Página inicial
Sala de leitura
Enem
Críticas e sugestões
Eventos
Links paratodos
videos
 


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA ALGUNS VIDEOS DIDÁTICOS CPTEC.INPE


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA JOGO – QUEBRA CABEÇA COM MAPA-MÚNDI FÍSICO


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA MAPA INTERATIVO DAS EMISSÕES DE CO2 NOS DIFERENTES PAÍSES DO MUNDO E DADOS DEMOGRÁFICOS.


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E JOGUE COM O MAPA DA EUROPA


CLIQUE NA IMAGEM E LEIA AS MANCHETES DE HOJE DOS JORNAIS DE TODO O
MUNDO.


VEJA O QUANTO VOCÊ CONHECE SOBRE CONTINENTES E OCEANOS


2 JOGOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O MAPA-MÚNDI INTERATIVO

site www.geocienciasnomapa.com.br
CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA UM SERVIÇO DE LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DE TESES E DISSERTAÇÕES EM GEOCIÊNCIAS

  Geografia Geral e do Brasil

TERRITÓRIO E SOCIEDADE NO MUNDO GLOBALIZADO
Capítulo 28 – Dinâmica climática e paisagens vegetais

 

VESTIBULAR 2009

(UFPEL) Apesar de ser reconhecido como um país tropical, o Brasil apresenta uma variedade climática
que comporta outros tipos. Observe os climogramas seguintes.



Sobre os tipos climáticos brasileiros, é correto afirmar que
a) Belo Horizonte é um exemplo de clima Tropical Atlântico, que vai do Rio Grande do Norte até o
Paraná. As chuvas, nesse clima, variam de acordo com a latitude da localidade, sendo mais comuns as chuvas no inverno nordestino.
b) Curitiba possui clima Tropical de Altitude, das áreas com mais de 800 metros de altitude, que se
manifesta em verões quentes e chuvosos e invernos frios e secos.
c) Goiânia apresenta clima Tropical, com estações bastante destacadas pela diferença de pluviosidade, verão chuvoso e inverno seco.
d) o clima em João Pessoa é do tipo Semi-Árido, que se caracteriza pela pouca variação de chuva durante o ano e um frio mais intenso no inverno.
e) Manaus exemplifica o clima equatorial, que possui uma amplitude térmica acentuada e um regime de chuvas regular durante todo o ano.
f) I.R.

(UFLA) A relação entre a massa de ar atuante no Brasil e suas características está CORRETA na alternativa:
a) Tropical Atlântica (fria/seca) - Atua com mais intensidade nas Regiões Sul e Sudeste. Provoca chuvas de inverno no litoral do Nordeste e quedas de temperatura na Amazônia.
b) Equatorial Continental (quente/úmida) - Atua na Amazônia Ocidental e nas demais regiões do Brasil (no verão) provocando chuvas.
c)Tropical Continental (quente/úmida) - Atua principalmente no litoral das Regiões Norte e Nordeste, formando os ventos alísios de nordeste.
d) Equatorial Atlântica (quente/seca) - Atua no litoral

 (UESPI) A figura a seguir está representando um importante fenômeno climático. Assinale-o.

a) A formação de ciclones extratropicais.
b) A gênese das chuvas frontais.
c) A origem da Zona de Convergência Intertropical.
d) A dispersão de uma frente fria.
e) A formação de chuvas orogênicas.

(UFAL) Observe atentamente a imagem a seguir.

A seta, incidindo sobre o território brasileiro, indica:
a) uma Frente Fria.
b) uma Zona de Convergência Intertropical.
c) um Ciclone Intertropical.
d) uma Onda de Oeste.
e) uma Chuva Orográfica.

(UESPI) O Brasil, em face de sua enorme dimensão e da influência de outros fatores estáticos e dinâmicos, possui uma grande variedade de tipos climáticos. Assinale o tipo climático que domina na Região Sul do país.
a) Frio Oceânico
b) Tropical de Altitude
c) Subtropical
d) Temperado Continental
e) Subequatorial

(FURG-RS) O Clima subtropical úmido, no sul do país, é caracterizado por invernos relativamente
rigorosos, com a ocorrência esporádica de precipitação de neve em determinadas áreas.
Assinale a alternativa que apresenta os fatores climáticos que influenciam a precipitação de neve em determinadas áreas do sul do país.

a) Latitude, altitude e massa de ar.
b) Altitude, maritimidade e continentalidade.
c) Latitude, altitude e maritimidade.
d) Maritimidade, relevo e massas de ar.
e) Depressões, altitude e massas de ar.

(IFPA) A respeito dos principais fenômenos climáticos recorrentes nas cidades, é correto afirmar:
a) Friagem é o fenômeno natural mais frequente nos meses de verão, em períodos de penetração de massas de ar frio, acontecendo em escala local por apenas algumas horas.
b) Efeito Estufa é um fenômeno natural e fundamental para a vida, que consiste na retenção de calor irradiado pela superfície terrestre, contribuindo para o equilíbrio térmico do planeta.
c) Inversão Térmica é um fenômeno climático ocasionado por elevadas temperaturas, principalmente nas áreas centrais das cidades, onde existem poucas áreas verdes.
d) El niño é o fenômeno climático resultante de alteração antropogênica, tais como verticalização, redução de áreas verdes, impermeabilização do solo, ocasionando a elevação da temperatura.
e) La niña é o fenômeno natural mais frequente nos meses de verão, em períodos de penetração de massas de ar quente, acontecendo em escala local por apenas algumas semanas.

(UNIFEI) O clima corresponde ao comportamento do tempo atmosférico durante um longo período. Com relação ao clima, analise as afirmativas e assinale a opção correta.

  • São fatores climáticos a latitude, a altitude, as massas de ar, a continentalidade.
  • Ilhas de calor são um fenômeno climático típico de grandes aglomerações urbanas.
  • A ação diferenciada das massas de ar ao longo do ano é um dos fatores que explicam a variação do comportamento do tempo.
  • A inversão térmica é um fenômeno natural que pode ocorrer em qualquer parte do planeta e geralmente acontece no final da madrugada e no início da manhã, principalmente nos meses de inverno.

 

a) Apenas I e III estão corretas.
b) Apenas II e III estão corretas.
c) Apenas I, II e III estão corretas.
d) Todas estão corretas.

 (UNIFEI) Pode-se afirmar que o clima corresponde ao comportamento do tempo atmosférico, ao longo do ano, num determinado lugar da Terra. O clima tem comportamento diversificado, que é caracterizado pela combinação de diferentes fatores. Com relação aos fatores climáticos, assinale a alternativa incorreta.

a) A latitude é o mais evidente fator climático, e quanto mais se afastar do Equador, menores serão as temperaturas.
b) As massas de ar influem diretamente nas condições climáticas.
c) As massas de ar podem ser frias ou quentes, secas ou úmidas, e, ao se deslocarem, interagem umas com as outras, trocando e distribuindo calor pela terra.
d) Em maiores altitudes, o ar se torna mais rarefeito, ou seja, há mais concentração de gases e umidade, o que aumenta a retenção de calor.

(UFSJ) Observe o mapa abaixo.

A partir da análise do mapa, é CORRETO afirmar que
a) a frente fria desloca-se pelo território brasileiro influenciada pelas diferenças de pressão atmosférica.
b) a alta pressão atmosférica sobre a Região Sudeste favorece o avanço da massa de ar em direção ao Estado de Minas Gerais.
c) as elevadas altitudes do relevo na Região Centro-Oeste orientam o deslocamento da frente fria em direção ao sudoeste da Amazônia.
d) a porção central da Argentina e o oceano Atlântico são regiões ciclonais que atraem a f rente f ria.

(UEMG)

AQUECIMENTO GLOBAL
É o fenômeno responsável pelo aumento na temperatura da atmosfera terrestre e dos oceanos, nas últimas décadas. Os poluentes do ar se acumulam na atmosfera, formando uma capa cada vez mais grossa, que ‘segura’ o calor do sol, causando o aquecimento do planeta.

Assinale a alternativa que NÃO APRESENTA uma conseqüência do aquecimento global:
a) Derretimento das geleiras, nos extremos da Terra.
b) Desflorestamento e queimadas das áreas de matas.
c) Secas severas, que causam maior escassez de água.
d) Aumento do nível do mar, causando inundações costeiras.

(UEPB) Um produto trouxe a seguinte etiqueta ilustrada abaixo:

O apelo panfletário demonstra:

a) A força adquirida pelos grupos ambientalistas, ao exigirem que todos os produtos sejam fabricados de forma a preservar o meio ambiente.
b) A tomada de consciência ambiental pela população, sobretudo nas camadas mais jovens, a qual prioriza apenas o consumo de bens cuja produção seja ecologicamente correta.
c) A preocupação dos empresários com a fabricação de bens que sejam ecologicamente sustentáveis, como forma de garantir a preservação da natureza e a futura continuidade do sistema capitalista.
d) A exigência dos governos para que toda forma de produção e consumo seja ecologicamente sustentável, garantindo, assim, a saúde do planeta e a qualidade de vida das gerações futuras.
e) A apropriação capitalista do discurso sobre as questões ambientais (utilizando-se das atuais preocupações ecológicas que ganham força com os ambientalistas) para ampliar seus lucros, camuflando a verdade de que toda forma de consumo é de algum modo danosa à natureza.

(UFJF) Leia o gráfico a seguir que apresenta a relação entre população e emissões de CO2 per
capita.


Fonte: Scientific American Brasil. Como deter o aquecimento global.
São Paulo: Ediouro, Segmento-Duetto, 2007. Edição Especial.

 

De acordo com o gráfico e o Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC) é
CORRETO afirmar que:
a) a Ásia, com 6 bilhões de habitantes, é a região de maior emissão de CO2 per capita do mundo moderno.
b) as elevadas emissões de dióxido de carbono são provenientes da queima de combustíveis fósseis.
c) há uma relação diretamente proporcional entre população total e a emissão de dióxido de carbono.
d) os países da Oceania emitem pequena quantidade de CO2 porque preservam suas florestas.
e) os países menos desenvolvidos emitem CO2 devido ao baixo padrão tecnológico de suas indústrias.

(UFSJ)

Geopoiítica da Amazônia

"A floresta só deixará de ser destruída se tiver valor econômico para competir com a madeira, com a pecuária e com a soja. Mesmo com os grandes avanços na sua proteção, a questão de manter a capacidade sustentável da floresta ainda não foi solucionada. Florestas e terras são bens públicos e, por isso, são trunfos que estão sob o poder do Estado, que tem autoridade para dispor deles, segundo o interesse da nação." (Bertha K. Becker)
(Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php acessado em 15 de julho de 2008)

Assinale a alternativa que apresenta a proposta CORRETA para o desenvolvimento da região amazônica em bases mais sustentáveis.
a) Desenvolvimento de políticas para a integração do índio à população local, diminuindo assim o tamanho das reservas e garantindo a soberania do nosso território.
b) Incentivos à pesquisa e à utilização da biodiversidade e do conhecimento - fruto da diversidade cultural dos povos da floresta para o desenvolvimento da biotecnologia.
c) Erradicação da pecuária e da agricultura da região evitando, assim, o desmatamento de novas áreas para a formação de pastagens e cultivos.
d) Criação de uma nova legislação ambiental, visto que as leis em vigor no Brasil são pouco rígidas, o que incentiva o desmatamento.

(FUVEST) Considere os mapas e as afirmações abaixo.

 

I. Atualmente, observam-se significativos graus de degradação de ecossistemas marinhos e costeiros, sendo o mangue um dos mais afetados, especialmente, em decorrência de sua posição próxima às principais fontes de poluição.
II. Dentre as mais graves ameaças às regiões coralíferas do planeta, estão os efluentes lançados por acidentes com embarcações, o aquecimento global, a exploração predatória e a poluição em zonas
costeiras.
III. Os mangues constituem-se em ecossistemas resistentes e adaptáveis a mudanças físicas, o que se
comprova por sua distribuição independente de zonas térmicas.
IV. As regiões coralíferas, embora permanentemente ameaçadas de degradação, estão entre os
ecossistemas mais resistentes do planeta, tal como ocorre com os mangues.

Está correto apenas o que se afirma em
a) I.
b) II.
c) I e II.
d) II e III.
e) I, III e IV.

(FUVEST)

A crítica contida na charge visa, principalmente, ao
a) ato de reivindicar a posse de um bem, o qual, no entanto, já pertence ao Brasil.
b) desejo obsessivo de conservação da natureza brasileira.
c) lançamento da campanha de preservação da floresta amazônica.
d) uso de slogan semelhante ao da campanha “O petróleo é nosso”.
e) descompasso entre a reivindicação de posse e o tratamento dado à floresta.

(FUVEST)

 

O pressuposto da frase escrita no cartaz que compõe a charge é o de que a Amazônia está ameaçada de
a) fragmentação.
b) estatização.
c) descentralização.
d) internacionalização.
e) partidarização.

(UFES) A Floresta Amazônica representa uma comunidade clímax e, por isso, tem como características, EXCETO
a) alta biomassa.
b) alta diversidade.
c) teias alimentares complexas.
d) alto nível de fertilidade do solo.
e) taxa de fotossíntese igual à taxa de respiração.

(UFES)

O homem se aproveita das formações vegetais litorâneas para a utilização da lenha e a extração de tanino para curtume, provocando, por vezes, o completo desaparecimento dessa vegetação. Esse desaparecimento é também facilitado pelas obras de aterro ao longo de trechos da costa. A fim de
contrabalançar ou, pelo menos, minorar os prejuízos causados pela devastação dessa formação vegetal, pouco ou quase nada tem sido feito. De modo geral, quase todas as iniciativas em
prol do reflorestamento são devidas a particulares. Cumpre salientar, porém, que, em geral, o que se pratica entre nós, especialmente por iniciativa privada, não representa um verdadeiro reflorestamento, mas, sim, um plantio com objetivos comerciais. As principais áreas replantadas o foram, quase sempre, a fim de assegurar matéria-prima necessária a determinados empreendimentos.
(ROMARIZ, Dora de Amarante. A vegetação. In: Azevedo, Aroldo do (Org.). Brasil: a terra e o homem. 2. ed. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1972. v. I , cap. IX, p.547. Adaptado.)

 

No território do Espírito Santo, as situações mencionadas no Texto se manifestam
a) na urbanização diferenciada das áreas litorâneas, que promove a contenção da impermeabilização do solo.
b) nos aterros realizados no município de Vitória, que se destinaram exclusivamente às instalações portuárias.
c) no cultivo do eucalipto em sistema de monocultura, que assegura matéria-prima para a indústria de papel e celulose.
d) nas unidades de conservação e corredores ecológicos, que garantem a preservação de toda faixa litorânea capixaba.
e) no aproveitamento do tanino do mangue vermelho na fabricação das panelas de barro artesanais, o que tem promovido a extinção desta espécie.

(FURG-RS) O diagrama abaixo representa os limites de temperatura e precipitação das áreas de ocorrência dos biomas terrestres.
Analise o diagrama e assinale a alternativa com bioma correspondente à área hachurada.

a) Floresta tropical úmida.
b) Tundra.
c) Desertos.
d) Floresta temperada decídua.
e) Floresta boreal.

(UESPI) Observe o mapa a seguir. A área indicada pela seta caracteriza-se por apresentar uma predominância de:

 

a) relevos colinosos e amplas planícies lacustrinas.
b) florestas perenifólias.
d) solos litólicos .
d) cerrados.
e) caatingas hipoxerófilas .

(UFAC) Podemos distinguir na floresta Amazônica três níveis de vegetação em relação ao relevo e às margens dos rios, a saber:
a) A mata Atlântica, a mata da Caatinga e a mata de Cerrado.
b) A mata de Terra Firme, a mata Atlântica e a mata de Várzea.
c) A mata de Igapó, a mata de Várzea e a mata de Terra Firme.
d) A mata Ciliar, a mata de Igapó e a mata da Caatinga.
e) A mata de Araucária, a mata Atlântica e a mata de Igapó.

(UFAL) Examine o corte esquemático a seguir com a representação de unidades fitogeográficas do Brasil. A propósito, analise as observações feitas a seguir.

1) A unidade 1 desenvolve-se em áreas quentes e úmidas; trata-se de uma formação heteróclita .
2) A unidade 2 corresponde a uma formação típica de ambientes tropicais, com duas estações
distintas: verões chuvosos e invernos secos.
3) A unidade 3 é característica de ambientes que possuem climas subtropicais semi-áridos; é comum, nessas áreas, o domínio de vegetação xerófila.
4) A unidade 4 é característica da Região Meridional do pais, onde as temperaturas médias anuais são
mais baixas; trata-se de uma formação florestal homóclita .

Está(ão) correta(s) apenas:
a) 1
b) 1 e 2
c) 3 e 4
d) 2 e 3
e) 1, 2 e 4

(UFRPE) O desenho a seguir retrata um importante domínio morfoclimático brasileiro. Com relação a esse domínio, é correto dizer que ele:

a) surge dominantemente em climas subtropicais secos, particularmente no Nordeste brasileiro.
b) apresenta uma vegetação tipicamente hidrófila, especialmente no Sertão.
c) possui solos bem desenvolvidos, sobretudo nas encostas e inselbergues, mas com pobreza de recursos nutrientes.
d) tem formações vegetais consideradas xerófilas, adaptadas, portanto, ao déficit hídrico.
e) apresenta uma estação seca que se estende por até três meses, dificultando o desenvolvimento da vegetação herbácea.

(UFRPE) A Floresta Amazônica cobre a maior parte da Região Norte do Brasil e seus limites avançam pelos estados do Maranhão e do Mato Grosso. Entre as características fitogeográficas dessa floresta podem ser mencionadas as seguintes, exceto:

a) plantas de espécies latifoliadas.
b) caráter heteróclito.
c) espécies dominantemente decíduas.
d) abundância de plantas produtoras de fibras.
e) vegetais de uma mesma espécie localizados muito longe um dos outros.

(UFSCAR) No mapa estão representados os grandes hotspots mundiais. São áreas que conjugam duas  características: grande biodiversidade e alto grau de ameaça de destruição, por diferentes agressões e ocupações do espaço.


(Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature. 403, 853-858, 24.02.2000. www.nature.com/nature/journal. Acessado em 29.07.2008.)

Sobre os hotspots, são feitas quatro afirmações. Analise-as.

I. Há localização de maior número de hotspots na faixa intertropical, porque ela é, de modo geral, propícia ao desenvolvimento de grande número de espécies vegetais e animais.
II. A expansão das áreas de cultivo, seja com objetivos alimentares ou para produção de biocombustíveis, pode representar uma grave ameaça à preservação de alguns dos hotspots.
III. A biodiversidade das regiões peninsular e insular da Ásia é gravemente ameaçada pela alta concentração populacional e intensivo uso agrícola do solo pelo cultivo tradicional de arroz.
IV. O processo acelerado de desmatamento e conseqüente ocupação da Amazônia coloca em perigo um dos mais biodiversos hotspots da atualidade.

Estão corretas as afirmações:
a) I, II, III e IV.
b) I, II e III, apenas.
c) II, III e IV, apenas.
d) I e III, apenas.
e) II e IV, apenas.

(UFSCAR) Dois problemas ambientais similares, porém distintos, têm afetado o solo de regiões brasileiras situadas a cerca de quatro mil quilômetros de distância uma da outra: a desertificação e a arenização.
(L. Almeida & T. Rigolin, 2005.)
A respeito destes problemas e de suas áreas de abrangência, é correto afirmar que:
a) a desertificação ocorre em regiões de clima árido e a arenização em áreas de clima tropical alternadamente úmido e seco.
b) a desertificação é típica de regiões de solos profundos, com formação intensa de lateritas, e a arenização é típica de solos pobres de elevada acidez.
c) a desertificação vem ocorrendo nos planaltos centrais do Brasil e a arenização é característica do norte da Amazônia, onde há desmatamento.
d) a desertificação ocorre em áreas de relevo de planícies aluviais e a arenização em relevos cristalinos levemente ondulados.
e) no Brasil, há risco de desertificação no bioma da caatinga e verificam-se pontos de arenização no sudoeste do Rio Grande do Sul.

(UFSCAR) A tropicalidade é um dos fatores que mais influenciam no comportamento climático de áreas do território brasileiro. A primeira coluna do quadro faz referência às características do ambiente tropical e a segunda coluna procura relacionar essas características com sua manifestação e efeitos sobre o Brasil.

As correlações corretas entre características e efeitos são:

a) 1, 2 e 3.
b) 3, 4 e 5.
c) 1, 2 e 4.
d) 2, 4 e 5.
e) 1, 3 e 5.

(UFBA) A variação climática na superfície terrestre está diretamente ligada à localização de cada região nas diversas latitudes, sendo, portanto, resultante do comportamento dinâmico da atmosfera, em sua seqüência habitual, e influenciada pelos fatores geográficos regionais e locais.

Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima,

a) calcule as amplitudes térmicas anuais das cidades de Amiens (França), Praga (República Tcheca) e Kiev (Ucrânia), situadas em latitudes próximas;

b) explique as causas das diferenças de amplitude térmica existentes entre essas cidades;

c) identifique a zona climática onde as referidas cidades estão situadas.

Resolução:

a) As amplitudes térmicas são:
Amiens 15oC.
Praga 21oC.
Kiev 27oC.

b) As diferenças de amplitudes térmicas entre as referidas cidades se devem à influência dos fatores geográficos de maritimidade e continentalidade, ou seja, de maior ou menor afastamento do mar. Amiens, próxima ao litoral, sofre o efeito da maritimidade, o que torna sua amplitude térmica menor, com invernos menos rigorosos; ao contrário de Praga e de Kiev, que sofrem o efeito da  continentalidade, devido à localização geográfica no interior do continente europeu, apresentando, portanto, maiores amplitudes térmicas. Em Kiev, a continentalidade é mais expressiva por estar mais distante da costa e sujeita a maior influência dos fatores continentais, onde os invernos são mais rigorosos.

c) As três cidades ocupam a mesma posição zonal, ou seja, estão na mesma faixa de clima temperado. (Zona Temperada do Norte)

VESTIBULAR 2008

(Mackenzie)

Considere o texto abaixo, a respeito de uma das paisagens fitogeográficas do continente Europeu.
Floresta boreal: é caracterizada pelo domínio das coníferas (pinheiros). As coníferas apresentam folhas duras e aciculifoliadas (em forma de agulha), cujas funções são impedir a acumulação da neve nas copas das árvores e reduzir o processo de evapotranspiração, pois as chuvas são raras na região.
A região, onde essa floresta se desenvolve, possui duas estações do ano bem definidas: inverno bastante rígido e verão com temperaturas amenas, em torno de 20° C. No verão os dias são mais longos e, no inverno, os dias são mais curtos, com precipitação sob a forma de neve.

A localização correta dessa paisagem está representada em

Resposta: d

(Ufscar) El niño e la niña são dois fenômenos ligados ao aquecimento e resfriamento das águas do oceano Pacífico na sua parte tropical. A respeito deles, é correto afirmar que:

a) el niño liga-se ao resfriamento das águas oceânicas, ao passo que la niña diz respeito ao aquecimento dessas águas; a cada três anos, primeiro ocorre el niño e em seguida sempre ocorrerá la niña.
b) o fenômeno la niña, de aquecimento das águas oceânicas, apesar de descoberto depois do el niño, sempre ocorre antes deste.
c) el niño liga-se ao aquecimento das águas oceânicas e La niña diz respeito ao esfriamento dessas águas; a cada três anos, primeiro ocorre el niño e em seguida pode ou não ocorrer la niña.
d) ambos os fenômenos dizem respeito ao aquecimento e posterior resfriamento das águas oceânicas; a diferença é que el niño ocorre nas proximidades do Peru e la niña na parte do oceano Pacífico que banha a América Central.
e) el niño é o aquecimento das águas oceânicas nas proximidades da Oceania, enquando que la niña é o resfriamento das águas oceânicas nas proximidades do Peru.

(UNESP) Grandes tempestades de areia ocorrem na área assinalada no mapa, alcançando cidades, fechando aeroportos e provocando doenças respiratórias em larga escala.

Assinale a alternativa que contém o nome dessa área, o país onde se localiza e o processo responsável pela ocorrência das referidas tempestades.

a) Saara; Nepal; sedimentação.
b) Vitória; Índia; vossorocamento.
c) Atacama; Tailândia; meteorização.
d) Kalaari; Vietnã; erosão.
e) Gobi; Mongólia; desertificação.

(UNESP) Observe a tabela.

Assinale a alternativa que contém o nome atribuído à variação verificada entre as duas séries de dados e as localidades que apresentam a maior e a menor variação.

a) Variação climática; Liubliana e Atenas.
b) Amplitude térmica; Kiev e Dublin.
c) Mudança climática; Bucareste e Copenhague.
d) Amplitude térmica; Berlim e Reikjavik.
e) Variação climática; Madri e Atenas.

 

(Ufba/Ufrb)

(LUCCI, E. A.; BRANCO, A. L.; MENDONÇA, C. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 527)

A diversidade de paisagens vegetais do planeta está diretamente relacionada com os tipos de clima, de relevo e de solo onde elas se situam. A influência do clima é, sem dúvida, a mais relevante, havendo  uma associação entre a paisagem vegetal e o ambiente climático característico, principalmente no que diz respeito à temperatura e à umidade. Com base nessas informações e na observação das ilustrações, localize e caracterize as paisagens vegetais da tundra e da taiga.

Resposta:

A tundra ocorre nas regiões de altas latitudes, de climas extremamente frios (polares e sub-polares) e com áreas de ocorrência no Alasca, no norte do Canadá e da Groenlândia, no norte da Rússia e da Escandinávia e na Antártida, bem como nas altas cadeias de montanhas (Himalaia, Alpes, Rochosas, entre outras). A tundra também aparece nas latitudes baixas, onde o efeito da altitude possibilita uma redução das temperaturas médias, semelhantes àquelas que são registradas nas regiões polares, a exemplo da cordilheira dos Andes.  É um tipo de vegetação adaptada ao rigor do inverno, encontrando-se em grande parte do ano (inverno) hibernadas pelo gelo. Trata-se, portanto, de uma paisagem vegetal rasteira e dispersa, caracterizada pela presença de liquens, musgos e arbustos de pequeno porte.
A taiga, também chamada floresta boreal, ocorre apenas no Hemisfério Norte, em latitudes elevadas, ocupando grandes extensões da Rússia (taiga siberiana), do Alasca, da Noruega, da Suécia, da Finlândia e do Canadá. É uma formação típica de clima subpolar, mas é encontrada também em clima temperado continental, com invernos muito rigorosos (com queda de neve). Caracteriza-se como uma floresta relativamente homogênea, onde predominam coníferas (pinheiros, ciprestes, abetos), resistentes ao frio.

(Ufam) A vegetação da paisagem polar é formada por:

a) vegetação herbácea e árvores.
b) cactáceas e pequenos arbustos.
c) pequenos arbustos, musgos e liquens.
d) arbustos, árvores e ervas.
e) ervas e cactáceas.

(Unifesp) Durante o inverno, pode ocorrer a chamada friagem, por meio da ação da

a) Massa Tropical Atlântica, que diminui as chuvas no Rio Grande do Sul.
b) Massa Equatorial Atlântica, que abaixa as temperaturas em São Paulo.
c) Massa Equatorial Continental, que aumenta a temperatura no Ceará.
d) Massa Tropical Continental, que incrementa as chuvas em Brasília.
e) Massa Polar Atlântica, que reduz a temperatura no Amazonas.

 

(Ufla) A dinâmica atmosférica é constituída pela relação entre os elementos e fatores climáticos. Com base nas 1 informações do quadro abaixo, marque a alternativa INCORRETA.

a) Como elemento climático, as latitudes interferem significativamente no clima.
b) Trata-se da demonstração do efeito de um fator climático no comportamento das temperaturas.
c) Observa-se que quanto maior a latitude, menor a temperatura.
d) Latitudes menores determinam aumento nas médias de temperatura.

(Ufla) Uma definição bastante simples e aceita para o termo “ecossistema” é a de que se trata de uma estrutura espacial, na qual elementos combinam-se entre si de diferentes maneiras, e qualquer modificação neles implica na alteração do conjunto como um todo.

Tendo por base a informação acima, assinale a alternativa que NÃO se enquadra como efeito de um
desmatamento.

a) Sua ocorrência modifica o ciclo hidrológico, o que diminui a quantidade de chuva e altera o clima
local.
b) Outro efeito possível está no deslocamento de animais e insetos para outros locais que, muitas
vezes, não oferecem as condições de habitat necessárias.
c) Um fenômeno pouco conhecido é a acidificação e destruição dos solos, que ocorre em função da
neblina que atua como “veículo” de poluentes próprios de centros urbanos.
d) A lixiviação do solo ocorre com a perda da cobertura vegetal, o que gera perda de fertilidade
do solo, erosão e assoreamento de rios e lagos, o que gera, por sua vez, inundações.

(Univale) “Nos espaços altamente urbanizados, é significativa a diferença de temperatura entre a
região central, mais quente, e a periferia, com menor temperatura. Em alguns casos, a diferença
pode chegar a 9ºC. Isso ocorre porque nas áreas centrais os automóveis e indústrias lançam poluentes, que provocam o aumento da temperatura. O concreto e o asfalto absorvem rapidamente o calor, cuja dispersão é dificultada pela poluição”.

Fonte: www.brasilescola.com

Qual dos impactos abaixo representados está diretamente associado aos grandes centros
urbanos conforme citado no texto acima? Assinale-o:

a) Aquecimento Global.
b) Ilhas de Calor.
c) Efeito Estufa.
d) Anticiclones Tropicais.
e) Destruição da Camada de Ozônio.

(Unifor) Observe as paisagens vegetais brasileiras para responder à questão.

(Levon Boligian et al. Geografia: espaço e vivência. São Paulo: Atual, 2005.p.147)

Assinale a alternativa que relaciona correta e respectivamente as paisagens vegetais às características climáticas.

Resposta: e

(Uemg) Das florestas tropicais remanescentes no mundo, a Floresta Amazônica é a de maior
extensão e possui uma biodiversidade extraordinária. Analise o perfil dessa floresta, a seguir.


(ADAS, Melhem. Panorama Geográfico do Brasil)

Indique a alternativa em que a descrição NÃO caracteriza a Floresta Amazônica.

a) A Floresta Amazônica apresenta três degraus de vegetação, tendo por base os níveis altimétricos: a mata de igapó, a mata de várzea e a mata de terra-firme.
b) A mata de igapó está localizada em área de planície típica da região e ocupa o solo  permanentemente alagado.
c) A mata de terra firme recobre as áreas mais elevadas, que não estão sujeitas às inundações.
d) O relevo é mais acidentado nas proximidades do Planalto das Guianas, localizado na porção meridional da Floresta Amazônica.

(Ibmec) Leia os textos abaixo e responda à questão.

I. “Já foi o tempo em que a natureza representava uma barreira definitiva para o desenvolvimento de algumas culturas fora das condições ideais. O Brasil é hoje um dos países que melhor dominam o arsenal para domar o clima desfavorável, corrigir as características do solo e contornar outros problemas. Um exemplo recente disso é a surpreendente experiência que está sendo realizada no país com o objetivo de cultivar oliveiras em solo nacional. Parece tão improvável quanto plantar abacaxis na Finlândia, mas as pesquisas têm avançado.”

Fonte: http://portalexame.abril.com.br/static/aberto/anuarioagronegocio

II. “A oliveira é uma árvore típica da costa mediterrânea e exige uma grande luminosidade e um clima
caracterizado por invernos suaves, outonos ou primaveras chuvosas e verões secos e quentes. O crescimento da oliveira é lento. Costuma dar frutos entre 5 e 10 anos de idade e não alcança seu pleno desenvolvimento antes dos 20 anos. Entre os 35 até os 100-150 anos encontra sua maturidade e plena produção. Depois disso envelhece e sua produtividade fica muito desigual de ano para ano.”

Fonte: http://www.azeite.com.br

O clima mais propício e a correção necessária para o cultivo de oliveiras no Brasil são:

a) O equatorial e a calagem do solo amazônico.
b) O subtropical e o plantio em curva de nível.
c) O tropical e o cultivo das oliveiras em estufas.
d) O semi-árido e a irrigação durante alguns períodos do ano.
e) O tropical de altitude e as práticas que evitem a erosão do solo.

(Fuvest) Com referência à biodiversidade, existem no mundo 17 países classificados como “megadiversos”. Dentre eles, destacam-se: Tailândia, Indonésia, Gabão, Congo, Colômbia e Brasil. Considerando as relações entre biodiversidade, economia e geopolítica,

a) explique, utilizando-se de dois argumentos, por que a biodiversidade tornou-se um elemento importante, do ponto de vista econômico, no mundo atual.

b) esclareça, utilizando-se de dois argumentos, a importância geopolítica da Amazônia.

Resposta

a) Entendendo-se por biodiversidade o conjunto de seres vivos que se encontram num determinado meio ambiente e, por extensão, em todos os ambientes do globo, sua importância para a economia mundial globalizada vem aumentando. Como exemplo, pode-se citar, primeiramente, que o elevado número de espécies nos diversos ambientes pode proporcionar recursos econômicos pelo processo de exploração, desde que se dê da forma sustentável. Um outro argumento a ser citado é que a exploração
sustentável ajuda a manter o equilíbrio ambiental, melhorando o desenvolvimento do conjunto das
economias. Outras viabilidades econômicas da conservação da biodiversidade são a exploração
turística sustentável e a venda de créditos de carbono.

b) A Amazônia é uma região geográfica que mantém características físicas, humanas e econômicas
constantes ao longo de seis países sul-americanos.  Assim, pensando-se em geopolítica, vários argumentos evidenciam sua importância, entre eles:

– o controle das águas dos rios da bacia amazônica, num momento em que cresce a importância da
questão hídrica mundial;

– a dificuldade de controle do espaço aéreo amazônico no caso de vôos clandestinos, ou mesmo, no caso de um conflito internacional;

– a questão do controle dos recursos energéticos, minerais, vegetais e animais, gerando disputas
entre os países que compartilham a Amazônia;

– a importância que a Amazônia adquire, em escala global, tendo em vista os diversos interesses
econômicos e estratégicos que ela suscita por ser um dos ambientes mais biodiversos do mundo;

– finalmente, a importância que o Brasil apresenta nas decisões sobre a Amazônia por ser o país que
abarca a maior parte dessa região natural.

(Fatec) Analise os climogramas.

      

Os climogramas correspondem, respectivamente, às localidades e aos tipos climáticos:
a) Belém: equatorial úmido; Porto Alegre: subtropical úmido.
b) São Luis: tropical; Salvador: tropical semi-árido.
c) Cuiabá: tropical; Belo Horizonte: tropical semi-árido.
d) Manaus: equatorial úmido; Palmas: tropical de altitude.
e) Brasília: subtropical úmido; Florianópolis: tropical úmido.

(Ufes) A altitude é um fator que influencia condições ambientais e, por isso, é levada em consideração na prática esportiva. É CORRETO afirmar que o aumento da altitude causa

a) aumento da longitude.
b) diminuição da latitude.
c) aumento da densidade do ar.
d) diminuição da pressão atmosférica.
e) diminuição dos valores de insolação.

(Ufpi) A dinâmica atmosférica sobre o espaço brasileiro está representada no esboço gráfico a seguir, tendo as letras A, B e C como símbolos indicativos das posições e trajetórias das principais massas de ar que atuam no Brasil. Essas massas são denominadas, respectivamente:

a) polar atlântica, polar pacífica e equatorial continental.
b) tropical atlântica, equatorial continental e tropical continental.
c) equatorial continental, polar atlântica e polar ártica.
d) equatorial continental, tropical atlântica e polar atlântica
e) polar atlântica, tropical atlântica e polar continental.

(Fuvest)

O mapa acima representa os prováveis limites das formações vegetais de parte do território brasileiro à época do descobrimento. As formações vegetais e o relevo do perfil F – G no mapa estão corretamente representados em:

a)

b)

c)

d)

e)

(Fuvest) Considerando as massas de ar que atuam no território brasileiro e alguns de seus efeitos, analise o quadro abaixo e escolha a associação correta.

Resposta: a (gabarito oficial)
A alternativa e também está correta

(Fuvest)

 

Os biomas do Brasil, cujas condições ambientais estão representadas no gráfico pelas regiões demarcadas I, II, III e IV, correspondem, respectivamente, a

a) cerrado, caatinga, floresta amazônica e floresta atlântica.
b) pampa, cerrado, floresta amazônica e complexo pantaneiro.
c) cerrado, pampa, floresta atlântica e complexo pantaneiro.
d) caatinga, cerrado, pampa e complexo pantaneiro.
e) caatinga, cerrado, floresta atlântica e floresta amazônica.

(Ufpe) Observe atentamente o mapa a seguir, onde estão delimitados os grandes domínios climáticos do Brasil. Com relação a esses domínios indicados pelos números, é correto dizer que:

(    ) o domínio 1 corresponde à área do país que apresenta um regime pluviométrico profundamente subordinado às invasões de sistemas frontais.
(    ) o domínio 2, cuja porção ocidental exibe um amplo mosaico de paisagens vegetais xerófilas, tem um regime pluviométrico associado  a sistemas  atmosféricos extratropicais.
(    ) o domínio 3 , nitidamente semi-árido, notabiliza-se pelas secas periódicas, cuja causa principal é o fenômeno “La Niña”, verificado no Atlântico Sul.
(    ) o domínio 4 é típico de áreas de transição climática; representa a área do país onde as mínimas térmicas são as mais significativas.
(    ) o domínio 5 é notadamente tropical, mas em pleno domínio equatorial, e se caracteriza por possuir uma estação seca mais prolongada , que favorece a ocorrência de cerrados.

Resposta: FFFVV

(Ufpe) As formações vegetais , observadas na superfície terrestre ,sofrem influências diretas e  indiretas de numerosos fatores estáticos e dinâmicos.   Com relação a esse tema, é correto afirmar que:
(    ) a altitude e a latitude  são dois fatores estáticos que influenciam consideravelmente a distribuição das espécies vegetais sobre a superfície terrestre, propiciando uma  zonação fitogeográfica.
(    ) nas zonas frias, a vegetação de tundra   é grandemente submetida à influência da luz; as plantas têm que se reproduzir muito rapidamente, produzindo, portanto, um grande número de sementes.
(    ) as florestas pluviais são típicas de ambientes quentes e úmidos, geralmente sem expressivas variações de umidade; os solos nesses ambientes são repletos de húmus.
(    ) as pradarias, que dominam em ambientes temperados, de precipitações reduzidas,  caracterizam-se  pelas gramíneas altas, que morrem, na superfície, no período de inverno.
(    ) nos ambientes tropicais, a existência dos solos lateríticos é a principal condição para que se desenvolvam as florestas latifoliadas perenifólias, em face das facilidades oferecidas à penetração das raízes das árvores.

Resposta: VVVVF

(Ufrr) Observe atentamente o mapa a seguir:

Com base no mapa acima, assinale a opção que indica corretamente a classificação de climas (que
leva em consideração as massas de ar) de cada região numerada:
a) I Tropical; II Equatorial úmido; III Subtropical úmido; IV Tropical semi-árido;
V Litorâneo úmido.
b) I Equatorial úmido; II Tropical semiárido; III Tropical; IV Subtropical
úmido; V Litorâneo úmido.
c) I Tropical úmido; II Tropical seco; III Tropical semi-árido; IV Tropical
litorâneo; V Subtropical frio.
d) I Tropical; II Equatorial úmido; III Tropical seco; IV Tropical
litorâneo; V Subtropical frio.
e) I Equatorial úmido; II Tropical; III Tropical semi-árido; IV Litorâneo úmido;
V Subtropical úmido.

(Uft) As ilhas de calor, repercussões locais do aquecimento  global, têm sido foco de inúmeras investigações no mundo inteiro, tendo em vista que as cidades são mais quentes que seus arredores, com maiores amplitudes após o pôr-do-sol e no inverno com isotermas ao redor dos centros. Entre as suas conseqüências estão: o surgimento de uma circulação peculiar, maior demanda de material particulado e alterações na umidade, nebulosidade e precipitações.

Com base no texto é CORRETO afirmar que não são implicações advindas do aquecimento global:

a) Menor demanda de calefação em áreas mais frias e maior necessidade de refrigeração em centros urbanos tropicais.
b) Ocorrência de violentos terremotos e ativação de vulcões adormecidos.
c) Proliferação de espécies vegetais e animais mais adaptadas a esse ambiente e alteração no período de florescimento de várias espécies vegetais.
d) Ocorrência de chuvas ácidas a partir de reações químicas de alguns poluentes e aumento de  doenças respiratórias.

(Uft) Os fatores básicos que diferenciam os cerrados das caatingas estão relacionados com a posição e o volume da água existente logo abaixo da superfície durante a estação seca. Nesses ambientes o lençol d`água fica abaixo do nível dos talvegues, entretanto, no cerrado existe água permanentemente disponível para vegetais de raízes longas e pivotantes.

Figura: A caatinga na visão de Percy Lau (AB`SABER, 2003)

Figura: O cerrado na visão de Percy Lau.
Fonte: AB`SÁBER, Aziz Nacib. Os domínios de natureza no Brasil: Potencialidades
paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003. p. 32 – 33.

Com base no texto e na figura é CORRETO afirmar que:

a) É nos suportes ecológicos da dinâmica das águas superficiais que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
b) É nos suportes ecológicos da dinâmica geológica que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
c) É nos suportes ecológicos da dinâmica dos lençóis d`água subsuperficiais que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
d) É nos suportes ecológicos da dinâmica geomorfológica que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
(Facig)  Assinale ( V ) para as alternativas verdadeiras e ( F ), para as falsas.

 (    )         A Mata Atlântica, densa e exuberante floresta, cedeu espaços para a monocultura canavieira, principalmente na região da Mata nordestina.
(    )         O Cerrado, vegetação da Região Norte, é formado por arbustos associados à vegetação rasteira.
(    )         As Matas dos Cocais ocupam grandes extensões de Meio-Norte brasileiro (Maranhão e Piauí), principalmente as partes mais úmidas.
(    )         A floresta Amazônica é a mais extensa e rica floresta equatorial do mundo, caracteriza-se como uma floresta heterogênea, higrófila, latifoliada, perene e densa.
(    )         Caatinga, vegetação característica do planalto meridional, é formada por árvores e arbustos associados às cactáceas.

A seqüência correta é

a) V, F, F, V e V.     
b) V, F, V, V e F.     
c) F, F, V, V e V.     
d) V, V, F, F e F.     
e) V, F, V, F e V.

(Falm) Existem diferenças entre clima e tempo. O clima é o conjunto de condições meteorológicas de uma região em determinado período. Já o tempo é a combinação passageira dos elementos do clima.

Leia as descrições climáticas abaixo e assinale “T” para TEMPO e “C” para CLIMA.

(   ) A frente fria se afasta, mas parte de sua instabilidade ainda permanece sobre o centro-leste do Paraná. Nuvens carregadas provocam chuva desde cedo nestas regiões. Os demais setores paranaenses terão um dia de sol entre muitas nuvens com pancadas de chuva, principalmente à tarde.
(   ) Nublado, alguns períodos de melhoria e chuva a qualquer hora do dia.
(   ) Temperado, com verão ameno, chuvas uniformemente distribuídas, sem estação seca e a
temperatura média do mês mais quente não chega a 22ºC. Precipitação de 1.100 a 2.000 mm. Geadas severas e freqüentes, num período médio de ocorrência de dez a 25 dias anualmente.
(   ) Com sol forte e poucas nuvens. O ar seco que predomina no Estado ainda desfavorece a formação de áreas de instabilidade. Faz calor à tarde.
(   ) Está inserida na região de clima temperado de categoria subquente, com temperatura média
oscilando entre 18 e 15ºC no inverno e entre 26 e 24º C no verão. A temperatura média anual é de 20.4ºC. No inverno, a passagem da frente fria é sucedida por ondas de frio das massas polares, que baixam consideravelmente as temperaturas. O mesmo efeito no verão tem ação amenizadora.

a) T, T, C, T, C.
b) C, C, T, C, T.
c) C, T, C, T, C.
d) T, T, T, T, C.
e) C, C, C, T, T.

(Unics)

“... na época do descobrimento do Brasil, uma cobertura florestal praticamente contínua, ainda que  muito diversificada em sua constituição fitofisionômica e florística, estendia-se ao longo da costa, do Rio
Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, com amplas extensões para o interior, cobrindo a quase totalidade dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, além de partes de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, bem como de extensões na Argentina e no Paraguai. Essa imensa floresta heterogênea, que ocupava uma superfície superior a 1.000.000 de quilômetros quadrados, somente no Brasil (cerca de 12 % da superfície do País), embora hoje muito reduzida e fragmentada, justifica uma denominação comum que a considere na sua totalidade.”

(CÂMARA, I. G., 1996:18)

Identifique, a partir da leitura desse fragmento de texto, a que tipo de cobertura florestal o autor se  refere, assinalando a alternativa correta:

a) Floresta Equatorial Amazônica
b) Floresta Subtropical
c) Floresta Atlântica
d) Floresta de Araucárias
e) Floresta de Cocais

(Puc-pr) Observe a imagem e leia o texto a seguir:

A previsão do tempo para o dia 16 de outubro de 2007, segundo o Simepar foi a seguinte: A instabilidade permanece em grande parte do Estado nesta terça-feira (16). Haverá um significativo
aumento de nebulosidade no Centro-Norte do Estado. Nesta área, está prevista a ocorrência de chuva a
qualquer hora do dia. Nas demais regiões, o céu fica parcialmente nublado com possibilidades de pancadas de chuvas isoladas no decorrer do período.

(Fonte: Simepar)

A instabilidade presente no tempo e o aumento de nebulosidade são decorrentes:
a) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Polar Atlântica -
fria e úmida.
b) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Tropical
Continental - quente e úmida.
c) do deslocamento da frente quente que está no Norte do país, associada à ação da Massa Equatorial Continental – quente e úmida.
d) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Equatorial
Atlântica – quente e úmida.
e) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Tropical Atlântica – fria e úmida.

(Ucpel) A floresta amazônica é uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial, onde  pequenas variações de clima, relevo e solo explicam a existência de grupos diferenciados de vegetação dentro do conjunto.

Com base em seus conhecimentos sobre um desses grupos da floresta amazônica, é correto afirmar que

a) a floresta aciculifoliada ocupa a porção oriental do país, com uma vegetação exuberante, típica de clima úmido, cuja existência está ligada ao relevo e à unidade.
b) a mata de igapó, também conhecida como caaetê, está localizada em terrenos baixos, sujeitos à inundação, possui uma grande diversidade de espécies como as seringueiras.
c) a mata de várzea está situada em terrenos alagados, próximos ao rio, a qual possui como vegetação características a vitória-régia, piaçava e palmeiras.
d) a mata atlântica é uma formação vegetal homogênea com madeiras de alto valor comercial, como a araucária e a imbuia.
e) a mata de terra firme corresponde às regiões mais elevadas, abrange a maior parte da floresta e possui árvores de maior porte propiciando intensa atividade madeireira.

(Unifei) A maior parte dos fenômenos meteorológicos, como as chuvas, os ventos e os deslocamentos de massas de ar, ocorre na:

a) Estratosfera
b) Troposfera
c) Mesosfera
d) Termosfera

(URCA) A classificação mais utilizada para os diferentes tipos de clima do Brasil assemelha-se a criada pelo estudioso Arthur Strahler, que se baseia na origem, natureza e movimentação das correntes e massas de ar. De acordo com essa classificação, os tipos de clima do Brasil são os seguintes; EXCETO:

a) Subtropical: presente na região sul dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Caracteriza-se por verões quentes e úmidos e invernos frios e secos. Chove muito nos meses de novembro a março. O índice pluviométrico anual é de, aproximadamente, 2.000 mm. As temperaturas médias ficam em torno de 20º C. Recebe influência, principalmente no inverno, das massas de ar frias vindas da Antártida.
b) Semi-árido: presente, principalmente, no sertão nordestino, caracteriza-se pela baixa umidade e pouquíssima quantidade de chuvas. As temperaturas são altas durante quase todo o ano.
c) Equatorial-Tropical encontra-se na região da Amazônia. As temperaturas são elevadas durante quase todo o ano. Chuvas em grande quantidade, com índice pluviométrico acima de 2.500 mm anuais.
d) Tropical de altitude: ocorre principalmente nas regiões serranas do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Serra da Mantiqueira. As temperaturas médias variam de 15 a 21º C. As chuvas de verão são intensas e no inverno sofre a influência das massas de ar frias vindas pelo Oceano Atlântico. Pode apresentar geada no inverno.
e) Tropical Atlântico (tropical úmido): presente, principalmente, nas regiões litorâneas do Sudeste, apresenta grande influência da umidade vinda do Oceano Atlântico. As temperaturas são elevadas no verão (podendo atingir até 40°C) e amenas no inverno (média de 20º C). Em função da umidade trazida pelo oceano, costuma chover muito nestas áreas.

(Ufc) Estudos realizados por biólogos e arqueólogos têm mostrado a extraordinária capacidade dos índios da Amazônia de explorar os recursos da natureza sem destruí-los, mas a história do Brasil, desde o início de sua exploração pelos europeus, é a história da destruição da natureza. Sobre os processos de uso e ocupação do território e de degradação do meio ambiente, é verdadeiro afirmar que:

a) a devastação da cobertura vegetal primitiva foi iniciada ainda no período colonial, pela região Norte, fato que a torna a mais degradada das regiões brasileiras.
b) a grande dimensão territorial, a intensa importação de alimentos e a alta fertilidade natural são fatores que asseguram a preservação dos solos brasileiros.
c) a derrubada de florestas, a caça predatória e o uso do fogo para conquista de novas áreas agropecuárias conduzem à dilapidação da fauna no Brasil.
d) à medida que a política ambiental evoluiu, estabeleceu-se, a partir de Lei Federal, que o território brasileiro seria um santuário natural.
e) os esgotos produzidos pela população são, na maioria dos municípios brasileiros, despejados em unidades de tratamento apropriadas.

VESTIBULAR 2007

(Ucpel) A floresta amazônica é uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial, onde  pequenas variações de clima, relevo e solo explicam a existência de grupos diferenciados de vegetação dentro do conjunto.

Com base em seus conhecimentos sobre um desses grupos da floresta amazônica, é correto afirmar que

a) a floresta aciculifoliada ocupa a porção oriental do país, com uma vegetação exuberante, típica de
clima úmido, cuja existência está ligada ao relevo e à unidade.
b) a mata de igapó, também conhecida como caaetê, está localizada em terrenos baixos, sujeitos à
inundação, possui uma grande diversidade de espécies como as seringueiras.
c) a mata de várzea está situada em terrenos alagados, próximos ao rio, a qual possui como vegetação características a vitória-régia, piaçava e palmeiras.
d) a mata atlântica é uma formação vegetal homogênea com madeiras de alto valor comercial,
como a araucária e a imbuia.
e) a mata de terra firme corresponde às regiões mais elevadas, abrange a maior parte da floresta e possui árvores de maior porte propiciando intensa atividade madeireira.

(Ufms) Clima é a sucessão habitual dos estados do tempo meteorológico. A grande variação climática no planeta é resultante da interação dos fatores climáticos, que são os responsáveis pela grande
heterogeneidade climática da Terra e estão diretamente relacionados com a geografia de cada porção
da superfície terrestre. Em qual das alternativas a seguir há APENAS fatores climáticos, isto é, aqueles
que contribuem para determinar as condições climáticas de uma região do globo?

a) Correntes marítimas, temperatura do ar, umidade relativa do ar e grau geotérmico.
b) Temperatura do ar, pressão altitude, hidrografia e massas de ar.
c) Hidrografia, correntes marítimas, latitude e relevo.
d) Altitude, massas de ar, maritimidade e latitude.
e) Temperatura do ar, umidade relativa do ar, insolação e grau geotérmico.

(Ufms) Leia o texto abaixo e responda à questão a seguir.

Massa de ar derruba temperaturas em SP e no MS

A cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, registrou nesta terça-feira a mais baixa temperatura desde o inverno de 2002, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Nesta manhã, os termômetros chegaram a 4,7ºC (...). Segundo a Sedec (Secretaria Nacional de Defesa Civil), a umidade também deve permanecer baixa - em torno de 30%no MS. A baixa temperatura (...) atinge também São Paulo. Hoje, a temperatura chegou a 8ºC na cidade, mas deve cair ainda mais nos próximos dias. Na madrugada desta quarta-feira, o Inmet prevê 5ºC (...).

Folha Online, 05/09/2006 - 18h58

O nome da massa de ar, referida no texto, e sua origem são, respectivamente:

a) Equatorial Continental e Amazônia.
b) Frente Fria e Argentina.
c) Tropical Continental e Chaco Boliviano.
d) Tropical Atlântica e Oceano Atlântico.
e) Polar Atlântica e Região Polar Sul.

(Ufac)

(   ) O gráfico I é típico de uma região com invernos moderados e chuvas irregulares durante o ano.
(   ) Os gráficos II e III representam regiões do hemisfério Sul.
(  ) A curva que representa as variações da temperatura ao longo do ano no gráfico III é típica de uma região temperada do hemisfério Norte.
(   ) Os gráficos I e II, de acordo com Köppen, descrevem regiões que podem ser classificadas como Am, caracterizando áreas de umidade elevada o ano todo.
(   ) O gráfico II é típico de uma região temperada com amplitude térmica anual elevada.

Assinale a alternativa que contém a seqüência de respostas corretas

a) V, F, V, V , F
b) F, V, F, V, V           
c) F, F, V, F, F
d) V, F, F, F, V
e) F, V, V, F, V

(Ufrr) Considere as seguintes afirmativas:

I. O crescimento urbano desordenado, comum em países desenvolvidos, contribui para o processo de aquecimento global.
II. A temperatura diminui do Equador em direção aos pólos.
III. A temperatura em cidades localizadas em áreas de serra é mais elevada que aquelas de cidades localizadas próximo ao litoral.
IV. A pressão atmosférica diminui gradativamente ao escalarmos uma montanha.
V. As queimadas no Brasil não contribuem para o processo do aquecimento global.

São ERRADAS as afirmativas:

a) I, III,V
b) I, II, III
c) II, III, IV
d) II, IV, V
e) III, IV, V

(Ufmt) A coluna da esquerda apresenta os principais climas do Brasil e a da direita, algumas das suas características. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda.

1 – Clima equatorial úmido
2 – Clima tropical
3 – Clima subtropical úmido
4 – Clima tropical semi-árido

(   ) Abrange a maior parte das regiões Centro-Oeste e Sudeste e grande parte da região Norte. Caracteriza-se pela existência de duas estações bem diferenciadas: verões quentes e chuvosos e invernos secos. No verão, é influenciado pelas massas de ar Equatorial Continental e Tropical Atlântica, responsáveis pelas chuvas da época.
(   ) Ocorre na região Sul do país. É controlado pela Massa de Ar Tropical Atlântica e influenciado no inverno pela Massa de Ar Polar Atlântica. Apresenta chuvas bem distribuídas durante o ano, estações bem diferenciadas e invernos rigorosos.
(   ) Abrange o sertão nordestino e o norte de Minas Gerais.  Caracteriza-se por temperaturas muito elevadas e chuvas escassas e mal distribuídas durante o ano. Apresenta os menores índices pluviométricos do país e as médias térmicas mais elevadas.
(   ) Predomina na maior parte da Amazônia. É controlado pela Massa de Ar Equatorial Continental. Apresenta temperaturas sempre elevadas, baixa amplitude térmica anual e chuvas abundantes e bem distribuídas durante o ano.

Marque a seqüência correta.

a) 2, 4, 1, 3
b) 4, 3, 2, 1
c) 2, 3, 4, 1
d) 1, 4, 3, 2
e 1, 2, 3, 4

(Ufrj) Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de frentes frias.

a) O que são frentes?
b) Dê o nome das massas responsáveis pela formação das frentes frias que atingem o Rio de
Janeiro e apresente suas principais características.

Resposta:

a) As frentes são zonas-limites que separam massas de ar de propriedades diferentes.
b) A massa tropical atlântica (mTa), que se origina no Atlântico Sul, quente e úmida, e a massa polar ptlântica do hemisfério sul (mPa), fria e úmida.

(Ufpe) O continente africano possui inúmeras características semelhantes às observadas no Brasil, sobretudo no que se refere às características naturais. Por exemplo, a área escura no mapa a seguir apresenta um tipo climático encontrado numa das regiões brasileiras e denominado:

a) Clima subtropical.
b) Clima subtropical de altitude.
c) Clima temperado.
d) Clima equatorial.
e) Clima semi-árido.

(Ufg) O El Niño é um fenômeno decorrente de um processo natural, envolvendo os sistemas  atmosférico e oceânico. A sua ocorrência implica em diferentes tipos e níveis de impactos em diversas regiões do planeta. Tendo o El Niño como referência, apresente uma conseqüência socioambiental decorrente da influência desse fenômeno para a população na região Sul do território brasileiro e explique por que esse fenômeno causa a conseqüência apresentada.

Resposta

Conseqüências:

- enchentes, alagamentos ou inundações;
- deslizamentos;
- perda da produção agrícola.

Durante o El Nino ocorre a elevação da temperatura média na região Sul e da precipitação, principalmente na primavera, ocorrendo chuvas intensas e prolongadas.

(Ufg) Observe os mapas a seguir.

TUBELIS, A; NASCIMENTO, F. L. do. Meteorologia descritiva: fundamentos e aplicações brasileiras. São Paulo: Nobel, 1980. [Adaptado].

A dinâmica das massas de ar é um dos fatores que explica a caracterização climática de uma área. A leitura e a interpretação dos mapas indicam que o clima do território goiano é influenciado pela atuação da massa

a) Equatorial continental durante o ano todo.
b) Tropical atlântica no verão e Polar atlântica durante o inverno.
c) Equatorial continental no verão e Equatorial atlântica no inverno.
d) Tropical atlântica durante o ano todo.
e) Equatorial continental no verão e Tropical atlântica no inverno.

(Uel) Sobre o “El Niño” é correto afirmar que:
a) É um grande causador de Tsunamis, juntamente com os ciclones no continente asiático.
b) É causado pelo resfriamento das águas do Pacífico.
c) É causado pelo aquecimento anormal das águas do oceano Atlântico norte e sul.
d) É causado pelo aquecimento anormal das águas do oceano Pacífico central e oriental.
e) É causador de Tsunamis e ciclones extratropicais.

(Unifesp) No Brasil, anomalias climáticas, como o aumento exagerado da incidência pluviométrica combinado à ausência de precipitação nos meses de setembro e outubro, ocorrem, respectivamente,
nas regiões

a) Sul e Norte do país, devido ao aquecimento do oceano Pacífico.
b) Sul e Sudeste do país, devido ao resfriamento do oceano Atlântico.
c) Centro-Oeste e Sudeste do país, devido à penetração da Massa Polar.
d) Norte e Nordeste do país, devido às emissões de gases de efeito estufa.
e) Nordeste e Centro-Oeste do país, devido ao recuo da Massa Tropical Atlântica.

(Pucpr) O espaço urbano é resultado de intensiva interferência social no meio. Modifica-se o solo, as formas do relevo, o padrão de drenagem e a qualidade das águas fluviais e, ainda, há mudanças significativas no clima. Nas metrópoles e pólos industriais essas mudanças no clima são ainda mais perceptíveis.
Relacione as colunas abaixo, associando os fenômenos climáticos urbanos com as suas devidas explicações:

(1) Chuva ácida.
(2) Ilha de calor.
(3) Inversão térmica.
(4) Smog fotoquímico.

(  ) Comum no inverno, quando uma camada de ar frio se situa muito embaixo na atmosfera, bem próximo à superfície, retendo e concentrando os poluentes sobre a área urbana, agravando a poluição atmosférica.
(  ) Redoma climática sobre a cidade, fazendo que as temperaturas nas áreas centrais e de maior circulação de veículos, além das áreas industriais, sejam maiores do que nas áreas mais arborizadas e de menor concentração demográfica.
(  ) Paira como um nevoeiro constante sobre as cidades, especialmente quando estas estão cercadas por áreas de relevo mais elevadas, como Los Angeles, Santiago e São Paulo, causando irritação na vista e intensificando os problemas respiratórios de suas populações.
(  ) Ocorre com mais freqüência em áreas de extração e industrialização de carvão e outros combustíveis fósseis, cujo processo libera enxofre para a atmosfera, concentrando-a com compostos sulfurosos, modificando a qualidade da precipitação pluvial.
(  ) Esse fenômeno se dá de forma mais intensa porque a cidade, sobretudo a sua área central, é uma verdadeira fonte de calor, devido ao grande consumo de combustíveis fósseis em aquecedores, automóveis e indústrias, de modo que as isotermas apresentam valores maiores na medida em que se aproximam das áreas mais centrais.

A relação correta é:

a) 3-2-4-1-2.
b) 2-4-3-1-3.
c) 2-3-4-3-1.
d) 1-2-3-3-4.
e) 4-3-2-2-1.

(Fgv) Considere as temperaturas máximas e mínimas de algumas cidades do estado de São Paulo e responda:


(modificado de www.climatempo.com.br)

a) As maiores máximas no interior do estado decorrem das menores altitudes, que são decrescentes em direção ao rio Paraná.
b) As menores temperaturas registradas na Serra da Mantiqueira são decorrentes das maiores latitudes que caracterizam essa região do estado. 
c) O gradativo aumento de temperatura do litoral para o interior ocorre devido à amplitude longitudinal do estado e suas diferentes faixas de influência da massa tropical atlântica.
d) As menores amplitudes térmicas do litoral, em relação ao interior, devem-se à maior densidade da cobertura vegetal e maior umidade dessa região. 
e) A grande variabilidade do clima paulista decorre da histórica devastação da cobertura florestal original e sua substituição por práticas agrícolas de monocultura associada a queimadas, a exemplo da cana-de-açúcar.

(Cefet-ensino médio) O rio Amazonas banha uma imensa planície verde, cortada pela linha do Equador, o que lhe garante características especiais de clima que são mostradas no climograma

a)

b)

c)

d)

e)

(Mack)

Fim de semana terá chuva e queda de temperatura em SP

SÃO PAULO - O calor registrado nos últimos dias não se repetirá no final de semana. Com a chegada de uma frente fria ao estado, que causa chuva ainda esta noite na região do Vale do Ribeira, o tempo muda. Os termômetros caem cerca de 10 graus e há previsão de chuvas e instabilidade durante todo o final de semana.

http://oglobo.globo.com

Assinale a alternativa correta acerca da massa de ar e do fenômeno climático que geraram a queda da temperatura descrita na notícia.
a) mEc – proveniente da região amazônica, essa massa, sendo quente e úmida, ao chegar à Região Sudeste do Brasil, onde se encontra um clima seco, provoca chuva e queda de temperatura.
b) mTc – massa de ar muito úmida e quente, que, ao chegar à Região Sudeste, encontra uma atmosfera muito fria, provoca uma grande condensação e gera queda de temperatura.
c) mTa – formada sobre o Oceano Atlântico, na região do Trópico de Capricórnio, essa massa provoca grande precipitação e queda de temperatura ao se chocar com a mEa, estacionada na Região Sudeste do Brasil.
d) mPa – proveniente do sul da Argentina, com pouca umidade e fria, ao chegar à Região Sudeste do Brasil, que possui uma atmosfera quente e úmida, provoca precipitação e queda de temperatura.
e) mEa – quando formada na Região Sudeste, ao se deslocar para o norte do território brasileiro, provoca queda de temperatura e gera grande precipitação.

(Udesc) Sobre a vegetação brasileira, é incorreto afirmar:

a) A Mata dos Cocais é uma formação vegetal encravada entre a Floresta Amazônica, o cerrado e a caatinga. É, portanto, uma mata de transição entre formações bastante distintas, constituída por palmeiras ou palmáceas.
b) Nas áreas mais altas do pantanal matogrossense há campos inundáveis, floresta tropical e mesmo cerrado. O Pantanal, portanto, não é uma formação vegetal, mas um complexo que agrupa várias formações em seu interior.
c) Mata de galeria ou mata ciliar é a que acompanha os rios e lagos, ficando permanentemente alagada. Nela se reproduzem milhares de espécies de peixes, moluscos e crustáceos. Ela também é conhecida pelo nome de mangue.
d) Os campos naturais são formações rasteiras ou herbáceas, constituídas por gramíneas que atingem até 60 cm de altura. Sua origem pode estar associada a solos rasos ou a temperaturas baixas, em regiões de altitudes elevadas, a áreas sujeitas a inundação periódica ou ainda a solos arenosos.
e) O cerrado é muito parecido com a savana africana; é constituído por uma vegetação caducifólia, predominantemente arbustiva, de raízes profundas, galhos retorcidos e casca grossa (que retém mais água).

(Unesp) Analise o mapa, que ilustra a distribuição mundial da diversidade de espécies de aves terrestres.

 

Assinale a alternativa que identifica, geograficamente, as áreas numeradas com 1 e 2, a respectiva intensidade do fenômeno e o tipo de clima que explica tal intensidade.

a) Norte da África e Oriente Médio; baixa diversidade; clima desértico.
b) Norte da Ásia e Oriente Médio; alta diversidade; clima úmido.
c) Norte da África e Oriente Próximo; alta diversidade; clima desértico.
d) Norte da Europa e Oriente Médio; baixa diversidade; clima temperado.
e) Norte da Ásia e Extremo Oriente; baixa diversidade; clima semidesértico.

(Cefet-ensino médio) O gráfico, publicado no jornal O Estado de S.Paulo, 06.09.2006, mostra, em porcentagem, quem mais desmatou na Amazônia Legal entre agosto de 2005 e julho de 2006. Constatamos que apesar de ter registrado queda na área desmatada, em comparação com igual período do ano anterior, em função da queda do preço da soja, Mato Grosso continua como o Estado campeão do desmatamento.

Sabendo-se que entre agosto/05 e julho/06, juntos, Acre, Maranhão e Tocantins desmataram 660 km², pode-se afirmar que nesse mesmo período Mato Grosso desmatou

a) 4 700 km².
b) 5 071 km².
c) 5 710 km².
d) 5 740 km².
e) 5 980 km².

(Uel) Observe as figuras abaixo.

Tendo como base os domínios morfológicos descritos por Ab’Saber, numa viagem pelo Brasil, as paisagens reproduzidas nas figuras 1, 2 e 3, pertencem respectivamente às regiões:

a) Norte, Sul e Centro-Oeste.
b) Centro-Oeste, Norte e Nordeste.
c) Nordeste, Sudeste e Sul.
d) Sudeste, Sul e Norte.
e) Norte, Sudeste e Centro-Oeste.

(Cefet) Comprar terras e mais terras é o “grande negócio” de muitos investidores que expandem suas propriedades pelo Brasil afora. Sobre o assunto, considere o mapa e as afirmações a seguir.


(Oliveira, Ariovaldo U. Amazônia: monopólio, expropriação e conflitos. Campinas: Papirus, 1990, p. 81)

I. A área com maior número de projetos agropecuários na Amazônia coincide com o chamado “arco de desflorestamento”.
II. A expansão das áreas destinadas aos projetos tem gerado vários conflitos com a população local – posseiros e indígenas.
III. O crescimento das grandes propriedades na região tem sido feito, principalmente, com investimentos de médios proprietários nordestinos que buscam terras mais baratas.
IV. O principal ponto positivo dessa ocupação de novas terras é o considerável aumento do número de empregos formais na região.

Está correto apenas o que se afirma em

a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.

(Fgv-economia) Considere os itens apresentados, com características de um importante bioma brasileiro.

• Menos de 5% da porção brasileira está protegida por algum tipo de reserva ambiental, sejam públicas ou particulares.
• As estimativas são de 3,7 milhões de jacarés em toda a região.
• Diariamente, é desmatada uma área equivalente a 1 000 campos de futebol iguais aos do Maracanã.
• Há 3,8 milhões de cabeças de gado espalhadas pelas fazendas.
• A densidade demográfica é de 1 habitante a cada 3 km².

(Embrapa/Conservação internacional)

Trata-se:

a) dos Pampas Gaúchos.
b) do Pantanal Matogrossense.
c) da Floresta Amazônica.
d) das caatingas.
e) da Mata dos Cocais.

(Fgv-economia) A lei de Gestão de Florestas Públicas, que foi sancionada pelo governo federal no início de 2006, consiste em

a) demarcar as florestas nacionais em Áreas de Proteção Ambiental.
b) conceder, durante um determinado período, as florestas públicas nacionais para a exploração madeireira ou para outras atividades econômicas.
c) utilizar os espaços florestais para reservas indígenas e parques ecológicos.
d) autorizar a pesquisa e extração de petróleo nas florestas nacionais públicas situadas na Amazônia.
e) permitir pesquisas sobre a diversidade biológica, nas florestas nacionais, em parceria com empresas privadas.

(Fuvest)

Fonte: Atlas geográfico escolar, IBGE, 2002.

A Mata Atlântica é reconhecida como um dos biomas mais importantes do mundo, principalmente em função de sua alta diversidade e endemismo. No entanto, existe uma grande preocupação com alguns de seus aspectos geográficos atuais: o tamanho diminuto e a fragmentação de suas áreas remanescentes.
a) Identifique as áreas 1 e 2 da Mata Atlântica, representadas no mapa.
b) Explique por que os corredores ecológicos, vistos como elo de ligação entre áreas fragmentadas,
podem ser instrumentos auxiliares na preservação dos biomas brasileiros. Justifique sua resposta, analisando a atual situação da Mata Atlântica.

Resposta

a) As áreas 1 e 2 representam, respectivamente, a área original e a atual de abrangência da mata
Atlântica.
b) Os corredores ecológicos favorecem a expansão do "habitat" e a troca de material genético, com conseqüente fortalecimento do processo de preservação das espécies, o que na atualidade ajudaria na preservação dos "bolsões" de mata Atlântica.

(Fgv-economia) A lei de Gestão de Florestas Públicas, que foi sancionada pelo governo federal no início de 2006, consiste em

a) demarcar as florestas nacionais em Áreas de Proteção Ambiental.
b) conceder, durante um determinado período, as florestas públicas nacionais para a exploração madeireira ou para outras atividades econômicas.
c) utilizar os espaços florestais para reservas indígenas e parques ecológicos.
d) autorizar a pesquisa e extração de petróleo nas florestas nacionais públicas situadas na Amazônia.
e) permitir pesquisas sobre a diversidade biológica, nas florestas nacionais, em parceria com empresas privadas.

(Mack) Observe o mapa e assinale a alternativa que corresponde à formação vegetativa da área
destacada e a suas características.

a) Cerrado – pertencente à classificação do bioma savana, possui grande biodiversidade e forma
ecossistemas ricos, com espécies variadas como o pau-santo, o barbatimão, a gabiroba, o piquezeiro e a cataúba.
b) Mata dos Pinhais – chamada também de floresta aciculifoliada, está localizada em clima úmido, com temperaturas de moderadas a baixas no inverno; tem em sua constituição predominantemente o pinheiro.
c) Mata dos Cocais – chamada também de mata de transição, é constituída de palmeiras ou palmáceas, com grande predominância de babaçu e ocorrência de carnaúba.
d) Campos Naturais – formações rasteiras ou herbáceas, constituídas por gramíneas que atingem até 60 cm de altura; têm origem associada a solos rasos e a áreas sujeitas a inundações periódicas,
ou, ainda, associada a solos arenosos.
e) Caatinga – vegetação xerófila, adaptada ao clima semi-árido; nela predomina um extrato arbustivo caducifoliado e espinhoso e há também cactáceas.

(Pucpr). As florestas tropicais, a despeito das leis ambientais e da criação de parques e reservas, continuam sendo reduzidas em suas áreas, por conta da devastação de seus recursos naturais.
Confira as características abaixo que se relacionam com as florestas tropicais do globo:

1 – Ombrófilas.
2 – Elevada biodiversidade.
3 – Homogeinidade de espécies.
4 – Elevada pluviosidade.
5 – Espécies latifoliadas.
6 – Caducifólias.
7 – Baixo índice de evapo-transpiração.
8 – Apresenta vários estratos.

Assinale a alternativa que contém as características das florestas tropicais.

a) 1 – 2 – 4 – 5 – 8.
b) 2 – 4 – 6 – 7 – 8.
c) 1 – 3 – 5 – 6 .
d) 3 – 4 – 5 – 7.
e) 2 – 3 – 4 – 7 - 8.

(Pucpr) Em relação aos domínios morfoclimáticos situados na Região Sul do Brasil e suas principais características, avalie cada afirmação abaixo:

I – Dois domínios morfoclimáticos de nosso país situam-se inteiramente na Região Sul: as pradarias,
no sul e sudoeste gaúcho e o domínio das araucárias que se estende desde o centro do Paraná ao norte do Rio Grande do Sul.
II – As mais baixas temperaturas registradas no país ocorrem na Região Sul, na região de Chuí e dos
banhados e restingas do Parque Nacional do Taim, bem próximo da divisa do Rio Grande do Sul com o
Uruguai, devido à elevada latitude do local.
III - O clima subtropical úmido predomina na Região Sul, embora nas porções menos elevadas do relevo, como no litoral e nos vales do Rio Paraná e Uruguai, sejam registradas temperaturas bastante elevadas, sobretudo nos meses de verão.
IV – O domínio dos Mares de Morros Florestados, que se caracteriza, entre outras coisas, por abranger
os últimos remanescentes da Floresta Atlântica não é encontrado na Região Sul, uma vez que o limite
meridional desse domínio se situa na Baixada Santista, no litoral paulista.
V – A maior parte dos cursos fluviais da Região Sul pertence à Bacia Platina, seguindo para os rios
Uruguai e Paraná, que fazem o limite ocidental dessa região brasileira com o Paraguai e a Argentina.
As afirmativas corretas são:

a) I, III e V.
b) II, III e IV.
c) II, IV e V.
d) I, II, III e IV.
e) I, II, IV e V.

(Ufrn) Em uma aula de Geografia, o professor projetou para os alunos slides contendo características importantes de domínios morfoclimáticos brasileiros.

Os slides 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente, a características dos seguintes domínios morfoclimáticos:

a) mares de morros, caatinga, amazônico e cerrado.
b) cerrado, caatinga, mares de morros e amazônico.
c) cerrado, mares de morros, caatinga e amazônico.
d) caatinga, cerrado, amazônico e mares de morros.

(Ufam) Quanto à taiga siberiana, podemos afirmar que:

I. Floresta relativamente homogênea, na qual predominam pinheiros.
II. É a maior floresta do mundo.
III. É denominada, também, de floresta boreal e possui folhas largas (latifoliadas) que regulam o metabolismo da transpiração nos períodos frios.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s):

a) I e II
b) I e III
c) II e III
d) I, II e III
e) Apenas a I

(Ufpi) Sobre o bioma que compreende o Cerrado brasileiro, é correto afirmar que:

a) é encontrado nas regiões Centro-Oeste e Sudeste, por conta das densas redes hidrográficas regionais.
b) tem vegetação arbustiva, caducifólia com raízes profundas, galhos retorcidos e casca grossa.
c) cobre 2 milhões de km2 do território nacional, sendo 80% inexplorados.
d) apresenta duas espécies vegetais dominantes, o buritizeiro e o pequizeiro, não exploradas economicamente.
e) tem solos de pouca profundidade o que facilita a infiltração das águas que corrigem a acidez dos solos.

(Ufac) A figura abaixo representa a distribuição geográfica dos Biomas no território brasileiro, segundo IBGE (2005).

Assinale a alternativa que associa corretamente o espaço numerado, no mapa, aos Biomas correspondentes.

a)  1 – Amazônia,  2 – Cerrado, 6 – Pampa.

  • b)  3 – Caatinga, 5 – Pantanal, 2 – Cerrado.
  • c)  2 – Amazônia, 6 – Mata Atlântica, 5 – Pampa.
  • c)  4 - Cerrado, 5 – Caatinga, 2 – Mata Atlântica.

e)  2 – Caatinga, 6 – Pampa, 5 – Pantanal.

 

VESTIBULAR 2006
(Ucpel)

LUCCI, Elian A; BRANCO, Anselmo L; MENDONÇA, Cláudio - Geografia Geral do Brasil, Cap. 14 . Espaço e Sociedade, Editora Saraiva.

A língua portuguesa possui palavras com mais de um significado. Assim, é incorreto afirmar que a palavra tempo no

a) significado de hora, dia, semana, mês, ano, decênio, século e milênio; dependendo do fato ou
acontecimento a que estamos nos referindo, utiliza-se, por exemplo: Quanto tempo falta para chegar
ao domingo?
b) sentido atmosférico, seja o conjunto de variações ou os sucessivos estados do ar, registrados em um determinado lugar, depois de um longo período de observações.
c) sentido de idade, que pode ser compreendido no tempo do ser humano, ou da história do ser
humano, é o período desde o momento em que ele surgiu até os dias atuais.
d) sentido das condições meteorológicas, seja um conjunto de valores que caracteriza o estado da
atmosfera em um momento e em um certo lugar.
e) sentido da natureza seja o tempo geológico, que é medido em milhões e bilhões de anos, e abrange
um período de tempo muito mais longo do que o tempo do ser humano.

(Ucpel)

A montanha se ergue acima do chão, sendo o chão. Quando o sol se põe, estende sua sombra sobre a terra, sendo a terra. A seus pés o horizonte se antecipa. De seu cume o horizonte vai mais longe. A montanha cabe exatamente em seu tamanho, sendo seu tamanho. Tão imóvel que o tempo ali fica mais lento. Seu cume é o cúmulo da terra, onde a nuvem se esconde. Onde a voz que grita se responde. Onde diminui o que é grande. Onde a chuva e a neve chegam antes. Onde o espaço se espaça. De   onde a águia alça vôo atrás da caça. Quanto mais alta a montanha, mais cedo a seus pés o sol se põe; mais forte em sua encosta o vento venta; de seu cume mais imensa é a imensidão.

Arnaldo Antunes. As coisas. São Paulo, lluminuras, 1996.

O autor escreveu sobre a impressão que lhe transmite uma forma de relevo, a montanha.
Acerca das peculiaridades do modelado terrestre, é equivocada a idéia de que

a) quem mora nas altitudes mais elevadas está habituado às dificuldades do ambiente, pois o ar é
muito mais rarefeito; por isso, lá, a maior parte das pessoas tem pulmões menores do que as que
moram nas regiões mais baixas, o que lhes permite respirar com maior facilidade.
b) as forças exógenas da Terra estão em constante interação com as forças endógenas, assim como
existem os processos que desgastam o relevo, existem os processos tectônicos que geram 
continuamente novas formas de relevo.
c) no clima de montanha, a cobertura vegetal influenciada pela altitude, modifica-se do sopé da
montanha até aos locais mais altos; em linhas gerais, a modificação da paisagem natural ocorre numa
sequência semelhante a verificada na mudança de vegetação, das baixas para as altas latitudes da
Terra.
d) a temperatura do cume de uma montanha depende de duas coisas. A primeira é a altitude em relação ao nível do mar, e, a segunda é a posição em relação ao pólo Norte ou pólo Sul.
e) o relevo interfere no clima, que modifica a vegetação, que influi no volume dos rios, que desgastam o relevo; existindo assim, uma interdependência contínua, desta forma, compreender geograficamente uma paisagem significa percebê-la de maneira global, interdependente.

(Utfpr) A vegetação natural de uma área é a expressão das características do solo, relevo e clima. Leia as afirmativas I, II e III, que descrevem os tipos de vegetação do Brasil.

I) É uma floresta densa e intrincada, as plantas crescem muito próximas umas das outras e é comum à ocorrência de plantas parasitas. Desenvolve-se em região de clima quente e úmido.
II) Constitui-se basicamente por vegetação arbustiva e herbácea. Desenvolve-se em clima tropical semi-úmido.
III) Constitui-se por cobertura arbórea, na qual predominam pinheiros, erva-mate, imbuia, canelas, ipê e outras. O clima predominante é o subtropical.

A alternativa que contém todas as formações vegetais descritas é:

a) Mata Atlântica, caatinga e mata de araucária.
b) Pantanal, cerrado e floresta amazônica.
c) Floresta Amazônica, cerrado e mata de araucária.
d) Floresta Amazônica, cerrado e mata atlântica.
e) Mata de araucária, pantanal e mangue.

(Utfpr) A atmosfera terrestre é dividida em camadas. Das alternativas que seguem, identifique a que descreve corretamente a camada da atmosfera.
a) Na Estratosfera, a temperatura aumenta com a altitude. Essa camada concentra a maior parte do ozônio da atmosfera.
b) Na Mesosfera, a temperatura aumenta com a altitude, devido à absorção da radiação ultravioleta pelo oxigênio atômico. Existe uma região onde a atmosfera é muito afetada pelos Raios X e Radiação Ultravioleta, que provoca a ionização.
c) Na Ionosfera, os átomos de Oxigênio, Hidrogênio e Hélio formam uma camada muito tênue e as leis dos gases deixam de ser válidas.
d) Na Troposfera, a temperatura aumenta com a altitude e pode chegar a 50ºC.
e) A Exosfera contém 75% dos gases da massa total da atmosfera e a quase totalidade do vapor de água e aerossóis. Portanto, é nela onde os fenômenos do tempo atmosférico e a turbulência são mais marcantes.

(Uesc)

A análise do mapa e os conhecimentos sobre oceanos e movimentos permitem afirmar:

a) A origem das correntes marítimas está relacionada com a forma da Terra e com o movimento de translação.
b) O oceano que banha o litoral oriental da América do Sul é o mais extenso, além de ser o que apresenta a mais baixa salinidade.
c) A corrente destacada no mapa é responsável pela grande piscosidade do litoral peruano e pelo surgimento do deserto de Atacama na costa norte do Chile.
d) A área destacada no mapa tem a mais baixa amplitude térmica da América do Sul, o mais baixo índice pluviométrico e é cortada pela corrente das Guianas.
e) A América do Sul possui o litoral mais recortado do planeta, principalmente na porção oriental, fato que explica a grande quantidade de portos naturais existentes.

(Mack) Observe a tabela e as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta.

Temperaturas médias anuais

I. Vitória, cidade portuária, tem sua formação climática apenas constituída pela continentalidade, o que resulta em maiores variações térmicas.
II. As duas cidades apresentam temperaturas médias anuais próximas, típicas de áreas em que se tem o domínio climático tropical úmido.
III. Situadas em latitudes muito próximas, as cidades mencionadas na tabela possuem temperaturas médias distintas devido às diferenças de altitudes.

É correto apenas o que se afirma em:
a) I.
b) I e II.
c) II.
d) III
e) II e III.

(Fdels) As ilustrações abaixo retratam as formações vegetais bem características de dois domínios morfoclimáticos brasileiros:

A respeito das duas formações vegetais, assinale a afirmativa correta:

a) As duas formações vegetais estão adaptadas ao tipo climático tropical com duas estações muito bem definidas, uma chuvosa, no verão, e outra seca, no inverno
b) A vegetação 1 domina as depressões interplanálticas semi-áridas do Nordeste, enquanto a vegetação 2 é característica dos extensos planaltos e chapadões do Centro-Oeste
c) Das duas formações vegetais, a primeira já sofreu uma maior alteração em sua configuração original, tendo em vista o uso mais intensivo do território pelas atividades econômicas
d) A formação vegetal 2 domina as coxilhas subtropicais brasileiras, sendo um prolongamento do pampa argentino e uruguaio no sul do país
e) O xeromorfismo caracteriza ambas as formações vegetais, com a presença de espécies adaptadas a longos períodos, às vezes anos, de estiagem

(Mack) No trajeto destacado no mapa, até o fim do século XIX, podíamos encontrar o predomínio de diferentes tipos de vegetação original.

Assinale a alternativa que indica a seqüência correta de vegetação original, considerado o sentido Norte – Sul.

a) Floresta Amazônica – Cerrado – Complexo do Pantanal – Campos.
b) Campos – Mata Atlântica – Cerrado – Mata dos Pinhais.
c) Cerrado – Mata Atlântica – Campos – Mata dos Pinhais.
d) Floresta Amazônica – Cerrado – Mata Atlântica – Floresta Latifoliada.
e) Floresta Amazônica – Cerrado – Mata Atlântica – Mata dos Pinhais.

(Ufpe)

 “Nas áreas de baixas latitudes, as estações do ano, fora dos tratos sob a influência do oceano e da altitude, subdividem-se em estação chuvosa e estação seca, estando, portanto, a água meteórica concentrada em alguns meses do ano.”
 (Carlos Toledo Rizzini)

As características mencionadas no texto são típicas das áreas que:

a) se localizam a sotavento de cordilheiras.
b) se estendem em relevos de planícies nas latitudes médias.
c) apresentam clima tropical.
d) ficam em áreas subtropicais e temperadas setentrionais.
e) se situam próximas de oceanos e mares.

(Ufpe) Observe o mapa a seguir. As áreas escuras correspondem aos espaços ocupados pelas:

a) savanas.
b) florestas tropicais e equatoriais.
c) florestas caducifólias temperadas.
d) florestas subtropicais.
e) pradarias e estepes.

(Mack) O Brasil é o país mais rico em biodiversidade no mundo: abriga entre 10% e 20% de todas as espécies conhecidas. Porém, aqui ficam dois dos 25 hotspots do planeta mais ameaçados de extinção total, em virtude da pressão das indústrias e das grandes cidades, no primeiro caso, e da expansão do agrobussiness, no segundo. Esses hotspots são, respectivamente,

a) Mata Atlântica e Caatinga.
b) Caatinga e Floresta Amazônica.
c) Complexo do Pantanal e Mata dos Pinhais.
d) Mata Atlântica e Cerrado.
e) Cerrado e Floresta Amazônica.

(Ufsc) Com base no mapa da dinâmica das massas de ar no Brasil, assinale a(s) proposição (ões) CORRETA(S).


01. O número 1 representa a massa equatorial continental.
02. O elevado índice pluviométrico registrado no verão, no Nordeste brasileiro, deve-se à atuação das massas de ar de números 2 e 5.
04. Identificada com o número 3, a massa tropical atlântica, formadora dos ventos alísios de sudeste, atua na faixa litorânea brasileira.
08. Em localidades que sofrem a influência da continentalidade, a amplitude térmica sazonal é bem maior do que a das localidades que sofrem influência da maritimidade.
16. No inverno, a massa de ar identificada com o número 4 atinge todo o Complexo Regional da Amazônia, provocando quedas bruscas na temperatura, o que constitui o fenômeno da friagem.

Resposta: 4 + 8 (12)

Com base no mapa dos ecossistemas brasileiros, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01. Baixas altitudes e solos com baixos índices de nutrientes são características predominantes do ecossistema identificado com o número 1.
02. Os ecossistemas identificados com os números 2 e 3 representam, respectivamente, o cerrado e a caatinga.
04. No ecossistema de número 4 predominam as formações arbóreas e arbustivas.
08. O ecossistema de número 5 é classificado como Mata de Araucária e ocupa as áreas de baixas altitudes da Região Sul.
16. As formações vegetais do ecossistema identificado com o número 6 correspondem a uma floresta tropical. A sua intensa devastação deve-se principalmente à intensa urbanização e industrialização.
32. O ecossistema identificado com o número 7 apresenta-se como uma formação vegetal complexa.
64. Duas formações vegetais caracterizam o ecossistema 8: a mata de galeria e os manguezais.

Resposta: 1 + 2 + 16 + 32 (51)

(Ufscar) Os climogramas referem-se a três localidades de diferentes partes do mundo.

A sua análise permite afirmar que:

a) na localidade I, o inverno apresenta grande pluviosidade, sendo característico do clima mediterrâneo.
b) nas localidades II e III, a amplitude térmica é pequena, característica de climas equatoriais.
c) a menor amplitude térmica está na localidade II e a maior amplitude pluviométrica está na localidade I.
d) o pequeno volume pluviométrico do inverno, na localidade III, caracteriza o clima monçônico.
e) os climogramas das localidades I e II referem-se a climas do hemisfério norte e o climograma da localidade III, a clima do hemisfério sul.

(Fuvest)

a) Identifique a formação vegetal representada e sua área de ocorrência original.
b) Considerando ao menos um fator de ordem física, explique por que essa formação tem ocorrências fora de sua área nuclear.
c) Identifique três das principais atividades econômicas que promoveram a substituição de tal formação vegetal.

Resposta

a) A gravura representa o Domínio das Araucárias, presente nas regiões sul e sudeste do Brasil, predominantemente das áreas elevadas no sul do país.

b) Porque é uma formação típica de frio tendendo ao temperado e, portanto, encontrada nas altitudes mais elevadas, entre de 500 a 2000 m. Pode ser encontrada em Campos do Jordão e poços de Caldas,
por exemplo, no clima tropical de altitude.

c) A principal atividade que se pode citar é a exploração de madeira para fabricação de móveis, papel e celulose. Este tipo de atividade foi a responsável por grande parte do desmatamento, chegando a colocar a exportação de madeira no topo da lista de exportações brasileiras nas décadas de 50 e 60. Também podemos falar da expansão agropecuária e da expansão urbana e industrial como fatores que
contribuíram para o enorme desmatamento da floresta.

(Fgv–economia) Em maio de 2005, foi organizado por vários órgãos supranacionais, como a ONU e o Banco Mundial, o 5º Fórum sobre as florestas do Globo. Sobre as florestas originais encontradas
no Globo, observe o mapa.

A tônica do Fórum foi discutir a exploração e a superexploração das áreas de florestas latifoliadas como a Amazônica e as demais indicadas no mapa pelos números

a) 1, 3 e 4.
b) 2, 3 e 6.
c) 2, 5 e 6.
d) 3, 4 e 5.
e) 4, 5 e 6.

(Ufpr) Analise as afirmativas a seguir, que contêm aplicações práticas dos principais fatores climáticos.

I. Regiões situadas em altas latitudes recebem maior quantidade e intensidade de radiações solares,
devido à inclinação da Terra – e por isso são as mais quentes do globo.
II. A altitude compensa a latitude, principalmente em função da menor quantidade de moléculas de
oxigênio para reter o calor – assim o ar rarefeito das altas montanhas é muito frio em qualquer
latitude.
III. Correntes marítimas frias, ao passarem nas proximidades de litorais, contribuem para o
surgimento de desertos, já que a massa de ar sobre elas é mais seca e dificulta a chegada de massas úmidas ao continente – como ocorre, por exemplo, na relação entre a Corrente de Humboldt e o deserto do Atacama.
IV. A continentalidade faz com que a amplitude térmica seja menor, devido ao fato de que o continente
tende a aquecer-se e resfriar-se mais lentamente do que o mar. Por isso, o hemisfério norte, que tem mais terras do que água, possui temperaturas menos extremas do que o hemisfério sul.
V. O relevo influencia no clima ao criar barreiras naturais ou corredores para o trânsito das massas
de ar. A disposição das montanhas na Ásia, por exemplo, facilita a chegada das massas frias do
pólo norte até a região equatorial – ao contrário da América, onde as barreiras naturais do relevo
dificultam tal trânsito.

Está correta ou estão corretas somente:
a) apenas II e III.
b) I, III, IV e V.
c) apenas II.
d) I, II, III e V.
e) apenas I e IV.

(Fgv-economia) Observe a figura.

Considerando a localização das ilhas de calor na cidade de São Paulo, indique a opção que poderia atenuar o problema cartografado.

a) Canalizar rios e córregos que cruzam a capital para evitar a evaporação excessiva.
b) Impedir a construção de novos edifícios nas áreas mais afetadas pelo problema.
d) Estimular construções nos terrenos ainda vazios nas áreas de maior densidade demográfica.
d) Expandir a mancha urbana em direção ao sul e sudeste do município.
e) Replanejar o uso do solo urbano, com a implantação de áreas verdes.

(Fgv-economia) A questão está relacionada à paisagem vegetal e às afirmações a seguir.

I. A vegetação tem sido destruída há várias décadas, em virtude da especulação imobiliária em áreas valorizadas do litoral brasileiro.
II. Nesse ecossistema, existem importantes fornecedores de nutrientes que favorecem a reprodução de vida marinha e, conseqüentemente, a atividade pesqueira.
III. A vegetação é típica de áreas de águas mais frias onde há forte abrasão marinha; ela toma o lugar antes ocupado por terraços e falésias.

Está correto somente o que se afirma em

a) I.
b) II.
c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.

(Unisa) Observe o mapa para responder à questão.

A região delimitada no mapa abrange terras caracterizadas:

a) por uma pluviosidade anual inferior a 500mm e uma grande variação sazonal de temperatura;
b) por solos esqueléticos e vegetação rasteira, que facilita a distribuição da umidade;
c) pela presença de florestas onde a temperatura média do mês mais frio é igual ou superior a 18°C;
d) pela continentalidade, pelo domínio das folhas caducas e dos campos limpos;
e) pelos campos temperados, clima subtropical e uma quase perene lixiviação.

(Ufpr) Considerando que a temperatura da atmosfera depende da insolação, é correto afirmar:

a) A atmosfera atua como uma enorme manta protetora que conserva grande parte do calor solar recebido pela Terra.
b) Quanto maior a altitude, maior é a quantidade de calor aprisionada pela atmosfera e, conseqüentemente, mais elevada é a temperatura.
c) As isotermas da Terra têm uma orientação geral Norte–Sul ou meridiana, porque um dos fatores determinantes da variação da temperatura é a longitude.
d) O efeito estufa é um fenômeno atmosférico provocado pela ação humana.
e) Nas áreas tropicais e nas áreas polares, as variações anuais de temperatura são mais marcantes do que nas áreas temperadas.

(Puccamp) mudou de país... mudou de paisagem... Essa é uma realidade vivida por quase todos os imigrantes. No caso do Brasil, nem é necessário mudar de país para encontrar paisagens bem distintas.
Considere o mapa e as paisagens.

Para observar as três paisagens o migrante deve seguir a rota, assinalada no mapa por,
a) I
b) II
c) III
d) IV
e) V

(Ufpr) De acordo com o IBGE (2005), o bioma é “um conjunto de vida (vegetal e animal) constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação contíguos e identificáveis em escala regional, com condições geoclimáticas similares e história compartilhada de mudanças, o que resulta em uma diversidade própria”. Considerando essa definição, identifique os distintos biomas brasileiros, numerando a coluna da direita de acordo com a da esquerda.

1. Cobre cerca de 2 milhões de km² do território nacional, incluindo os campos rupestres; é constituído por diversos tipos de vegetação savânica que diferem entre si pela abundância relativa de espécies rasteiras e espécies de árvores e arbustos, abrangendo desde formas campestres (campo limpo) até formas florestais.

(   )      Cerrado

 

2. Originalmente cobria uma área de mais de 1 milhão de km². É um dos mais importantes repositórios de diversidade biológica do país e do planeta. É também o bioma mais ameaçado, com menos de 9% de área remanescente, sendo que 80% dessa área estão em propriedade privada. As unidades de conservação correspondem a 2% da área remanescente. O desmatamento é conseqüência principalmente de atividades agrícolas, de reflorestamento homogêneo (pinus e eucalipto) e da urbanização.

(   )      Amazônia

3. Um dos mais valiosos patrimônios naturais do Brasil e a maior e mais significativa área úmida do planeta, cobre cerca de 140 mil km² em território brasileiro.

(   )      Mata Atlântica

 

4. É o bioma brasileiro com maior porcentagem de área em Unidades de Conservação (10%). Cerca de 15% da área total foi removida devido à construção de rodovias que abriram caminho para atividades mineradoras, colonização, avanço da fronteira agrícola e exploração madeireira.

(   )      Pantanal

5. Caracteriza-se como savana estépica, com chuvas irregulares e solos férteis, que contêm boa quantidade de minerais básicos para as plantas. Compreende um ecossistema único que apresenta grande variedade de paisagens, relativa riqueza biológica e endemismo.

(   )      Caatinga

Assinale a alternativa que apresenta a seqüência correta da coluna da direita, de cima para baixo.

a) 1, 4, 2, 3, 5.
b) 4, 1, 2, 5, 3.
c) 5, 4, 1, 3, 2.
d) 1, 4, 3, 2, 5.
e) 3, 5, 2, 4, 1.

(Uerj)

A exploração das Florestas Nacionais pelo setor privado é, para o Secretário de Biodiversidade e
Florestas do Ministério do Meio Ambiente, João Paulo Capobianco, a única saída possível para inibir o desmatamento e a grilagem. Para o secretário, desde o Brasil Colônia, doam-se florestas públicas para terceiros, que a partir daí passam a utilizar essas áreas sem nenhum tipo de remuneração para a sociedade. No sistema de gestão, as florestas continuarão públicas, e os interessados terão de
identificar áreas prioritárias para conservação e explorar de forma sustentável as demais.
(Adaptado de Carta Capital, 02/02/2005)

Esse modelo de gestão florestal, já adotado em outros países, é apresentado à sociedade brasileira como uma alternativa técnica e política para a exploração da Floresta Amazônica, frente à expansão do desmatamento. Na prática, para a sociedade brasileira, um aspecto positivo e outro negativo desse modelo estão explicitados, respectivamente, em:

a) manejo da biodiversidade e fiscalização precária
b) controle do acesso à terra e minimização dos lucros
c) preservação da biomassa e redução da produtividade
d) manutenção dos recursos hídricos e estatização dos recursos

(Pucminias) O Brasil tem o título de país detentor da maior biodiversidade do planeta, graças, entre outras coisas, aos grandes biomas que apresentam diferenças significativas em seus arranjos ambientais. Sobre os biomas brasileiros, é INCORRETO afirmar:

a) Os biomas florestais brasileiros são os de maior abrangência espacial e são responsáveis pela maior parte da diversidade biótica nacional.
b) O bioma do cerrado assemelha-se, em fisionomia, a outros biomas savânicos dispersos pelos continentes africano, asiático e australiano.
c) Os campos rupestres constituem áreas de abrangência espacial reduzida, se comparados aos demais, mas apresentam um grande endemismo de espécies.
d) A caatinga nordestina constitui um bioma campestre em função da baixa pluviosidade local e possui menor diversidade biológica que os demais.

(Uem) Assinale a alternativa correta sobre a circulação geral da atmosfera da Terra.

a) Os pólos correspondem a zonas de baixa pressão atmosférica.
b) As zonas subtropicais de alta pressão dos hemisférios Norte e Sul estão associadas,
respectivamente, aos ventos alísios de nordeste e de sudeste.
c) A faixa equatorial da Terra corresponde a uma região anticiclonal de divergência dos ventos.
d) As correntes de oeste originam-se na zona de baixa pressão subpolar, estando associadas a
ventos extremamente frios.
e) As zonas de alta pressão correspondem às áreas ciclonais, responsáveis pelas instabilidades
climáticas.

(Uepb) Em matéria exibida no dia 27 de maio de 2005, com o título “Sibéria, o inferno gelado”, o Globo Repórter mostrou a vida dos nômades criadores de renas, que “moram e viajam em casas sobre rodas, cobertas de peles”. Esse “gênero de vida” é também uma forma de preservar o frágil ecossistema, cuja vegetação de liquens e musgos cresce apenas no curto verão do Ártico. Trata-se, portanto, do domínio:

a) da floresta Decídua
b) da Taiga
c) da floresta Boreal
d) da Tundra
e) da Estepe

(Uepb)

“Se você cruzasse, a pé, o Alasca e o Canadá, a Escandinávia e a Sibéria, estaria sempre na mesma
floresta’, diz o ativista Dom Sullivan.”

Esta Floresta descrita, que representa 1/3 das matas existentes na terra e está representada no cartograma, é:

a) A floresta Galeria
b) A floresta Tropical
c) A floresta Temperada
d) A floresta Amazônica
e) A floresta Boreal

(Uepb)

“Os países quentes dividem-se em dois tipos de domínios naturais, [...] os países com abundantes e
contínuas precipitações da zona equatorial [...] e os países de fraca precipitação, sobretudo irregulares,
onde predomina a incerteza da Vida” (Pierre George–O homem na Terra, 1989:38)

Identifique nas proposições abaixo as áreas em que estão inclusos os aspectos climáticos descritos no texto.

I. O Brasil, com suas dimensões continentais, é um país tropical que reúne os dois tipos de domínios citados pelo autor.
II. Os países europeus da costa mediterrânea, incluídos na categoria de países tropicais de fraca precipitação, são os que enfrentam problemas econômicos e sociais, devido a tais aspectos climáticos.
III. A República do Congo e a Indonésia, países situados na linha do Equador, apresentam florestas pluviais semelhantes à Hiléia brasileira, todas enfrentando sério processo de desmatamento.
IV. Parte significativa dos países africanos, em especial na região do Sahel e a Etiópia, enquadram-se na categoria dos países de fraca precipitação, onde a população vive nos limites das possibilidades humanas.

Estão corretas apenas as proposições

a) I, III e IV
b) II, III e IV
c) II e IV
d) III e IV
e) I, II e III

(Upe) Observe a área I, indicada no mapa a seguir.

Essa área caracteriza-se por possuir

a) as maiores reservas de urânio do Brasil.
b) grandes deltas interiores.
c) elevada densidade demográfica.
d) extensas áreas de cultivo de juta e pimenta-do-reino.
e) cerrados.

(Faculdade Trevisan) A paisagem climatobotânica do Brasil é formada pelos climas equatorial, tropical, semi-árido, tropical de altitude e subtropical. Quanto a sua abrangência, pode-se afirmar que o clima tropical ocorre:

a) em cerca de 40% do território brasileiro, que corresponde ao domínio da floresta latifoliada
Equatorial ou Amazônica.
b) nas chamadas serras e planaltos do leste e sudeste.
c) tipicamente no sertão nordestino e no norte de Minas Gerais, corresponde ao domínio da caatinga.
d) tipicamente no planalto meridional, no sul do país, é o que apresenta maiores amplitudes térmicas.
e) corresponde ao domínio dos cerrados, paisagem típica do planalto central, onde o clima apresenta
médias térmicas elevadas.

(Pucsp) Analise o gráfico de precipitação:

Assinale a alternativa que explica as diferenças de precipitação entre as cidades do Rio de Janeiro e de Belo Horizonte.

a) A diminuição da precipitação nos meses de abril a setembro em Belo Horizonte é decorrência do aumento da atuação da massa de ar Equatorial Continental em Minas Gerais.
b) A maior ocorrência de precipitação nos meses de outubro a março em Belo Horizonte é
conseqüência da atuação mais intensa, nesse período, da massa de ar Polar Atlântica.
c) As chuvas se distribuem com maior regularidade, ao longo do ano, no Rio de Janeiro devido à constante influência da massa de ar Tropical Atlântica nessa área do litoral.
d) A precipitação entre outubro e março no Rio de Janeiro é menor em comparação a Belo Horizonte, devido à densidade maior de edificações, fator que dificulta as precipitações.
e) A precipitação mais elevada entre outubro e março em Belo Horizonte decorre da atuação da massa de ar Tropical Continental, mais úmida que a massa Tropical Atlântica.

(Uec) Assinale o bioma terrestre que é delimitado pelos dois trópicos e atravessado pelo equador:

a) Florestas tropicais
b) Florestas temperadas
c) Taiga
d) Estepes

(Ufba) Os manguezais são ecossistemas de alta produtividade biológica, sendo responsáveis por parte considerável dos recursos marinhos. Ocupam grande extensão dos litorais tropicais e subtropicais,
porém, apesar de sua grande relevância para a vida dos oceanos, estão entre os ecossistemas mais devastados do planeta.

 

Com base nessas informações e na análise da ilustração, indique as características ambientais dos mangues, quanto ao solo e à vegetação, e cite duas ações predatórias provocadas pelo homem.

Resposta

Os manguezais se desenvolvem em áreas de águas pouco movimentadas ou alagadas nas
reentrâncias dos litorais (baías, enseadas, estuários e deltas). Os solos argilosos e lodosos, ricos em matéria orgânica, dão origem a um tipo de vegetação, que revela grande capacidade de adaptação a duas condições adversas: a salinidade do solo e a deficiência de oxigênio, em virtude do alagamento pelas oscilações das marés. Por essa razão, as espécies arbustivas e arbóreas dos mangues tiveram que desenvolver características morfofisiológicas especiais para absorver o oxigênio, como as raízes aéreas e as pneumatóforas (respiratórias). Essas espécies, de modo geral, apresentam tronco fino, pequena altura e são classificadas como halófitas e higrófilas. O intenso processo de urbanização das áreas litorâneas tem levado à degradação desse ecossistema, como o desmatamento, os aterros para expansão imobiliária e a contaminação por resíduos sólidos, esgotos, vazamentos de navios (petroleiros e outros), efluentes e/ou vazamentos industriais.

(Ufba)

A disposição da massa de terras asiática e do Oceano Índico gera uma circulação atmosférica singular: o regime dos ventos de monções. As monções configuram, por sua vez, uma dinâmica sazonal que caracteriza o clima tropical de toda a Ásia meridional.
            Com base nessas informações e nas ilustrações apresentadas, indique as estações do ano
correspondentes aos sistemas de pressão atuantes em I e II, explicando, respectivamente, o
mecanismo das monções e as conseqüências ambientais que ocorrem nas áreas atingidas.

Resposta

            Monções são ventos periódicos, cujo regime está associado à dinâmica dos centros de altas e
baixas pressões atmosféricas, que se alternam sazonalmente, sob a influência das diferenças de temperatura entre o oceano e o continente.
            I representa uma situação de inverno, durante a qual o Oceano Índico funciona como
“reservatório de calor”: suas águas estão mais aquecidas que a massa de terras localizada ao norte, tornando-se receptivo aos ventos que sopram do continente para o oceano, ocasionando um período bastante seco. São as monções de inverno.
            II corresponde ao verão, quando a superfície continental se aquece rapidamente e sobre ela se
formam os centros de baixa pressão. O oceano, menos quente, torna-se um centro de alta pressão, impulsionando os ventos carregados de umidade para o continente, os quais ocasionam chuvas constantes e torrenciais, que causam enchentes nos vales e inundações em áreas urbanizadas. São as monções de verão.

            Conseqüências ambientais

            Esse regime de ventos define, portanto, a dinâmica das precipitações nessa área e tem grande
importância para o Sul e o Sudeste Asiático, condicionando o ciclo da agricultura. Os atrasos das chuvas, a sua escassez ou excesso causam perdas de safras com irreparáveis prejuízos a uma imensa população e, não raro, com grande número de vítimas fatais.

VESTIBULARES ANTERIORES

(Fuvest) Nas últimas décadas, têm aumentado os estudos relativos à função das florestas tropicais nos balanços físicos e químicos, em diversas escalas. Focalizando especialmente o papel da Floresta Amazônica, examine as associações abaixo.

Está correto o que se associa em

a) I apenas.
b) II apenas.
c) I e III apenas.
d) II e III apenas.
e) I, II e III.

(Pucpr) Leia com atenção o texto abaixo:

“Sobre as cidades paira uma ‘abóbada climática’ própria, dentro da qual as propriedades do conteúdo, temperatura, umidade e vento atmosféricos distinguem-se de certa forma do clima regional dominante. Em grandes cidades, com um milhão de habitantes ou mais, o clima alterado paira de 50 a 300 metros
acima do solo e se estende dezenas de quilômetros a barlavento.”
(DREW, David. Processos interativos homem - meio ambiente.Rio de Janeiro:Bertrand-Brasil, 1989.)

Em relação ao fenômeno tratado no texto, assinale a alternativa correta:

a) O fenômeno referido no texto tem abrangência planetária: trata-se do “aquecimento global”, que se manifesta pelo aumento das temperaturas médias dos diferentes locais da Terra, devido sobretudo ao crescimento da industrialização, à circulação dos meios de transporte e às queimadas nas florestas tropicais.
b) As alterações da atmosfera urbana mencionadas no texto são decorrentes da desintegração de parte da camada de ozônio situada especificamente sobre as metrópoles mundiais.
c) O fenômeno tratado no texto diz respeito à formação de uma zona anticiclonal na atmosfera das grandes cidades, a partir de onde se deslocam massas de ar que seguem para zonas de menor pressão atmosférica.
d) A “abóbada climática” mencionada no texto independe de se situar sobre área urbana ou rural, pois ela se forma de acordo com o deslocamento dos ventos.
e) O fenômeno ao qual o texto se refere é a “ilha de calor”, próprio das grandes cidades e que é originado principalmente pela presença de indústrias, pela frota de veículos e pela impermeabilização do solo urbano, de modo que a temperatura numa metrópole tende a aumentar à medida que nos afastamos dos bairros mais arborizados e nos dirigimos ao centro da cidade.

(Mack) As ilhas de calor fazem parte de um conjunto de fenômenos decorrentes da ação antrópica sobre o meio ambiente, resultado do tipo de sociedade criada e gerada por uma série de fatores, entre os quais podemos destacar:

a) a permeabilização dos solos através do calçamento e asfalto, que provoca o lento escoamento das águas da chuva, reduzindo o processo de evaporação.
b) a ação da poluição atmosférica, que dispersa a radiação do calor por toda a superfície, causando o aquecimento da atmosfera ou o que chamamos de efeito estufa.
c) a possibilidade da inversão térmica diminuir, devido à diminuição  radativa da temperatura nas camadas da atmosfera próximas à superfície das áreas urbanizadas.
d) a escassez de áreas revestidas de vegetação, que prejudica o que chamamos de albedo, ou seja, o poder refletor de determinada superfície, levando a uma maior absorção do calor recebido.
e) a concentração de altas densidades de construções que repelem o calor, bem como da poluição, que tende a subir e se aquecer nas altas camadas da atmosfera, gerando o calor latente nas demais camadas.

(Ufg) A Mata das Araucárias cobria, nas primeiras décadas do século XX, quase todo o território dos estados do Paraná e de Santa Catarina, além de boa parte do estado do Rio Grande do Sul.
Hoje, essa vegetação original está reduzida a, apenas, 20% da sua extensão.
Identifique a opção que explica essa brutal redução.
a) A densa e veloz urbanização regional que provocou o desmatamento das áreas de araucária para dar lugar aos atuais subúrbios metropolitanos.
b) O plantio extensivo de eucaliptos que, por possuir maior valor econômico, passou a concorrer com a araucária pelo uso do solo regional.
c) As mudanças climáticas sucessivas que alteraram o ecossistema regional e reduziram as condições naturais de florescimento da araucária.
d) O desmatamento provocado pela exploração em grande escala do pinheiro-brasileiro e a expansão territorial da agricultura comercial.
e) A migração do litoral para o interior da Região Sul, promovendo uma ocupação desordenada das terras e difundindo o uso da queimada na agricultura.

(Ufjf) Observe a figura:
Marque a alternativa que caracteriza a paisagem observada:

a) Ocorre entre os trópicos, nas terras baixas, recebendo uma precipitação elevada e bem distribuída ao longo do ano. São ecossistemas nos quais concentra-se uma grande biodiversidade terrestre.
b) Ocorre em uma região em que as chuvas são irregulares, e seu solo não é necessariamente pobre. Sua vegetação apresenta pequenas árvores espaçadas, arbustos e gramíneas.
c) Ocorre em uma área onde as chuvas têm distribuição uniforme, com estações bem marcadas. São ecossistemas em que prevalece a formação arbórea, como os pinheiros.
d) Ocorre em uma região de altitudes mais elevadas, com chuvas bem distribuídas durante o ano. Sua vegetação é densa, formada principalmente por árvores, quase não há ocorrência de arbustos e gramíneas.
e) Ocorre em uma vasta planície alagadiça, onde as chuvas se concentram em um período do ano. Apresenta uma grande variação na cobertura vegetal, em função das estações seca e chuvosa.

(Ufpb) Observe o climograma relativo à cidade de São Gabriel da Cachoeira-AM (localizada na região da Amazônia Ocidental). Com base no gráfico, é correto afirmar que, nessa cidade, predominam as características do clima:

a) litorâneo úmido, marcado por médias elevadas de temperatura e com meses mais chuvosos ou de maior pluviosidade no outono e no inverno.
b) tropical semi-árido, marcado por médias térmicas elevadas (em torno de 28ºC) e por chuvas escassas e regulares.
c) equatorial úmido, em razão das médias elevadas de temperatura (de 25ºC a 28ºC) e pequena amplitude térmica (em torno de 3ºC) anuais.
d) tropical de verão úmido e de inverno seco, uma vez que, nos meses de maio a setembro, os índices pluviométricos diminuem.
e ) subtropical úmido, caracterizado pela ocorrência de chuvas, nos doze meses do ano, e por invernos com temperaturas abaixo de 0ºC.

(Uel)

“A umidade relativa do ar e as temperaturas são altas, pouco variando ao longo do ano em virtude de sua localização latitudinal e da densa presença de rios e vegetação. Possui temperatura média que varia entre 25 ºC e 28 ºC, pouco flutuante ao longo das estações. Com pluviosidade média situada entre 1500 e 2500 mm/ano, suas chuvas são constantes e abundantes, em geral, resultado de processos convectivos. Nela, predomina a atuação da massa de ar equatorial continental.”

O texto refere-se a um tipo de clima, região e fenômenos climáticos. Assinale a alternativa que relaciona corretamente esses elementos.

a) Clima: Subtropical; região: pampas sul-riograndenses; fenômenos climáticos: deslocamento sazonal de frente fria, friagem, chuvas orográficas.
b) Clima: Tropical semi-úmido; região: semi-árido nordestino; fenômenos climáticos: deslocamento de massa de ar tropical marítima, chuvas de inverno.
c) Clima: Equatorial semi-úmido; região: campos; fenômenos climáticos: deslocamento de massas de ar tropicais e equatoriais continentais, chuvas frontais.
d) Clima: Equatorial úmido; região: amazônica; fenômenos climáticos: chuvas convectivas, elevada taxa de umidade, alto índice pluviométrico.
e) Clima: Tropical de altitude; região: cerrado; fenômenos climáticos: deslocamento de massas de ar tropicais atlânticas, sazonalidade da precipitação.

(Ufrn) As metrópoles podem ser consideradas como a expressão espacial mais complexa da produção do espaço geográfico no sistema capitalista. Por isso, podem ser vistas, também, como o espaço geográfico onde ocorrem as mais profundas alterações do quadro natural, que provocam uma série de problemas ambientais, como, por exemplo, o efeito estufa, a inversão térmica e a ilha de calor.
No caso específico da ilha de calor, trata-se de um fenômeno que ocorre nos centros urbanos resultante de uma série de fatores, dentre eles:

a) retenção do calor irradiado pela superfície terrestre; impermeabilização dos solos e cobertura vegetal densa.
b) construção de edifícios; cobertura vegetal densa e emissão de gases pelas indústrias.
c) redução da evaporação e do aquecimento da atmosfera; retirada da cobertura vegetal e dispersão de poluentes na zona central da cidade.
d) retirada da cobertura vegetal; concentração de edifícios e impermeabilização dos solos.

(Ufpe) "Em condições normais, nas camadas inferiores da troposfera, o ar se resfria de baixo para cima à razão de 0,6°C a cada 100m, fato ao qual se pode dar o nome de gradiente vertical. Em certas condições, porém, cria-se uma situação oposta: a camada mais fria situa-se sob a mais quente."
(CONTI, José Bueno. "Clima e Meio Ambiente". Ed. Atual)

Qual a denominação que é dada a essa "situação oposta", referida no texto?
a) termoclina
b) ilha de calor
c) gradiente termo-barométrico normal
d) inversão térmica
e) isoterma

(Pucrs) No Brasil, a variedade de climas existentes está relacionada a diferentes fatores. Entre aqueles considerados dinâmicos, temos as massas de ar. Em virtude da grande extensão territorial que o Brasil possui, nosso país apresenta cinco massas de ar agindo sobre o território, cada uma delas apresentando características relativas à temperatura e à umidade. Por exemplo: a Massa ________ caracteriza-se como ________.

a) Equatorial Atlântica - quente e úmida
b) Equatorial Continental - fria e úmida
c) Tropical Atlântica - fria e seca
d) Tropical Continental - quente e úmida
e) Polar Atlântica - fria e seca

(Pucrs) Responder à questão com base no desenho a seguir, referente ao meio ambiente.

O desenho refere-se

a) ao efeito tampão, que causa aumento exagerado de temperatura em cidades litorâneas durante os invernos.
b) ao efeito estufa, aumento de calor em função da agressão à camada de ozônio.
c) à formação de chuva ácida, que ocorre somente em áreas urbanas, em função da industrialização.
d) à inversão térmica, ocasionada pelo movimento do ar das zonas rurais para as zonas urbanas, aumentando as temperaturas nas cidades.
e) à formação de ilha de calor, aumentando a temperatura à medida que nos aproximamos dos centros urbanos.

(Unesp) Observe o quadro a seguir.

As letras A, B, C e D do quadro correspondem, respectivamente, a:
a) Mata de Araucária; tropical; floresta latifoliada; planaltos com coxilhas.
b) Amazônia; tropical de altitude; floresta caducifólia; planaltos tabuliformes.
c) Mata de Araucária; semi-árido; florestas tropicais; planícies onduladas e planícies deprimidas alagáveis.
d) Pradarias; tropical e semi-árido; manguezais; serras.
e) Pradarias; equatorial úmido; floresta caducifólia; planícies.

(Ufc) A figura a seguir representa a distribuição geográfica das principais formações vegetais originais do território brasileiro.

Assinale a alternativa que associa corretamente o espaço numerado no mapa à formação vegetal.

a) 1 - Floresta Amazônica, 2 - Cerrados, 7 - Vegetação do Litoral
b) 3 - Caatinga, 5 - Complexo do Pantanal, 6 - Mata de Araucária
c) 3 - Cerrados, 1 - Floresta Amazônica, 5 - Campos
d) 6 - Complexo do Pantanal, 8 - Mata de Araucária, 3 - Caatinga
e) 5 - Campos, 7 - Vegetação do Litoral, 2 - Floresta Amazônica

(Mack) Assinale a alternativa correta sobre a dinâmica de massas de ar no Brasil.
a) A massa equatorial atlântica origina-se no Atlântico Norte e influencia o clima de todo o interior do país.
b) A massa tropical continental origina-se na Depressão do Chaco e provoca chuvas torrenciais de inverno no litoral sul e sudeste.
c) A massa tropical atlântica originária do Atlântico Sul atua principalmente na faixa litorânea desde o nordeste até o sul do país.
d) A massa equatorial continental origina-se na Amazônia Ocidental e é uma das responsáveis pela seca do Nordeste.
e) A massa polar atlântica, originária da Antártida, tem atuação restrita ao extremo sul do país.

São solos muito rasos, não alagados, onde a rocha de origem está a menos de 50 cm da superfície. Suas propriedades são inteiramente dominadas pelas da rocha de origem.

A caatinga hipoxerófila é mais úmida e possui os três estratos de vegetação: herbáceo, arbustivo e arbóreo.

heteróclita significa formação vegetal homogênea.

Homóclita significa formação vegetal homogênea.

 

Voltar ao topo

ATUALIZADO EM 20/07/2014