação humana; a paisagem natural é substituída pelo meio ambiente construído; nas grandes cidades as temperaturas das áreas centrais são mais elevadas que nos campos circundantes.   

 

(UNIMONTES) Observe a figura abaixo.

 

 

A figura representa

a) uma imagem de satélite para monitoramento das massas de ar e para previsão de tempo.

b) uma imagem de radar para localização de áreas de queimadas no Brasil.

c) uma imagem de GPS para rastrear as áreas com ocorrência de furacões.

d) uma imagem aérea das regiões de maior emissão de poluição.

 

(UERJ) Nos mapas abaixo, são representadas as médias históricas de variação da chuva no território brasileiro, em milímetros, por estação do ano.

 

 

Considere os seguintes climogramas:

 

Comparando os mapas com os gráficos, identifique as macrorregiões brasileiras nas quais predominam os climas A e B, respectivamente. Em seguida, explique a pequena variação anual da temperatura em ambos os climas.

 

Resposta:

 

Clima A: região Norte

 

Clima B: região Centro-Oeste

 

As baixas latitudes dessas regiões tropicais impedem grandes diferenças térmicas entre verão e inverno,

já que a incidência solar não varia muito ao longo do ano. Além da atuação preponderante de mas de ar quente nas duas regiões.

 

(MACKENZIE)

 

Brisa marinha mais úmida

A temperatura superficial do oceano Atlântico no litoral paulista aumentou cerca de um grau entre os anos de 1950 e 2010. Passou de 21,5°C para 22,5°C. Pode parecer pouco, mas uma das consequências desse aquecimento é aumentar a taxa de evaporação da água do oceano, combustível que torna a brisa marinha ainda mais carregada de umidade. Esse processo tem repercussões sobre o clima acima da serra do Mar, no planalto onde fica a região metropolitana.

Revista da FAPESP, 11/05/2012

 

De acordo com o texto, considere as afirmativas a seguir.

 

I. A alteração da umidade da brisa marítima é um fator considerável nos transtornos causados pelas enchentes em São Paulo, somado a outros, como a impermeabilização dos solos.

II. A elevação da temperatura do Oceano Atlântico é uma prova indiscutível do processo de Aquecimento Global. Esse fato é a principal causa de fenômenos locais, como as enchentes em São Paulo; regionais, como tornados em Santa Catarina, e globais, como a Tsunami que atingiu o Japão em março de 2011.

III. O aumento da umidade da brisa marítima provoca, entre outros fatores, uma elevação dos índices de pluviosidade na escarpa da Serra do Mar, em razão das chuvas orográficas, típicas da região.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a) Estão corretas as afirmativas I, II e III.

b) Estão corretas apenas as afirmativas II e III.

c) Estão corretas apenas as afirmativas I e III.

d) Está correta apenas a afirmativa I.

e) Está correta apenas a afirmativa III.

 

(CEFET-MG) Considerando-se os tipos climáticos encontrados no Brasil e seus respectivos climogramas, é correto afirmar que o clima tropical úmido (litorâneo) está representado em

 

a)

 

 

b)

 

 

c)

 

 

d)

 

 

e)

 

 

(UNITAU) As chuvas que normalmente ocorrem nos períodos de verão e inverno, no vale do Paraíba, podem ser classificadas, respectivamente, como:

 

a) chuvas orográficas e convectivas.

b) chuvas convectivas e de convergência de massa.

c) chuvas orográficas e frontais.

d) chuvas convectivas e frontais.

e) chuvas convectivas e orográficas.

 

(UNESP) Leia as notícias.

 

As fortes chuvas na região litorânea do Nordeste causam problemas a moradores de pelo menos quatro capitais. Maceió, Recife e João Pessoa sofrem com transtornos e ruas alagadas nesta quarta-feira [03.07.2013]. Natal ainda se recupera da maior chuva do ano, registrada nessa terça-feira.

(http://noticias.uol.com.br)

 

As fortes chuvas que atingem Salvador desde a madrugada provocaram alagamentos em diversas ruas da capital baiana nesta quarta-feira [03.07.2013]. Segundo a Defesa Civil do município, da meia-noite até o meio-dia foram registradas 31 solicitações de emergência, incluindo 14 deslizamentos de terra. [...] De acordo com a Climatempo, entre 1h e 8h, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou quase 37 milímetros de chuva acumulados em Salvador, com rajadas de vento atingindo 40 km/h.

(http://noticias.terra.com.br)

 

A maior incidência de chuvas entre os meses de maio e julho no Nordeste brasileiro pode ser explicada pela ocorrência de alguns fenômenos atmosféricos, como

a) a atuação dos ventos alísios e a formação de áreas de alta pressão atmosférica.

b) a atuação dos ventos alísios e a ação de frentes frias.

c) a atuação de frentes frias e a formação de tornados.

d) a atuação da zona de convergência do Atlântico Norte e a formação de tornados.

e) a atuação da zona de convergência do Atlântico Norte e a formação de áreas de alta pressão atmosférica.

 

(CEDERJ) Analise a imagem a seguir:

 

 

Disponível em: principaisflorestasmundiais.blogspot.com. Acesso em: 15 out. 2013.

 

Na imagem, registra-se a seguinte vegetação natural do Brasil:

a) Cerrado, com prevalência de espécies epífitas.

b) Caatinga, com abundância de espécies xerófitas.

c) Mata de Araucárias, com adensamento de tipos de pinhais.

d) Mata de Cocais, com predominância de extensos babaçuais.

 

(UNESP) A extração de madeira, especialmente do pau-brasil, os ciclos do açúcar e café e o desmatamento para instalação de indústrias são eventos de nossa história que contribuíram para a degradação desse bioma.

 

O texto refere-se ao bioma

a) Mata Atlântica.

b) Caatinga.

c) Cerrado.

d) Pantanal.

e) Floresta Amazônica.

 

VESTIBULAR 2013

 

(UEL) O mosaico botânico brasileiro resulta da expansão e da retração de florestas, cerrados e caatingas, provocadas pela alternância de climas úmidos e secos nas regiões tropicais durante os períodos glaciais.

Com base nessas considerações, analise a tabela a seguir.

 

BIOMA

Temperatura média anual (°C)

Pluviosidade média anual (mm)

Solo

Vegetação

X

25

800

Possui nutrientes, porém sem capacidade de reter umidade

Árvores e arbustos caducifólios e redução da superfície foliar

Y

26

1200

Ácido, rico em alumínio

Árvores com caules retorcidos, com cascas grossas e folhas coriáceas

Z

28

2000

Pobre em minerais

Árvores de grande porte com folhas largas e perenes e maior densidade no estrato arbustivo

 

Com base na tabela, assinale a alternativa que apresenta, correta e respectivamente, a sequência dos biomas representados pelas letras X, Y e Z.

a) Caatinga, cerrado e floresta.   

b) Caatinga, floresta e cerrado.   

c) Cerrado, caatinga e floresta.   

d) Floresta, caatinga e cerrado.   

e) Floresta, cerrado e caatinga.   

 

(UDESC) A Mata Atlântica é uma cobertura vegetal que se estende ao longo do litoral brasileiro desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul e possui uma diversidade biológica, que se justifica por estar localizada em áreas:

 

a) com muitas unidades de conservação.

b) litorâneas com bastante umidade.

c) de diferentes altitudes.

d) de clima tropical e subtropical úmido e diferentes altitudes.

e) de diferentes altitudes com ocorrência de chuvas regulares.

 

(UDESC) Em texto publicado no jornal "O Estado de São Paulo", no dia 8 de junho de 2012, Aldo Rebelo

explica que “o objetivo central do novo Código Florestal é deixar o agricultor trabalhar em paz e

em harmonia com o meio ambiente”, de forma que se possa conciliar preservação e

crescimento econômico. O deputado assegura que, com base na nova legislação, é “possível

enfrentar a ilegalidade de boa parte da atividade agrícola e da pecuária em razão das

restrições impostas, com um mínimo de criatividade, que permita aos estados, dentro das

exigências atuais, preservar os porcentuais mínimos de cada bioma, adaptando-se às

condições locais, ao modelo de ocupação do território e à estrutura da propriedade da terra”. O

projeto do novo Código Florestal é muito polêmico em razão de:

 

a) opor interesses da bancada ruralista aos da bancada ligada à área ambiental.

b) propor o uso de áreas de preservação para projetos turísticos.

c) propor a diminuição de áreas de reflorestamento com a ampliação de áreas para cultivo e criação.

d) defender o uso de espaços de floresta para construção de usinas hidrelétricas.

e) não ser tão rígido com o desmatamento florestal.

 

(UDESC) O território brasileiro apresenta diferentes tipos de clima que são influenciados por fatores

variados, como a fisionomia geográfica, a extensão territorial, o relevo e a dinâmica das

massas de ar. Com relação às características climáticas do Brasil, analise as proposições.

 

I. A influência tropical no clima brasileiro está associada ao fato da maior parte do país estar

localizada em uma área entre o Equador e o Trópico de Capricórnio.

II. Os Estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul têm clima subtropical por estarem

localizados abaixo do Trópico de Capricórnio.

III. No Brasil predominam climas quentes e úmidos.

IV. No interior da região Nordeste o clima predominante é o clima tropical, tendendo a seco pela irregularidade de ação das massas de ar.

V. No interior da região Nordeste o clima predominante é o clima árido por causa da falta de

umidade.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas II, III, IV e V são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II, III e IV são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas III, IV e V são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

 

(UCS) Devido à grande extensão territorial, nosso país se diferencia de outros pela diversidade climática, pela posição geográfica, pela latitude, pela configuração do território e pelos sistemas atmosféricos.

Observe o mapa do Brasil abaixo e identifique os tipos de clima característicos das regiões indicadas pelas letras A, B e C.

 

MOREIRA, I. Construindo o espaço do homem. São Paulo: Ática, 2001. p. 200.)

 

Assinale a alternativa abaixo em que os climas listados correspondem, correta e respectivamente, às letras A, B e C, localizadas no mapa acima.

 

a) tropical úmido, tropical semiárido, tropical de altitude

b) equatorial, tropical, subtropical

c) tropical semiúmido, tropical de altitude, subtropical

d) tropical de altitude, tropical úmido, extratropical

e) tropical semiárido, tropical semiúmido, tropical de altitude

 

(UCS) A Amazônia ocupa uma área de mais de 6,5 milhões de km2, na parte norte da América do Sul, abrangendo nove países: Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Equador, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. Em toda a região amazônica, calcula-se que cerca de 26.000 km2 são desmatados todos os anos. Uma pesquisa da revista Science alerta que, até 2050, poderá ocorrer a extinção de cerca de 80% das espécies de vertebrados, em áreas que sofreram desmatamento. (FARIA, C. Desmatamento da Amazônia. Disponível em:

 

<http://www.infoescola.com/geografia/desmatamento-da-amazonia.>. Acesso em: 22 out. 2012.) (WEARN, O. R.; REUMAN, D. C.; EVERS, R. M. Extinction Debt and Windows of Conservation Opportunity in the Brazilian Amazon. Science, v. 337, n. 6091, p. 228-232, 13 July 2012.)

 

Analise as afirmativas abaixo, relacionadas ao processo de desmatamento.

 

I. A menor evapotranspiração diminui os índices pluviométricos. Estima-se que metade das chuvas que ocorrem nas florestas tropicais são resultantes da evapotranspiração, ou seja, da troca de água da floresta com a atmosfera.

II. Boa parte da energia solar é absorvida pelas florestas para os processos de fotossíntese e evapotranspiração. Sem a floresta, com o solo exposto, quase toda essa energia seria devolvida para a atmosfera em forma de calor, o que elevaria as temperaturas médias.

III. O aumento do processo erosivo leva a um empobrecimento dos solos, como resultado da retirada de sua camada superficial. Isso, muitas vezes, acaba inviabilizando a agricultura.

 

 

Das afirmativas acima,

a) apenas I está correta.

b) apenas II está correta.

c) apenas III está correta.

d) apenas I e II estão corretas.

e) I, II e III estão corretas.

 

(UNESP) Leia a descrição de quatro grandes tipos climáticos do Brasil e, em seguida, examine o mapa, que representa a divisão regional do país em grandes tipos climáticos.

 

1. Chuvas entre 2 000 e 3 000 mm e elevadas temperaturas durante todo o ano, com médias de 26 °C.

2. Regular distribuição das chuvas durante o ano e temperaturas mais amenas, com médias inferiores a 18 °C e esporádica queda de neve.

3. Chuvas escassas e irregulares, com precipitações médias de 500 a 700 mm, e temperaturas elevadas, com médias de 28 °C.

4. Duas estações bem marcantes: uma chuvosa e quente, com 1 200 mm de precipitação e médias térmicas de 24 °C, e outra seca e fria, com 200 mm de chuvas e 17 °C de média térmica.

 

 

Assinale a alternativa que contém a correta associação entre a descrição climática e sua área de ocorrência.

a) 1D; 2B; 3A; 4C.   

b) 1C; 2A; 3B; 4D.   

c) 1B; 2D; 3C; 4A.   

d) 1A; 2C ; 3D; 4B.   

e) 1C; 2B; 3D; 4A.   

 

(UFMT) O mapa mostra os estados do Nordeste brasileiro atingidos pela seca.

 

(Folha de S.Paulo. 06.08.2012. Adaptado.)

 

A partir da análise do mapa e de seus conhecimentos, é correto afirmar que

 

a) os novos e os velhos coronéis dos estados da Zona da Mata estão vendo a estiagem como uma forma de distribuir água.

b) a seca ocorre em extensa área nordestina, atingindo grande proporção da população do Ceará, da Paraíba e do Piauí.

c) as obras anunciadas contra a seca, como a transposição do rio São Francisco, foram concluídas.

d) o problema da seca é cada dia mais grave e de difícil solução nos estados do Meio-Norte.

e) as cidades apresentam condições de, sozinhas, realizarem as obras contra seca que dotariam os moradores com estrutura para enfrentar a estiagem.

 

(UFSJ) Observe a figura abaixo.

 

http://rastroselvagem.blogspot.com.br/2012/05/o-novo-codigo-florestal-brasileiro.html. Acesso em 31/08/12 (Adaptado).

 

As APPs estiveram no centro do debate sobre a reformulação do Código Florestal Brasileiro.

Sobre a função ambiental das APPs, é INCORRETO afirmar que estas garantem a

 

a) margem dos cursos d'água e aumentam o assoreamento.

b) estabilidade do solo e previnem deslizamentos.

c) fixação de dunas e a proteção de manguezais.

d) recomposição de aquíferos.

 

(UNESP) Leia.

 

Imagens de satélite comprovam aumento da cobertura florestal no Paraná

 

O constante monitoramento nas áreas em recuperação do Programa Mata Ciliar, com o apoio de imagens de satélite, tem demonstrado um aumento significativo da cobertura florestal das áreas de preservação permanente, reserva legal e Unidades de Conservação, integrantes do Corredor de Biodiversidade.

 

(www.mataciliar.pr.gov.br)

 

As matas ciliares são

a) florestas tropicais em margens de rios, cujo papel é regular fluxos de água, sedimentos e nutrientes entre os terrenos mais altos da bacia hidrográfica e o ecossistema aquático. O mau uso dessas áreas provoca erosão das encostas e assoreamento do leito fluvial.   

b) florestas temperadas, cujo papel é de filtro entre o solo e o ar, possibilitando a prática da agricultura sem prejudicar o ecossistema atmosférico. O mau uso dessas áreas provoca erosão do solo e contaminação do ar.   

c) florestas subtropicais, cuja função é preservar a superfície do solo, proporcionando a diminuição da filtragem e o aumento do escoamento superficial. O mau uso dessas áreas provoca aumento da radiação solar e estabilidade térmica do solo.   

d) coberturas vegetais que ficam às margens dos lagos e nascentes, atuam como reguladoras do fluxo de efluentes e contribuem para o aumento dos nutrientes e sedimentos que percolam o solo. O mau uso dessas áreas provoca evaporação e rebaixamento do nível do lençol freático.   

e) formações florestais que desempenham funções hidrológicas de estabilização de áreas críticas em topos de morros, cumprindo uma importante função de corredores para a fauna. O mau uso dessas áreas provoca desmatamento e deslizamento das encostas.   

 

(UNESP) Leia.

 

O fenômeno dos “rios voadores”

 

“Rios voadores” são cursos de água atmosféricos, invisíveis, que passam por cima de nossas cabeças transportando umidade e vapor de água da bacia Amazônica para outras regiões do Brasil. A floresta Amazônica funciona como uma bomba d’água. Ela “puxa” para dentro do continente umidade evaporada do oceano Atlântico que, ao seguir terra adentro, cai como chuva sobre a floresta. Pela ação da evapotranspiração da floresta, as árvores e o solo devolvem a água da chuva para a atmosfera na forma de vapor de água, que volta a cair novamente como chuva mais adiante. O Projeto Rios Voadores busca entender mais sobre a evapotranspiração da floresta Amazônica e a importante contribuição da umidade gerada por ela no regime de chuvas do Brasil.

 

 

A partir da leitura do texto e da observação do mapa, é correto afirmar que, no Brasil,

a) cada vez mais, a floresta é substituída por agricultura ou pastagem, procedimento que promove o desenvolvimento econômico, sem influenciar, significativamente, o clima na América do Sul.   

b) os recursos hídricos são abundantes e os regimes fluviais não serão alterados, apesar das mudanças climáticas que ameaçam modificar o regime de chuvas na América do Sul.   

c) o atual desenvolvimento da Amazônia não afeta o sistema hidrológico, devido à aplicação de medidas rigorosas contra o desmatamento e danos à biodiversidade da floresta.   

d) os mecanismos climatológicos devem ser considerados na avaliação dos riscos decorrentes de ações como o desmatamento, as queimadas, a abertura de novas fronteiras agrícolas e a liberação dos gases do efeito estufa.   

e) a circulação atmosférica é dominada por massas de ar carregadas de umidade que, encontrando a barreira natural formada pelos Andes, precipitam-se na encosta leste, alimentando as bacias hidrográficas do país.   

 

(UNIMONTES) Área desmatada em agosto é 220% maior que mesmo período do ano passado

A área de destruição de florestas da Amazônia legal (área que engloba os estados brasileiros pertencentes à Bacia amazônica e a área de ocorrência de vegetações amazônicas) no mês de agosto foi de 522 km2. Os dados foram fornecidos pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). O desmatamento é 220% maior que o ocorrido no mesmo período do ano passado. Também é o maior índice de perda de florestas neste ano. A área desmatada no último mês é pouco maior que o município de Porto Alegre. Neste ano, a área devastada é de 1.562,96 km2, maior que o tamanho da cidade de São Paulo. Os Estados do Pará e do Mato Grosso foram os que mais perderam florestas, com 227 km2 e 208 km2 de área desmatada, respectivamente.

 

Esse monitoramento do desmatamento é realizado através de

a) fotografias aéreas.

b) imagens de satélite.

c) cartas topográficas.

d) sistema GPS.

 

(FUVEST) Observe os mapas.

 

 

Os períodos do ano que oferecem as melhores condições para a produção de energia hidrelétrica no Sudeste e energia eólica no Nordeste são aqueles em que predominam, nessas regiões, respectivamente,

a) primavera e verão.   

b) verão e outono.   

c) outono e inverno.   

d) verão e inverno.   

e) inverno e primavera.   

 

(IFTM) Bioma é um conjunto de tipos de vegetação que abrange grandes áreas contínuas, em escala regional, com flora e fauna similares, definida pelas condições físicas predominantes nas regiões. Esses aspectos climáticos, geográficos e litológicos (das rochas), por exemplo, fazem com que um bioma seja dotado de uma diversidade biológica singular, própria. O Brasil possui uma diversidade de fauna e flora surpreendente; isso acontece devido ao seu imenso território, associado às suas condições climáticas. Esse fato pode ser facilmente observado em uma simples viagem pelas regiões brasileiras.

Qual das alternativas abaixo apresenta somente características corretas a respeito dos biomas encontrados no Brasil?

 

a) Bioma Pampa – área típica de pecuária extensiva, esse bioma possui diversidade vegetal significativa, com o aparecimento de gramíneas e florestas de araucárias. O surgimento desse pinheiro brasileiro ocorre devido ao clima temperado que abrange grande parte da região Sul do Brasil.

b) Bioma Mata Atlântica - é a formação mais devastada de todo território brasileiro. Estima-se que reste atualmente 7% de sua cobertura original. É o bioma nacional mais rico em biodiversidade. De acordo com a compartimentação do relevo se divide em: mata de igapó, mata de várzea e floresta de altitude.

c) Bioma Amazônia – possui a maior floresta da zona intertropical do globo. Atualmente enfrenta problemas devido ao desmatamento intensivo. Devido ao clima tropical super-úmido, que atua sobre a maior parte desse bioma, a vegetação é adaptada ao grande volume de chuvas que cai nessa região.

d) Bioma Cerrado – uma formação com árvores, arbustos e campos. Ocorre nesse bioma o aparecimento de árvores com galhos retorcidos e casca grossa. Devido ao clima tropical semi-úmido ou tropical típico, com abundância de chuvas no verão e inverno seco, ocorrem queimadas com frequência no período de estiagem.

e) Bioma Caatinga - nome indígena que significa “mata branca”, esse bioma se concentra somente na região Nordeste do Brasil. Devido a escassez de chuva, entre 250 mm e 300 mm mensais, surgem plantas xerófitas associadas a vegetação arbustiva. A atividade predominante na região é a pecuária extensiva.

 

(FGV-RIO) Considereosseguintesprocessosdedegradaçãoambientaldescritosabaixo:

I A desertificação resulta da expansão de práticas agropecuárias predatórias e do desmatamento das espécies nativas, usadas para a produção de lenha.

II A arenização é causada pela ação dos processos erosivos sobre depósitos arenosos pouco consolidados em ambiente de clima úmido, e agravada pelo manejo inadequado dos solos.

 

Os biomas brasileiros em que esses processos ocorrem são, respectivamente,

 

a) Caatinga e Campos Sulinos.

b) Caatinga e Cerrado.

c) Cerrado e Mata Atlântica.

d) Pantanal e Mata de Araucária.

e) Cerrado e Mata de Araucária.

 

(FGV-SP-DIREITO)

 

Em encosta, a água de chuva ao atingir a superfície do terreno pode infiltrar no solo, ou escoar superficialmente até atingir o vale. Observe as figuras abaixo:

 

 

Geoportal. O ciclo da água. Disponível em: http://geoportal.no.sapo.pt/meio_natural.htm#Como_é_feita_a_utilização_do_solo_de_uma_bacia_hidrográfica_pelo_ser_humano.

 

Descreva a trajetória da água na situação representada nas figuras da esquerda e do meio.

Questão 1

b) Descreva a trajetória da água na situação representada na figura da direita, destacando suas possíveis consequências.

c) O que pode ser feito para minimizar os possíveis impactos das alterações do ciclo hidrológico em áreas urbanas?

 

Respostas:

 

a) Na figura da esquerda é observada uma encosta recoberta por vegetação, ocorrendo maior infiltração (seta maior) da água de chuva no solo e no substrato rochoso permeável, alimentando o lençol freático e minimizando o escoamento superficial provocado pelo impacto da água. Na figura do meio, a ausência de vegetação provoca diminuição da infiltração (seta menor) da água de chuva no solo, aumentando o escoamento superficial (seta em diagonal) e expondo a superfície à ação da água.

 

b) Na figura da direita, é observado um cenário tipicamente urbano, com uma encosta impermeabilizada, ocupada por edificações, asfalto e desprovida de cobertura vegetal. Sem possibilitar o processo natural de infiltração da água de chuva pelo solo, temos o aumento intenso do escoamento superficial (seta em diagonal). A velocidade e volume da água da chuva na encosta causa as seguintes consequências: inundações nos fundos de vale e áreas mais planificadas, próximo ao leito dos rios, e deslizamentos dos terrenos em áreas próximas às encostas. Tais problemas são provocados pela falta de um planejamento urbano adequado ao espaço em questão.

 

c) Podem-se minimizar os impactos em áreas urbanas de várias maneiras: criação de um sistema de drenagem artificial eficiente; a preservação de uma cobertura vegetal em encostas e matas-galerias; o aumento de áreas verdes, reduzindo, dessa forma, a impermeabilidade do solo; a reurbanização de áreas ocupadas por habitações irregulares; o desassoreamento do leito dos rios, a fim de aumentar o fluxo de água; a limpeza de bueiros, de modo que o lixo não seja carregado para o leito dos rios.

 

 

(FGV-SP) Considere os mapas produzidos a partir de imagens do satélite Meteosat-9.

 

 

 

(http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/29/ imagens-de-satelite)

 

Considerando a leitura dos mapas e a análise do contexto nordestino, assinale a alternativa que identifica o fenômeno em destaque na região delimitada.

a) Comparação entre as áreas de cultivos de grãos de 2011 a 2012.

b) Crescimento da área irrigada do semiárido nordestino em 2012.

c) Ampliação da área sertaneja afetada pela seca em 2012.

d) Aumento da área destinada à pecuária no interior nordestino em 2012.

e) Comparação entre a área recoberta de caatinga em 2011 e 2012.

 

(FATEC) Ao pensar em sua infância, José sente-se nostálgico e se lembra da vegetação característica da região onde morava: árvores de cascas grossas e galhos retorcidos, e com raízes muito profundas. Entre uma árvore e outra, havia espaço suficiente para correr e, no inverno seco, a vegetação ganhava aspecto amarelado e, no verão chuvoso, tudo voltava a ficar verdinho.

Atualmente, a vegetação de que José se recorda não existe mais, tornou-se uma extensa plantação de soja.

 

É correto concluir que José passou sua infância no estado

a) do Acre.

b) de Goiás.

c) de Roraima.

d) do Rio Grande do Sul.

e) do Rio Grande do Norte.

 

(FATEC) Leia a previsão de tempo dada por uma rádio local.

 

Assinale a alternativa que preenche, correta e respecti- vamente, a frase a seguir.

A queda da temperatura será ocasionada pela chegada de _____________________, e a chuva prevista para ocorrer é denominada _____________________.

 

a) massa polar ártica ... orográfica.

b) massa polar ártica ... convectiva.

c) massa equatorial atlântica ... orográfica.

d) frente polar atlântica ... frontal.

e) frente equatorial continental ... convectiva.

 

(ESPM)

 

 

 

A alternativa que encerra corretamente o tipo climático e o respectivo gênero agrícola cultivado em larga escala atualmente é:

a) 2 Tropical típico - Trigo

b) 3 Árido - Cacau

c) 4 Tropical úmido - Soja

d) 5 Subtropical - Fruticultura de irrigação

e) 6 Tropical de altitude - Café

 

(UECE) As formações vegetais que vivem em solos profundos, em áreas submetidas à influência de climas úmidos correspondem à

a) vegetação de estepes, com pequena variação florística.

b) floresta equatorial, rica em biodiversidade.

c) vegetação xerófila, rica em cactáceas.

d) floresta temperada, com grande variação florística.

 

(UNCISAL) Esse bioma brasileiro se estendia originalmente por uma vasta área de aproximadamente dois milhões de quilômetros quadrados (km2); atualmente, restam apenas 18% desse total. Esse bioma apresenta solo deficiente em nutrientes e rico em ferro e alumínio, abriga plantas de aparência seca, entre arbustos esparsos e gramíneas e um tipo mais denso de vegetação, de formação florestal. Estima-se que 10 mil espécies de vegetais, 837 de aves e 161 de mamíferos vivam ali. Essa riqueza biológica, porém, é seriamente afetada pela caça e pelo comércio ilegal. Esse bioma é o sistema ambiental brasileiro que mais sofreu com a ocupação humana. Identifique o bioma brasileiro a que o texto faz referência.

 

a) Campos

b) Cerrado

c) Caatinga

d) Floresta Equatorial

e) Floresta Latifoliada

 

(UEA) O mapa apresenta as principais massas de ar que atuam no Brasil em uma determinada estação do ano.

 

 

(www.not1.xpg.com.br/clima. Adaptado.)

 

Conhecendo as características das massas de ar ao longo das estações do ano, é correto afirmar que o mapa corresponde à estação de

a) Sul, Sudeste e Nordeste.

b) inverno, quando a Massa Tropical Atlântica, fria e seca, causa intensas chuvas nas regiões Sul e Sudeste.

c) inverno,quando a Massa Polar Atlântica atinge o Brasil na forma de frente fria, ocasionando chuvas e quedas de temperatura, inclusive na região Norte.

d) verão, quando a Massa Equatorial Continental, origina- da no Oceano Pacífico, exerce grande influência na região Sudeste, através do El Niño.

e) verão, quando a Massa Equatorial Atlântica exerce grande influência nas regiões Norte e Sudeste.

 

(UEA) Tipo de vegetação característica da Floresta Amazônica, situada nas áreas de planícies inundáveis pelas cheias sazonais dos rios, com árvores que não ultrapassam 20 metros de altura. Essa vegetação corresponde à

 

a) Mata de Mangue.

b) Mata de Veredas.

c) Mata de Igapó.

d) Mata de Babaçu.

e ) Mata de Terra Firme.

 

(UEA) As atuais mudanças do novo Código Florestal brasileiro têm gerado conflitos acalorados de interesses entre as bases de apoio dos ruralistas e dos ambientalistas. Entre as discussões mais importantes estão as mudanças relacionadas às Áreas de Proteção Permanente (APP) em torno de rios e córregos. A proteção dessa vegetação, denominada ripária, é fundamental, uma vez que ela exerce importantes funções ambientais, entre as quais pode-se citar

 

a) a proteção dos rios contra os problemas de erosão do solo e do assoreamento dos cursos d’água.

b) a diminuição da umidade do ambiente, devido à retenção das água pela vegetação que margeia os rios.

c) a interrupção do ciclo hidrológico, permitindo que a água seja armazenada nos rios e nos aquíferos.

d) o aumento da temperatura do ambiente no entorno dos rios, o que favorece a evaporação.

e) a função de barreira ecológica que impede o fluxo de espécies entre diferentes áreas.

 

(UECE) Assinale a alternativa que contém apenas Áreas de Preservação Permanente (APP’s), conforme o Código Florestal Brasileiro em vigor.

a) tabuleiros, matas ciliares e florestas restauradas

b) dunas fixas, manguezais e nascentes fluviais

c) chapadas, topos de morros e encostas íngremes

d) dunas móveis, interflúvios tabulares e faixas de praias

 

(UECE) Dentre os tipos climáticos abaixo relacionados, assinale o único que não é encontrado no Brasil.

a) subtropical

b) monções

c) equatorial

d)tropical, com estações alternadas

 

(UECE) Assinale a alternativa que corresponde ao ecossistema fluviomarinho, muito rico em biodiversidade.

a) matas ciliares

b) dunas fixas

c) manguezais

d) plataforma continental

 

(IFNMG) Observe o climograma que se segue:

 

 

Description: http://www.cocemsuacasa.com.br/ebook/content/pictures/2002-11-172-06-i002.gif

Fonte: <http://aulageografia.blogspot.com.br/2011/05/climograma.html>. Acesso: 20 nov. 2012.

 

Com relação ao climograma, afirma-se:

I- Refere-se a um clima de Hemisfério Norte com verões quentes e secos e invernos frios.

II- Representa o clima tropical alternadamente seco e úmido, que ocorre em boa parte da porção central

do Brasil.

III- Caracteriza um clima quente com verões chuvosos e invernos secos.

IV- Refere-se a um clima com duas estações bem definidas.

 

Assinale a opção CORRETA:

 

a) Estão corretas II, III e IV, somente.

b) Estão corretas I e IV, somente.

c) Todas estão corretas.

d) Estão corretas II e III, somente.(IFMG)

 

(UERJ)

 

 

Nas últimas décadas, o avanço do cultivo da soja no Brasil, além de incorporar novas áreas, causou diversas modificações nos ecossistemas do país.

Identifique dois biomas brasileiros que sofreram expressiva degradação em função da recente expansão da soja no território nacional.

Aponte, também, dois fatores que explicam o elevado crescimento de sua produção na região central do Brasil.

 

Resposta:

 

 Biomas:

• cerrado

• Amazônia

• campos limpos

 

Fatores:

• baixo valor da terra

• estabelecimento de agroindústrias na região

• melhorias no sistema de transporte regional

• topografia altamente favorável à mecanização

• desenvolvimento tecnológico para a produção de soja

• incentivos fiscais para a abertura de novas áreas de produção, aquisição de máquinas e construção de silos e armazéns

 

(UERJ)

 

É através da paisagem que os geógrafos têm, geralmente, abordado os problemas culturais: esses pesquisadores são sensíveis à diversidade das formas construídas, aos sistemas agrários, às arquiteturas e, em outros domínios, aos artefatos e aos costumes.

 

Adaptado de CLAVAL, Paul. A geografia cultural. Florianópolis: Editora da UFSC, 1999.

 

 

Nas imagens acima, as paisagens e os tipos físicos estão associados a dois espaços brasileiros distintos.

Identifique o bioma representado, respectivamente, no quadro 1 e no quadro 2. Indique, também, uma característica cultural própria de cada um deles.

 

Resposta:


Quadro 1: pampa

Quadro 2: caatinga

 

Características do pampa:

• danças típicas (chula, fandango)

• culinária típica (churrasco, chimarrão)

• músicas (xote gaúcho, polca, rancheira)

• vestuário associado à figura do vaqueiro (botas, bombacha, lenço, chapéu)

 

Características da caatinga:

• músicas típicas (xaxado, forró)

• artesanato típico feito de bonecos de barro

• celebração das festas de São João e Santo Antônio

• vestuário associado à figura do vaqueiro (roupas de couro, chapéu, alparcatas)

 

As imagens do quadro 1 identificam o pampa, bioma localizado nas planícies gaúchas que em função de suas condições naturais propiciou o desenvolvimento de atividades agropecuárias, influenciando os traços culturais da região, com destaque para a figura do vaqueiro trajado com bombacha e chapéu, os hábitos alimentares, como o churrasco e o chimarrão, e as danças típicas, como o fandango e a chula ao som do xote, da polca e da rancheira.

O quadro 2 identifica a caatinga do nordeste brasileiro, estando o vaqueiro trajado com roupas de couro para sua proteção dos espinhos, típicos de formações xerófitas. É caracterizado por sua riqueza cultural com manifestações folclóricas e populares, como as festas de santos católicos, músicas, como forró e xote, e artesanato de barro que retrata os personagens da região.  

 

(UNIMONTES) Sobre as características da região de ocorrência do bioma da Caatinga, assinale a alternativa CORRETA.

 

a) A Caatinga tem como área de ocorrência o semiárido brasileiro, notadamente no sertão nordestino.

b) O baixo dinamismo econômico da região da Caatinga é causado pela seca.

c) A Caatinga tem índice pluviométrico semelhante ao da região de ocorrência do Cerrado.

d) A falta de água na área de Caatinga provoca a formação de desertos na região Nordeste.

 

(PUCPR) Chamam-se HOTSPOTS as áreas ricas       em biodiversidade, com pelo menos 1500 espécies endêmicas e fortemente ameaçadas pelas atividades humanas. Esse conceito foi criado pelo ecólogo Norman Myers (1988) como indicador para priorizar quais locais do mundo receberiam maior atenção para os programas de conservação. Há 34 hotspots no mundo, dois estão em território brasileiro. São eles:

 

a) Floresta Amazônica e Cerrado.

b) Floresta Amazônica e Caatinga.

c) Cerrado e Mata Atlântica

d) Floresta Amazônica e Mata Atlântica.

e) Caatinga e Cerrado.

 

(PUCPR) A Mata das Araucárias, ou Pinheiro do Paraná, era encontrada com abundância no passado. Atualmente essa vegetação cobre apenas restritas áreas preservadas. A respeito da Mata das Araucárias, analise as afirmativas a seguir:

 

I. A mata das araucárias é uma vegetação natural, típica de climas tropicais úmidos. Foi praticamente dizimada no oeste paranaense na década de 80 devido às lavouras de milho.

II. A mata das araucárias, também conhecida como mata dos pinhais, é típica de regiões de clima subtropicais. Essa vegetação aparece muitas vezes associada à erva-mate nativa.

III. A Mata de Araucária é latifoliada e decídua, sendo que no outono-inverno perde suas folhas.

IV. A Mata de Araucárias é uma das formações vegetais características do Sul do Brasil, encontrada nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Essa vegetação está condicionada ao relevo, clima e altitude dessas regiões.

 

É correto o que se afirma APENAS em:

 

A)I, II e III.

b) II e IV.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

e) I e IV.

 

(UENP) O Brasil apresenta predomínio de climas quentes devido à sua localização no planeta, com grande porção de terras na zona intertropical. A diversidade climática do país é explicada por vários fatores, destacando- se a latitude e a atuação das massas de ar.

 

Massas de ar que atuam no Brasil

 

 

Com base no enunciado da questão e na figura acima, assinale a alternativa correta.

 

a) A massa equatorial continental (mEc): atua em toda a região norte do Brasil, sendo responsável pelas

altas temperaturas e pela elevada pluviosidade desta região.

b) A massa equatorial atlântica (mEa): atua nas porções setentrionais do Brasil (regiões norte e nordeste)

somente na estação do inverno do hemisfério sul.

c) A massa tropical atlântica (mTa): atua no litoral brasileiro durante a estação do inverno brasileiro, sendo

responsável pela umidade elevada existente na área da mata atlântica brasileira.

d) A massa polar atlântica (mPa): responsável pelo fenômeno da friagem que ocorre eventualmente na

região amazônica e pelas chuvas frontais que ocorrem durante o ano inteiro em todo território brasileiro.

e) A massa tropical continental (mTc): responsável pelas geadas ocasionais e pelas secas sazonais que

ocorrem na região do pantanal mato-grossense.

 

(UNIOESTE) Vivenciamos atualmente um polêmico debate ligado às mudanças no Código Florestal brasileiro. Sobre esse assunto, analise as afirmações abaixo.

 

I. Pelo fato de não ter sido cumprido integralmente e, em virtude de pressões do setor ruralista, o Código Florestal voltou a fazer parte da pauta de deliberações da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

II. O Código Florestal define as dimensões das Áreas de Preservação Permanentes e das Reservas Legais em cada estabelecimento rural. As exigências na dimensão das Reservas Legais na Amazônia são as mesmas dos demais biomas brasileiros.

III. As Áreas de Preservação Permanentes correspondem às margens de rios, entorno de nascentes, áreas de encostas e topos de morros. Já as Reservas Legais correspondem a um percentual do tamanho de cada estabelecimento rural, que deve ser preservado, recuperado ou manejado de forma sustentável.

IV. Após passar pelo Senado Federal, a proposta do novo Código Florestal foi encaminhada de volta para a Câmara dos Deputados, porém não houve alterações significativas. Assim, o texto que chegou à Presidência da República foi fruto de um rápido acordo entre o Senado Federal e a Câmara dos Deputados, não havendo vetos por parte da Presidência da República.

V. A principal polêmica sobre o Código Florestal esteve relacionada às posições divergentes entre ruralistas e ambientalistas. Enquanto os ruralistas buscaram reduzir as exigências da legislação em relação à preservação e recomposição florestal, os ambientalistas se posicionaram totalmente contra as mudanças, ao entenderem que o atual Código Florestal não deveria ser modificado sem um amplo debate no país, envolvendo a sociedade civil.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a) Nenhuma alternativa está incorreta.

b) Apenas a alternativa II está incorreta.

c) Todas as alternativas estão incorretas.

d) Apenas a alternativa IV está incorreta.

e) Apenas as alternativas II e IV estão incorretas.

 

VESTIBULAR 2012

 

(UCPEL) Observe a figura a seguir sobre desmatamento.

 

 

Com relação ao desmatamento, analise as afirmativas abaixo.

 

I. O crescente ritmo de desmatamento deve-se à produção agrícola e pastoril, com a abertura de novas áreas de lavoura e pastagens, ao crescimento urbano, à mineração e ao extrativismo animal, vegetal e mineral. Implementar políticas de preservação e conservação, através de um desenvolvimento sustentável das florestas, causaria uma estagnação, sendo totalmente prejudicial ao progresso nesses setores.

II. O desmatamento é um processo que ocorre no mundo todo, resultado do crescimento das atividades produtivas e econômicas e, principalmente, pelo aumento da densidade demográfica em escala mundial, colocando em risco as regiões compostas por florestas.

III. As consequências da retirada da cobertura vegetal original são, principalmente, perdas de biodiversidade, degradação do solo, aumento da incidência do processo de desertificação, erosões, mudanças de clima e da hidrografia.

 

Assinale a opção correta.

 

a) Apenas está correta a afirmativa I.

b) As afirmativas I e II estão corretas.

c) As afirmativas I e III estão corretas.

d) Apenas está correta a afirmativa III.

e) As afirmativas II e III estão corretas.

 

(UNIFENAS) Leia com atenção os fragmentos de texto sobre os perfis florestais da Amazônia brasileira:

 

Texto I:

“Ocorrem em solo permanentemente alagado, em terrenos baixos próximos aos rios. Aparecem muitos arbustos e cipós. São incontáveis as epífitas. As árvores mais típicas são o taxi, o arapati e a mamorana.”

 

Texto II:

“Localizam-se sobre terrenos periodicamente alagados e sua composição florística varia de acordo com a duração do período em que ela é alagada. As árvores mais típicas são o cumaru-de-cheiro, a seringueira e o pau-mulato.”

 

Texto III:

“Ocupam terras mais altas numa área que abrange 90% da área total da bacia amazônica. As árvores são altas, carregadas de epífitas e cipós lenhosos. As florestas são compactas, perenifólias e higrófilas. Entre as espécies mais comuns aparecem o caucho, a castanha-do-pará     e o acapu.”

 

Fonte: Ross. Jurandyr L. Sanches (org). Geografia do Brasil.Edusp. p.163.1998

 

Os dados fornecidos nos fragmentos de texto I, II e III destacam, respectivamente, os perfis das florestas amazônicas identificados como matas

 

a) caducifólias, de planaltos e de várzeas.

b) ciliares, de terra firme e de igapó.

c) de igapó, de várzea e de terra firme.

d) de terraços, de terra firme e de várzea.

e) de inundação, de floração e de igapó.

 

(UEMG) Analise as informações do texto e das imagens a seguir:

 

A Assembléia Geral das Nações Unidas determinou que o ano de 2011 fosse o Ano Internacional das Florestas, tendo como principal objetivo esclarecer para todos a importância das florestas e de seu manejo sustentável na redução da pobreza. E o Brasil, nesse mesmo período, resolveu revisar o seu Código Florestal, um documento que tem por objetivo regularizar o uso de diferentes formas de vegetação. (Texto adaptado)

 

Imagens retiradas da Folha de São Paulo – 17/01/2011 - HTTP/ centrodeestudosambientais.wordpress.com

 

Observe que, na ilustração, algumas modificações do Código Florestal atual poderão trazer problemas mais sérios.

 

Considerando as características naturais do Brasil e a partir da análise da ilustração acima, é CORRETO afirmar que

a) o novo Código Florestal tem como objetivo fundamental compatibilizar a proteção do meio ambiente com a proteção da agricultura.

b) o projeto do novo Código Florestal amplia a chance de ocupação de áreas de risco, uma das razões frequentes dos desastres provocados pelas chuvas no Centro-Oeste brasileiro.

c) o projeto aumenta a faixa de preservação nas margens de rios, criando brecha para o uso de áreas, como o alagado Jardim Pantanal, zona leste paulistana.

d) o texto, em tramitação no Congresso, não considera topos de morro como áreas de preservação permanente, e libera a construção de casas em encostas e áreas alagáveis de redes fluviais.

 

(UFPA) Situada na região norte da América do Sul, a floresta amazônica possui uma extensão de aproximadamente 7 mil quilômetros quadrados, espalhada pelos estados da região Norte do Brasil e por outros países da América do Sul. Sobre esse bioma, é correto afirmar que

 

a) é uma floresta tropical fechada, formada em boa parte por árvores de grande porte, situando-se próximas uma das outras. O solo dessa floresta é muito rico, pois possui uma espessa camada de nutrientes orgânicos.

b) a camada superficial do solo é formada pela decomposição de folhas, frutos e animais mortos. Esse rico húmus é matéria essencial para as milhares de espécies de plantas e árvores que se desenvolvem nessa região.

c) o clima que encontramos na região desta floresta é o tropical. Nesse tipo de clima, tanto as temperaturas como o índice pluviométrico são elevados.

d)  A retirada da cobertura vegetal permitiria a perda de parte dos nutrientes do solo, que seriam levados pelas chuvas constantes. Entretanto, devido à espessura da camada de húmus, o solo amazônico ainda teria boa fertilidade para utilização na agricultura.

e)  As águas amazônicas possuem características diferentes, resultantes da geologia das bacias fluviais da Amazônia. Os chamados rios de água branca ou turva, como o Solimões ou o Madeira, percorrem terras pobres em minerais e suspensões orgânicas. Os chamados rios de água preta, como o Negro, oriundos de terras arenosas ricas em minerais, são transparentes e coloridos em marrom pelas substâncias do húmus.

 

(UFPA) No mês de maio deste ano, desabaram sobre a sociedade brasileira cenas de uma dupla violência: a violência contra a terra, com a aprovação do Código Florestal na Câmara dos Deputados, e a violência contra a pessoa humana, com os assassinatos dos líderes camponeses Maria do Espírito Santo da Silva e José Cláudio Ribeiro da Silva, que se opunham ao desmatamento na Amazônia.

 

Artigo de Dom Tomás Balduíno publicado no portal Santa Catarina 24 horas, no dia 6/9/11, adaptado. http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=79182

 

O campo brasileiro está, historicamente, marcado por conflitos que envolvem interesses opostos dos diversos atores sociais. Os recentes fatos apresentados estão relacionados ao/à(s)

a) oposição entre ambientalistas que aprovam o Código Florestal e ruralistas que exigem ampliação das áreas para produção.

b) ações que resultam em desmatamento e concentração fundiária, de um lado, e à defesa da floresta e da posse da terra pelos trabalhadores rurais, de outro.

c) ampliação da área de reserva legal defendida pelo agronegócio na Amazônia, em detrimento das áreas agrícolas destinadas ao pequeno agricultor.

d) expansão das áreas de preservação permanente (APP) nas margens dos rios, que favorecerá as comunidades extrativistas.

e) embate entre os trabalhadores rurais sem-terra que defendem o Código Florestal e os latifundiários que veem a reserva legal como obstáculo.

 

(UFBA)

 

 

Com base na análise da ilustração e nos conhecimentos sobre aspectos ambientais do Brasil, pode-se afirmar:

(01) O cartograma, à primeira vista, realça o país em posição oeste-leste, o que permite

constatar que os estados costeiros possuem menores longitudes, comparadas com aqueles localizados mais distantes do Atlântico.

(02) I assinala o domínio dos climas quentes e úmidos durante o ano todo, apresenta rios caudalosos e perenes e cobertura natural formada por floresta densa do tipo latifoliada.

(04) II indica o domínio de clima tropical, com chuvas concentradas durante o inverno, solos espessos, em função do intenso intemperismo químico, e relevo caracterizado pela existência de feições pontiagudas, representado pelas chapadas.

(08) III identifica uma das faixas costeiras, na qual o clima é do tipo tropical úmido, controlado por massa de ar oceânica, relevo caracterizado pela presença dos “mares de morro” e rios de regime pluvial.

(16) IV representa o domínio do clima tropical típico, com as quatro estações bem marcadas, chuvas concentradas no inverno e cobertura natural densa, formada por caatingas extremamente degradadas.

(32) V assinala o domínio do clima subtropical, com duas estações do ano bem marcadas e solos rasos, recobertos por florestas do tipo latifoliada, adaptadas a ambientes com rios temporários de regime pluvial.

 

Resposta: 01+02+08 = 11

 

(UFES) Em 2011, houve grande discussão no país sobre o projeto de um novo Código Florestal. Entre as principais polêmicas que envolvem o tema, está a flexibilização das APPs (Áreas de Preservação Permanente), correspondentes às faixas de mata ciliar, em virtude do grau de degradação em que se encontram. Explique
 
a) um motivo que levou à destruição da mata ciliar em áreas rurais brasileiras;

b) a função da mata ciliar.

 

Resolução:

 

a) Um dos motivos que levou à destruição da mata ciliar em áreas rurais brasileiras foi a expansão agrícola, em especial de pequenas e médias propriedades, que buscam terrenos mais férteis e úmidos. Esses terrenos são encontrados às margens dos rios, o que leva a uma ocupação indiscriminada de regiões de mata ciliar.
b) A mata ciliar tem várias funções, como a proteção da margem dos rios, impedindo o avanço da erosão e o assoreamento, favorecer a manutenção do ciclo de nutrientes nas águas e facilitar o escoamento das águas pluviais.

 

(PUCSP) "O Código Florestal tornou objetivos alguns conceitos consagrados na ciência, como a importância da conservação dos solos, das águas, da paisagem, da vegetação e fauna e suas relações com ciclos biogeoquímicos. Normas como as Áreas de Preservação Permanente (APPs), e as Reservas Legais (RL), ao serem aplicadas, garantiriam a permanência da 'saúde ambiental' da propriedade, combinada com a 'saúde econômica da produção'.
Entretanto, o Código Florestal esteve por muitos anos no 'ostracismo'. Nas escolas de agronomia não era ensinado, no campo não era cumprido, e não era exigido pelos órgãos de fiscalização.”

 

BRITO, Maria Cecília Wey de. Esforços pela Preservação no Brasil. In: Scientific American. São Paulo: Duetto, n. 39. 2011, p. 13.

 

Com relação ao Código Florestal é correto dizer que

a) o Código Florestal é de fato uma lei de baixa aplicação, mas somente no que diz respeito às medidas legais em propriedades privadas; no que diz respeito às terras públicas, ele é rigorosamente seguido.

b) a despeito de sua baixa efetividade no controle as condições ambientais, há um processo de reforma de seu conteúdo, tornando-o menos rigoroso em vários aspectos, como por exemplo, na definição dos limites das matas ciliares.

c) algumas regras do Código Florestal não podiam ser seguidas porque elas sufocavam as atividades agrícolas, como por exemplo, a exigência de uma Reserva Legal nas propriedades que retira a maior parte das terras da produção.

d) manter APPs (por exemplo, áreas em terrenos de elevada declividade, áreas obrigatórias de matas ciliares etc.) não era exigência para os agricultores, pois eles não podiam ser penalizados pela existência desse tipo de situação em suas propriedades.

e) a mudança no Código Florestal vai melhorar sua aplicabilidade, pois vai tornar mais rigoroso o sistema de punições, (advertências, multas e desapropriação), e também prevê campanhas de divulgação e de esclarecimento de sua importância.

 

(UECE) Dentre as medidas mais polêmicas do novo código florestal está

 

a) a redução das áreas de preservação permanente (APP) de 30 metros para 15 metros nas margens de riachos com até 5 metros de largura.

b) o aumento das APPs de 30 para 50 metros nas margens de rios e riachos, independente do seu comprimento e da sua extensão.

c) a transformação das unidades de conservação menores que 10 ha em áreas destinadas exclusivamente à atividade agroindustrial.

d) o fim da exploração e da extração mineral no estado do Pará.

 

(FUVEST) Há mais de 40 anos, a Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965, conhecida como Código Florestal, estabeleceu no seu Artigo 1º: “As florestas existentes no território nacional e as demais formas de vegetação, reconhecidas de utilidade às terras que revestem, são bens de interesse comum a todos os habitantes do País, exercendo-se os direitos de propriedade, com as limitações que a legislação em geral e especialmente esta Lei estabelecem”.
Em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, em junho de 2011, para saber a opinião do cidadão brasileiro sobre a proposta de mudanças no Código Florestal, 85% dos entrevistados optaram por “priorizar a proteção das florestas e dos rios, mesmo que, em alguns casos, isto prejudique a produção agropecuária”; para 10%, deve-se “priorizar a produção agropecuária mesmo que, em alguns casos, isto prejudique a proteção das florestas e dos rios”; 5% não sabem.

a) O Artigo 1º da Lei nº 4.771 indica a existência de um conflito, de natureza social, que justifica a necessidade da norma legal. Que conflito é esse? Explique.

 

b) Analise os resultados da pesquisa feita pelo Instituto Datafolha, expostos anteriormente, relacionando-os com o Artigo 1º da Lei nº 4.771.

 

Resolução:

 

a) O Artigo 1º da Lei nº 4.771 denuncia a existência de um conflito entre quem deseja a preservação do meio natural, entendendo-o como bem de interesse comum, e aqueles que, de posse de alguma da área de floresta, desejam utilizá-la para fins econômicos, mesmo que isso a degrade. Desse impasse nasce a necessidade de uma legislação que determine as regras de uso e ocupação dessas áreas.

 

b) A pesquisa, que retrata uma tendência contrária ao que vemos nos meios políticos de discussão do novo Código, mostra que a maior parte da população (85%) concorda com os dizeres do Artigo 1º e entende a floresta como área comum e que deve ser preservada, mesmo que para isso setores econômicos como a agropecuária sejam prejudicados e tenham que procurar outras áreas ou novas tecnologias para seu desenvolvimento. Apenas 10% da população acredita que a degradação agrícola está acima da sustentabilidade ambiental.

 

(UEL) Analise a figura a seguir.

 

Mangue no rio Preguiças, Barreirinhas – MA.

 

Com base na figura e nos conhecimentos sobre os manguezais, considere as afirmativas a seguir.

I. São formados em ambientes de transição das águas fluviais para as águas oceânicas, nas zonas de contato entre terra e mar.

II. Trata-se de um domínio morfoclimático que se desenvolve graças à biodiversidade ambiental que caracteriza as suas florestas.

III. Sua fauna representa importante fonte de alimentos para o habitante, que depende deste ecossistema para extrair seu meio de subsistência.

IV. A ausência de legislação de proteção aos manguezais resultou no seu desaparecimento em escala global.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

 

(UECE) Tratando-se das condições geoambientais e da ocupação do semiárido brasileiro, pode-se afirmar que a desertificação é um processo que conduz à degradação irreversível dos solos e dos demais recursos naturais renováveis.


Sobre o processo em pauta, assinale a opção que contém a afirmação falsa.

a) A desertificação tem afetado, principalmente, a área extensivamente recoberta por caatinga em solos rasos de tipos variados.

b) Com a expansão do processo de desertificação, tem ocorrido a desorganização dos sistemas produtivos como a agropecuária e o extrativismo vegetal.

c) A desertificação tem afetado, indistintamente, todos os grandes domínios naturais do Nordeste brasileiro.

d) A desertificação é própria dos climas secos, semiáridos e subúmidos secos.

 

(PUCSP)

"O Código Florestal tornou objetivos alguns conceitos consagrados na ciência, como a importância da conservação dos solos, das águas, da paisagem, da vegetação e fauna e suas relações com ciclos biogeoquímicos. Normas como as Áreas de Preservação Permanente (APPs), e as Reservas Legais (RL), ao serem aplicadas, garantiriam a permanência da 'saúde ambiental' da propriedade, combinada com a 'saúde econômica da produção'.
Entretanto, o Código Florestal esteve por muitos anos no 'ostracismo'. Nas escolas de agronomia não era ensinado, no campo não era cumprido, e não era exigido pelos órgãos de fiscalização.”

 

BRITO, Maria Cecília Wey de. Esforços pela Preservação no Brasil. In: Scientific American. São Paulo: Duetto, n. 39. 2011, p. 13.

 

Com relação ao Código Florestal é correto dizer que

a) o Código Florestal é de fato uma lei de baixa aplicação, mas somente no que diz respeito às medidas legais em propriedades privadas; no que diz respeito às terras públicas, ele é rigorosamente seguido.

b) a despeito de sua baixa efetividade no controle as condições ambientais, há um processo de reforma de seu conteúdo, tornando-o menos rigoroso em vários aspectos, como por exemplo, na definição dos limites das matas ciliares.

c) algumas regras do Código Florestal não podiam ser seguidas porque elas sufocavam as atividades agrícolas, como por exemplo, a exigência de uma Reserva Legal nas propriedades que retira a maior parte das terras da produção.

d) manter APPs (por exemplo, áreas em terrenos de elevada declividade, áreas obrigatórias de matas ciliares etc.) não era exigência para os agricultores, pois eles não podiam ser penalizados pela existência desse tipo de situação em suas propriedades.

e) a mudança no Código Florestal vai melhorar sua aplicabilidade, pois vai tornar mais rigoroso o sistema de punições, (advertências, multas e desapropriação), e também prevê campanhas de divulgação e de esclarecimento de sua importância.

 

(UNCISAL) A denominação Mata Atlântica abrange todas as formações florestais que ocorrem ao longo da costa brasileira, ou seja, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul. Na região compreendida entre estes extremos observa-se uma grande variação de relevo, tipos de solo e clima, com uma cobertura vegetal característica, refletindo, em parte, as diferenças do ambiente. Dadas as inferências sobre Mata Atlântica,

 

I. Encontra-se associada a ecossistemas de restinga e de mangue.

II. Devido a ser um ambiente muito úmido, suas árvores apresentam folhas largas e perenes.

IIIÉ um dos biomas mais devastados pela exploração humana, principalmente para obtenção da madeira de várias espécies e também da extração do látex, no caso da seringueira.

IV. Abriga uma grande diversidade de epífetas, como várias espécies de bromélias e de orquídeas.

 

verifica-se que

 

a) somente III e IV são verdadeiras.

b) somente II é verdadeira.

c) somente I, II e IV são verdadeiras.

d) I, II, III e IV são verdadeiras.

e) somente II e IV são verdadeiras.

 

(UFF)

 

 

Fonte: AYOADE, J. Introdução à climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001, p. 258

 

A partir da análise do climograma,

a) identifique o tipo climático representado, descrevendo a sua dinâmica em função da atuação das massas de ar;

b) caracterize a vegetação nativa predominante associada à ocorrência do tipo de clima identificado.

 

Resolução:

 

a) Trata-se do clima tropical típico, quente – com média térmica acima de 18° C em todos os meses do ano –, alternadamente chuvoso (no verão) e seco (no inverno). É um clima semiúmido com 4 a 5 meses secos. A alternância sazonal dos índices de umidade deve-se, fundamentalmente, à atuação de massas de ar. A umidade dos meses de dezembro a março é provocada pela atuação da massa equatorial continental (mEc) e pelo avanço da massa tropical atlântica (mTa). No inverno, com o recuo da massa equatorial continental e o avanço das altas pressões subtropicais, a umidade diminui, podendo ocorrer, ainda, a penetração da frente polar, devido à atuação da massa polar atlântica (mPa).

 

b) A vegetação natural associada à ocorrência desse tipo climático é o cerrado, que varia desde uma formação de campo limpo, passando por uma zona de transição até uma formação florestal e pertence à classificação do bioma savana. Como características principais do cerrado, podem ser citadas:

• Formação vegetal herbácea e arbustiva com a presença de árvores pequenas de troncos e galhos retorcidos;
• As espécies apresentam pouca folhagem recobertas por camada espessa (cortiça), pois são bem adaptadas ao período da estiagem;
• Nos locais mais úmidos desenvolve-se o cerradão, mais denso, com árvores de porte expressivo;
• As raízes das espécies tendem a ser profundas, devido à necessidade de busca de água no subsolo;
• Ambiente natural de grande biodiversidade, formando ecossistemas ricos em espécies vegetais e animais, variadas, tais como: gabiroba, pau-santo, pequizeiro, indaiá, sucupira, gavião, seriema, carcará, tucano, lobo-guará, onça-pintada, tamanduá, veado campeiro etc.

 

(UPE) Leia o texto a seguir:

 

A importância das florestas originais

 

Recuperar a variedade de plantas e animais de uma floresta é muito mais difícil do que se imaginava. Isso se, de fato, for realmente possível...Uma pesquisa publicada no site da revista Nature, no dia 14/09/11, analisou 2.200 comparações entre florestas primárias e secundárias feitas anteriormente, em 138 estudos, em 28 países de diferentes continentes, como América, Ásia, África e Oceania. Essa avaliação, possivelmente a mais ampla sobre o assunto, concluiu que as florestas primárias tropicais são praticamente insuperáveis em biodiversidade. “Esse padrão depende muito do histórico de perturbação e da paisagem onde as manchas de mata primária estão inseridas”, explica Carlos Peres, brasileiro, e um dos autores do estudo.... Regiões degradadas podem se recuperar sozinhas, mas reflorestar, usando espécies nativas ou de outros ambientes, é um trabalho lento, que pode durar séculos. “Áreas de mata atlântica secundárias com cerca de 400 anos no Paraná ainda não têm o perfil de espécies de plantas de regiões primárias”, alerta o pesquisador. ...Foram analisados 12 tipos de interferências humanas que afetam de modo diferente os ambientes. A prática mais agressiva é o uso do fogo, muitas vezes para abrir espaço para a agricultura, enquanto a que oferece menos risco para a biodiversidade é o corte seletivo. A retirada de apenas 3% das árvores de uma floresta já afeta a variedade de espécies do local. A monocultura de árvores de crescimento rápido, como o eucalipto, também é um problema para a biodiversidade, principalmente em locais como a Ásia e o Brasil.

 

Fonte: adaptado de http://revistapesquisa.fapesp.br/index.php?art=71727&bd=2&pg=1&lg=

 

Dentre as alternativas, assinale a que apresenta CORRETAMENTE dois fatores envolvidos na extinção de espécies de floresta e mencionados no texto.

 

a) Aumento do fluxo gênico e fragmentação das populações.

b) Introdução de espécies exóticas e perda de habitat.

c) Poluição e aumento da extensão da área de ocupação da floresta.

d) Resolução de incertezas taxonômicas e endogamia.

e) Tamanho populacional em progressão e detecção de hibridação.

 

(IFMT) O Brasil é conhecido como um país tropical, mas sua extensão e localização geográfica permitem uma diversidade de paisagens climato botânicas. Identifique-as corretamente nas alternativas abaixo, de acordo com as características apresentadas:

 

a) As savanas ocorrem em clima subtropical, com chuvas constantes; são basicamente compostas de gramíneas e capim, com árvores e arbustos esparsos, de poucas folhas. No Brasil, essa formação vegetal é o cerrado.

b) Entre as florestas brasileiras, distribui-se ao norte do país a floresta amazônica, latifoliada tropical ou equatorial, pluvial, conhecida como “inferno verde”, com diversidade de espécies animais e vegetais.

c) No litoral brasileiro, ainda se encontram remanescentes de uma mata tropical, latifoliada úmida de encostas, que cobre extensa área do Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul, embora tenha sido palco de atividades econômicas importantes, desde o período Colonial.

d) No sul, em clima subtropical, com temperaturas mais amenas, surge a mata de araucária. Apresenta variedades, de acordo com a possibilidade de inundação: mata de igapó, de várzea e terra firme.

e) No nordeste brasileiro, a caatinga apresenta grande homogeneidade em relação às paisagens vegetais, com cactáceas, xerófilas e mata de cocais.

 

(PUCMG) Um sério conflito se estabeleceu no Congresso Nacional entre os ambientalistas e os representantes da “bancada ruralista” em torno das alterações no Código Florestal brasileiro, uma legislação datada de 1965. Mesmo reconhecendo que a legislação precisa ser atualizada, algumas medidas propostas são extremamente polêmicas, em especial a redução de 30 para 15 metros da faixa de matas ciliares nas margens dos cursos d’água com até 5 metros de largura. A redução das matas ciliares terá como efeitos, EXCETO:

 

a) o assoreamento mais rápido dos cursos d’água e dos mananciais.

b) a perda de estabilidade de morros e encostas nas margens dos rios.

c) a perda da biodiversidade vegetal e animal nessas áreas.

d) a melhoria da fertilização das várzeas nos períodos de cheias dos rios.

 

(UFRN) Quando os raios solares atingirem verticalmente o Trópico de Capricórnio, iluminando com mais intensidade o Hemisfério Sul, ocorrerá o dia mais longo e a noite mais curta do ano nesse hemisfério. Esse fenômeno é conhecido como

a) Equinócio de Primavera.

b) Solstício de Verão.

c) Equinócio de Outono.

d) Solstício de Inverno.

 

(UFRN) Nas cidades de Maceió, Salvador e Recife, principalmente no mês de julho, é comum a ocorrência de chuvas que provocam grandes enchentes. São as chamadas ―chuvas de inverno, que atingem o litoral oriental do Nordeste.

Levando-se em consideração a dinâmica das massas de ar no Brasil, pode-se afirmar que essas chuvas são provocadas pelo encontro da

 

a) Polar atlântica (mPa), fria e úmida, com a massa Tropical atlântica (mTa), quente e úmida.

b) Equatorial continental (mEc), quente e seca, com a massa Tropical atlântica (mTa), e quente úmida.

c) Equatorial continental (mEc), quente e úmida, com a massa Tropical continental (mTc), e quente seca.

d) Polar atlântica (mPa), fria e úmida, com a massa Tropical continental (mTc), quente e úmida.

 

(FGV) O bioma, que ocupa 22% do território brasileiro, já perdeu quase 1 milhão de quilômetros quadrados, cerca de 48% de sua cobertura total. Somente entre 2002 e 2008, foram des- matados 85 075 quilômetros quadrados, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente.

Em todo o bioma, a expansão das lavouras de cana-de-açúcar e de soja, além da produção de carvão e das queimadas (naturais ou provocadas), são os principais fatores de desmatamento. A pecuária também tem contribuição significativa para a sua destruição, principalmente por causa do modelo de produção extensivo, que chega a destinar mais de um hectare para cada boi.

 

(http://noticias.ambientebrasil.com.br/clipping/2010/09/16/60444-)

 

O texto refere-se

 

a) à caatinga.

(b) à mata atlântica.

c) ao cerrado.

d) ao pantanal.

e) aos campos.

 

(FGV) Considere os climogramas a seguir.

 

 

(http://jornaldotempo.uol.com.br/previsaodotempo.html/brasil/)

 

Os dados climatológicos representam uma média do período entre 1961 e 1990.

 

A leitura e a interpretação dos climogramas permitem afirmar que a cidade I

 

a) sofre os efeitos da continentalidade, o que não ocorre com a cidade II.

b) está localizada em mais baixa latitude que a cidade II.

c) apresenta maior altitude que a cidade II.

d) situa-se junto ao mar, o que não ocorre com a cidade II.

e) sofre mais os efeitos dos ventos alísios do que a cidade II.

 

(ETECS) Considere o texto e a foto para responder à questão.

 

Os caranguejos são uma iguaria muito apreciada. Em nosso país, existem pessoas e comunidades que vivem da cata do caranguejo para vender a bares e restaurantes do litoral ou a atravessadores, que comercializam o produto nos grandes centros.

 

(http://www.unicamp.br/unicamp/unicamp_hoje/ju/setembro2004/ju264pag06.htm Acesso em: 26.08.2011.)

 

 

(http://biotransitando.blogspot.com/2010/02/caranguejo-uca-ameacado-de-extincao.html. Acesso em: 29.10.2011.)

 

Sobre o caranguejo, é correto afirmar que esse crustáceo está inserido no ecossistema denominado

a) cerrado.

b) mangue.

c) pantanal.

d) caatinga.

e) savana.

 

(UNICAMP)

 

“...as caatingas são um aliado incorruptível do sertanejo em revolta. Entram também de certo modo na luta. Armam-se para o combate; agridem. Trançam-se, impenetráveis, ante o forasteiro, mas abrem-se em trilhas multivias, para o matuto que ali nasceu e cresceu...”

 

(Euclides da Cunha, Os Sertões. Rio de Janeiro: FBN, p. 102.)

 

No texto, as caatingas são apresentadas como aliadas do sertanejo. Essa vegetação está associada a

a) locais onde a evapotranspiração potencial é maior que a evapotranspiração real durante praticamente todo o ano, gerando grande déficit hídrico, o que resulta em uma vegetação espinhenta e sem folhas na maior parte do ano.

b) locais onde raramente chove, o que determina uma vegetação que em nenhuma época do ano apresenta folhas verdes, e que nasce em solos pouco desenvolvidos e férteis.

c) locais secos durante seis meses por ano, o que permite a presença da vegetação com folhas durante a maior parte do ano, embora todas as folhas caiam no período de seca.

d) locais com precipitação maior que a evapotranspiração potencial, o que determina um ambiente quase que permanentemente seco ao longo do ano, com poucos dias em que a vegetação apresenta folhas verdes.

 

(FUVEST)  No mapa atual do Brasil, reproduzido abaixo, foram indicadas as rotas percorridas por algumas bandeiras paulistas no século XVII.

 

 

Nas rotas indicadas no mapa, os bandeirantes

a) mantinham-se, desde a partida e durante o trajeto, em áreas não florestais. No percurso, enfrentavam períodos de seca, alternados com outros de chuva intensa.   

b) mantinham-se, desde a partida e durante o trajeto, em ambientes de florestas densas. No percurso, enfrentavam chuva frequente e muito abundante o ano todo.   

c) deixavam ambientes florestais, adentrando áreas de campos. No percurso, enfrentavam períodos muito longos de seca, com chuvas apenas ocasionais.   

d) deixavam ambientes de florestas densas, adentrando áreas de campos e matas mais esparsas. No percurso, enfrentavam períodos de seca, alternados com outros de chuva intensa.   

e) deixavam áreas de matas mais esparsas, adentrando ambientes de florestas densas. No percurso, enfrentavam períodos muito longos de chuva, com seca apenas ocasional.    

 

(UEL) Analise a figura a seguir.

Description: EL2012-2-geo-01

Disponível em: <http://www.google.com.br/search?hl=pt-
BR&q=mapas%20meteorologicos%20do%20brasil&gs_sm=c&gs_upl=1984l12468l0l12l12l1l1l1l0l422l3030l2-
3.5.1l9&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.&biw=1260&bih=837&wrapid=tlif130866236209311&um=1&ie=UTF-8&tbm=isch&source=og&sa=N&tab=wi> http://www.climatempo.com.br/>. Acesso em: 21 jun. 2011.

 

A figura ilustra as massas de ar que atuam na dinâmica atmosférica do Brasil: equatoriais, tropicais e polares, que resultam em diferentes tipos climáticos.

a) Quais as massas que atuam na região Sul do Brasil?
b) Como é denominado o tipo climático predominante e quais são as características do clima que atua nessa região?

 

Resolução:

 

a)

As massas que controlam o clima da região Sul são as massas de ar tropicais e polares.

 

b)

O tipo de clima predominante é denominado de Subtropical Úmido e as características do clima são: verões quentes, queda sensível de temperatura durante o inverno, maiores amplitudes térmicas anuais do país e chuvas regulares durante o ano.

 

(UECE)

 

 “Fico desesperada quando a comida não dá. Quem está na cozinha é quem sente a dor de cabeça, vendo o povo pra comer e a comida sem dar pra todo mundo. É difícil fazer uma sopa com a metade de um pacote de macarrão para dividir com 8 pessoas. Eu afino a sopa. Afino... mas não tem jeito. Os filhos, de 13 e 15 anos, são comedores, não se conformam com pouco. Aí dá dor de cabeça. A parte da mulher esquenta muito. Se não usar bem com o juízo, se atrapalha. Brigo, reclamo o tempo todo. Reclamo para o marido e para os filhos, porque não vou morrer calada. O marido pergunta: nós vamos fazer o quê? Aí, ele sai pra comprar fiado. Quando ele consegue, fico satisfeita. Só quem sabe o que tá precisando, se a comida vai dar, o que vai faltar, é a mulher. Tem hora que olho pro velho, que tem mais idade do que eu, e digo: tu tá mais novo do que eu. Ele sorri e diz: é, você se aperreia muito.” (Mulher entrevistada do município de Patos-PB.)

 

FISCHER, Izaura Rufino e ALBUQUERQUE, Lígia. A mulher e a emergência da seca no Nordeste do Brasil. Trabalhos para Discussão. Fundação Joaquim Nabuc, n. 139, jul. 2002. Disponível em: <http://www.fundaj.gov.br/tpd>.

 

A partir do relato que convida à reflexão sobre o papel da mulher nas famílias que habitam a zona rural do sertão semiárido, sua relação com a seca e o estado de pobreza vivido por estas populações, analise as afirmações a seguir:

 

I. Geralmente no semiárido rural do Nordeste brasileiro, cabe à mulher a tarefa de gerenciar o alimento cotidianamente e ao homem a função econômico-social de produzi-lo e prover a família.

II. De maneira geral, a mulher chefe de família do semiárido rural brasileiro enfrenta mais dificuldades que os homens, porque assume o núcleo familiar sozinha.

III. Os efeitos dos longos períodos de estio não afetam igualmente a população e o território do semiárido.

 

Está correto o que se afirma em

a) I e II apenas.
b) III apenas.
c) I apenas.
d) I, II e III.

 

VESTIBULAR 2011

 

(UNIMONTES)

 

“A viagem foi feita em junho, bem no meio da temporada considerada ideal para um empreendimento desse tipo – de abril a setembro –, que é a estação seca, quando o céu está sempre azul e o sol quente o dia inteiro. É também quando a vegetação mostra toda sua exuberância, as raízes longas, de propósito, enfiando-se em busca de água fresca depositada nas profundezas do subsolo. Nesses lençóis, acumula-se a água que cai farta entre outubro e março.”

 

Adaptação: Revista Galileu, no. 104.

 

Pelo relato da viagem, é CORRETO afirmar que ela ocorreu em

 

a) uma área do litoral africano.

b) uma área de cerrado do Brasil central.

c) uma região de tundra europeia.

d) uma região de conífera canadense.

 

(UNEMAT) É um clima controlado por massas de ar equatoriais e tropicais, é muito quente, com pequenas amplitudes térmicas e chuvas abundantes na maior parte do ano.

 

Assinale a alternativa que identifica o clima e o local de ocorrência.

 

a) Tropical Continental - Cuiabá.

b) Equatorial seco - Rio Branco.

c) Tropical semi-úmido - Ilhéus.

d) Tropical semi-árido - Teresina.

e) Equatorial úmido - Boa Vista.

 

(UDESC) Observe o mapa abaixo.

 

 

Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas no mapa pelos números arábicos.

 

I. O número 1 representa a Massa Equatorial Atlântica.

II. O número 2 representa a Massa Equatorial Amazônica.

III. O número 3 representa a Massa Tropical Atlântica.

IV. O número 4 representa a Massa Tropical Continental.

V. O número 5 representa a Massa Polar Atlântica.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a) Somente as afirmativas I, III, IV e V são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas I, II e V são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

 

(UECE) Assinale a afirmação INCORRETA sobre o semi-árido brasileiro.

 

a) Sob o ponto de vista geoambiental, além das vulnerabilidades climáticas, grande parte dos solos encontra-se degradada.

b) Os processos de uso da terra têm induzido à degradação dos solos, da biodiversidade e da perda da produtividade da agricultura tradicional.

c) A disponibilidade de água não é mais um fator crítico, pois, com a construção de grandes açudes, atende-se plenamente à população e às atividades que ela pratica.

d) O fator limitante mais importante para a vida humana e animal e para as atividades produtivas agropecuárias é a escassez de recursos hídricos.

 

(UFT) O gráfico abaixo apresenta as características das temperaturas e precipitações médias mensais que ocorrem durante o ano em determinada localidade. Analise-o e assinale a alternativa CORRETA que representa uma capital de estado do Brasil com essas características de clima:

 

Fonte: Almeida e Rigolin, 2007

 

a) João Pessoa

b) Manaus

c) Curitiba

d) Campo Grande

e) Recife

 

(UFLA)

 

TEXTO 1

MG: SECA MATOU 120 MIL CABEÇAS DE GADO

 

17 de novembro de 2007

 

A seca que castiga a região norte de Minas Gerais, há mais de oito meses, já provocou a morte de pelo

menos 120 mil cabeças de gado. Para tentar socorrer aos pecuaristas, a Sociedade Rural da cidade de Montes Claros enviou, nesta semana, um ofício aos governos federal e estadual no qual pede providências para minimizar prejuízos causados pela estiagem.

 

http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI2082633-EI306,00.html

 

TEXTO 2

EXCLUSIVO: SECA EM MG DEVASTA CAFEZAIS E DESOLA PRODUTORES QUE ESPERAVAM

APROVEITAR A TENDÊNCIA DE BONS PREÇOS

 

Publicado em 3/9/2010

 

Há 60 dias não há registro de chuva nas regiões cafeeiras da parte sul de Minas Gerais e, além de desesperadora para os produtores, é desalentadora para as lavouras que somam ao acentuado prejuízo da seca o esqueletamento das plantas, ou seja, resta ao cafeicultor decepar as árvores.

 

http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias.php?id=74495

 

Assinale a alternativa CORRETA:

 

a) Os textos 1 e 2 referem-se a regiões de clima tropical.

b) Os textos 1 e 2 referem-se a regiões de clima semiárido.

c) O texto 1 refere-se a regiões de clima equatorial.

d) O texto 2 refere-se a regiões de clima subtropical.

 

(UFRN) Uma importante característica dos tipos de clima do Brasil é a predominância da tropicalidade, que decorre da localização da maior parte do seu território na chamada “zona intertropical do Planeta”. A influência de determinados fatores, como altitude, latitude, continentalidade, maritimidade e massas de ar, interfere na configuração de diferentes índices de temperatura, umidade e precipitação.

 

Observe os climogramas a seguir:

 

 

A partir dos climogramas e das características climáticas existentes no Brasil, é correto afirmar que:

 

a) o climograma 1 refere-se ao clima equatorial úmido, que abrange a maior parte da Amazônia e apresenta temperaturas elevadas e chuvas bem distribuídas durante o ano.

b) o climograma 2 diz respeito ao clima tropical litorâneo úmido, que predomina no Nordeste e apresenta elevadas temperaturas e precipitações pluviométricas irregulares.

c) o climograma 1 refere-se ao clima tropical, que abrange a Região Centro-Oeste, caracterizando-se pelos elevados índices de precipitação e baixas temperaturas.

d) o climograma 2 diz respeito ao clima subtropical úmido, que prevalece na Região Sul, caracterizando-se pela irregularidade das chuvas e altas temperaturas.

 

(UEPB) Observe os pluviogramas abaixo. Neles os índices pluviométricos estão representados pelas colunas, enquanto que a variação de temperatura é representada pela linha. Com base na leitura dos gráficos, identifique as respectivas descrições feitas dos mesmos.

 

 

(      ) Clima semiárido com chuvas de verão e outono. Apresenta baixo índice pluviométrico e baixa amplitude térmica com temperaturas elevadas durante todo o ano.

(      ) Clima subtropical, com chuvas bem distribuídas durante todo o ano e alta amplitude térmica, com verões quentes e invernos frios.

(      ) Clima equatorial, com chuvas abundantes e temperaturas elevadas durante todo o ano, não apresenta estação seca.

(      ) Clima tropical litorâneo sob a influência dos alísios, com chuvas abundantes no inverno, estação na qual as temperaturas elevadas declinam.

 

A alternativa que apresenta a sequência correta é

 

a) 4 3 2 1

b) 3 4 2 1

c) 3 1 2 4

d) 3 4 1 2

e) 1 2 4 3

 

(UNICAMP) Os climogramas abaixo representam dois tipos climáticos que ocorrem em território brasileiro. Observe-os e responda:

 

 

a) A que tipos climáticos se referem as figuras 1 e 2, respectivamente?

 

b) Qual a vegetação característica das respectivas regiões?

 

Resposta:

 

a) O climograma 1 refere-se ao clima subtropical e o 2 ao clima semiárido.

 

b) No clima subtropical (climograma 1), a vegetação característica é a mata de araucária e os campos; no semiárido (climograma 2), a caatinga.

 

(UNICAMP) Com relação à fruticultura na região do Vale do São Francisco no Nordeste brasileiro, é correto afirmar que

 

a) a região tem terras férteis e adequadas à fruticultura graças à inserção de projetos irrigáveis, o que compensa o clima seco e o alto índice de insolação durante a maior parte do ano.

b) a região tem clima úmido, com chuvas bem distribuídas ao longo do ano, característica favorável

à fruticultura.

c) a região é importante produtora de frutas, mas não foi possível implantar a vitinicultura, apesar de várias tentativas, porque a cultura não se adapta ao clima.

d) os maiores produtores de frutas tropicais da região e do país encontram-se em polos agroindustriais dos municípios pernambucanos de Juazeiro e Petrolina.

 

(UFSM)

 

 

LUCCI, E. A.; MENDONÇA, C; BRANCO, A. L. Geografia Geral e do Brasil - ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2005. p.326.

 

Em relação ao perfil da vegetação mostrado na figura, é correto afirmar que caracteriza o bioma de  formação vegetal do tipo

 

a) floresta equatorial com o dossel superior formado por árvores de grande porte e, no nível médio, por espécies arbóreas de médio porte e epífitas.

b) tundra com cobertura vegetal de pequeno porte, constituída de musgos, liquens e gramíneas de ciclo vegetativo curto.

c) floresta boreal, caracterizada por uma vegetação de grande porte, relativamente homogênea, representada pela taiga.

d) vegetação mediterrânea bastante variada, com predominância de arbustos.

e) savana composta por dois extratos, o arbóreo-arbustivo de caráter lenhoso e o herbáceo-subarbustivo, formado pelas gramíneas e outras ervas.

 

(PUCRJ)

 

FONTE: www.ibama.gov.br

 

Os diversos domínios climato-botânicos brasileiros são multilocalizados, regionalmente.

Considerando-se a presença do Cerrado no território nacional, afirma-se que esse domínio:

 

a) estende-se, principalmente, para o Nordeste do país.

b) cresce, há cada ano mais, na macro-região Sul.

c) limita-se à macro-região Centro Oeste.

d) inexiste na macro-região Nordeste.

e) é expressivo no Sudeste brasileiro.

 

(PUCRJ)

 

FONTE. www.ibama.gov.br

 

Em relação às florestas tropicais úmidas é correto afirmar que:

 

a) se localizam nas mais altas latitudes do planeta.

b) são constituídas de baixa a média biodiversidade.

c) são os ecossistemas mais bem preservados da Terra.

d) têm uma composição de flora dominantemente latifoliada.

e) reduzem a umidade do ar através da evapotranspiração.

 

(FATEC) Analise o mapa a seguir.

 

 

A zona sombreada no mapa representa a área típica de ocorrência de uma vegetação do país. Essa vegetação corresponde

 

a) aos Cerrados.

b) à Mata Atlântica.

c) à Floresta Temperada.

d) à Mata das Araucárias.

e) às Pradarias ou Pampas.

 

(UNIOESTE) Sobre o domínio de vegetação formado pela Mata Atlântica, assinale a alternativa correta.

 

a) A floresta atlântica é fisionomicamente semelhante ao domínio de vegetação do cerrado.

b) Em toda sua extensão de abrangência a rede hidrográfica caracteriza-se pela predominância de rios intermitentes e sazonais.

c) Originalmente, antes de ter a maior parte de sua área devastada, o território ocupado por esse tipo de vegetação extendia-se da faixa litorânea da região sul até a fronteira com a Bolívia, dominando a paisagem do centro-oeste brasileiro.

d) Desenvolve-se predominantemente em áreas de baixo índice pluviométrico e de solo arenoso.

e) Apesar da redução significativa de sua área de abrangência, ao longo de séculos de ocupação, ainda destaca-se pela grande biodiversidade encontrada por hectare nos fragmentos de mata preservados.

 

(UFPR) O território brasileiro possui diversos biomas, entre os quais destacam-se a Floresta Amazônica, o Cerrado e a Mata Atlântica. Sobre esses biomas, é correto afirmar:

 

a) O cerrado, que se localiza na região central do Brasil, tem como característica formar-se em solos pobres e arenosos e, em consequência, é pouco ameaçado pela expansão agrícola.

b) A Floresta Amazônica, formação localizada notadamente no norte do Brasil, tende a desaparecer nas próximas décadas, haja vista que o desmatamento e as queimadas têm seus índices elevados ano a ano, evidenciando a ausência de políticas públicas voltadas à conservação daquela floresta.

c) A Mata Atlântica, formação que se estendia desde o litoral nordestino ao Rio Grande Sul, onde se localiza boa parte dos maiores centros brasileiros, foi o bioma mais desmatado do país, motivo pelo qual seus remanescentes foram transformados em unidades de conservação, o que lhe garante a maior extensão em áreas preservadas do Brasil.

d) Uma característica comum entre esses três biomas é que todos apresentam elevada biodiversidade e presença de espécies endêmicas, evidenciando que todos precisam ser igualmente preservados.

e) No Norte do Brasil, a urbanização excessiva das cidades tem como consequência o desmatamento e as queimadas, comprometendo a conservação da floresta, fato que frequentemente ganha grande dimensão na imprensa.

 

(UECE) A derrubada em grande escala da caatinga provoca, entre outros efeitos,

 

a) o aumento da absorção de matérias orgânicas pelo solo.

b) o aumento dos processos de desertificação.

c) o aumento das chuvas durante o ano.

d) o aumento exagerado da evapotranspiração.

 

(FUVEST)

 

Um viajante saiu de Araripe, no Ceará, percorreu, inicialmente, 1000 km para o sul, depois 1000 km para o oeste e, por fim, mais 750 km para o sul. Com base nesse trajeto e no mapa acima, pode-se afirmar que, durante seu percurso, o viajante passou pelos estados do Ceará,

 

a) Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal. Encerrou sua viagem a cerca de 250 km da cidade de São Paulo.

b) Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado. Encerrou sua viagem a cerca de 750 km da cidade de São Paulo.

c) Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal. Encerrou sua viagem a cerca de 250 km da cidade de São Paulo.

d) Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado. Encerrou sua viagem a cerca de 750 km da cidade de São Paulo.

e) Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Goiás e São Paulo, tendo visitado os ecossistemas da Caatinga, Mata Atlântica e Cerrado. Encerrou sua viagem a cerca de 250 km da cidade de São Paulo.

 

 

VESTIBULAR 2010

 

(UFRGS)

 

O sistema de alerta baseado em satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectou 498 Km2 de desmatamentos na Amazônia Legal por corte raso ou degradação progressiva, em agosto de 2009. Desse total, 301 Km2 foram registrados no Pará.

A cada quinzena, os dados são enviados ao IBAMA, responsável pela fiscalização das áreas. O sistema indica tanto áreas de corte raso – quando os satélites detectam a completa retirada da floresta nativa – quanto áreas classificadas como degradação progressiva, que revelam o processo de desmatamento na região.

Adaptado de: www.inpe.br.

O texto faz referência a uma região em que predomina o clima

a) tropical úmido. 

b) tropical semiárido. 

c) tropical semiúmido. 

d) subtropical úmido. 

e) equatorial. 

 

(UFPR) Nesta terça-feira (15/09/09), áreas de instabilidade que se deslocam pelo norte da Argentina devem chegar ao Brasil a partir da tarde e voltam a provocar pancadas de chuva no oeste e norte do RS, no centro-oeste de SC, no oeste do PR e no sul de MS, onde tem-se uma massa de ar quente e úmida.

 

O texto acima refere-se à previsão do tempo para o dia 15/09/09, realizada pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Levando em consideração os dados apresentados, assinale a alternativa correta.

 

a) A Frente Polar Atlântica, principal área de instabilidade da América do Sul meridional, é responsável pelas chuvas previstas no texto. 

b) As áreas de instabilidade são geradas por nuvens de desenvolvimento vertical, por isso a previsão de pancadas de chuva. 

c) As pancadas de chuva são típicas dos climas úmidos, muito bem representados pelas regiões mencionadas no texto. 

d) O deslocamento da massa de ar tropical em direção a leste é que gera as áreas de instabilidade mencionadas no texto. 

e) A massa de ar quente e úmida que se encontra sobre o estado do Mato Grosso do Sul corresponde à massa tropical continental, geradora de chuvas em pancadas. 

 

(UFRGS)  A relação entre eventos meteorológicos e as características de ocupação do território resultou em catástrofes no estado de Santa Catarina em 2008.

 

Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) os fatores a seguir, conforme eles estejam ou não relacionados a essas catástrofes,

 

(     ) Combinação de frentes frias vindas do sul e massas de ar quentes e úmidas vindas do norte do país,

(     ) Influência da corrente marítima quente vinda do sul, conhecida como corrente das Malvinas.

(     ) Expansão da ocupação humana nas áreas de risco no btoma Mata Atlântica.

(     ) Chuvas torrenciais que geram deslizamentos de encostas,

 

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, e

a) V - V - F - V.  

b) F - F - V - F.  

c) V - F - V - V.  

d) F - V - F - F.  

e) F - V - V - V.  

 

(UFAL) A imagem de satélite a seguir mostra a ação de um importante sistema atmosférico que age sobre o Brasil e que está indicado pela seta. Assinale-o.

 

 

a) Convergência Intertropical

b) Ciclone Extratropical

c) Massa Equatorial Continental

d) Frente Polar Atlântica

e) Onda de Leste.

 

(FEI) Analise os climogramas a seguir que apresentam as médias mensais de pluviosidade e temperatura do ar atmosférico de três cidades da América do Sul:

 

Os diferentes tipos climáticos identificados pelos climogramas números I,II e III, correspondem, respectivamente, a:

 

                         (I)                                               (II)                                                (III)

 

a) Manaus, Santigo do Chile e Curitiba.

b) Lima, Manaus e Curitiba.

c) Fortaleza, Buenos Aires e Curitiba.

d) Cuiabá, Curitiba e Porto Alegre.

e) São Paulo, Lima e Caracas.

 

(UFAL) Uma parcela considerável do Sertão nordestino, ou seja, de uma área submetida aos climas semi-áridos, apresenta um regime de chuvas convectivas, que se concentram no período verão-outono. Qual o sistema atmosférico que é o principal responsável por esse regime pluviométrico?

 

a) Convergência do Atlântico Sul

b) Zona de Convergência Intertropical

c) Ondas de Leste

d) Vórtices Anticiclônicos

e) Frente Polar Atlântica.

 

(UFAC) Atuam no território brasileiro cinco massas de ar, que estão representadas pelas letras A, B, C, D e E no mapa a seguir:

 

Com base na leitura do mapa podemos verificar:

 

a) A massa de ar correspondente a letra B, representa a massa equatorial continental que influência o território brasileiro, deslocando calor e umidade.

b) As massas de ar, representadas pelas letras A, B, C e D, são originárias da Planície do Chaco, as quais contribuem para manifestação de períodos quentes e secos.

c) A massa de ar indicada pela letra E, no mapa, é originária do Sul do Oceano Atlântico. É quente e úmida e forma os ventos alísios de sudeste.

d) No mapa, a letra A corresponde à massa polar atlântica, que exerce forte influência em todas

as regiões brasileiras. Ela é responsável pela queda de temperatura na região Norte e

Planície do Pantanal, fenômeno conhecido como “friagem”.

e) A massa tropical continental corresponde à letra D, no mapa, a qual atua nas áreas do interior das regiões Sudeste, Sul e Centro Oeste.

 

(UFAM) A figura abaixo representa o clima da cidade de Manaus. Observe-a com atenção e assinale a alternativa que está correta sobre os dados apresentados no gráfico.

 

a) As amplitudes entre as temperaturas registradas são sempre superiores a 1,5ºC.

b) Os registros de índices pluviométricos baixos apresentam correlações positivas com os meses de baixas temperaturas.

c) As temperaturas médias são elevadas, geralmente superiores a 28ºC.

d) O mês mais frio apresenta correlação positiva como mês mais chuvoso.

e) As chuvas são abundantes, e mesmo entre junho e outubro não se registra um mês verdadeiramente seco.

 

(UFRGS)  Observe o mapa de climas do Brasil e os três climogramas que seguem.

 

 

 

Assinale a correspondência correta entre as localidades A, B e C assinaladas no mapa e os climogramas I, II e III.

a) A (I) – B (II) – C (III) 

b) A (II) – B (III) – C (I) 

c) A (III) – B (I) – C (II) 

d) A (II) – B (I) – C (III) 

e) A (III) – B (II) – C (I) 

 

(UFG) Observe a figura.

 

Disponível em: <http://commons.wikimedia.org>. Acesso em: 3 de mar. 2010.

 

A vegetação predominante do Brasil Meridional era a Mata de Araucárias ou Mata dos Pinhais, um tipo de conífera que outrora forneceu produtos muito utilizados na Região Sul e em outras áreas do país. Com base nesta afirmação,

 

a) indique uma característica da vegetação de araucárias e uma característica do clima subtropical;

 

b) cite dois produtos do extrativismo vegetal dessa região.

 

Resolução:

 

a) Características da vegetação de araucárias:

 

- adaptação ao clima de temperaturas baixas no inverno;

- ocorrência em altitudes superiores a 1.000 m;

- ambientes com alta umidade (chuvas e/ou vales onde formam florestas-galerias);

- formato de guarda-chuva invertido (retenção de umidade e sustentação de precipitação nival);

- principais ocorrências em solos férteis (terra roxa);

- aciculifoliada (folhas duras e pontiagudas em formato de agulhas/espinhos);

- árvores separadas por sexo (machos e fêmeas);

- pinhões que alimentam os animais de pequeno porte.

 

Características do clima subtropical:

 

- estações do ano bem marcadas;

- grandes amplitudes térmicas anuais;

- chuvas distribuídas durante todo o ano;

- índices pluviométricos acima de 1250 mm anuais;

- temperatura média anual em torno de 18 ºC.

 

b) Produtos do extrativismo vegetal da região:

 

- a erva-mate (folhas)/chimarrão;

- a madeira (da imbuia, do ipê, do cedro ou do pinheiro-do-paraná);

- pinhão;

- canela;

- xaxim.

 

(ESPM) Para responder a essa questão, considere o texto, a imagem e o mapa a seguir:

 

O que se faz necessário é modificar a forma como a sociedade se relaciona com a natureza, rever as opções que ela fez e atribuir novos paradigmas para o desenvolvimento que leve em consideração o meio ambiente e o bem-estar de toda a população.

 

(Carta Escola, agosto 2009.)

 

 

 

O texto é uma crítica ao modelo ocidental de desenvolvimento e se relaciona com a cena demonstrada na imagem, junto à região identificada com o número,

 

a) I, onde a expansão da soja no cerrado compromete a fauna e a flora.

b) II, onde a expansão das fronteiras agrícolas no nordeste brasileiro substituiu a mata nativa de xerófilas e atraiu espécies animais de outras partes do Brasil.

c) III, onde a exploração madeireira nas escarpas da Serra do Mar provocou, além da destruição da floresta, a extinção de espécies como a retratada na imagem.

d) IV, onde o desmatamento em curso no Pantanal coloca esse patrimônio da humanidade em permanente risco e, consequentemente, a riqueza de sua fauna.

e) VII, onde a Floresta Amazônica pode virar um território de savanas e comprometer o habitat de espécies endógenas.

 

(UFAC) A área localizada entre a Floresta Amazônica, o Cerrado e a Caatinga, caracteriza-se como mata de transição entre formações bastante distintas. Atualmente vem sendo desmatada para o cultivo de grãos, com destaque para a soja.

 

O texto refere-se a:

a) Mata Atlântica

b) Mata de Araucárias ou Mata dos Pinhais

c) Campos Naturais

d) Caatinga

e) Mata dos Cocais

 

(UNESP)

 

O pau-brasil foi a primeira matéria tintorial vinda da América a ser comercializada na Europa [...] A exploração do pau-brasil é reconhecida como o primeiro ciclo econômico da história do Brasil. [...] Foi explorado pelas maiores potências comerciais de então (portugueses, franceses, holandeses e ingleses, entre outros). [...] Em 1501, dom Manuel declarou o paubrasil monopólio da Coroa portuguesa. [...] Embora tenha sido oficialmente designado como espécie em perigo de extinção, o pau-brasil continua sendo alvo de comércio ilegal e também avança incessantemente o desmatamento de seu hábitat natural. [...] A redução da área original é o fator que mais coloca em risco a sobrevivência do pau-brasil, implacavelmente devastada ao longo dos últimos 500 anos.

 

(Eduardo Bueno. Pau-Brasil, 2002. Adaptado.)

 

O hábitat natural do pau-brasil é o bioma

 

a) Amazônico.

b) Cerrado.

c) Mata Atlântica.

d) Caatinga.

e) Pantanal.

 

(FEI) Para responder à questão, observe o mapa do Brasil a seguir:

 

Fonte: IBGE

 

A área escura do mapa corresponde:

 

a) ao Aquífero Guarani.

b) à região do Brasil onde predomina a pecuária intensiva.

c) ao Planalto Central brasileiro.

d) ao Bioma do Cerrado.

e) às áreas de sertanejas com clima semi-árido.

 

VESTIBULAR 2009

 

(UFLA) A relação entre a massa de ar atuante no Brasil e suas características está CORRETA na alternativa:

a) Tropical Atlântica (fria/seca) - Atua com mais intensidade nas Regiões Sul e Sudeste. Provoca chuvas de inverno no litoral do Nordeste e quedas de temperatura na Amazônia.

b) Equatorial Continental (quente/úmida) - Atua na Amazônia Ocidental e nas demais regiões do Brasil (no verão) provocando chuvas.

c) Tropical Continental (quente/úmida) - Atua principalmente no litoral das Regiões Norte e Nordeste, formando os ventos alísios de nordeste.

d) Equatorial Atlântica (quente/seca) - Atua no litoral

 

(UFAL) Observe atentamente a imagem a seguir.

 

 

A seta, incidindo sobre o território brasileiro, indica:

a) uma Frente Fria.

b) uma Zona de Convergência Intertropical.

c) um Ciclone Intertropical.

d) uma Onda de Oeste.

e) uma Chuva Orográfica.

 

(UESPI) O Brasil, em face de sua enorme dimensão e da influência de outros fatores estáticos e dinâmicos, possui uma grande variedade de tipos climáticos. Assinale o tipo climático que domina na Região Sul do país.

a) Frio Oceânico

b) Tropical de Altitude

c) Subtropical

d) Temperado Continental

e) Subequatorial

 

(FURG-RS) O Clima subtropical úmido, no sul do país, é caracterizado por invernos relativamente

rigorosos, com a ocorrência esporádica de precipitação de neve em determinadas áreas.

Assinale a alternativa que apresenta os fatores climáticos que influenciam a precipitação de neve em determinadas áreas do sul do país.

 

a) Latitude, altitude e massa de ar.

b) Altitude, maritimidade e continentalidade.

c) Latitude, altitude e maritimidade.

d) Maritimidade, relevo e massas de ar.

e) Depressões, altitude e massas de ar.

 

(UFSJ) Observe o mapa abaixo.

 

 

A partir da análise do mapa, é CORRETO afirmar que

a) a frente fria desloca-se pelo território brasileiro influenciada pelas diferenças de pressão atmosférica.

b) a alta pressão atmosférica sobre a Região Sudeste favorece o avanço da massa de ar em direção ao Estado de Minas Gerais.

c) as elevadas altitudes do relevo na Região Centro-Oeste orientam o deslocamento da frente fria em direção ao sudoeste da Amazônia.

d) a porção central da Argentina e o oceano Atlântico são regiões ciclonais que atraem a f rente f ria.

 

(UFAC) Podemos distinguir na floresta Amazônica três níveis de vegetação em relação ao relevo e às margens dos rios, a saber:

a) A mata Atlântica, a mata da Caatinga e a mata de Cerrado.

b) A mata de Terra Firme, a mata Atlântica e a mata de Várzea.

c) A mata de Igapó, a mata de Várzea e a mata de Terra Firme.

d) A mata Ciliar, a mata de Igapó e a mata da Caatinga.

e) A mata de Araucária, a mata Atlântica e a mata de Igapó.

 

(UESPI) Observe o mapa a seguir. A área indicada pela seta caracteriza-se por apresentar uma predominância de:

 

 

 

a) relevos colinosos e amplas planícies lacustrinas.

b) florestas perenifólias.

d) solos litólicos[1].

d) cerrados.

e) caatingas hipoxerófilas[2].

 

(UFRPE) O desenho a seguir retrata um importante domínio morfoclimático brasileiro. Com relação a esse domínio, é correto dizer que ele:

 

 

a) surge dominantemente em climas subtropicais secos, particularmente no Nordeste brasileiro.

b) apresenta uma vegetação tipicamente hidrófila, especialmente no Sertão.

c) possui solos bem desenvolvidos, sobretudo nas encostas e inselbergues, mas com pobreza de recursos nutrientes.

d) tem formações vegetais consideradas xerófilas, adaptadas, portanto, ao déficit hídrico.

e) apresenta uma estação seca que se estende por até três meses, dificultando o desenvolvimento da vegetação herbácea.

 

(UFRPE) A Floresta Amazônica cobre a maior parte da Região Norte do Brasil e seus limites avançam pelos estados do Maranhão e do Mato Grosso. Entre as características fitogeográficas dessa floresta podem ser mencionadas as seguintes, exceto:

 

a) plantas de espécies latifoliadas.

b) caráter heteróclito.

c) espécies dominantemente decíduas.

d) abundância de plantas produtoras de fibras.

e) vegetais de uma mesma espécie localizados muito longe um dos outros.

 

(UFSCAR) A tropicalidade é um dos fatores que mais influenciam no comportamento climático de áreas do território brasileiro. A primeira coluna do quadro faz referência às características do ambiente tropical e a segunda coluna procura relacionar essas características com sua manifestação e efeitos sobre o Brasil.

 

 

As correlações corretas entre características e efeitos são:

 

a) 1, 2 e 3.

b) 3, 4 e 5.

c) 1, 2 e 4.

d) 2, 4 e 5.

e) 1, 3 e 5.

 

VESTIBULAR 2008

 

(Unifesp) Durante o inverno, pode ocorrer a chamada friagem, por meio da ação da

 

a) Massa Tropical Atlântica, que diminui as chuvas no Rio Grande do Sul.

b) Massa Equatorial Atlântica, que abaixa as temperaturas em São Paulo.

c) Massa Equatorial Continental, que aumenta a temperatura no Ceará.

d) Massa Tropical Continental, que incrementa as chuvas em Brasília.

e) Massa Polar Atlântica, que reduz a temperatura no Amazonas.

 

(IBMEC) Leia os textos abaixo e responda à questão.

 

I. “Já foi o tempo em que a natureza representava uma barreira definitiva para o desenvolvimento de algumas culturas fora das condições ideais. O Brasil é hoje um dos países que melhor dominam o arsenal para domar o clima desfavorável, corrigir as características do solo e contornar outros problemas. Um exemplo recente disso é a surpreendente experiência que está sendo realizada no país com o objetivo de cultivar oliveiras em solo nacional. Parece tão improvável quanto plantar abacaxis na Finlândia, mas as pesquisas têm avançado.”

 

Fonte: http://portalexame.abril.com.br/static/aberto/anuarioagronegocio

 

II. “A oliveira é uma árvore típica da costa mediterrânea e exige uma grande luminosidade e um clima

caracterizado por invernos suaves, outonos ou primaveras chuvosas e verões secos e quentes. O crescimento da oliveira é lento. Costuma dar frutos entre 5 e 10 anos de idade e não alcança seu pleno desenvolvimento antes dos 20 anos. Entre os 35 até os 100-150 anos encontra sua maturidade e plena produção. Depois disso envelhece e sua produtividade fica muito desigual de ano para ano.”

 

Fonte: http://www.azeite.com.br

 

O clima mais propício e a correção necessária para o cultivo de oliveiras no Brasil são:

 

a) O equatorial e a calagem do solo amazônico.

b) O subtropical e o plantio em curva de nível.

c) O tropical e o cultivo das oliveiras em estufas.

d) O semi-árido e a irrigação durante alguns períodos do ano.

e) O tropical de altitude e as práticas que evitem a erosão do solo.

 

(FATEC) Analise os climogramas.

 

      

 

Os climogramas correspondem, respectivamente, às localidades e aos tipos climáticos:

a) Belém: equatorial úmido; Porto Alegre: subtropical úmido.

b) São Luis: tropical; Salvador: tropical semi-árido.

c) Cuiabá: tropical; Belo Horizonte: tropical semi-árido.

d) Manaus: equatorial úmido; Palmas: tropical de altitude.

e) Brasília: subtropical úmido; Florianópolis: tropical úmido.

 

(UFPI) A dinâmica atmosférica sobre o espaço brasileiro está representada no esboço gráfico a seguir, tendo as letras A, B e C como símbolos indicativos das posições e trajetórias das principais massas de ar que atuam no Brasil. Essas massas são denominadas, respectivamente:

 

 

a) polar atlântica, polar pacífica e equatorial continental.

b) tropical atlântica, equatorial continental e tropical continental.

c) equatorial continental, polar atlântica e polar ártica.

d) equatorial continental, tropical atlântica e polar atlântica

e) polar atlântica, tropical atlântica e polar continental.

 

(FUVEST) Considerando as massas de ar que atuam no território brasileiro e alguns de seus efeitos, analise o quadro abaixo e escolha a associação correta.

 

 

Resposta: a

 

(UFRR) Observe atentamente o mapa a seguir:

 

 

Com base no mapa acima, assinale a opção que indica corretamente a classificação de climas (que leva em consideração as massas de ar) de cada região numerada:

 

a) I― Tropical; II ― Equatorial úmido; III ― Subtropical úmido; IV ― Tropical semi-árido;

V― Litorâneo úmido.

b) I ― Equatorial úmido; II ― Tropical semiárido; III ― Tropical; IV ― Subtropical úmido; V― Litorâneo úmido.

c) I ― Tropical úmido; II ― Tropical seco; III― Tropical semi-árido; IV ― Tropical litorâneo; V― Subtropical frio.

d) I ― Tropical; II ― Equatorial úmido; III― Tropical seco; IV ― Tropical litorâneo; V― Subtropical frio.

e) I― Equatorial úmido; II ― Tropical; III ― Tropical semi-árido; IV ― Litorâneo úmido;

V― Subtropical úmido.

 

(PUCPR) Observe a imagem e leia o texto a seguir:

 

 

A previsão do tempo para o dia 16 de outubro de 2007, segundo o Simepar foi a seguinte: A instabilidade permanece em grande parte do Estado nesta terça-feira (16). Haverá um significativo aumento de nebulosidade no Centro-Norte do Estado. Nesta área, está prevista a ocorrência de chuva a qualquer hora do dia. Nas demais regiões, o céu fica parcialmente nublado com possibilidades de pancadas de chuvas isoladas no decorrer do período.

 

(Fonte: Simepar)

 

A instabilidade presente no tempo e o aumento de nebulosidade são decorrentes:

a) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Polar Atlântica - fria e úmida.

b) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Tropical

Continental - quente e úmida.

c) do deslocamento da frente quente que está no Norte do país, associada à ação da Massa Equatorial Continental – quente e úmida.

d) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Equatorial

Atlântica – quente e úmida.

e) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Tropical Atlântica – fria e úmida.

 

(UNIFOR) Observe as paisagens vegetais brasileiras para responder à questão.

 

 

 

(Levon Boligian et al. Geografia: espaço e vivência. São Paulo: Atual, 2005.p.147)

 

Assinale a alternativa que relaciona correta e respectivamente as paisagens vegetais às características climáticas.

 

 

Resposta: e

 

(FUVEST)

 

 

Os biomas do Brasil, cujas condições ambientais estão representadas no gráfico pelas regiões demarcadas I, II, III e IV, correspondem, respectivamente, a

 

a) cerrado, caatinga, floresta amazônica e floresta atlântica.

b) pampa, cerrado, floresta amazônica e complexo pantaneiro.

c) cerrado, pampa, floresta atlântica e complexo pantaneiro.

d) caatinga, cerrado, pampa e complexo pantaneiro.

e) caatinga, cerrado, floresta atlântica e floresta amazônica.

 

(FACIG)  Assinale ( V ) para as alternativas verdadeiras e ( F ), para as falsas.

 

 (    )       A Mata Atlântica, densa e exuberante floresta, cedeu espaços para a monocultura canavieira, principalmente na região da Mata nordestina.

(    )         O Cerrado, vegetação da Região Norte, é formado por arbustos associados à vegetação rasteira.

(    )   As Matas dos Cocais ocupam grandes extensões de Meio-Norte brasileiro (Maranhão e Piauí), principalmente as partes mais úmidas.

(    )         A floresta Amazônica é a mais extensa e rica floresta equatorial do mundo, caracteriza-se como uma floresta heterogênea, higrófila, latifoliada, perene e densa.

(    )         Caatinga, vegetação característica do planalto meridional, é formada por árvores e arbustos associados às cactáceas.

 

A seqüência correta é

 

a) V, F, F, V e V.       

b) V, F, V, V e F.      

c) F, F, V, V e V.       

d) V, V, F, F e F.       

e) V, F, V, F e V.

 

(UCPEL) A floresta amazônica é uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial, onde  pequenas variações de clima, relevo e solo explicam a existência de grupos diferenciados de vegetação dentro do conjunto.

 

Com base em seus conhecimentos sobre um desses grupos da floresta amazônica, é correto afirmar que

 

a) a floresta aciculifoliada ocupa a porção oriental do país, com uma vegetação exuberante, típica de clima úmido, cuja existência está ligada ao relevo e à unidade.

b) a mata de igapó, também conhecida como caaetê, está localizada em terrenos baixos, sujeitos à inundação, possui uma grande diversidade de espécies como as seringueiras.

c) a mata de várzea está situada em terrenos alagados, próximos ao rio, a qual possui como vegetação características a vitória-régia, piaçava e palmeiras.

d) a mata atlântica é uma formação vegetal homogênea com madeiras de alto valor comercial, como a araucária e a imbuia.

e) a mata de terra firme corresponde às regiões mais elevadas, abrange a maior parte da floresta e possui árvores de maior porte propiciando intensa atividade madeireira.

 

VESTIBULAR 2007

 

(UFMS) Leia o texto abaixo e responda à questão a seguir.

 

Massa de ar derruba temperaturas em SP e no MS

 

A cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, registrou nesta terça-feira a mais baixa temperatura desde o inverno de 2002, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Nesta manhã, os termômetros chegaram a 4,7ºC (...). Segundo a Sedec (Secretaria Nacional de Defesa Civil), a umidade também deve permanecer baixa - em torno de 30%no MS. A baixa temperatura (...) atinge também São Paulo. Hoje, a temperatura chegou a 8ºC na cidade, mas deve cair ainda mais nos próximos dias. Na madrugada desta quarta-feira, o Inmet prevê 5ºC (...).

 

Folha Online, 05/09/2006 - 18h58

 

O nome da massa de ar, referida no texto, e sua origem são, respectivamente:

 

a) Equatorial Continental e Amazônia.

b) Frente Fria e Argentina.

c) Tropical Continental e Chaco Boliviano.

d) Tropical Atlântica e Oceano Atlântico.

e) Polar Atlântica e Região Polar Sul.

 

(UFMT) A coluna da esquerda apresenta os principais climas do Brasil e a da direita, algumas das suas características. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda.

 

1 – Clima equatorial úmido

2 – Clima tropical

3 – Clima subtropical úmido

4 – Clima tropical semi-árido

 

(   ) Abrange a maior parte das regiões Centro-Oeste e Sudeste e grande parte da região Norte. Caracteriza-se pela existência de duas estações bem diferenciadas: verões quentes e chuvosos e invernos secos. No verão, é influenciado pelas massas de ar Equatorial Continental e Tropical Atlântica, responsáveis pelas chuvas da época.

(   ) Ocorre na região Sul do país. É controlado pela Massa de Ar Tropical Atlântica e influenciado no inverno pela Massa de Ar Polar Atlântica. Apresenta chuvas bem distribuídas durante o ano, estações bem diferenciadas e invernos rigorosos.

(   ) Abrange o sertão nordestino e o norte de Minas Gerais.  Caracteriza-se por temperaturas muito elevadas e chuvas escassas e mal distribuídas durante o ano. Apresenta os menores índices pluviométricos do país e as médias térmicas mais elevadas.

(   ) Predomina na maior parte da Amazônia. É controlado pela Massa de Ar Equatorial Continental. Apresenta temperaturas sempre elevadas, baixa amplitude térmica anual e chuvas abundantes e bem distribuídas durante o ano.

 

Marque a seqüência correta.

 

a) 2, 4, 1, 3

b) 4, 3, 2, 1

c) 2, 3, 4, 1

d) 1, 4, 3, 2

e 1, 2, 3, 4

 

(UFRJ) Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de frentes frias.

 

 

a) O que são frentes?

b) Dê o nome das massas responsáveis pela formação das frentes frias que atingem o Rio de

Janeiro e apresente suas principais características.

 

Resposta:

 

a) As frentes são zonas-limites que separam massas de ar de propriedades diferentes.

b) A massa tropical atlântica (mTa), que se origina no Atlântico Sul, quente e úmida, e a massa polar ptlântica do hemisfério sul (mPa), fria e úmida.

 

(UFG) Observe os mapas a seguir.

 

 

TUBELIS, A; NASCIMENTO, F. L. do. Meteorologia descritiva: fundamentos e aplicações brasileiras. São Paulo: Nobel, 1980. [Adaptado].

 

A dinâmica das massas de ar é um dos fatores que explica a caracterização climática de uma área. A leitura e a interpretação dos mapas indicam que o clima do território goiano é influenciado pela atuação da massa

 

a) Equatorial continental durante o ano todo.

b) Tropical atlântica no verão e Polar atlântica durante o inverno.

c) Equatorial continental no verão e Equatorial atlântica no inverno.

d) Tropical atlântica durante o ano todo.

e) Equatorial continental no verão e Tropical atlântica no inverno.

 

(FGV) Considere as temperaturas máximas e mínimas de algumas cidades do estado de São Paulo e responda:

 

 

(modificado de www.climatempo.com.br)

 

a) As maiores máximas no interior do estado decorrem das menores altitudes, que são decrescentes em direção ao rio Paraná.

b) As menores temperaturas registradas na Serra da Mantiqueira são decorrentes das maiores latitudes que caracterizam essa região do estado. 

c) O gradativo aumento de temperatura do litoral para o interior ocorre devido à amplitude longitudinal do estado e suas diferentes faixas de influência da massa tropical atlântica.

d) As menores amplitudes térmicas do litoral, em relação ao interior, devem-se à maior densidade da cobertura vegetal e maior umidade dessa região. 

e) A grande variabilidade do clima paulista decorre da histórica devastação da cobertura florestal original e sua substituição por práticas agrícolas de monocultura associada a queimadas, a exemplo da cana-de-açúcar.

 

(MACK)

 

Fim de semana terá chuva e queda de temperatura em SP

 

SÃO PAULO - O calor registrado nos últimos dias não se repetirá no final de semana. Com a chegada de uma frente fria ao estado, que causa chuva ainda esta noite na região do Vale do Ribeira, o tempo muda. Os termômetros caem cerca de 10 graus e há previsão de chuvas e instabilidade durante todo o final de semana.

 

http://oglobo.globo.com

 

Assinale a alternativa correta acerca da massa de ar e do fenômeno climático que geraram a queda da temperatura descrita na notícia.

a) mEc – proveniente da região amazônica, essa massa, sendo quente e úmida, ao chegar à Região Sudeste do Brasil, onde se encontra um clima seco, provoca chuva e queda de temperatura.

b) mTc – massa de ar muito úmida e quente, que, ao chegar à Região Sudeste, encontra uma atmosfera muito fria, provoca uma grande condensação e gera queda de temperatura.

c) mTa – formada sobre o Oceano Atlântico, na região do Trópico de Capricórnio, essa massa provoca grande precipitação e queda de temperatura ao se chocar com a mEa, estacionada na Região Sudeste do Brasil.

d) mPa – proveniente do sul da Argentina, com pouca umidade e fria, ao chegar à Região Sudeste do Brasil, que possui uma atmosfera quente e úmida, provoca precipitação e queda de temperatura.

e) mEa – quando formada na Região Sudeste, ao se deslocar para o norte do território brasileiro, provoca queda de temperatura e gera grande precipitação.

 

(UCPEL) A floresta amazônica é uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial, onde  pequenas variações de clima, relevo e solo explicam a existência de grupos diferenciados de vegetação dentro do conjunto.

 

Com base em seus conhecimentos sobre um desses grupos da floresta amazônica, é correto afirmar que

 

a) a floresta aciculifoliada ocupa a porção oriental do país, com uma vegetação exuberante, típica de

clima úmido, cuja existência está ligada ao relevo e à unidade.

b) a mata de igapó, também conhecida como caaetê, está localizada em terrenos baixos, sujeitos à

inundação, possui uma grande diversidade de espécies como as seringueiras.

c) a mata de várzea está situada em terrenos alagados, próximos ao rio, a qual possui como vegetação características a vitória-régia, piaçava e palmeiras.

d) a mata atlântica é uma formação vegetal homogênea com madeiras de alto valor comercial,

como a araucária e a imbuia.

e) a mata de terra firme corresponde às regiões mais elevadas, abrange a maior parte da floresta e possui árvores de maior porte propiciando intensa atividade madeireira.

 

(UDESC) Sobre a vegetação brasileira, é incorreto afirmar:

 

a) A Mata dos Cocais é uma formação vegetal encravada entre a Floresta Amazônica, o cerrado e a caatinga. É, portanto, uma mata de transição entre formações bastante distintas, constituída por palmeiras ou palmáceas.

b) Nas áreas mais altas do pantanal matogrossense há campos inundáveis, floresta tropical e mesmo cerrado. O Pantanal, portanto, não é uma formação vegetal, mas um complexo que agrupa várias formações em seu interior.

c) Mata de galeria ou mata ciliar é a que acompanha os rios e lagos, ficando permanentemente alagada. Nela se reproduzem milhares de espécies de peixes, moluscos e crustáceos. Ela também é conhecida pelo nome de mangue.

d) Os campos naturais são formações rasteiras ou herbáceas, constituídas por gramíneas que atingem até 60 cm de altura. Sua origem pode estar associada a solos rasos ou a temperaturas baixas, em regiões de altitudes elevadas, a áreas sujeitas a inundação periódica ou ainda a solos arenosos.

e) O cerrado é muito parecido com a savana africana; é constituído por uma vegetação caducifólia, predominantemente arbustiva, de raízes profundas, galhos retorcidos e casca grossa (que retém mais água).

 

(UEL) Observe as figuras abaixo.

 

 

Tendo como base os domínios morfológicos descritos por Ab’Saber, numa viagem pelo Brasil, as paisagens reproduzidas nas figuras 1, 2 e 3, pertencem respectivamente às regiões:

 

a) Norte, Sul e Centro-Oeste.

b) Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

c) Nordeste, Sudeste e Sul.

d) Sudeste, Sul e Norte.

e) Norte, Sudeste e Centro-Oeste.

 

(FGV - ECNOMIA) Considere os itens apresentados, com características de um importante bioma brasileiro.

 

• Menos de 5% da porção brasileira está protegida por algum tipo de reserva ambiental, sejam públicas ou particulares.

• As estimativas são de 3,7 milhões de jacarés em toda a região.

• Diariamente, é desmatada uma área equivalente a 1 000 campos de futebol iguais aos do Maracanã.

• Há 3,8 milhões de cabeças de gado espalhadas pelas fazendas.

• A densidade demográfica é de 1 habitante a cada 3 km².

 

(Embrapa/Conservação internacional)

 

Trata-se:

 

a) dos Pampas Gaúchos.

b) do Pantanal Matogrossense.

c) da Floresta Amazônica.

d) das caatingas.

e) da Mata dos Cocais.

 

(MACKENZIE) Observe o mapa e assinale a alternativa que corresponde à formação vegetativa da área destacada e a suas características.

 

 

a) Cerrado – pertencente à classificação do bioma savana, possui grande biodiversidade e forma ecossistemas ricos, com espécies variadas como o pau-santo, o barbatimão, a gabiroba, o piquezeiro e a cataúba.

b) Mata dos Pinhais – chamada também de floresta aciculifoliada, está localizada em clima úmido, com temperaturas de moderadas a baixas no inverno; tem em sua constituição predominantemente o pinheiro.

c) Mata dos Cocais – chamada também de mata de transição, é constituída de palmeiras ou palmáceas, com grande predominância de babaçu e ocorrência de carnaúba.

d) Campos Naturais – formações rasteiras ou herbáceas, constituídas por gramíneas que atingem até 60 cm de altura; têm origem associada a solos rasos e a áreas sujeitas a inundações periódicas, ou, ainda, associada a solos arenosos.

e) Caatinga – vegetação xerófila, adaptada ao clima semi-árido; nela predomina um extrato arbustivo caducifoliado e espinhoso e há também cactáceas.

 

(UFPI) Sobre o bioma que compreende o Cerrado brasileiro, é correto afirmar que:

 

a) é encontrado nas regiões Centro-Oeste e Sudeste, por conta das densas redes hidrográficas regionais.

b) tem vegetação arbustiva, caducifólia com raízes profundas, galhos retorcidos e casca grossa.

c) cobre 2 milhões de km2 do território nacional, sendo 80% inexplorados.

d) apresenta duas espécies vegetais dominantes, o buritizeiro e o pequizeiro, não exploradas economicamente.

e) tem solos de pouca profundidade o que facilita a infiltração das águas que corrigem a acidez dos solos.

 

(UFAC) A figura abaixo representa a distribuição geográfica dos Biomas no território brasileiro, segundo IBGE (2005).

 

 

Assinale a alternativa que associa corretamente o espaço numerado, no mapa, aos Biomas correspondentes.

 

a) 1 – Amazônia,  2 – Cerrado, 6 – Pampa.

b) 3 – Caatinga, 5 – Pantanal, 2 – Cerrado.

c) 2 – Amazônia, 6 – Mata Atlântica, 5 – Pampa.

c) 4 - Cerrado, 5 – Caatinga, 2 – Mata Atlântica.

e) 2 – Caatinga, 6 – Pampa, 5 – Pantanal.

 



[1] São solos muito rasos, não alagados, onde a rocha de origem está a menos de 50 cm da superfície. Suas propriedades são inteiramente dominadas pelas da rocha de origem.

[2] A caatinga hipoxerófila é mais úmida e possui os três estratos de vegetação: herbáceo, arbustivo e arbóreo.

ATUALIZADO EM 20/07/2014